História Spider In The College - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Blade: O Caçador de Vampiros, Capitão América, Deadpool, Demolidor (Daredevil), Doutor Estranho, Elektra, Gavião Arqueiro, Guardiões da Galáxia, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, Jovens Vingadores (Young Avengers), Motoqueiro Fantasma, Mulher-Aranha, O Incrível Hulk, O Justiceiro, Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, Punho de Ferro (Iron Fist), Quarteto Fantástico, S.H.I.E.L.D., Thanos, Thor, Tocha Humana, Viúva-Negra (Black Widow), Wolverine, X-Men
Personagens Clint Barton, Danny Rand / Iron Fist, Flash Thompson / Venom / Agente Venom, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Janet Van Dyne (Vespa), Loki, Matt Murdock, Miss Marvel, Mulher-Aranha, Natasha Romanoff, Peter Parker, Phillip Coulson, Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Tia May, Visão
Tags Ação, Adolescentes, Colegial, Crossover, Drama, Heróis, Homem Aranha, Marvel, My Hero Academia, Romance, Vingadores
Visualizações 10
Palavras 3.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Steampunk, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal! Sempre tive vontade de fazer uma fanfic sobre heróis adolescentes. Então decidi fazer essa história com os heróis da Marvel, trazendo alguns elementos de My Hero Academia (como por exemplo o fato de manter os codinomes em inglês e a existência de um colégio de heróis). Creio que essa fanfic possa dar certo a longo prazo, mas para isso vou precisar da ajuda de vocês, então não esqueçam de comentar. Divirtam-se!!!

Capítulo 1 - S01E01 - Fugitivos do Tentáculo


Fanfic / Fanfiction Spider In The College - Capítulo 1 - S01E01 - Fugitivos do Tentáculo

Multiverso Marvel: Terra - 5750

Com grandes poderes vem grandes responsabilidades

Essas palavras ecoavam na mente do jovem Peter Parker. Foram palavras ditas por seu tio naquele dia fatídico. Hoje, essas são palavras de motivação.

***

Atualmente a presença de super heróis já é parte do cotidiano. Sejam mutantes, gênios equipados com armas tecnológicas ou apenas pessoas fantasiadas. Os heróis sempre estão ali preparados para enfrentar qualquer tipo de vilão. E a sociedade fica dividida: De um lado existem aqueles que apoiam as ações dos heróis, do outro existem aqueles que são contra.

Para evitar que os jovens heróis cometam os mesmos erros dos heróis do passado, a SHIELD fundou a Academia. Um tipo de escola de super heróis onde os ingressantes recebem lições de cidadão e heroísmo. Com o tempo, a Academia se tornou o colégio dos sonhos dos adolescentes de Nova York. Mas apenas uma minoria passa no exame de admissão.

Peter Parker nem chegou a fazer o exame, devido o contragosto de sua Tia May, com quem vive desde a morte de seus pais.

– Peter, eu entendo que você queria fazer o exame de admissão pro colégio de heróis, mas não tem cabimento, você nem tem poderes – A senhorinha tentava explicar enquanto dirigia. Ela não sabia, mas o sobrinho desenvolvera super poderes após ser picado por uma aranha geneticamente modificada. Peter também criou seu lançadores de teia, um par de braceletes com espaços para os cartuchos de extrato de teia sintética e um botão que libera e dispara as teias quando pressionado. Com seus novos poderes e seus equipamentos, Peter estava agindo secretamente como o amigo da vizinhança, Spider-Man – O que seu tio pensaria disso?

– Tio Ben não está mais aqui – O frustrado Peter Parker desce do carro encarando o colégio Midtown High School e imaginando mais um dia chato e tedioso, alheio nos seus pensamentos e na expectativa que algo novo aconteça em mais um dia rotineiro. Tia May acena no carro enquanto ele se afasta pela calçada.

Ao caminhar pelos corredores do colégio, ele sem querer esbarra num garoto alto, branco, de cabelos castanhos usando óculos escuros. O garoto cai, derrubando os próprios livros e os livros que Peter carregava.

– Desculpa cara – Peter fala ajudando o garoto a se levantar – Sou meio desastrado.

– De boas – O garoto se levanta e sai andando em meio a multidão de alunos.

Ao recolher seus materiais, Peter encontra duas coisas guardadas dentro de um dos seus livros didáticos. A primeira é um bilhete com um tipo de coordenadas. A segunda é um frasco, parecido com os que Peter usava para armazenar o extrato de teia, com um papelzinho preso escrito “Teia de Choque”.

