História Sozinha... Ou não - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor, Amor Doce, Amor Rebelde, Bullyng, Cassy, Castiel, Castiel Amor Doce, Docete, Fanfic Rebelde, Rebeldia, Romance, Ruivo, Sozinha Ou Não
Exibições 179
Palavras 521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Para


Quando cheguei, a diretora me deu um sermão por ter voltado tarde, mas eu continuei com o sorriso bobo em meu rosto.

(...)(...)(...)

Quando cheguei na escola fui prensada na parefe por Ambre e suas seguidoras

Amber- Soube que você anda aprontando, melhor ter cuidado, ja é o sru segundo erro, primeiro foi colar no Castiel, ele é meu sua vadiazinha de quinta, e segundo...

Ela colocou uma mecha do meu cabelo atras da minha orelha.

Amber- Colocar o meu irmão contra mim...

Melissa- Você colocou seu irmão contra si mesma.

Ela riu ironicamente.

Amber- Vou te ensinar a não responder sua superior.

Quando eu ia sair correndo, Li e Charlotte me prenderam na parede enquanto Ambre me dava tapas, socos e chutes.

Amber- Melhor tomar cuidado querida.

Ela acariciou os meus cabelos, e sorriu falsamente enquanto eu chorava.

Amber- Ah, não chore flor...

O sorriso se transformou em uma cara seria e segurou meu rosto com força

Amber- Poupe as lagrimas porque eu posso fazer muito pior... E não me olhe assim, você provocou isso.

Eu fiquei encolida na parede, até que eu tomeu coragem e fui para a aula.

(...)(...)(...)

Quando entrei na sala de aula vi as duas pessoas que eu queria perto e longe de mim, Nathaniel estava presrando atenção na aula mas eu interrompi, fazendo se concentrar en mim, que estava com os olhos vermelhos e inchados e um pouco ralada. Castiel estava dormindo ao meu lado, ele estava com olheiras fundas, me pergunto por que.

(...)(...)(...)

Quando o sinal do intervalo tocou, finalmente Castiel acordou, ele olhou para o meu rosto que estava um pouco machucado.

Castiel- O que aconteceu?

Deu de ombros.

Melissa- Cai, e sera que posso fazer a mesma pergunta?

Castiel- Por que?

Melissa- Essas olheiras estão horiveis.

Castiel- Ah... Dragon latiu a noite inteira, eu não dormi nada.

Melissa- Ata.

Castiel- Bom, estou com fome, vamos?

Melissa- Bora.

Eu fui me levantar da cadeira e acabei quase caindo.

Castiel- Você esta bem?

Melissa- Sim, só com um pouco de dor.

Ele derrepente levantou minha blusa até a altura da barriga, onde estava um ferimento roxo.

Castiel- Meu deus Melissa... Vamos para a enfermaria, você esta muito machucada.

Ele pegou na minha mão e me puxou,as antes que ele atravesa-se a porta eu puxei.

Melissa- Espera! Não podemos sair de mãos dadas, Amber vai odiar e...

Castiel- Para! Para de ir atras da Amber! Para de manter isso em segredo! Para de aceitar que ela bata em você!

Ele estava furioso.

Castiel- Pouco me importa se Amber gosta ou não gosta! Foda-se ela!

Ele colocou os meus braços em volta de seu pescoço e levantou as minhas pernas, fazendo com que eu fica-se em seu colo, ele chutou a porta que se abriu e me carregou até a enfermaria em meio a muitos alunos, enquanto eu escondia meu rosto em seu peito, e sentia um grande aperto no peito, mas seu perfume me acalmava.

Castiel- Chegamos.

Eu estava tão distraida com as vatidas rapidas do meu coração, que nem percebi que estava deitada em uma maca enquanto a enfermeira fazia alguns curativos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...