História Spring Day - Um Inverno Quase Eterno - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Romance, Sentimentos
Visualizações 58
Palavras 1.556
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Um capítulo pra descontrair um pouco do drama~

Capítulo 8 - Sensitivity of Love


Fanfic / Fanfiction Spring Day - Um Inverno Quase Eterno - Capítulo 8 - Sensitivity of Love

(S/N)

 

Nunca me senti tão confusa em relação a amizade entre Yoongi e Jungkook, os dois parecem rivais cada vez que estou no meio deles. Isso me preocupa, muito. Vou tentar conversar com Suga pra saber o que ele teme do outro, ele pareceu tão irritado e desconfiado quando voltei com Jungkook do campo.

Fui até o quarto de Yoongi, bati na porta três vezes e ele não respondeu. Era manhã ainda, eu e Namjoon éramos os únicos acordados na casa. Lentamente abri a porta e vi que ele ainda estava na cama.

 

-Yoongi...?

 

O ouvi gemer de leve e se mexer na cama, acho que o acordei. Ainda com apenas a metade do corpo aparecendo, tentei recuar de leve, não era minha intenção acorda-lo agora, mas logo ele levantava a cabeça me olhando sonolento.

 

-S/n...? Oi...! – Ficava um tanto surpreso pela minha aparição logo cedo. Ele se sentava na cama coçando os olhos. – O que faz aqui?

-Desculpa, não queria acorda-lo. – Engoli seco pegando na maçaneta.

-Não, não...tudo bem. Pode entrar.

 

Lentamente eu entrava e fechava a porta, não acedi a luz do quarto, seria tortura para seus olhos cansados. Ele pegava a camiseta na ponta da cama e vestia, me olhava e suspirava logo falando com sua voz rouca.

 

-Aconteceu algo?

-Não...eu só queria tirar algumas dúvidas.

-Tudo bem. – Tirava a coberta grossa de cima de suas pernas. – Senta aqui, minhas pernas estão doloridas de andar ontem.

 

Novamente lentamente me aproximei da cama, me sentei em uma distância confiável, mas ele se aproximava mais com uma cara curiosa e preocupada ao mesmo tempo.

 

-Eu queria saber... – Eu comecei a falar mais baixo, quase em sussurro. – Por que está desconfiando tanto de Jungkook?

-Ah...isso. – Riu forçado bagunçando os cabelos. – Olha, eu sei que errei ontem, não sei o que deu em mim praticamente.

-Praticamente? Quer dizer que tem uma ideia do que seja?

-É... Por aí. – Me olhava com um sorriso de canto meio sem graça. – Eu acho que temo ele um pouco.

-Ainda sente algo por mim, Yoongi? – Engoli seco e ele afirmava com a cabeça.

-Desculpa, sinto que não deveria, mas não dá pra ignorar um sentimento desse.

-Está tudo bem. – Sorri de leve e ele me olhava surpreso pela minha aceitação. – Não tem problema.

 

Erguia as sobrancelhas surpreso e desviando o olhar, ri de leve e olhei para minhas mãos que estavam geladas.

 

-Você... tem medo de me perder para ele?

-Perder? – Me olhava e o ouvi suspirar. – Um pouco.

-Eu não quero ele, Yoongi. Eu não quero ninguém agora. – Me fiz cabisbaixa lembrando de meu breve relacionamento com Jin. – Eu sei que tenho que deixar as coisas no passado, mas lembrar disso é.... mais forte do que eu. Lembrar que...ele foi o único homem que me fez aquelas coisas, tenho medo de sofrer de novo.

 

Yoongi pegou minha mão e a segurou me olhando, o encarei e o mesmo se aproximava mais.

 

-S/n, se você continuar com esse medo, nunca vai encontrar um outro alguém. E se estiver pensando que irá troca-lo, não é verdade, tenho certeza que a única coisa que Jin mais desejaria, é ver você feliz. Se fosse eu e sei lá, tivéssemos terminado um relacionamento, eu iria deseja-la uma vida feliz com uma pessoa que consiga ser melhor do que eu, te dar coisas que eu não pude dar à você.

 

O olhei um tanto surpreso, acabei sorrindo e desviei o olhar um tanto sem graça. Suspirei e voltei à olha-lo.

 

-Porque ficou com tanta raiva ontem?

-Achei que ele havia feito algo com você na minha ausência. – Falou na hora sem hesitar.

-Oh... mas, que tipo de coisa ele faria?

 

Ele ficou em silêncio, respirava fundo e soltava um longo suspiro, não me encarou.

 

-Beija-la, abraça-la... – Me olhava de canto e senti meu rosto corar. – Fazer coisas que eu não posso nem pensar em fazer por causa do medo da rejeição.

 

Desviei o olhar sem graça, ele realmente tinha ciúmes de mim com Jungkook e não acho que isso seja bom, principalmente quando eu estiver fora.

 

-S/n... – O senti apertar minha mais um pouco mais, logo o olhei. – Eu vou fazer uma pergunta estranhe e talvez seja desconfortável pra você.

-Hm...? O que é?

-Se eu te pedisse um único beijo...você me daria antes de ir?

 

Sua voz era trêmula de vergonha e eu senti que meu rosto queimava como se tivessem tacado um balde de água quente em mim! Um silencia constrangedor tomou aquilo e ele continuava a segurar minha mão.

 

-Yoongi... – O olhei e na hora ele me encarava com medo da resposta. – Eu...posso pensar nisso?

