História Spectrum - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~kodathewel

Postado
Categorias Harry Potter, NU'EST, Wanna One
Personagens Baekho, Daehwi
Tags Baekhwi, Donghwi, Harry Potter, Harry Potter Au, Hp Au, Projeto Believe
Visualizações 66
Palavras 1.406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Diferente de My Dear Boyfriend essa fic é tudo, menos suave e divertida.
Eu e a Koda estamos trabalhando nela faz quase um mês pra sair tudo lindo, cheiroso e maravilhoso, então se gostarem PELO AMOR DE DEUS, favoritem e comentem muuuuito porque essa fic é muito complexa pra nós duas.
First: essa fic passa em um universo onde existe uma Hogwarts por continente e não se passa na mesma época do Harry Potter, mas sim nos anos atuais.
Sem mais, boa leitura!

~ Woona

Essa fanfic é algo que a gente prometeu guardar e só postar quando estivesse tudo pronto, mas ficamos com tanto medo de nos dedicarmos e ela não dar certo que estamos postando agora para ver o que acontece. Essa fanfic tem um porte tão difetente de tudo que eu já escrevi sozinha, de que a Woona ja escreveu sozinha ou do que a que a gente escreveu juntas que chega a assustar; até mesmo pedimos uma capa para ela (obrigada KangOmma falando nisso!) porque Spectrum é uma experiência extremamente nova para nós e queremos que seja a melhor possível.

Espero que gostem e deem muito amor a fic, porque nós duas pessoalmente achamos que ela tem muito, mas muito potencial, e estamos trabalhando duro para cumprir nossas próprias expectativas.

Boa leitura ^^

~ Koda

Capítulo 1 - Prólogo


— Eu já entendi, noona! — o garoto resmunga revirando os olhos, interrompendo a prima mais velha.

A família de Daehwi nunca foi uma das maiores, mas definitivamente era uma das mais marcantes. O nome Lee podia ser extremamente comum, mas na América era praticamente exclusividade daquela família bruxa, a família oriental que tinha feito um imperio do outro lado do mundo, influente nas escolas de magia, no Ministerio da Magia, em tudo praticamente. Era uma família tradicional, pequena, extremamente bem sucedida em todos os aspectos sociais possíveis. E por ser uma das famílias bruxas coreanas mais ricas e influentes, todos em Hogwarts deveriam saber sobre sua chegada na escola.

Sabia que sua mãe de criação, sua noona que cuidava de si desde que sua mãe tinha lhe mandado pra Coreia atrás de uma educação bruxa melhor, estava apenas tentando cuidar de si e protege-lo. Mas com toda a pressão que o pequeno de onze anos estava sentindo desde que recebeu sua carta para a escola de magia, a última coisa que ele queria era ouvir sermão.

A loira mais velha ao seu lado percebeu isso, e suspirou baixo. Não tinha ficado com Daehwi morando em sua casa por muito tempo, ele tinha sido mandado para lá apenas porque a escola de magia e bruxaria coreana era realmente melhor que a americana, mas Lee Saerom tinha se apagado a criança. Daehwi era extremamente doce e prestativo, sempre preocupado e carinhoso e Saerom tinha medo que algo lhe acontece lá naquela escola enorme. Ele seria um Lufano muito bom, e tinha medo que alguém tirasse vantagem disso.

Mas ela fingiu que não tinha percebido isso, afinal podia ser um dia muito estressante, mas iria ser a primeria vez que o outro iria para Hogwarts; não podia coloca-lo para baixo.

— Boa sorte, Hwi! Não se esqueça de escrever para mim e para sua mãe, ok!? — a mulher exclama agarrando o rosto do pequeno garoto e beijando suas bochechas, fazendo o mesmo rir. Ele era o ser humano mais precioso desse mundo.

— Noona! Eu preciso ir! Vou perder o trem! — reclama se soltando da moça, pegando o carrinho com toda a sua bagagem. Ambos os Lees estavam se despedindo na frente do trem lotado de crianças e adolescentes, esse mesmo que logo iria partir com ou sem o mais novo.

— Ok, ok, fighting Hwi! Amo você, boa sorte!— grita erguendo o pulso quando o menino entrou por completo no trem. Sua prima era um amor de pessoa, mas também era extravagante para o garoto tímido.

— Ai que vergonha... — o castanho choraminga escondendo o rosto.

O interior do trem era provavelmente feito ou inspirado na madeira, pois a paleta de cores divergia entre o marrom mais claro nos detalhes até o marrom quae negro que cobria o chão muito bem limpo e lustrado. Os gritos das crianças e dos adolescentes se reencontrando dos amigos em suas cabines fazia o mais novo se encolher de tristeza; não conhecia ninguém por ali, e provavelmente iria passar a viagem sozinho.

Continuou puxando suas malas até a cabine mais a fundo do trem, onde pelo silencio completo ele imaginou que não haveria ninguém. Deu de ombros, abrindo a cabine e entrando na mesma, mas infezlimente, essa não estava completametne vazia.

— Ah, olá. — se curva para um garoto que tem aparentemente sua idade, ou seja, também ingressante, com seu pequeninissimo rosto ostentando longas madeixas escuras de cabelo. — P-Posso me sentar com você? – pergunta timidamente, se amaldiçando por estar tão nervoso e gaguejar.

— Sim, sim.— o menino sorri pequeno, parecendo minimamente feliz por não ficar completamente sozinho. Daehwi se sentou a sua frente. — Sou Bae Jinyoung, e você? — se apresenta estendendo a mão para o menor.

