História Spotted - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Justin Bieber, Spotted
Exibições 213
Palavras 1.312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu ainda tô sem acreditar!! 200 FAVS, MEU DEUS. OBRIGADA POR TODOS OS COMENTÁRIOS E TODOS OS FAVORITOS, VOCÊS SÃO FODA!!!!!!!! Capítulo bem fofinho em agradecimento. Boa leitura.

Capítulo 16 - Fascinate


New York, NY

Fevereiro de 2014

Justin Bieber's Point Of View

Era uma sexta à noite e eu havia convidado Clarice para jantar. Estava em meu quarto me arrumando quando escuto a porta sendo aberta e vejo Chaz entrando pela mesma.

▬ Precisamos conversar, cara.

Ignoro-o e começo a pentear o cabelo. Chaz se senta em minha cama, esperando que eu o responda, mas como não falo nada, ele recomeça a falar:

▬ Qual é Justin, você não pode me ignorar assim. Sei que vacilei com você, mas somos amigos a muitos anos. Só me deixa te explicar o que aconteceu.

▬ Chaz, se você não percebeu estou de saída. Não tenho tempo para conversar, nem ouvir nada.

▬ Você está indo para uma festa? Vamos juntos, podemos nos divertir e fazer com que nossa amizade volte.

▬ Não estou indo para uma festa. Estou saindo para jantar. Agora, estou indo. Até mais, Chaz.

Ele me lançou um olhar incrédulo e eu saí do quarto. Entrei em meu carro e dirigi rapidamente até o local combinado com Clarice, em frente ao restaurante. Estacionei e a vi sentada em um banco, mexendo em seu celular.

Ela estava absurdamente maravilhosa. Seus longos cabelos castanhos estavam presos em uma trança e ela usava um vestido floral, junto com uma sapatilha. Sentei-me ao seu lado e fiquei encarando-a, até que ela notasse minha presença.

▬ Justin, seu idiota! – ela disse após se assustar com a minha presença. – Não seria melhor só chegar e falar oi?

▬ Queria ver quanto tempo iria demorar até que você notasse minha presença.

▬ Você é ridículo, sério. – ela se levantou sorrindo e segurou em minha mão para que entrássemos juntos no restaurante.

Sentamo-nos em uma mesa mais ao fundo e começamos a conversar. Clarice segurava minha mão e fomos unânimes ao decidir o pedido: uma grande porção de picanha. Devoramos a porção em silêncio e ao terminarmos, ela limpou uma sujeira de barbecue que estava no canto de minha boca.

Clique. Um curto filme começou a passar em minha cabeça. Eu beijando outras garotas. Linda limpando a boca de Ryan. Eu beijando Clarice. Clarice limpando minha boca. O que eu havia temido todo esse tempo estava acontecendo. Eu havia acabado de encontrar alguém que cuidaria de mim e, por algum motivo, aquilo não estava me assustando.

Puxei Clarice para perto de mim e selei nossos lábios. Ela não entendeu aquele ato repentino, e nem precisava entender. Eu só queria sentir seu sabor, sentir sua língua se enroscando na minha, sentir seu beijo.

Saímos abraçados do restaurante e entramos no meu carro. Perguntei a ela se poderíamos dormir em minha casa e ela assentiu. Assim que chegamos, tranquei a porta e liguei a televisão. Deitamo-nos na cama e eu fiquei observando-a enquanto ela assistia televisão.

Depois de algum tempo, ela se virou para mim e fixou seu olhar no meu. Passei minha mão em seus cabelos e ela fechou os olhos dando um meio sorriso. Aproximei-me e colei nossos lábios.

O beijo que havia começado calmo tornara-se intenso. Sentia cada parte de meu corpo desejá-la. Queria que a melhor noite de minha vida se repetisse, precisava senti-la, precisava tocá-la. Quando os beijos estavam extremamente quentes e minhas mãos passeavam pelo seu corpo, Clarice me afastou gentilmente.

▬ Sinto que devemos ir com calma. – ela suspirou. – Sei que você está demonstrando ser uma pessoa maravilhosa, mas tenho bons motivos para não confiar em você tão fácil. Espero que você me entenda.

▬ Tome o tempo que você quiser. – embora frustrado, sorri e beijei seu pescoço.

▬ Você se importa se eu tirar este vestido? É realmente horrível para dormir.

Disse que não me importava e ela se levantou. Tirou o vestido lentamente, como se quisesse ver quanto eu aguentaria. Droga, Clarice, isto não se faz com ninguém. Pude ver sua lingerie preta e imaginei como seria arrancar aquele pedaço de tecido de seu corpo. Mordi meus lábios, segurando-me para não pular em cima dela.

