História Spring Day (imagine Jin) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine, Jin, Romance, Suícidio, Você
Visualizações 39
Palavras 1.453
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Mutilação, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus cupcakes, tudo bem com vocês? Vamos aos avisinhos rápidos:

1- Esse "mini imagine" está chegando ao fim. Acho que muitas pessoas não sabem, mas a ideia inicial era de ser uma one shot, só que algumas pessoas pediram a continuação e eu comecei ter umas ideias e aqui estamos nós.

2- Como eu já disse essa historia está na reta final eu acho que serão mais dois caps no máximo. No começo dela eu já tinha o final pronto, assim como toda a história, eu só precisava desenvolver as ideias, mas o tempo foi passando e eu estou realmente na dúvida e eu preciso da ajuda de vocês: Quem morre?
Até as notas finais e boa leitura.

Capítulo 5 - Fica comigo, meu amor


Fanfic / Fanfiction Spring Day (imagine Jin) - Capítulo 5 - Fica comigo, meu amor

________ Jin pov on ________

Eu tinha acabado de chegar de Seul. Estava com um certo medo, aflição, não sabia ao certo, uma sensação ruim tomava conta de mim.

Assim que chegamos pedi para o Namjoon pegar minhas malas e avisei os meninos que eu não ia com eles para o hotel. Fui direto para a casa da (S/n).

Assim que cheguei no prédio subi, o porteiro já me conhecia, eu tinha a digital cadastrada na portaria e o passe livre, confesso que achei que ela já tivesse tirado esses “benefícios”. Peguei o elevador e apertei o 8° andar, a cada andar que ele subia era uma dor no peito que eu sentia.

 Finalmente cheguei na frente da sua porta, aqueles segundos pareceram eternidades. Digitei a senha e abri a porta, estava com medo, ela poderia fazer qualquer coisa, minha pequena não é do tipo de pessoa que não sai com os amigos com uma desculpa qualquer. Assim que entrei procurei ela pela casa, fui na sala e cozinha. Na volta da cozinha, vi um papel na mesinha da sala escrito “Para Kim Seokjin”, peguei e o abri. Cada palavra que eu lia era uma lágrima que escorria. Flashbacks do sonho voltaram, mas agora era real, se eu não fizesse nada eu poderia perdê-la de verdade e para sempre. Mas com tudo isso achei incrível a capacidade que ela tem de ser tão poética numa hora dessas. Fui até o quarto e não a encontrei, comecei a entrar em desespero, estava indo em direção à porta, quando escutei uns soluços vindos do banheiro. Corri para o banheiro do seu quarto e me deparei com (S/n) na frente do espelho com remédios na mão pronta para se matar. Estava perplexo demais para fazer qualquer coisa, até que com lágrimas nos olhos resolvi falar:

___ O quê você está fazendo? Por favor, não me diga que é isso que eu tô pensando.


     ___ J-J-Jin???

    ___ Me responde! Agora!

    ___ Jin, vai embora, por favor.

    ___ Só me fala o por que. Por que você está fazendo isso com você, comigo, com a gente?

Começamos uma pequena discussão, as palavras que ela dizia me machucavam tanto, eu só sabia chorar. Por fim acabei cedendo ao acordo que ela propôs: Ela tentaria e eu a levaria ao hospital em seguida.

Ela tomou os remédios enquanto mantínhamos um contato visual. Depois de um tempo ela começou ficar pálida, sangue escorria pelas suas pernas, mas ela pareceu não perceber, segundos depois viu o chão vermelho, pareceu assustada. No segundo seguinte pude ouvir um “Me ajuda” e ela desmaiou. Ela ainda estava tendo uma hemorragia terrível. Liguei para a emergência e eles disseram que já estavam a caminho, perguntaram se ela estava consciente, nesse momento eu tremi e uma lágrima escorreu no momento em que eu disse não, perguntaram mais algumas coisas e me deram algumas instruções.

Olhei para o chão e ela estava ali, ainda tinha pulso, era fraco, mas seu coração ainda batia. Peguei meu celular ligando para o Namjoon enquanto eu ajoelhava e colocava a cabeça dela no meu colo.

___ Oi Hyung! Onde você está? Nós já temos que sair.

___ Nam, por favor me ajuda. Eu não consigo ir.

___ Hyung, o que aconteceu? Tá tudo bem? Por quê você tá chorando?

___ Nam, a (S/n). Ela… Ela…

___ O que tem ela? Aconteceu alguma coisa? Por favor fala logo.

___ Ela tá... eu não sei explicar. Mas nesse exato momento ela tá no chão desacordada e sangrando, quase morrendo.

___ Hyung o que aconteceu? Por que ela tá assim?

___ Nam, ela tentou se matar.

___ Você já ligou para a emergência?

___ Sim, eles estão a caminho. Namjoon, por favor me ajuda.

___ Ok. Eu tô indo aí. Eles provavelmente vão levá-la até o hospital mais próximo, se eu não te encontrar aí eu vou até lá. Mas fica calmo, vai dar tudo certo.

___ Obrigado Nam. Você pode avisar o manager e o resto do pessoal?

___ Claro que sim. Vai lá cuidar da minha princesa.

___ Okay.

Eu ainda estava chorando, as lágrimas não me deixavam enxergar com clareza, porém via o chão ensanguentado e a cabeça da minha pequena no meu colo. Eu acariciava seus cabelos e sussurrei:

___ Meu bem, por quê? Eu te amo tanto, tanto. Por favor não me abandone. Fica comigo. Eu prometo melhorar. Sabe... eu estava planejando te pedir em casamento hoje, durante o show, os menino os já sabiam, a empresa concordou. Eu não vou aguentar viver sem você, volta pra mim, meu amor. Fica comigo para sempre. Eu te amo e nunca vou deixar de te amar.

