História Squad 7 - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~TatyNamikaze

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Pain, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Naruhina, Sasusaku
Exibições 338
Palavras 3.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello Hello...
Eu voltei e novamente que agradecer a Luah, sério vocês tem que ver as porcarias que eu escrevo e essa mina da jeito. Te amo Luah!
E Bah... Minha maldade é graças a você , tbm te amo!
Vou deixar um Salve pra Manu... apenas por ela ter criado o Sasuke mais delicioso de todos os tempo.

Capítulo 6 - Surpresas.


Fanfic / Fanfiction Squad 7 - Capítulo 6 - Surpresas.

Eu sempre evitei ter baixas em missão, nunca gostei de tirar a vida das pessoas, mas no momento em que eu cheguei no apartamento da Sakura e vi aquela cena um ódio animal invadiu o meu corpo, meus dentes trincaram uns contra os outros, minha cabeça latejava no mais alto nível de raiva. Eu fui pra cima dele sem me importar com mais nada, na verdade me deixava feliz ouvir os ossos dele quebrando e se não fosse por intervenção do Naruto eu com certeza o teria matado, eu achei que aquele era o limite do ódio, foi nesse momento que eu vi a Sakura na cama, ela tinha hematomas roxos por todo o seu corpo e um pouco de sangue em sua boca. Tirei ela daquele lugar o mais rápido possível, não queria que ela estivesse lá quando aquele animal acordasse, Naruto se encarregou de cuidar disso pra mim. Após cuidar dela acabamos adormecendo juntos.
Acordei sob o protesto do meu pescoço, aconcheguei o meu rosto no travesseiro pra voltar a dormir, só então lembrei que estava faltando alguma coisa, ou melhor, alguém!
Estiquei o braço procurando pela Sakura, mas não senti ela ao meu lado, em segundos eu estava em pé procurando por ela, cada cômodo do apartamento que eu passava e não a via fazia meu coração disparar, foi quando avistei a luz do banheiro acesa, na mesma proporção que o alívio me bateu veio também o temor, um frio subiu pelo meu corpo e minha boca ficou seca com o puro medo… Só de imaginar a cena que eu poderia encontrar quando abrisse aquela porta. Minha mão tremia enquanto eu me forçava entrar no cômodo e pro meu alívio ela estava deitada na banheira com a água até o pescoço.
- O que você está fazendo Sakura? Perdeu o sono?- Somente quando dei o primeiro passo banheiro a dentro que reparei que o piso está suado, assim como as paredes e o espelho…
- Querida… Essa água não está muito quente? - Ela mal movimentou o corpo, apenas ergueu um braço e o ficou observando enquanto falava.
- Essa água é boa pra me limpar.- Me aproximei dela, só de estar perto eu já sentia o calor que emanava da banheira é por curiosidade levei a mão até água e me assustei quando não consegui mantê-la submersa por muito tempo.
- Que Merda… Essa água ta fervendo.- Puxei ela pra fora da banheira, sua pele estava quente e vermelha, mesmo que levemente ela estava queimada…
- Eu to suja Sasuke… A água quente ajuda limpar…- Afastei o cabelo de seus olhos e segurei seu rosto choroso em minha mãos.
- Você não está suja… - Ela balançava a cabeça em negação e lágrimas desciam pelo seu rosto.
- Ele me sujou e agora todos vão ter nojo de mim. - Abracei ela, fazendo com que o tecido ensopado do sutiã que ela usava molhasse a minha camisa, levantei com ela em meus braços parando apenas pra pegar uma loção que estava sobre a pia.
Vesti uma blusa nela e com todo cuidado passei loção pós-barba em todo o seu corpo na intenção de refrescar a sua pele, diminui a temperatura do ar-condicionado e voltei pra cama me deitando novamente ao seu lado segurando sua mão minha…
- Nunca pense que você é nada menos que perfeita! - Ela respirou fundo, ficamos em silêncio pelo que parecia horas até que finalmente o cansaço tomou conta de nossos corpos.