-Claro! – Ria nervoso e soltando minha mão. – Sem pressa!

 

Me levantei e liguei a luz saindo do quarto completamente sem graça, logo vi de canto Jungkook, o mesmo abraçava com um braço minha cintura me puxando pra um beijo estalado na bochecha, o olhei surpresa e o mesmo sorria.

 

-Bom dia, parece tímida. – Riu de leve e apenas neguei. – Bem, hoje talvez vamos no campo de novo.

 

Sorri de canto e ele sorria novamente, dava uma piscada e ia descer. Que sensação de borboletas no estômago! Pior que fui duas vezes seguidas com duas pessoas diferentes!

Respirei fundo e fui indo até a escada, enquanto descia, Hoseok estava subindo, passava por mim me dando uma leve beliscada na bochecha fazendo um som de beijo, logo dando um ‘bom dia’. Parei novamente sentindo borboletas...porque estou tão sensível assim?! Chegando na cozinha, avistei Taehyung pegando café, ele me olhava e abria um sorriso.

 

-Bom dia flor do dia. – Logo me dava um caneca seguido de um beijo na testa. – Espero que esteja melhor.

-Ah..sim, obrigada. – Sorri sem graça e me sentei na mesa ao lado de Namjoon.

 

Fiquei atenta à qualquer coisa que ele poderia fazer, apenas lia livro e tomava café, acho que nem notava minha presença. Respirei fundo aliviada, a sensação de aglomeração de borboletas no estômago está passando. Comecei a tomar meu café e do nada só escutei um barulho alto na mesa seguido do café pelando caindo na minha perna! Gritei e dei um salto da cadeira!

 

-Meu Deus! Me desculpa! – Namjoon ria desesperado pegando um pano. – Se acalma, vou limpar!

-Tinha que ser Namjoon. – Taehyung riu levando a caneca à boca.

 

Me sentei de volta na cadeira e ele começou a limpar minha...perna. Minha perna.

 

-Caramba, melhor tomar um banho depois dessa! Esse foi o pior ‘bom dia’ que poderia te dar. – Ele riu e ele ri sem jeito. – Desculpa mesmo.

-Tudo bem, pelo menos estou mais quente.

 

Ri de leve e quando ele levantou a cabeça bem na minha frente abria um sorriso muito bonito...Borboletas! O que deu em mim?

Estou com um pressentimento de que todos estão afim de mim! Isso é....normal?

 

(HOSEOK)

 

Saindo do meu quarto colocando blusa, Yoongi havia sido o último e ele parecia bem sem graça. Estranhando me aproximei dele.

 

-Ya...Hyung.

-Hm?

-Aconteceu algo? – Ri de leve e ele desvia o olhar.

-Promete que não conta pra ninguém da casa? Muito menos Jungkook.

-Diga. – Sorri me aproximando mais, logo ficamos em sussurros.

-Perguntei à s/n se eu...poderia ganhar uma bitoquinha dela antes de ir embora.

-Bitoquinha? – Abri um sorriso malandro e ele confirmava. – Só isso?

-Você queria o que? – Ele ria baixo.

-Pedia pra dar uns amassos e me jogar na cama do motel.

 

Ele começou a rir e logo s/n subia com uma caneca avistando a gente rindo.

 

-O que foi? – Sorria curiosa se aproximando.

-Nada! – Ri mais e me aproximei dela dando novamente uma leve beliscada em sua bochecha. – E aí? Como se sente?

-Eu...? – Logo percebi seu rosto corar, sorri mais. – Normal, digo... nada demais.

-Mesmo? – Yoongi fazia bico e a mesma mostrava a língua o fazendo rir. – Contei pro Hoseok meu pedido à você, ele vai guardar segredo.

-Será? – S/n me encarou e a olhei.

-Não confia em mim, hm? – Ela segurava um riso e logo dei um beijo na sua bochecha, não resistia à essa pessoinha. – Vamos tomar café.

-Vou me lavar, Nam derrubou café quente. – Ela mostrava a perna toda vermelha, me assustei.

-Nossa! S/n! Passa água gelada aí, vem! – Peguei sua caneca deixando com Yoongi, a puxei pro banheiro. – Não pode deixar queimar assim!

-Ho-Hoseok! – Ela ria e abri a torneira. – Não precisa entrar em pânico.

 

Apenas molhava minha mão e passava em sua coxa sem hesitar, aquilo era...bem...como dizer isso? Algo bem intimidador para um homem. Ao terminar a olhei e ela me olhava meio estranho, eu ri sabendo o meu ‘erro’.

 

-Eu sei, não dirija isso como um ato de intimidação. – Logo ela riu e enxugava a perna. – Não quero que deixe sua pele queimada assim e ainda nesse frio, pode dar choque térmico.

 

Eu sai do banheiro o mais rápido possível, pois comecei a sentir aquela sensação de ‘encostei na coxa de uma mulher’! Nervosismo e uma palavra que não gostaria de mencionar que acontece com homens quando a coisa esquenta! Aaah! Porque?!

Eu não tenho nada de segundas intenções com ela, mas...tenho que tomar cuidado, tem dois na cola dela já e se eu entrar nessa, uma casa de cartas vai desabafar em cima de nós se um jogo do amor começar.

Bem, só espero que Jungkook e Yoongi se entendam em relação à conquistar uma mulher, espero não ter que me enfiar no meio da bagunça sentimental.


Notas Finais


Um capítulo pra descontrair um pouco do drama~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...