História Spring Breakers - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Gaaino, Gaara, Hentai, Hinata, Ino, Naruhina, Naruto, Neji, Nejiten, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shikamaru, Shikatema, Temari, Tenten
Exibições 180
Palavras 2.678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, galera!
Trago a vocês o capítulo 4 de SB.
Espero que gostem.
Devo adiantar que o próximo já comecei a escrever, e creio eu que PROVAVELMENTE logo logo será postado. Vai depender da minha preguiça. cof cof sokeoksok
Nos vemos nas notas finais. <3

(Imagem do capítulo: Hotel das meninas)

Capítulo 4 - Hotel Casino Flamingo


Fanfic / Fanfiction Spring Breakers - Capítulo 4 - Hotel Casino Flamingo

Matsuri estava perdida em pensamentos, especificamente perdida em pensamentos sobre seu primo Gaara. Estava extremamente triste com a vida que o ruivo levava junto dos amigos do mesmo. Conhecia-o desde sempre, e só de imaginar o possível futuro trágico que o acometeria, seu coração apertava.

Apertou as mãos pequenas no volante, atravessando as famosas e agitadas avenidas de Las Vegas rumo ao hotel em que estava hospedada. Havia ido à aquela maldita cidade tentando conversar numa boa com o Sabaku mais uma vez, mas a cada dia parecia mais impossível alcança-lo. Odiava com todas as forças Hyuuga Neji, um dos amigos mais próximos do ruivo. Desde que Gaara se envolveu com o moreno, jamais fora o mesmo. Parecia que o maldito Hyuuga fazia questão de lhe irritar. Não podia ser possível! Todos aqueles amigos do Gaara eram um total porre.

Avistou já um pouco adiante o grande letreiro do hotel em que estava hospedada, respirando fundo. Diminuiu a velocidade do carro, manobrando-o até o estacionamento. Gostava de se hospedar ali, pois ofereciam aluguel de carros.

Estacionou o veículo, saindo de dentro e entregando a chave para o guarda que permanecia ali, agradecendo-o logo em seguida. Adentrou cautelosamente, totalmente exausta. Precisava se alimentar urgentemente, e era isso que iria fazer. Rumou até o pequeno restaurante que havia ali, sentando-se numa pequena mesa para três pessoas e pôs as mãos na cabeça num ato de total cansaço. Precisava fazer com que o primo cedesse, deixasse o orgulho de lado e realmente visse que precisava de ajuda.

Ouviu passos indo até si e levantou a cabeça, deparando-se com o garçom.

— Hey, Sasori. – Riu fraco, pegando o pequeno cardápio que estava jogado sobre a mesa.

Deu uma pequena olhada, fazendo pequenas caretas, o olhando logo em seguida.

— O mesmo de sempre. – Riu fraco, fazendo o ruivo rir também, sacando uma pequena prancheta do seu avental junto de uma caneta, anotando algo.

— Ok. Anotado, senhorita Matsuri. – Piscou para a morena, que baixou a cabeça envergonhada.

Sasori voltou até a mesa rindo de lado, não passando despercebido por Rock Lee, um dos chefes de cozinha dali.

— Cuidado, hein. Um dia ela irá perceber. – Piscou o excêntrico homem de grandes sobrancelhas, fazendo o ruivo o olhar com os olhos levemente arregalados e corados.

— Ora, não fale bobagens. Ela é apenas uma amiga! – Ralhou, ainda com o rosto levemente vermelho por conta da timidez. – E além do mais, só nos vemos duas vezes por ano, ou menos...

Rock Lee apenas riu do garçom, negando com a cabeça. Homens...

.

.

.

Passaram-se 20 minutos e Matsuri continuava quieta, pensativa. Precisava arrumar uma maneira de levar o Gaara para a reabilitação. Não se conformava em deixar as coisas daquele jeito.