Peter guarda o bilhete e o frasco na mochila e vai aos armários. Enquanto arruma suas coisas, ele espia sua paixão secreta. Gwen Stacy, a garota loira com o sorriso mais bonito do Queens. A garota repara e sorri para ele, Peter retribui o sorriso. Até ver um dos garotos do time de futebol americano do colegial abraçando Gwen por trás. O caucasiano Flash Thompson, desafeto de Peter.

Ignorando o cena, Peter fecha o armário e vai até a sala de aula carregando seus livros. No caminho encontra seu colega mais próximos, Matt Murdock. Matt é um rapaz da mesma idade de Peter, cego após um acidente na infância. É loiro e se veste de forma bastante elegante, além de ser um dos melhores estudantes do ensino médio.

Matt está sempre acompanhado de uma garota grega de longos cabelos negros chamada Elektra Natchios. Peter sempre desconfiou dessa garota, sempre tão reservada, conversando com quase ninguém e sempre junto de Matt. Era nítido o fato deles terem um relacionamento amoroso, haviam até boatos de que eles moravam juntos.

Peter se aproxima enquanto observa eles conversando sobre o que parecia ser um assunto sério. A expressão no rosto de Elektra parecia mais nervosa a cada palavra.

– Não adianta insistir Matt, não vou deixar você ir sozinho – Elektra dizia, Matt apertava firmemente sua bengalinha.

– Ir para onde? – Peter pergunta, inocentemente, se aproximando dos amigos. Matt e Elektra ficam sem reação.

– Para… – Matt pensa em uma desculpa convincente para  não revelar a verdade

– Hell's Kitchen – Elektra responde

– Mas… o pai do Matt não mora em Hell's Kitchen? – Peter pergunta, um pouco desconfiado

– Sim, mas você não ler o Clarim Diário ou assiste aos telejornais? – Elektra dizia – Um tipo de guerra de gangues estourou em Hell's Kitchen.

– É realmente perigoso mas eu sei me cuidar! – Matt fala e começa uma discussão com a namorada, Peter permanece estático observando a cena sem entender nada. Mas uma coisa era certa, eles não iam para Hell's Kitchen. O sinal toca, indicando o início das aulas – Precisamos ir para a aula, tchau Peter!

– A gente se ver! – Elektra acena enquanto se afasta com Matt

Peter, então, usa seu brinquedinho. Arregaça a manga longa direita da blusa, revelando o seu lançador de teias. Peter usa o lançador para prender um rastreador em Matt sem ele perceber. Ele sorri e vai para a sua sala.

O resto do dia se resumiu em resolver equações, tirar fotos de Flash Thompson e das outras estrelas colegiais para o jornal da escola e se sentir observado pelo garoto com quem havia esbarrado mais cedo.

Ao chegar em casa, Peter se tranca no quarto e liga seu notebook. Ele consegue localizar o rastreador de Matt, o sinal vinha de Hell's Kitchen. A história de Elektra poderia ser verdadeira, mas ele tinha que ver para saber. Peter abre seu armário e tira seu uniforme de Spider-Man, que ele mesmo fez.

Uma malha e uma máscara com um visor de formato peculiar compõe o uniforme. Ambas vermelhas e azuis estampadas com marcas de teia. No peito, um emblema de uma aranha preta.  Ele prende os lançadores de teia por cima da malha e sai pela janela, voando pelos prédios com suas teias até chegar em Hell's Kitchen.

Ao chegar, Spider-Man se esgueira no terraço de um prédio e observa a rua deserta. O sinal do rastreador vinha dali, mas precisamente de um homem usando um uniforme vermelho e uma máscara com chifrinhos. O uniforme era visualmente simples, mas reforçado com placas escarlates que criaram um contraste com o tom mais escuro por baixo. Dois “D” se dispunham um sobre o outro no peito. O cinto, as botas e as luvas eram cinzas. E a máscara trazia um visor escuro sobre os olhos cegos. Presos a coxa direita estavam dois bastões vermelhos.

– O que? – Peter sussurra para si mesmo ao perceber que seu colega de escola também é um herói – Matt Murdock é o Daredevil.

Junto ao Daredevil estava uma moça em um traje que lembrava uma ninja escarlate. O longo cabelo negro estava amarrado com uma fita vermelha. Panos vermelhos cobriam sua face como se fosse uma máscara ninja e um turbante. Ela ainda usava longas botas e luvas, que chegavam até seus joelhos e cotovelos. Ambas num tom mais escuro de vermelho, o mesmo tom do vestido que vestia. Em seu cinto escarlate jazia um par de adagas sai.