Daehwi o reconhece como o filho do meio da família Bae, cuja maioria que frequentou Hogwarts, foi pertencente à Sonserina. Isso fez os pelinhos da nuca do garoto se arrepiarem, afinal, sua familia inteira participou da casa Lufa-Lufa e tinha várias histórias crueis sobre os estudantes da casa verde e prata. Mas Saerom-noona costumava falar bem de Bae Suji, a aparente irmã mais velha de Jinyoung, então Daehwi imaginou que o garoto também deveria ser uma boa pessoa.

— Lee Daehwi. É um prazer conhecê-lo. — sorri pequeno e apertou a mão do Bae.

É, talvez ele não ficasse tão sozinho assim naquela viagem.

×

— Com certeza você irá para a Lufa-Lufa como o resto da sua família, Dae. Não precisa se preocupar, sério. – Jinyoung empurra o ombro do menor suavemente, na frente do mesmo na fila para participar do Chapeu Seletor.

Ambos já tinham embarcado em Hogwarts, e estavam esperando junto com os outros novatos para saber em qual casa pertenceriam. E enquanto Jinyoung parecia calmo e mostrava seu sorriso mais bonito de animação, Daehwi sentia que poderia vomitar ali mesmo, na frente de todos.

— Mesmo se eu for pra uma casa diferente da sua, nós vamos continuar amigos, certo Jin? — Daehwi murmura encarando o novo amigo. Era engraçado o quão crianças faziam amizades rápido, mesmo sendo tímidas, como o os dois ali.

— É claro! Não vai se livrar tão fácil de mim, pequeno Lee. — o outro lhe assegura, bagunçando o cabelo negro do mais novo.

— Aigoo! – reclama fazendo um leve bico, levando as mãos para seu próprio cabelo e o ajeitando. — Promete?

— Prometo.

— De dedinho?

— Meu Deus! Você é um bebezão, Dae! — o Bae ri baixo, passando a imagem mais madura que um menino de onze anos poderia passar.

— Hyuuuung! — cantarolou, estendendo o dedo mindinho para o mais velho enquanto fazia uma cara pidona. Jinyoung soube que estava encrencado com o outro quando se viu cedendo por conta daquela cara.

— Tudo bem, tudo bem. De dedinho. — entrelaça o dedo no do menor e logo em seguida deposita um leve selar sobre a mão do mesmo.

— Bae Jinyoung! — a professora bem mais velha de cabelos cinzentos amarrados firmemente num coque o chama, e Jinyoung levanta um pouco trêmulo, recebendo um sorriso encorajador do novo amigo. Parece que o mesmo não era tão maduro assim.

Quando Jinyoung se sentou no banquinho e teve o Chapeu com rosto humano repousado em sua cabeça, o mesmo ficou soltando pequenos grunhidos pensativos enquanto parecia revirar todo o interior do Bae e descobrir como ele realmente era. Não demorou um pouco mais do que dez segundo para ele gritar que o mesmo pertencia a Sonserina, fazendo a mesa da mesma casa comemorar em alegria.

Daehwi está tentando ficar um pouco mais tranquilo esperando sua vez chegar, afinal de contas, a família toda de Jinyoung era da Sonserina e ele foi para lá, logo ele também deveria pertencer a Lufa-Lufa, como todos sempre disseram que ele pertencia. Por isso, quando seu nome é chamado, o Lee foi saltitante em direção ao banquinho.

— Ora, ora. Temos um Lee esse ano! — o Chapéu exclama parecendo feliz, o que fez o moreno se sentir feliz também pelo acolhimento. – Como a maioria da sua família, você se encaixa perfeitamente na Lufa-Lufa, rapazinho. Consigo sentir sua gentileza e paciência de longe. — Daehwi sorri feliz. — Mas não é só isso. — o pequeno garoto deixa seu sorriso lentamente morrer, preenchendo sua face com uma expressão de dúvida. — Você é muito inteligente e criativo, se encaixa muito bem na Corvinal também. — Ok, Corvinal é bom também. Tia Inna, prima de terceiro grau de seu pai, foi dessa casa. — Sua coragem é admirável também, você seria um bom membro da Grifinória. — O tio Taeil de sua mamãe era de lá, não é? Ele é muito legal! — Mas sinceramente garoto, eu não posso ignorar essa parte tua. Você pode achar que eu estou fazendo a escolha errada, mas o tamanho desse seu orgulho e calculismo são grandes demais. — Mas o que... ah, não, por favor, não me diga que... – Será melhor para você, espero que entenda isso no futuro. SONSERINA!

O salão está em absoluto silêncio. Todos estão de queixo caido, e Daehwi sente que esta vivendo um pesadelo. Ele esta tão estupefado quantos os outros alunos, mas a diferença era que ele estava apavorado. Vê Jinyoung o olhar com um sorriso encorajador mesmo com o olhar arregalado, e vai se sentar ao lado dele a passos lentos e tremidos.

Lee Daehwi é o primeiro Lee a pertencer a casa Sonserina e as pessoas se perguntam o que diabos há de tão errado com essa criança.


Notas Finais


Agradeço a minha unnie maravilhosa a ~KangOmma pela capa 💙💙
Os capítulos serão bem maiores 😂

~ Woona

Espero que tenham gostado! E não se preocupem esse é apenas o prologo, o cap 1 é quase o Novo Testamento hahaha sz.

~ Koda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...