Viu Sasori indo até si com uma enorme bandeja na mão e suspirou alegre. Vendo-o chegar mais perto pôde abrir um singelo sorriso, tirando sua bolsa de cima da mesa, pondo-a em uma das cadeiras vazias.

— Senhorita, seu yakissoba está prontinho. – Dizia Sasori com um sorriso de canto, pondo o prato da morena na mesa cuidadosamente, lançando uma piscadela singela.

— O-Obrigada. E não precisa me chamar assim, tão formalmente... – Dissera Matsuri, sorrindo sem mostrar os dentes. Pegara os talheres educadamente, provando o prato recém-feito, fazendo uma expressão de gosto. – Está muito bom, obrigada..

— Não tem de quê, Matsuri. Agora se me permite.. – Respondera Sasori a olhando, virando as costas logo em seguida.

A morena o olhara por breves segundos, suspirando. Voltou a saborear seu prato predileto, voltando a pensar sobre seus problemas pessoais com Gaara.

 

xXxXxXx

 

Naruto andava distraído pelas ruas vagas de Las Vegas até que para em frente ao hotel Cassino Flamingo Las Vegas e saca do bolso de sua calça um maço de cigarros para tragar. Olhava para qualquer ponto quando um carro preto lhe chama a atenção, e pôde ver 5 garotas saindo de dentro do mesmo com malas grandes. Forçou bem a sua vista olhando-as meticulosamente.

Estava perdido naquelas belezas exóticas e não percebe quando uma delas olha para trás, lhe encarando fixamente. Engoliu brevemente em seco, assoprando a fumaça de sua boca, se desencostando do tronco onde estava apoiado, voltando-se a andar.

O Uzumaki estava certo de uma coisa: aquelas garotas não eram dali. Principalmente a morena..

.

.

.

Naruto estava perdido em pensamentos, lembrando-se do ocorrido mais cedo. Chacoalhou a cabeça, se levantando da cama e abrindo a porta de seu quarto indo em direção à cozinha. Fazia tempo que o loiro não comia comida de verdade, e intimamente estava farto de viver de fast food. Cogitou a possibilidade de ligar para a sua mãe e pedir para a mesma depositar sua mesada um pouco mais cedo, mas sabia o quanto a mesma era casca grossa e não cederia tão fácil assim.

Abriu a geladeira, encontrando a mesma vazia. Procurou entre latas vazias de cervejas algo que fosse útil de comer, encontrando apenas água. Bufou cansado, fechando-a com certo pesar e sentando-se na própria bancada com o celular em mãos.

Lembrou-se de ligar para Sasuke, mas logo desistiu da possibilidade ao ver a hora. Sabia que o mesmo a essa hora estaria comendo alguma puta qualquer e revirou os olhos, olhando no seu celular qualquer número que fizesse entregas rápidas. Pelo jeito a janta seria pizza, de novo.

 

xXxXxXx

 

Hotel Casino Flamingo

 

Já era tarde da noite quando as meninas finalmente haviam se instalado devidamente no hotel. Após jantarem e jogar conversa fora, ambas subiram para o quarto que iriam dividir.

Adentraram ao quarto de número 724 exaustas. Ino fora a primeira a se jogar em uma das camas, sendo seguida por Sakura que retirava seus sapatos jogando em qualquer lugar.

— Sakura, Ino! Nada de moleza. Precisamos definir quem irá dormir com quem.. – Dizia Hinata com o olhar de repreensão, fazendo Tenten correr até ela e a abraçar possessivamente.

— Digo logo que dona Hinata dorme comigo! – Dizia uma Tenten totalmente possessiva, fazendo Temari soltar um “tanto faz” e se sentando na cama aonde Sakura e Ino permaneciam jogando conversa fora.

— Ino e eu dormiremos aqui. – Respondia a Haruno olhando sugestivamente para Ino, que deu um sorriso fraco, olhando para Hinata.

— Eu e Tenten dormiremos aqui então.. – Dissera a Hyuuga mais nova indo em direção à cama ao lado de onde estava a de Ino e Sakura. – Temari...