– Aquela parece ser a Elektra, ela é uma ninja? – Spider-Man se concentrou para ouvir a conversa do casal misterioso

– Então é aqui? Não parece grande coisa – Daredevil comentou

– O Tentáculo nunca foi de chamar atenção – Elektra o encara – Vamos entrar?

– Espera, fomos seguidos… – Matt se vira em direção ao local onde Peter estava escondido – … por uma aranha!

– Né que vocês vieram mesmo para Hell's Kitchen – Spider-Man comentou, saindo de seu esconderijo e pulando em frente ao casal ao perceber que foi descoberto.

– Não é hora de piadas, Peter!

– Como você sabe…

– Matt consegue reconhecer as pessoas através do cheiro e da frequência das batidas do coração – Elektra explica tirando a máscara e desamarrado o cabelo – Peter… esqueça tudo que viu hoje…

– Não! – Matt a interrompe – Ele precisa saber, vai vir atrás dele de qualquer jeito! Chega de se esconder Elektra!

– Ok… – Peter os encarava com uma expressão limpa, sem demonstrar qualquer tipo de reação – Eu sou filha de um embaixador grego e vi para Nova York só de visita. Mas uma facção secreta chamada Tentáculo me sequestrou e começou a fazer experimentos comigo?

– Que tipo de experimentos? – Peter perguntou, nitidamente curioso e empolgado com a história

– Eles me transformaram em um tipo de máquina assassina – Elektra explica de uma forma fria e direta – Estavam fazendo um tipo de lavagem cerebral em mim. Me fazendo executar pessoas sem misericórdia ou piedade, estavam executando meus sentimentos. Eu consegui fugir e o Matt me resgatou.

– Tentamos entrar em contato com o pai dela mas não conseguimos – Matt retorna a explicação – E o tal Tentáculo veio atrás de nós, tivemos que deixar Hell's Kitchen e nos disfarçar como estudantes em Midtown High School.

– Tudo que eu quero agora é destruir o Tentáculo e reencontrar o meu pai – Era nítida a determinação nas palavras da garota.

O sentido aranha de Peter, um dos poderes desenvolvidos pela picada, começou a se ativar. Era um tipo de pressentimento que lhe alertava de ataques e perigos próximos. Enquanto o sentido aranha pulsa em sua cabeça, ele olha para cima e ver uma garota loira vindo em direção de Elektra. O mundo parecia ter ficado em câmera lenta e o único foco que ele tinha era essa garota.

Peter grita e corre em direção a Elektra, derrubando ela no chão enquanto a garota passa por cima dos dois com uma voadora. A loira pousou na frente de Daredevil. Ela vestia um uniforme azul escuro com detalhes brancos, uma jaqueta azul escura aberta com as mangas dobradas nos cotovelos. A gola da jaqueta permanecia aberta cobrindo seu pescoço. Suas luvas negras tinham detalhes cinzas nos punhos. Suas botas traziam detalhes parecidos nas panturrilhas. Seu rosto era oculto por um par de óculos brancos com lentes amarelas. Trazia consigo um par de bastões metálicos acopláveis.

– Essa é a Mockingbird? – Peter perguntou se levantando e ajudando Elektra a se levantar

– É o que parece! – Daredevil se armou com seus bastões

A Mockingbird se vira para Peter e Elektra e corre até eles se preparando para mais um ataque. Em sua face era possível ver, através dos óculos, que seus olhos estavam bastante arregalados. Spider-Man joga uma teia em uma parede e se lança até lá, saindo do caminho antes do ataque. Ele tenta agarrar Elektra e levá-la junto, mas Mockingbird pula em cima dela antes.

Peter fica grudado em uma parede com sua aderência física, vendo Elektra segurar os punhos da loira que tenta lhe socar a qualquer custo. Elektra consegue jogar Mockingbird para longe e se arma com suas adagas. Ambas começam um combate de armas brancas. Mockingbird ataca com seus bastões e sua adversária defende com as lâminas. Daredevil aproveita a distração da adversária para acertar sua nuca com um de seus bastões.

Mockingbird, atingida pelo ataque de Matt, fica atordoada e derruba seus bastões. Peter se lembra do presente e equipa o frasco no lançador de teia.