Fiquei ali com ela mais alguns minutos, até que a ambulância chegou. Desci com ela,totalmente mole, em meus braços. Os médicos colocaram ela na maca e começaram arrumá-la com os tubos e várias outras coisas. Eles me perguntavam algumas coisas e eu respondia com a voz embargada. Até que Namjoon chegou e tentou me consolar, mas foi em vão. Um dos médicos veio até mim e disse que eu poderia ir com ela na ambulância, que já estava de partida. Monnie disse que ia atrás e que os meninos já estavam indo direto para o hospital.

No caminho do hospital as coisas começaram piorar, como se houvesse como. (S/n) começou ter algumas convulsões e suas hemorragias pioraram. Tudo aconteceu muito rápido desde a hora que eu a vi no banheiro até aquela hora, mas eu só via flashes em câmera lenta, era agoniante. Chegamos no hospital e os médicos corriam com ela para uma área reservada e eu corria atrás, mas fui barrado pelas enfermeiras que passavam por ali. Pude notar algumas vezes alguns olhares, flashes e cochichos. Com a correria esqueci de colocar a máscara e o boné, mas eu não ligava mais para isso. Peguei meu celular e abri o Twitter, haviam fotos minhas no hospital e as fãs todas preocupadas, achei melhor não falar nada.

Os médicos estavam demorando demais para dar notícias, tudo o que eu sabia era que ela foi para uma cirurgia, não sabia o por quê nem para que. Até que eu me lembrei do bilhete que eu havia colocado no bolso. Li novamente. Uma parte entre muitas me chamou atenção:

“Haverá uma noite em que a Lua e as estrelas não terão o mesmo brilho, será um brilho pesaroso. Haverá um dia, em que o Sol esquecerá de nascer, o mundo irá aos poucos consumir-se pela falta de calor e energia, e assim permanecerá. Haverá um dia em que todas as fontes vitais do universo irão se esgotar. Haverá um dia, em que a Terra irá desabar, como em cenas de filme. Por fim, nada restará, apenas calmaria e destruição. Nesse dia, eu irei continuar te amando, como se fosse a primeira vez, mesmo que possa não me ver. Esses dias serão eu.”

Como eu não percebi antes? Ele falava dela mesma. Ela era a Lua, as estrelas o sol, o mundo, o universo, a Terra. Ela dizia o que aconteceria com ela mesma. Mais uma vez me surpreendi com o seu jogo de palavras.Lembrei-me da primeira vez que li uma poesia sua, assim que terminei de ler ela me disse que nem tudo é o que parece ser e que uma simples palavra pode ter vários significados. Enfim achei um dos significados daquele trecho, não era o que eu queria, mas não há nada que se possa fazer.

___ Hyung, aqui. Come isso, você está a horas parado aí. Ela vai ficar bem hyung, nossa garota é forte.

___ Obrigado kook. Assim espero.

Os meninos haviam chegado pouco tempo depois que eu. Todos estavam tristes. O show havia sido cancelado, todos já sabiam dos rumores que eu estava doente, então foi mais fácil. Os garotos tentavam me acalmar e me “alegrar”, mas era em vão, eu só queria acordar desse pesadelo com (S/n) do meu lado me dizendo que tudo não passou de um pesadelo e que ela nunca me abandonaria. Sou tirado dos meus devaneios com uma voz.

___ Acompanhante da paciente (S/n/c).

___ Aqui.

___ Temos novas notícias sobre o seu quadro.

“É novamente arriscado, perigoso

Tão ruim (por que?) nós, yeah

Para equilibrar, se sustentar mais

Tão difícil (difícil) eu não consigo

Mesmo se eu já soubesse

Eu não conseguia parar

De jeito nenhum, de jeito nenhum, de jeito nenhum, eu cairei


Quanto mais o tempo passa

Fica cada vez mais destruído

De jeito nenhum, de jeito nenhum, desabarei novamente


Uma casa feita de cartas e nós dentro

Mesmo já vendo fim, mesmo que vá desmoronar em breve

Uma casa feita de cartas e nós como bobos

Mesmo que seja um sonho inútil, apenas fique um pouco mais


Como não houvesse amanhã

Como não houvesse próxima vez

Na minha visão se você não está aqui

É uma escuridão enorme

Digo isso como hábito

Não podemos fazer isso

Mesmo assim, tenho esperança

Porque, no final, se eu estiver com você, eu estarei bem” - House Of Cards - BTS


Notas Finais


Eu acho que vocês devem estar confusos com a pergunta anterior, então vamos lá.
Se ponham no lugar do Jin: o que vocês prefeririam, ter o amor da sua vida de volta pra você ou deixa-lo partir para salvar a vida de uma pessoa que não conhece, mas se a outra pessoa morrer, essa pode se tornar tudo o que você terá, mesmo que não saiba ainda? Deixem a resposta nos comentários. O próximo cap depende só disso.
Eu vou começar falar lá no meu Twitter (@Park_karina03) quando sai as novas atualizações da fic e tals. Bjs de luz e até o próximo cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...