— Já sei, já sei – Respondeu a Sabaku levantando bufando, virando de frente para as duas camas de casais. –  A mamãe mandou eu escolher essa daqui, mas como eu sou teimosa eu bato nessa daqui, a-b-a-c-a-x-i— Cantarolou baixinho dando apontadas alternadas entre uma cama à outra, parando aonde estavam Ino e Sakura. – Uhul. – Dissera sem emoção, voltando-se para a sua mala e a desfazendo, em busca de sua toalha de banho.

— Temari, sua louca. No banheiro do hotel tem roupão. – Dizia Tenten enquanto retirava sua blusa, ficando apenas com o sutiã e seu mini short.

— Puts, esqueci que isso aqui é chique. – Respondeu batendo na própria testa, arrancando risadas da Yamanaka, que havia acabado de levantar.

— Girls, o papo está ótimo. Mas preciso dar uma volta! – Saltou Ino da cama animada assustando Tenten que brincava com sua barriga lisa.

— Porra Ino!

A loira deu de ombros, olhando sugestivamente para Sakura, que logo se manifestou.

— Nem vem. Tô morta de cansada, preciso dormir! – Levantou as mãos em sinal de rendição, fazendo a Yamanaka revirar os olhos e olhar para Temari que procurava em meio à tantas roupas o seu sagrado shampoo anti frizz.

— Vou tomar banho pra dormir. – Respondeu sem a olhar.

Ino voltou a olhar para Tenten e Hinata, alternando o olhar entre as duas as olhando sugestivamente.

O fato era que para as meninas se entenderem, bastavam se olhar. Era uma conexão surreal que existia entre ambas, que fora criada e moldada desde pequenas. Temari fora a última a entrar para o grupo, mas aprendeu tão rápido quanto as outras a aprender a se conectarem apenas com o olhar ou um levantar de sobrancelhas.

— Eu vou, Ino. – Dizia Hinata se levantando da cama, arrumando sua saia. – Estou louca para conhecer esse lugar.

Ino abriu um largo sorriso, dando a mão para a amiga azulada.

.

.

.

— Então, Hina.. Está gostando dessa viagem? – Questionava a Yamanaka andando pelo saguão com a amiga azulada

— Estou adorando, de verdade. Esse era o nosso sonho, né? – Respondera Hinata olhando ao redor, pensativa. – Sabe Ino... Quando estávamos entrando no hotel eu vi um garoto olhando para a nossa direção. Ele parecia ser loiro.. – Finalizou, pondo as mãos pequenas no queixo.

Ino olhou para a amiga sugestivamente, cerrando os olhos e com as mãos cruzadas acima dos seios.

— Hmmm. Mal chegamos e já está de olho no loirinho desconhecido Hinata? Nem a Sakura conseguiu essa proeza ainda!

— Eu não disso isso dona Ino! – Dizia Hinata indignada, levantando as mãos em sinal de rendição. – Eu só comentei..

— Ok, ok. – Respondera a Yamanaka dando de ombros, olhando para frente.

Viu uma morena baixinha andar em sua direção com a expressão meio apreensiva. Reparou que a garota procurava algo em sua bolsa, completamente frustrada e distraída.

.

.

.

Matsuri revirava sua bolsa de todos os jeitos atrás da bendita chave do quarto. Não queria acreditar que a tinha esquecido no apartamento de Gaara, e naquele momento era praticamente impossível de ir lá e busca-la. Não percebeu quando esbarrou em uma garota que vinha em sua direção, e levantou o olhar desculpando-se.

— Oh. Desculpem-me! – Disse sem jeito, ajeitando sua bolsa ao lado do corpo, nervosa.

— Não, que isso. – Dizia Hinata, com um sorriso fraco em seu rosto. – Está hospedada aqui também?

— Sim... – Respondeu Matsuri, suspirando. – Esqueci a minha chave na casa do meu primo, e estou sem a mínima vontade de voltar lá e buscar. Os amigos dele são uns idiotas! – Bufou, revirando os olhos.

