História Sr. Arrogant! (Imagine Chanyeol) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Kai, Personagens Originais, Sehun
Tags Chanyeol, Exo
Visualizações 76
Palavras 655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Ep. 04


Episódio 04

De manhã, levantei às 09:00, já que era sábado, fiz o café da manhã e sentei no sofá para assistir TV, estava passando um programa não muito interessante.

Percebi que faltava verduras para o almoço, peguei minha sacola e fui até o mercado de frutas e verduras.

Quando cheguei lá, comprei pimentão, cebola e cenoura para fazer "Japchae" (prato tradicional coreano), depois fui à padaria e comprei pães italianos, pensei em chamar Kitty para minha casa, mas ainda não estou confiante nisto tudo.

Quando terminei as compras fui diretamente para casa, chegando, fiz o almoço e limpei os cômodos.

Estava sentada no sofá descascando as verduras, quando ouvi o telefone tocar e fui atender.

-Sim? Atendi.

-Abra a porta e me aguarde. Alguém desconhecido respondeu e desligou.

Confusa ainda assim obedeci.

Um homem de óculos escuros e terno entrou, aparentava ter uns 40 anos.

-Estou de volta filha. Retirou os óculos, e logo o reconheci.

-P-pai? Oque está fazendo aqui? Perguntei ainda confusa com a visita e surpresa ao mesmo tempo, perguntei.

-Olá filha, estou de volta, voltei de Tokyo, desculpe por não ter voltado antes, e por ter ido sem te avisar. 

-Mas ainda voltará pra lá? 

-Provavelmente, nesta situação, será bem provável eu te levar junto. Colocou os seus óculos novamente.

-Me levar? Para Tokyo? Mas...eu...

-Sim, eu sei que você não está preparada para isso ainda, mas não posso te deixar de novo, dessa vez não. Disse ele mé interrompendo e logo indo embora com alguns homens que o esperavam fora.

Fiquei em silêncio por alguns minutos, tentando ainda entender a minha situação, cabe a mim,uma estudante normal passar por isso agora?

-Ahh...estou com a cabeça explodindo, acho que vou tomar um banho e dormir, não consigo fazer mais nada hoje. Suspirei.

Assim fiz, logo depois do banho gelado, me deitei e esperei o sono vir.


-Barulho do despertador- 

Acordei assustada com o despertador que parecia tocar pela 5° vez, um pouco sonolenta fui até a cozinha beber água, olhei sem querer para o relógio que marcava 12:15.

-Nossa, como dormi tanto assim? Nunca havia dormindo até essa hora. Falei sozinha.

Fui para a sala onde se encontrava meu celular em cima da mesa, peguei e olhei as mensagens.

Desconhecido: Ei idiota, acorde logo!  10:30


-Oque? Quem será essa pessoa? Perguntei a mim mesma.

Você: Quem é? 12:24

Digitando...

Desconhecido: Não interessa, venha aqui em baixo.

Você: ??? Não irei se não sei quem é 

Digitanto...

Desconhecido: Você está me fazendo perder a paciência não me faça subir aí. 

Você: Eu vou,eu vou.

Eu não sabia quem era, mas oque posso fazer? Estou tão perdida nessa situação que não sei a quem obedecer ou não. (Tão doidinha coitada)

Assim fui ao encontro do tal desconhecido, era alguém sentado na calçada de costas.

-Er...Oi?  Resolvi chamar.

O tal virou para mim, tinha uma expressão assustadora e impaciente, parecia que ia me matar, chegou um pouco perto de mim.

-Então você é a filha do Sr.Kim? Perguntou sem nenhuma expressão.

-É...sim.Respondi  me questionando se deveria.

-Venha comigo. Seguiu os passos até um carro preto eserando eu o acompanhar e entrar.

-É que...sabe eu não o reconheço. Falei tentando disfarçar o meu medo de ser sequestrada.

-Apenas entre. Me pegou pelo braço e me sentou no banco de trás, fechando a porta do carro.

Sem falar nenhuma palavra entrou e prosseguiu viagem, eu estava claramente tremendo de medo, não sabia quem poderia e o que ele poderia fazer comigo.

Depois de uns 7 minutos, estacionou o carro em um bairro medonho e vago, logo ele desceu.

-Saia. Falou friamente.

Não sei quem mas ele me lembra alguém. (QUEM SERÁ NÉ)

Assim obedeci e o segui.

-Er...posso te fazer uma pergunta? Perguntei o seguindo.

-Logo saberá de tudo que precisa saber. Respondeu sem mais detalhes.

Entramos em um lugar que parecia uma boate ou um bar, haviam pessoas dançando e um balcão de bebidas, também algumas mulheres fazendo pole dance, sério, o que alguém como eu estava fazendo naquele lugar? Subimos umas escadas e chegamos em cima, onde havia uma porta que parecia dar em um quarto.

-Entre. Abriu a porta esperando eu entrar.

Quando entrei, fiquei um pouco surpresa. 









Notas Finais


Oi, oi gent! Desculpem a demora pra postar ultimamente, esse mês está realmente corrido pra mim! Mas prometo continuar com a fic! Desculpem o suspense rs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...