História Squeeze - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren, Camreng!p, G!pcamren
Exibições 513
Palavras 1.193
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, FemmeSlash, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiramente : Fora temer!

Segundamente : Me desculpem a demora, fim de ano tá foda e eu fiquei sem tempo essas últimas semanas.

Terceiramente : Vou atualizar mais vezes essa semana, e boa leitura!

Capítulo 23 - Grávida


Grávida.


Esperando um filho meu.


Um bebê.


Um filho meu.


Grávida.


Cheguei a ficar tonta durante alguns segundos ao ponto de me segurar na maçaneta da porta.


Olhei pra Camila totalmente surpresa e ela me olhava aflita.


- V...você tem certeza?


Perguntei gagueijando e ela assentiu soluçando.


- Sim...todos os testes deram positivos.- Levei as mãos até a cabeça e mordi o lábio inferior.- Lauren me...


- Se você me pedir desculpas por ter me dado a melhor noticia que eu já tive, eu juro que vou te dar umas palmadas.- Falei sorrindo e a puxei para os meus braços. - Deus, Camz eu estou em estado de choque. Um choque de felicidade!


Ela riu baixinho me olhando como se estivesse surpresa.


- Amor...


Choramingou enquanto eu beijava todo seu rosto, pude ver ela fungar e começar um choro.


Eu sabia o motivo. Ainda dóia, e aquilo estava se repetindo, mas eu faria ser diferente.


- Camz, não chora amor.- Segurei seu rosto e ela me encarou.- Eu estou aqui com você, e não vou a lugar nenhum.


- Você não entende.- Fungou.- Eu vou ser uma péssima mãe, não sei nem cuidar de mim, você sabe oquê aconteceu com...


- Eu sei. - Falei suavemente e respirei fundo.- Era pra acontecer Camz. O destino é um filho da puta, mas olha só onde estamos amor... Estamos juntas, felizes e vamos ter um bebê.


- Eu não sou capaz Lauren.


- Você é a mulher mais forte que eu já conheci, e sabe disso.- Falei firme e ela fechou os olhos respirando fundo. - Eu amo você.


Abracei ela protetora e ela se agarrou a mim.


Sorri beijando seu pescoço e ri baixinho com a felicidade dominada por todo meu corpo.


- Lauren, o macarrão.


Me empurrou e saiu correndo, arregalei os olhos e corri atrás dela.


- CAMILA! Você está louca!?


Reclamei quando vi ela entrar na cozinha e desligar o macarrão.


- O macarrão ia queimar!


Falou e eu corri em sua direção pra segura-la.


- Você vai se sentar nessa cadeira e não pense em se mover, pode fazer mal pro bebê!


Camila revirou os olhos e riu negando com a cabeça.


- Não preci...


- Vai tomar um banho e se sentar um pouco, irei fazer uma comida reforçada, agora você come por dois.- Beijei seus lábios seguidas vezes e ela riu.- E não reclame.


Depois de muita birra Camila finalmente tomou banho e foi se sentar, preparei um macarrão com queijo mas como pouco queijo pra ela não enjoar, quebrei um pouco do gosto adicionando um molho de carne com legumes e por fim fiz um suco de frutas.


Depois de limpar toda a cozinha fui chamar Camila pra comer.


- Venha se alimentar meu amor.


Fui até ela a ajudando levantar e ela revirou os olhos rindo.


- Boba.


Beijei sua testa e acariciei sua barriga que ainda continuava lisinha.


- Eu tenho que cuidar da minha mulher e do meu bebê.- Disse bicando seus lábios.


Camila apertou os braços quentes em volta do meu pescoço e eu abracei sua cintura colando nossos labios novamente.


- Eu amo você, já disse isso?


Perguntou me olhando e eu sorri mordendo o lábio inferior.


- Já, mas eu nunca vou cansar de ouvir.- Murmurei sorrindo e biquei seu labios novamente.- E a propósito, eu também te amo.


Sorrimos e caminhamos até a cozinha.


- Lo, eu estava pensando em ir logo num obstetra.- Falou ela e eu concordei.


- Você prefere ir onde?- Perguntei e ela suspirou.


- Eu queria ir no hospital do meu pai.


Disse e eu arqueei as sombracelhas.