— Amigos? – Ino questionou, curiosa.

— É. Mas nem se iluda, nenhum presta. – Riu baixo com o interesse repentino da loira. – E a propósito, me chamo Matsuri. – Estendeu a mão para a loira e em seguida para a Hyuuga.

— Oh, me chamo Hyuuga Hinata, e ela Yamanaka Ino. – Dissera Hinata com um sorriso de canto nos lábios. – Qual o número do seu quarto?

— 726. – Respondeu.

— OMG! – Ino bateu palminhas, assustando a morena. – Estamos no mesmo corredor!

— Ah, é. – Hinata dissera um pouco surpresa. – Você não quer ficar conosco no nosso quarto até amanhã de manhã? Quem sabe Ino pode até ir com você buscar a sua chave, se quiser... – Hinata sugeriu com as sobrancelhas arqueadas.

— Se não for um incomodo... – Respondeu, um pouco envergonhada. – E não precisam se incomodar com isso.

— Imagina! É ótimo fazermos novas amizades por aqui. Chegamos hoje! E ainda temos mais três amigas conosco. – Ino dizia bastante empolgada pegando na mão da morena e a arrastando de volta para os quartos.

 

 

xXxXxXx

 

 

— Outra festa Neji? Sério? – Questionava Shikamaru com os olhos fechados deitado no sofá do moreno. – Nunca vi gente pra gostar de tanta putaria assim..

— Nossa, falou o mais santo aqui. – Respondera Neji irônico.

— Calma aê, eu não disse que não queria, só mencionei que todos os dias já é vício não? E a sua faculdade?

— Foda-se a faculdade, cara. Las Vegas não tem tempo pra isso. – O Hyuuga revirava os olhos, abrindo uma pequena lata de cerveja e tomando-a num só gole.

— Ok, ok. – Suspirou. – Agora posso dormir? – Questionou fechando os olhos.

— Não. Vou transar com a Samui hoje, e não quero ninguém aqui roncando no meu sofá.

— Humpf. – Resmungou, levantando-se e se espreguiçando.  – Se era só isso que tinha pra me falar... Vou indo nessa garanhão. Boa transa. – Despediu-se o Nara andando em direção à porta.

— Não preciso de sorte, sou muito bom no que faço. – Riu Neji com a lata de cerveja na mão, dando um sorriso de canto sentando-se no sofá antes ocupado por Shikamaru. – Avisa o Naruto por mim e pelos meninos. Irei ficar of por um bom tempo.

— Tsc. – Shikamaru abriu a porta, saindo logo em seguida.

Shikamaru as vezes não entendia como seus amigos podiam ser tão caras de pau e sem vergonhas. Podia afirmar com toda a certeza de que o pior de todos ali eram Gaara e Neji. Em todos os lugares de Vegas que iam, ganhavam presença vip por conta dos nomes Hyuuga e Sabaku serem bem famosos, principalmente com as mulheres. Não que não gostasse de uma boa noite de sexo, mas às vezes os meninos extrapolavam, iam literalmente ao extremo.

Entrou em seu veículo e pôs a dirigir em direção ao seu próprio apartamento. Pelo menos ali teria paz completa. Ligaria para o resto dos meninos numa outra hora.

 

xXxXxXx

 

Hotel Casino Flamingo  — 23:58

Tenten, Sakura e Temari jogavam conversa fora quando foram interrompidas por batidas incessantes na porta. Tenten olhou para Sakura, que em seguida olhou para Temari sugestivamente. Dentre as três ali jogadas na cama, a loira era a mais disposta.

— Ok, ok. – Levantou as mãos em sinal de rendição revirando os olhos discretamente. – Já vou, suas vacas. – Bufou Temari marchando até a porta e abrindo-a com certa brusquidão. – Hey. – Riu sem graça com a terceira jovem ali presente entre Ino e Hinata.