Acordei com a claridade do sol entrando por uma fresta na janela, levantei com cuidado pra não acordar a Sakura depois do acontecido da banheira ela dormiu como um anjo eu deixaria ela ficar assim até a hora que quisesse. Antes de fazer qualquer coisa fui tomar um banho, deixei a água fria escorrer pelas minhas costas levando com ela toda a tensão da noite passada, mas cada vez que eu fechava os olhos a imagem do Sasori em cima dela me enchia a cabeça, minha mão que antes estava aberta contra a parede agora se encontrava fechada em um punho, meu ódio não era apenas pela Sakura, mas também pela Karin e é por qualquer outra mulher que ele já tivesse tocado, nenhuma delas merecia aquilo. Meu corpo estava voltando a ficar tenso com o ódio que eu sentia, quando dedos quentes encostaram em mim senti um arrepio se espalhar como a raiz de uma árvore crescendo, meu cérebro entrou em pane quando senti unhas arranhando o meu braço enquanto me fazia ficar de frente pra ela, quando me virei mal tive tempo de reagir, ela puxou a minha boca pra ela me beijando de uma forma desesperada, levei um tempo para registrar o que estava acontecendo e começar a retribuir o beijo na mesma euforia, puxei o corpo dela contra o meu, só parei de beijar sua boca pra fazer o mesmo com o seu, depois chupar o seu lábio inferior e voltar a saborear a sua língua, eu gemi em sua boca quando senti sua mão se fechar em torno do meu membro já ereto, sabendo que eu não ia aguentar muito tempo peguei ela no meu colo de modo que suas pernas ficassem em volta da minha cintura, sai do chuveiro colocando ela sentada na pia do banheiro; enquanto a beijava, senti um leve gosto de sangue em minha boca e abri os olhos pra ver o que era, o machucado de ontem a noite tinha aberto novamente com a força do beijo, seu olho estava quase preto por conta dos socos, encostei a testa em seu peito, ela segurou meu cabelo na tentativa de voltar a beijá-la. Isso era tudo que eu queria, mas estava acontecendo no momento errado e ela ia se arrepender depois.
- Isso é errado Sakura… - Senti ela ficar tensa no mesmo instante, ela empurrou o meu peito e correu em direção ao quarto, coloquei uma toalha envolta da cintura e enquanto corria atrás dela conseguindo a alcançar antes dela trancar a porta do quarto…
- Meu Deus será que isso é um carma com você?! Que toda vez que eu tento expressar os meus sentimentos você recua?!- Ela gritava na tentativa de extravasar toda a raiva acumulada. Eu me perguntava quando seria a sequela que ela levaria desse acontecimento, mas nunca imaginei que ela fosse se depreciar desta forma.
- Sakura? Olha pra mim! - Fui até ela fazendo com que olhasse nos meus olhos e visse que nada poderia denegrir a imagem.
- Acredite quando eu digo que quero você na minha cama nua como eu nunca quis nada em toda a minha vida, mas dessa forma é errado e você vai se arrepender depois. - Alisei sei seu cabelo com as mãos colocando os atrás da orelha e beijei sua testa, a abracei pra poder falar bem baixinho.
- Eu vou provar… Todos os dias da minha vida de agora em diante, eu vou ter como adjetivo te amar e provar como você é perfeita… - Ela me calou colando sua boca a minha e soluçando enquanto aperta meu corpo.
- Me ajuda Sasuke, porque quando eu fecho os olhos tudo o que eu vejo é o rosto dele… Tira isso da minha cabeça… Por favor! - Eu a abracei com mais força… Então uma ideia clicou na minha cabeça.
- Sakura? Lembra como você sempre fala que queria ter a coragem que eu tenho e ao menos uma vez na vida aproveitar o dia com 100% de lucro? - Ela me olhou com uma cara desconfiada, suas sobrancelhas se juntaram e rugas se formam em sua testa, seus olhos brilhavam com medo e curiosidade.