– Teia de Choque! – Peter disparou, a teia se lança em forma de rede que envolveu Mockingbird. Descargas elétricas se disparam contra a loira, lhe fazendo cair desmaiada.

– O que foi isso? – Matt pergunta enquanto o trio se aproxima da garota desmaiada

– Cortesia dos patrocinadores – Peter responde descendo da parede

– O que faremos com ela? – Elektra pergunta

– Ela é da SHIELD, uma hora vão encontrar ela – Matt responde

– SHIELD – Peter pega o bilhete que veio com o frasco de Teia de Choque.

– O que é isso Peter?

– Patrocinadores…

No dia seguinte, após o período de aulas, o trio entra no carro de Elektra e vai até a localização indicada no bilhete. Era uma área afastada da cidade, na margem de uma baía. Em meio a um matagal estava um emblema da SHIELD.

– Que merda de lugar é esse, Peter? – Elektra perguntou estacionando o carro – E o que viemos fazer aqui?

– De acordo com o bilhete isso é um “Ponto de Ascensão” – Peter respondeu saindo do carro – Viemos buscar respostas, já volto.

Peter vai em direção ao emblema, o céu estava limpo e alguns pássaros sobrevoavam o perímetro. Pequenas ondas batiam na faixa de areia. Peter pisou no centro do emblema, que se acendeu. Uma voz ecoava por ali.

– Identidade identificada, bem-vindo Peter Parker.

Uma luz envolveu a plataforma, é um tipo de teletransporte fez Peter sumir. Ao reaparecer, Peter estava em um lugar que jamais imaginou estar um dia. Pessoas de uniforme corriam de um lado para o outro enquanto gritavam ordens nos seus comunicadores. Peter estava no aeroporta-aviões da SHIELD.

– Olha só, o pequeno Peter Parker – Um rapaz vestido com um terno e óculos escuros se aproximou.

– Você… – Peter disse reconhecendo o moço.

– Eu me chamo Phil Coulson, agente júnior da SHIELD, vamos começar em um lugar mais reservado – O agente sorri e lhe leva para um sala onde ambos se sentam em uma mesa onde havia um computador.

– Por que me deu aquelas coisas?

– Conhece o colégio de heróis? Pois bem, eu sou ingressante do curso de agentes júnior. Uma das missões é observar e recrutar heróis que tenham potencial, mas que não tenham passado ou feito o exame de admissão.

– Então você vai me levar para o colégio de heróis?! – Peter disse empolgado

– É, tipo isso. Tô precisando de uma nota boa – Ambos riram

– Mas por que mandaram a Mockingbird atrás de mim, do Daredevil e da Elektra?

– Não mandamos – O agente fala digitando alguma coisa no computador

– Então por que ela nos atacou ontem em Hell's Kitchen?

– Peter, a Mockingbird está desaparecida desde que foi mandada em uma missão em Hell's Kitchen.

– A missão envolvia o Tentáculo?

– Sim – O agente vira a tela do computador e mostra para Peter gravações das câmeras de segurança do aeroporta-aviões. As gravações mostram uma sala onde a Mockingbird estava presa em uma cama se debatendo – Suspeita de lavagem cerebral.

– Conseguem reverter? – Peter pergunta, preocupado

– Estamos fazendo o possível. Já sabemos sobre os experimentos do Tentáculo com lavagem cerebral. Mas nunca vimos nada desse tipo – O agente dar uns toques no teclado, a tela mostra uma vista aérea de Hell's Kitchen com um ponto marcado.

– O que é isso?

– A localização do quartel general do Tentáculo, Mockingbird saiu de lá antes de atacar vocês – O agente ajeita a tela do computador, tira os óculos e encara diretamente Peter – Peter, temos um plano para derrubar o Tentáculo, mas precisamos da ajuda dos seus amigos. Não mencione a SHIELD, mas convença eles a irem para esse lugar. Entendeu?

– Entendi, vamos derrubar o Tentáculo e ingressar no colégio de heróis!

– E eu vou evitar a recuperação – Ambos riem juntos

Naquela noite o trio retorna a Hell's Kitchen. Dessa vez para o suposto quartel general do Tentáculo.

– O plano é o seguinte – Spider-Man explica, enquanto se equilibra de cabeça para baixo, pendurado por uma teia presa em uma calha – A Elektra vai entrar e anunciar o seu regresso. A galera toda vai aparecer, eu e o Matt vamos entrar e o pau vai comer.

– Que planinho ruim – Daredevil comenta – Não acho que esse seja o lugar certo, isso é um galpão abandonado.