A Yamanaka adentrou sem cerimonias com a morena agarrada em seus braços, completamente sem jeito.

— Meninas, conheçam nossa nova amiga Matsuri! – Dissera Ino com o sorriso aberto, fazendo Tenten arquear as sobrancelhas com o jeito espalhafatoso da loira.

Matsuri se encolhera mais com os olhares sugestivos das três garotas ainda desconhecidas. – Oi, meninas.

— Ela está hospedada aqui também, especificamente no quarto 726. – Dizia Hinata calmamente com um sorriso fraco nos lábios. – E bem.. Ela esqueceu a chave do quarto dela no apartamento do primo dela, mas amanhã de manhã ela irá cedo na casa dele e buscar a maldita chave perdida.

— Primo, é? – Sakura arqueou as sobrancelhas, com um sorriso de canto.

— Sakura, deixa de ser atirada! – Dissera Ino repreendendo a amiga, fazendo Matsuri rir baixo. Aquelas garotas devem ser loucas. Pensou.

— Mas o que eu fiz? – Perguntou inocentemente, fazendo a loira revirar os olhos. – Matsuri, ignora a Sakura por favor. Ela não presta, literalmente. – Piscou para a morena, que assentiu rindo. – Aquela morena quase nua é Tenten. – Apontou para a Mitsashi que permanecia deitada com o celular em mãos. – E a doida mal humorada que abriu a porta é Temari. – Finalizou, olhando para a morena que já parecia mais relaxada. – Não se preocupe, a gente não morde. Principalmente a Hinata. – Riu, vendo o quanto Matsuri estava tensa.

— Hey, gatinha. – Tenten olhara na direção onde Matsuri estava, dando uma piscadela. – Pode ficar à vontade. Como a Ino falou, a gente não morde. – Finalizou voltando a olhar o próprio celular.

— Hey! Não sou mal humorada! – Defendeu-se Temari, deitando-se na cama onde Sakura estava. – Prazer.

— O prazer é meu, meninas. Obrigada por me acolherem tão bem.

— Você pode dormir comigo e a Tenten. Tem mais espaço, Matsuri. – Sugeriu Hinata, rindo meigamente.

— Ah, sem problemas. – Riu sem jeito, desgrudando um pouco de Ino. – Depois do dia cansativo de hoje, o que eu mais preciso é de uma boa noite de sono. – Suspirou.

— Você trabalha, Matsuri? – Perguntou Tenten curiosa bloqueando o próprio celular e sentando-se na cama onde estivera deitada.

— Ah, não. Eu nem moro aqui. Na verdade vim visitar o meu primo. Ele é metido em vários problemas. – Desabafou a morena, tomando a atenção de todas as garotas ali do quarto.

— Problemas? Que tipo de problemas? – Questionou Sakura curiosa também.

— Ah.. – Matsuri suspirou, indo até a beirada da cama com Hinata e sentando-se. – Ele conheceu uns garotos problemas, daí começou a beber, a fumar..

Tenten e Sakura se entreolharam com um sorriso de canto.

— Amigos problemas? – Sakura perguntou.

— É. – Respondeu Matsuri. – Eles não prestam. Vivem de “sexo, drogas e rock ‘n roll”. – Fez aspas com as mãos com cara de nojo. – Gaara precisa ir para a reabilitação, mas ele é teimoso demais e não admite que precisa de ajuda.

— Nossa.. – Dizia Hinata, pegando na mão morena e acariciando de leve. – Deve ser difícil pra você.

— Nós vamos com você amanhã Matsuri, na casa desse seu primo. – Dissera Tenten convicta, fazendo Sakura e Temari a olharem. – Todas nós. – Sibilou a Mitsashi, olhando sugestivamente para Hinata com as sobrancelhas arqueadas.


Notas Finais


Bom, como podem ver a Matsuri vai ter um papel importantíssimo na fic.
Virá muitas surpresas pela frente, viu? Hehe
Até o próximo, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...