- Vamos… Você vai se arrumar. Tenho um lugar pra te levar. - Eu levantei trazendo ela junto a mim, quando comecei a seguir em direção ao banheiro novamente ela me parou agarrando o meu braço.
- Eu não posso sair com o rosto cheio de marcas... - Me virei pra ela, durante uns segundos apenas olhei pro seu rosto em silêncio, assim que fiquei satisfeito com a beleza do verde de seus olhos arrastei o meu olhar por todo seu corpo, abarcando cada curva, cada detalhe que fazia ela ser perfeita.
- Acredite Sakura, nada vai conseguir diminuir a intensidade da minha atração por você. - Sorri quando ela abaixou a cabeça e delicadamente colocou o cabelo atrás da orelha demonstrando estar envergonhada.
- Agora vamos.... Tenho uma surpresa pra você! - Ela sorriu de forma muito alegre, reparei que essa felicidade não era plena, mas com o tempo eu trabalharia nisso.
Fui com ela até o apartamento dela, deixei ela do lado de fora, a cena ainda era muito caótica pra ela ver agora, fui até o guarda-roupa dela, peguei uma roupa fresca e que aparentava ser de Academia, o tênis dela está ao lado do sofá na sala.
>>>
Eu fiz a curva na rodovia e logo peguei a ponte, durante toda a viagem Sakura ficou me perguntando onde estávamos indo, de tanto eu ignorar o cansaço a venceu e ela acabou adormecendo. Aproveitei o seu sono pra ligar pra todo mundo e em menos de meia hora eu já tinha desde o Naruto e a Hinata até o Sai e a Rob prontos para nos encontrar. Eu cheguei ao local bem antes de todos eles, mantive o carro desligado e deixei a Sakura descansar até o eles chegarem.
Assim que eles chegaram fui ajudar a montar todo o equipamento, pelo visto todo mundo resolveu saltar junto.
- Naruto? - Chamei sua atenção quando reparei que todos estavam um pouco distante, ele se aproximou de mim já sabendo o que eu ia perguntar.
-Sinto muito Sasuke, mas não tive muito o que fazer…- A força com qual eu puxei o meu cabelo me fez ter certeza de que tinha arrancado uns fios.
- Como assim não teve muito o que fazer?! Aquele desgraçado tentou estuprar ela e teria conseguido se…- Minha raiva estava tomando conta, já andava em círculos.
- Vou te explicar o que aconteceu, quando você foi embora com a Sakura eu e o Sai levamos o verme direto para a delegacia, lá constataram que não tinham provas o suficiente para incriminar ele. - Tudo o que Naruto falava fazia com que eu ficasse em dúvida sobre o pedido da Sakura a Karin.
-Então a garota violentada não foi prova o suficiente? - Arrastei os cabos do fundo da caminhonete dele pro chão, o trabalho ia me distrair da raiva que eu estava sentindo.
-Sasuke… Ela não quis fazer mais exames e só prestou queixa porque levamos os policiais até ela, eu odeio isso também, fico imaginando que poderia ter sido a Hina… Mas infelizmente o cara vai ficar solto - Que merda… Será que realmente a justiça tem que ser feita com as próprias mãos?!
-E se a gente…- Não consegui concluir o meu pensamento. Hinata estava vindo em nossa direção amparada pela Rob, Naruto largou o equipamento que estava manipulando na mesma hora e a segurou pela cintura…
-Tá tudo bem com você amor?- Ela se apoiou nele enquanto uma de suas mãos comprimia sua barriga.
-Eu to com muita dor, um pouco tonta… Acho que preciso deitar um pouco.- Ele levou-a até o seu carro e a colocou sentada. Me aproximei pra ver se estava tudo bem.
- Tudo bem com vocês? - Ele estava sentado com ela em seu colo.
-Tá sim Sasuke, apenas uma infecção que ela está… Vai lá acorda a Sakura vocês tem que aproveitar, tá um dia lindo. - Deixei eles e voltei ao carro para acordar a bela adormecida, sua respiração estava acelerada e suas mãos estavam agarrando o banco, coloquei minha mão sob o seu ombro para despertar e ela a afastou como se fosse ferro em brasa tocando a sua pele.