Não que eu tivesse algo contra afinal eu sabia que o hospital da familia dela era muito respeitado e com certeza um dos melhores da cidade, mas ainda sim não achava uma boa hora para irmos lá, pelo menos sem saber como o bebê estava, com quantos meses estava e todas essas coisas da primeira consulta. Fora que eu sabia que com certeza Alejandro ficaria sabendo, e tinha certeza que ele iria falar alguma coisa. Não queria Camila se estressando e sinceramente, se ele triscar um dedo nela, a ofender, eu não teria controle e provávelmente acertaria um soco na cara dele.


Não que eu seja briguenta ou geniosa, mas sabia muito bem que se ele me fizesse perder a cabeça eu iria acabar com ele, seja no soco ou com palavras.


Tinham várias coisas entaladas em minha garganta sobre aquele homem, mas sinceramente não queria Camila se sentindo mal por presenciar uma coisa daquelas.


- Amor, acha uma boa ídeia?- Perguntei me sentando na cadeira ao lado dela.


- Eu não sei...- Suspirou e segurou minha mão.- Só que... A doutora Marissa, foi a minha primeira obstetra, e bom, foi uma das poucas pessoas que me fizessam sorrir naquele périodo sabe?


Assenti suspirando e acariciei seu rosto.


- Eu entendo.


- Mesmo correndo risco de meu pai saber, eu preciso que seja com a Marissa.


- E será, Camz.- Beijei suas mãos entre as minhas.- Podemos marcar pra amanhã a tarde, o que acha? Tenho que passar no restaurante antes.


- Certo, daqui a pouco ligarei para ela.


- Agora vamos comer?


- Sim, vamos!


[.......]


No outro dia, deixei um beijo na testa de Camila e preparei um café reforçado, trocamos alguns beijos e carinhos, nas nossas conversas falamos sobre contar a nossas amigas sobre o bebê, aos nossos pais, e principalmente ao pai dela.


Não que eu me importasse com a opnião daquele babaca.


Mas eu sabia que Camila estava raceosa com a reação dele.


Com muito cusco ela ficou em casa, eu estava querendo ficar com ela até o momento da consulta, mas tinha responsabilidades e não podia deixar o restaurante "sozinho" tanto tempo.


- Bom dia!


Cumprimentei assim que entrei na cozinha e vi meus colegas de trabalho sorrirem em resposta.


Vero me olhou de sombracelhas arqueadas e eu mordi o lábio inferior.


- Que cara é essa? - Perguntou e eu sorri mais largo.- Se acertou com a mulher.


Sorri assentindo e saímos da cozinha vendo o movimento do restaurante quase nulo.


- Ela aceitou o pedido.- Falei e ela sorriu me abraçando de lado.- Mas isso não é a única coisa...


- Conta logo.


- Ela está grávida.


- QUÊ? - Gritou chamando a atenção das pessoas que faziam a limpeza.


- Fala baixo!


- Me explica, como assim, sério?


- Sim, e eu estou tão feliz!


Falei me encostando na parede e ela deu pulinhos.


- Parabéns Lauren, céus!


Me abraçou e eu sorri largo.


- Thank youu!


- Lauren!


Ouvi alguém me chamar e encontrei Lucy na escada.


- Oi Lu.


- Amor, desce aqui.


Vero chamou e ela veio correndo.


- O que houve?


- Lauren tem uma noticia, maravilhosa.- Disse Vero.


- Bom, você ficaria surpresa em saber que sua amiga linda aqui, vai se casar com a mulher do sonhos e ainda por cima vai ser mamãe?


- COMO ASSIM?- Berrou ela pulando e eu sorri recebendo um abraço.


- Eu sempre soube que iria dar nisso.


Vero sorriu me abraçando.


- Quem não sabia né mesmo?


Perguntou Lucy e eu assenti sorrindo.


- Hoje a tarde vamos para a primeira consulta no hospital do pai dela.- Revirei os olhos.


- Ih, será que ele vai procurar drama?


- Espero que não.


Comentei.


Franzi o cenho ao ver meu celular tocar e atendi o telefone.


- Lauren?


Ouvi a voz de Dinah um tanto desesperada.


- Oi Dj! Tudo bem?


- Nada bem Lauren, você precisa vir pra cá agora!


Arregalei os olhos.


- O quê? Porquê?


- Lauren, eu estou desesperada! 


- Respira Dj.


- A Normani, céus.


- O que tem a Mani?


- Ela...Ela está grávida Lauren, de gêmeos!


Puta merda!






Notas Finais


Olha a turma que não usa camisinha ksksksksks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...