– Melhor lugar para estabelecer como base de operações de uma gangue de ninjas que fazem lavagem cerebral – Elektra comenta

– E você esqueceu de me encaixar no plano! – Alguém gritou, atraindo a atenção do trio. Uma nuvem de poeira se levanta enquanto Coulson aterrissa seu carro voador.

– Você tem um carro voador!? – Peter interroga de um jeito que parece uma exclamação, claramente impressionado.

– Essa lata velha se chama Lola – O agente fala com um sorriso no rosto

– Quem é você? – Daredevil questiona

– Phill Coulson, agente júnior da SHIELD.

– Então esses são os seus patrocinadores – Matt comenta de forma sarcástico – Não acho que precisamos da ajuda da SHIELD.

– Estamos invadindo um clã de ninjas. Precisamos de toda ajuda possível! – Elektra encara seus amigos enquanto prende os cabelos com as faixas – Vamos logo!

Elektra arromba com um chute o portão do galpão e caminha até o centro do local, aparentemente vazio e abandonado. Assim que ela se apresenta, dezenas de ninjas armados com katanas e shurikens se revelam em meio às sombras.

Spider-Man, Daredevil e Phill Coulson invadem o local. Os ninjas partem para cima do fantástico quarteto empunhando suas armas. Nos rostos, todos com os mesmos estranhos olhos arregalados. Usando teias, bastões, armas e adagas, o grupo vence eles facilmente. Percebendo que mesmo sem chances, os ninjas continuavam avançando.

– Ainda não entendi porque deles se chamarem de Tentáculo – O teioso comentou, de algum lugar no espaço se abriu um tipo de portal. Um leve silvo pairou no ar junto com um brilho estranho que chama atenção deles. De dentro do portal, sai a criatura mais estranha e bizarra que eles já viram. Um olho verde gigante, recoberto por uma membrana escamosa da mesma cor. Um conjunto de seis tentáculos saem de vários pontos da circunferência – Ah, agora eu entendi, agora eu saquei!

O olho se concentra em juntar energia do caos em sua íris e disparar um raio contra os heróis. O grupo consegue se desviar, indo cada um para um lado. Rodando como uma estrela do mar, a criatura parte para cima do agente, lhe prendendo em seus tentáculos e lhe forçando a entrar no seu comando mental.

– Não! – Elektra grita! O lenço que prendia seus cabelos havia se soltado na luta contra os ninjas. E uma pequena ferida na testa causava um sangramento. Ela lança uma de suas adagas na criatura, lhe perfurando e fazendo-a soltar o agente.

Peter aproveita a distração para pular no meio deles e socar o olho. O golpe faz a criatura cair.

– Acho que descobri! O ponto fraco dele é no olho! – O teioso informa.

A criatura se levanta novamente e recebe mais um golpe. Dessa vez de Matt, que lhe joga um de seus bastões e acerta em cheio a pupila. A criatura cai novamente e some em mais um portal. Os ninjas desacordados se levantam, livres do comando mental da criatura.

– O que era aquilo? – Matt pergunta

– Shuma Gorath, um demônio ancestral – Coulson responde se recompondo do ataque – Agora sei como o Dr. Stranger se sente.

Apesar da piada, ninguém riu. As atenções se voltam para Elektra. A expressão da garota permanece séria, mas todos podiam sentir a inquietação interior da garota. Seu pai continuava desaparecido, e ela não sossegaria até encontrá-lo.


Notas Finais


Obs: Vou usar o espaço das notas finais para falar um pouco sobre os personagens.

- Spider-Man: Quando comecei a planejar essa história fiquei indeciso sobre quem seria o protagonista. Decidi escolher o teioso pela popularidade, acredito que ele consiga atrair o público para essa fanfic. Trabalhar com o Peter é um desafio, um personagem tão popular cria uma imagem específica para si próprio, e qualquer mudança pode acabar decepcionado os fãs, então vou logo me desculpar pelos futuros vacilos. O uniforme é o clássico de sempre, talvez eu mude os lançadores de teia.

- Daredevil: Não sei de onde tirei a ideia de por um Matt Murdock adolescente, mas até que se encaixou bem no contexto da fanfic. As mudanças são óbvias, minha versão aparenta ser bem menos sombria do que aparenta ser a da série. Assim como fiz com o Peter, vou logo me desculpar caso decepcione os fãs. O uniforme é uma versão moderna do clássico vermelho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...