Clarice deixou seu vestido no canto do quarto e voltou a se deitar ao meu lado. Deitou-se em meu peito e logo dormiu, enquanto eu mexia suavemente em seus cabelos.

Fiquei pensando no que estava acontecendo nesse momento. Eu, Justin Bieber, estava apenas dormindo com uma mulher maravilhosa que estava apenas de lingerie. Inacreditável. Se me dissessem isso dois meses atrás, eu mesmo não acreditaria.

Clarice Valentin's Point Of View

Acordei nos braços de Justin. Sei que aquilo parecia pouca coisa, mas estava sendo realmente muito bom ver esse lado dele que talvez ninguém conhecesse. Olhei para o lado e vi que ele ainda estava dormindo, por isso, subi em cima dele e comecei a beijar seu rosto. Seus olhos logo se abriram e ele falou:

▬ É melhor você descer daí. Fico excitado pela manhã.

Sentei-me ao seu lado e Justin se virou de costas, tentando voltar a dormir, mas eu comecei a cutucá-lo. Alguns segundos depois ele se sentou, passando a mão no cabelo.

▬ Bom dia, Jus. – dei-lhe um selinho.

▬ Posso te perguntar por que você está me acordando dez da manhã em pleno sábado?

▬ Eu estava acordada, não queria ficar aqui sem fazer nada. Vamos levantar que o dia está apenas começando. Quero tomar um banho.

▬ Vamos fazer o seguinte. Você vai tomar seu banho. – ele apontou para a porta do banheiro. – E eu vou descer para preparar o café da manhã. Pode ser?

Assenti e o beijei. Entrei no banheiro e tomei um banho rápido. Peguei uma roupa de Justin que estava em seu guarda-roupa e desci, sentindo o cheiro de panquecas. Assim que cheguei na cozinha encontrei Justin, Linda e Ryan.

▬ Olha só quem está aqui. – Linda disse rindo.

▬ Você sumiu. – falei, abraçando-a. – Parece que mora aqui agora.

▬ E parece que não vai demorar muito para você fazer o mesmo. – ela apontou para a roupa de Justin que eu usava, fazendo-me rir.

Cumprimentei Ryan e andei em direção à Justin, que estava preparando as panquecas. Abracei-o por trás e sussurrei em seu ouvido:

▬ Peguei uma roupa emprestada, espero que não se importe. – mordi o lóbulo de sua orelha.

▬ Fazendo isso você pode pegar até o guarda-roupa inteiro, se quiser.

Ri e me afastei dele, sentando-me na mesa. Devoramos todas as panquecas que Justin fez e ficamos ali conversando por algum tempo. Depois, subi para o quarto de Justin e coloquei novamente meu vestido. Iríamos sair aquela noite, mas antes precisava ir para meu dormitório descansar.

Justin me deixou na porta do dormitório e quando eu estava entrando no prédio, senti alguém segurar meu braço. Lindsay estava com uma cara irritada e pediu para que sentássemos em um banco para conversar.

▬ Agora eu entendi porque você havia sumido. – ela disse com ar de deboche. – Arrumou um homem e esqueceu da sua melhor amiga. E, para completar, esse homem tinha que ser o Justin, uma pessoa por quem eu já fui apaixonada. Tive que ver essa cena com meus próprios olhos, pois você mesma não teve coragem de me contar.

▬ Eu ia contar, Lindsay. Não sabia por onde começar, e você também desapareceu. Não venha me culpar por tudo, você também se afastou.

▬ Me afastei por sentir que estava incomodando. – vi uma lágrima escorrer em seu rosto. – Não vou mais te atrapalhar, Clarice, você sabe muito bem o que está fazendo com a sua vida. Só não venha me procurar quando Bieber destruir seu coração, porque eu não vou te ajudar a reconstruí-lo.

Lindsay levantou antes que eu pudesse dizer algo. Saiu correndo e em pouco tempo eu já não a via mais. Levantei-me do banco e entrei em meu dormitório, que estava vazio. Joguei-me na cama e vi as lágrimas escorrerem pelo meu rosto. Eu não podia acreditar no que havia acontecido. Droga, eu havia acabado de perder a minha melhor amiga. 


Notas Finais


Então, o que acharam? Espero que tenham gostado do capítulo, porque eu achei ele muito amorzinho. Gostaria de agradecer por todos os favoritos e comentários, vocês me incentivam cada vez mais a melhorar Spotted, a postar mais. Vou tentar postar o mais rápido possível, pois estou de férias do trabalho, porém não da faculdade (o que ocupa um bom tempo). Mas enfim, espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima ♥
Cronograma: https://docs.google.com/spreadsheets/d/14W69a27Bx-KODNY_U2K8qVzb8HMqcSntqaqjG1nnsI8/edit#gid=0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...