-Tudo bem?- Perguntei abrindo a porta do carro, entreguei uma garrafa de água pra ela.
-Mais ou menos, eu tive um pesadelo.- Eu acariciei seu cabelo enquanto ela bebia a água e se acalmava.
- Quer voltar pra casa?- Ela pensou durante um tempo, mas logo acenou que não com a cabeça.
A reserva de treinamento do FBI era bem complexa, ia de academias até mesmo uma parte de Mata fechada com uma imensa ponte atravessando o um rio. O equipamento já estava preparado pra gente, senti quando ela parou de andar e me puxou para olhar em seus olhos.
- O que a gente vai fazer? - Parei junto a ela enquanto víamos a vista daquele lugar lindo, pela altura uma brisa alisava nossa pele.
- Minha primeira missão em campo foi no meu segundo ano na Bareu, nem mesmo todo o treinamento oferecido no mundo te prepara pra tirar a vida de alguém, essa sensação de poder brincar de Deus é horrível. Quando eu tive a minha primeira baixa quase entrei em depressão então, o Kakashi me ensinou a ver as coisas por outro ponto de vista, sim é horrível tirar uma vida, mas talvez se isso não tivesse acontecido ela poderia ter matado mais gente… Não sei ao certo se o meu exemplo serve, mas o que eu quero dizer é que por mais difícil que sejam algumas barreiras essa superação nos torna mais forte. - Ela me observava ponderando milimetricamente cada palavra que eu dizia.
- Você vai sentir medo disso, mas tenta ver pelo lado belo da vida. Quando tudo isso acabar você vai ter um belo sorriso de vencedora estampado em seu rosto e ninguém nunca vai poder te tirar isso. - Ele permaneceu pensativa durante um tempo, até que se virou pra mim, mesmo com tantos machucados no rosto ela era linda.
- Você vai junto comigo, eu quero ir! Mas sozinha não vou ter coragem. - Segurei ela pela mão e segui em direção ao Naruto que terminava de dar os ajustes finais no cabo, coloquei todo o meu equipamento e em seguida ajudei a Sakura com o dela, quando nossos coletes estavam ligados um ao outro e os cabos já preso eu subi na bancada de onde iríamos saltar, ela se juntou a mim. Eu conseguia sentir ela tremendo, se agarrava a lateral do meu corpo e sua respiração era cortada, mesmo com todos os sinais de não estar gostando o seu rosto tinha um misto de determinação e alegria. Abracei ela bem forte.
- Você tá preparada? - Ela respirou fundo, olhou para altura e depois voltou a falar comigo.
- Eu quero… Bem… Eu to… Acho que… Aaaaaaaaaaah- Não deixei ela terminar a frase, e me lancei precipício abaixo com ela agarrada a mim, ela gritava, a queda era linda, dava pra sentir nossos corpos cortando a corrente de ar, a natureza a nossa volta virava um grande borrão, toda essa aventura continuava com a gente sendo mergulhado até a cintura e depois sendo puxados pelo cabo que nos segurava, a adrenalina que estava solta em nosso corpo nos livra do medo e deixa apenas uma sensação que palavras não podem explicar. Quando soltei o nosso cabo caímos direto no rio, assim que ela emergiu eu reparei que em seu rosto estava mesmo estampado um sorriso, não aqueles sorrisos que as modelos dão pra câmera, mas sim aquela expressão de felicidade plena que na maioria das vezes vemos apenas em faces de criança, uma alegria tão pura quanto o branco. Gaara e Ino já estavam esperando a gente dentro de um bote, depois que subi puxei ela pra dentro junto comigo.
-Meu Deus… Foi a coisa mais divertida de toda a minha vida. - Ela torceu o cabelo e depois o prendeu em um coque.
- Podemos fazer de novo? - Expliquei pra ela que era melhor não, esse tipo de salto mezoa muito com os órgão internos, então nunca é bom fazer duas vezes seguidas.
- Ino você tem que saltar é muito bom...- A loira deu uma gargalhada carregada de deboche.
- Eu até saltaria, mas só de colocar salto eu já fico tonta… Então deixa pra próxima.- Todos nós começamos a rir, mas o Gaara foi o único que levou um tapa.
Naruto acabou indo embora pra levar a esposa ao médico. Tirando isso a tarde foi perfeita, conseguimos convencer a Ino a saltar, mas quando ela se deparou com a altura começou a chorar, fizemos uma trilha já que o Sai sabia todas elas, comemos um monte de besteira que tínhamos trago. Missão tirar Sakura da sociedade por um dia, concluída com êxito.
>>>
-Eu mandei limpar o seu apartamento, mas se quiser dormir lá em casa fique à vontade. - Estávamos entrando no prédio, já tinha anoitecido.
- Não. Em algum momento eu vou ter que enfrentar isso é bom que seja logo. - Sorri para suas palavras de força embora soubesse que não fosse fácil. A pedido dela deixei que entrasse sozinha. Fui direto para o banho e em seguida cai na minha cama, eu tentava fechar os olhos, mas cada vez que fazia isso a imagem dela na banheira com água quente enchia a minha cabeça, eu só conseguia pensar nas besteiras que ela poderia fazer. Já passa da meia-noite quando minha campainha tocou, levantei já assustado com o que poderia ser e me surpreendi mais ainda ao encontrar uma Sakura de camisola com um travesseiro na mão.
- Posso dormir com você?- Trouxe ela pra dentro, levei pra o quarto onde ela já foi sentando na cama.
-Aconteceu alguma coisa? - Ela ajeitou o cabelo e se mexeu um pouco desconfortável.
-Não, na verdade eu quero que você me ajude a achar um psicólogo. - Me sentei ao seu lado e segurei a sua mão.
-Claro que ajudo querida… Mais alguma coisa?- Ela apertou o travesseiro em seus braços, como se estivesse envergonhada.
- Posso dormir na sua cama, eu sei que se eu dormir com você vou me sentir mais segura. - Levei muito a sério suas palavras, mas não consegui conter a risada que me escapou fazendo com que ela enrugasse a testa em confusão.
- Meu amor, se você me pedisse pra dormir junto a você no lixo eu aceitaria feliz da vida.- Ela se ajeitou na cama e logo em seguida eu me juntei a ela.
-Boa noite Sasuke…- Ela disse enquanto discretamente tentava segurar a minha mão.
Não resistindo puxei ela pra junto de mim e a abracei deixando seu braço descansar no meu peito.
-Boa noite Sakura. - Disse encostando o meu dedo em sua testa. Em meio a todo esse caos, essa é a primeira vez em anos que eu tive um dia 100% feliz.
>>>
Karin
Eu vestia apenas uma lingerie e ele estava sentado entre as minhas pernas enquanto eu fazia uma massagem em seu pescoço.
-Então quer dizer que o Uchiha tem uma namorada? - Joguei seu cabelo pro lado e desci uma trilha de beijos pelas suas costas e omoplata.
-Sim… Foi por pouco que eu consegui manter o Sasori fora das grades. - O babaca do Sasori não soube fazer o combinado.
-Vocês tinham que ter seguido com o plano, principalmente com a gente tendo ajuda de dentro. Fui pra frente dele e montei em seu colo já sentindo a sua ereção tocar a renda da minha calcinha já molhada.
- Quatro agentes do FBI morrendo em um acidente juntos ia dar muito na cara. - Beijei seu maxilar enquanto ele chupava o meu seio por cima do soutien.
-A gente vai pegar ele sozinho Madara! - Ele me jogou na cama ficando por cima de mim.
-Espero que esse dia chegue logo. Eu quero o Sasuke morto!


Notas Finais


E aí? Gostaram?
Até o próximo!
Beijinhos de luz pra Vcs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...