História Sr.Black - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~JadeRiddle

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Black, Drama, Família, Fuga, Medo, Originais, Psicopata, Suspense, Tragedia, Violencia
Exibições 28
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bom
hoje faz exatamente dois meses desde o último capítulo
as autoras pedem desculpas pela demora, rsrsrs
Mas o capítulo finalmente saiu! Divirtam-se

Capítulo 2 - Cada vez mais perto da verdade


 

  Os dias iam se passando e o dia da festa se aproximava. Mas...Eu estava começando a duvidar de que realmente teria festa...Porém, queria muito que estivesse errado.

  De qualquer forma, as coisas só pioravam a cada dia, desde do dia em que vi aqueles homens estranhos, papai e mamãe começaram a brigar com mais frequência, e aquilo estava me deixando muito mal, principalmente por Aline, que estava cada vez mais sozinha.

 

-Wallace, chame sua irmã e venha tomar o café da manhã. -Meu pai chamou da cozinha. 

-Oi. -Respondi ao chegar na mesa.

-Bom dia papai, bom dia mamãe. -Aline apareceu logo atrás de mim, parecendo um pouco mais feliz por ver a família reunida de novo.

-Bom dia filha. -Nosso pai respondeu, sorrindo. 

 

  Porém, Aline não era tão ingênua como pensavam que era. Ela sabia que nossos pais estavam brigados, e conhecendo nossa mãe, as coisas não ficaram numa boa de uma hora para outra.

 

-Filha, o que acha de comemorar seu aniversário na casa da Laura? -Papai finalmente quebrou o silêncio, mas percebi que havia algo errado.

-Ah não! -Ela reclamou. -Faltam dois dias e você me prometeu que faria uma festa!

-Só dessa vez, por favor? Eu sei que é em outra cidade, mas nem é tão longe. 

-Eu não gosto da Laura, ela é muito chata! Por favor pai, não me deixa lá, não me deixa sozinha com ela...Ela é uma bruxa!-Aline gritou.

-Não fala assim, ela é amiga da sua mãe...E tem mais, seu irmão vai junto, ele vai cuidar de você, não precisa se preocupar.

-Mas...

-Se reclamar mais uma vez eu vou perder a paciência...Termine o seu café de uma vez e vá já arrumar suas coisas. -Aline foi interrompida pelo barulho que nossa mãe fez ao bater sua xícara contra a mesa. -Eu mesa vou levar vocês dois vão hoje mesmo.

 

  Logo depois do café eu e Aline fomos arrumar nossas coisas, seríamos deixados na casa de uma mulher três vezes pior que nossa própria mãe. Bom, se eu dissesse isso para ela, com certeza ficaria de castigo de novo...

  Porém, algo me dizia que eu não devia ir, algo me dizia que se eu passasse dois dias naquela casa, algo de muito ruim iria acontecer. Então, imediatamente mudei o rumo do quarto e fui para o escritório do meu pai.

  Percebi que muitas coisas mudaram ali dentro desde a última vez que fui pego. E pela primeira vez meu pai deixava as coisas deles jogadas de qualquer jeito em cima da mesa...As pastas estavam abertas, seu celular estava perdido ali e o computador estava ligado. Aquilo realmente estava me preocupando.

 

-Aquele cara de novo...-Falei comigo mesmo, olhando a foto do mesmo cara que vi dias atrás, com um dente dourado e roupas largas.

 

  As mensagens secretas estavam no computador, que estava ligado. Haviam muitas mensagens de uma única pessoa.

 

  " 6 de fevereiro

  Não se esqueça da sua dívida, Gridiffilt, sua esposa incompetente não cumpriu o trabalho, vou te cobrar..."

 

  "4 de maio

  Esperam que saibam com quem estão querendo brincar, porque a Alyson é burra o suficiente pra fazer o que bem entende e ferrar a própria vida."

 

  "8 de junho

  Seu tempo está acabando e a minha paciência também, acaba logo com a vida daquela desgraçada e me entreguem o dinheiro, caso contrário, eu faço questão de pegar todo o dinheiro que te dei, seu inútil."

 

  "10 de junho

  Estou aqui mais uma vez para informar que a família Gridiffit é uma família de mortos, acabamos de perder nosso chefe para a polícia e a culpa é da Alyson, que fez o favor de poupar a vida daquela detetive miserável."

 

  Apavorado, provavelmente pálido e com certeza sem conseguir mexer um músculo ou emitir algum som, atendi rapidamente o celular, que começou a tocar, para não deixar que fizesse mais barulho.

 

-Ah Jason, quanto tempo, como estão seus filhos? Fiquei sabendo que você tem dois, não é mesmo? -Permaneci apenas escutando, era uma voz de homem, que em seguida deu uma risada.

 

  No fundo da ligação, escutei outras vozes, também de homem, e um barulho de carro.

 

-Bom, ou você não viu as mensagens que te mandei. -A voz no celular continuou. -Ou você viu e resolveu não fazer nada, porque deve ter ficado burro de uma hora pra outra. -Ele riu outra vez. -Mas eu vou te avisar uma coisa, nossa paciência não é lá essas coisas, então melhor se preparar, e seus filhos  serão os primeiros. Não, melhor! Aquela garotinha bonitinha, ela será a primeira...

 

  Droga, estava tudo mais claro agora, só agora eu entendi tudo! Meu pai não queria nos afastar, ele queria nos proteger...Mas só de pensar no que podia acontecer com minha irmã...Eles não podiam machucar Aline...

 

-O que eles vão fazer comigo? -Ouvi Aline perguntar, com um tom de voz apavorado.

 

  Quase engasguei e por pouco eu começo a chorar ali mesmo. Eu nunca teria coragem de respoder aquela pergunta...Não pra ela...Não naquele momento.

 

-Eles não vão fazer nada com você, minha filha. Eu não vou deixar. -Meu pai entrou no escritório, e veio até mim.

-Pai!?-Exclamei, tetando desesperadamente esconder os papéis atrás de mim.

 

  Estava tudo péssimo, até uma faca cair no chão e piorar as coisas...A faca estava suja, de sangue.

 

-Acho que já não tem mais motivo para esconder. -Meu pai se abaixou até ficar da minha altura e chutou a faca para o lado. -Você já deve ter lido bastante coisa aí, já deve saber o motivo dessa faca também.

-Ela é...Sua?-Arrisquei, me esforçando para me manter calmo, olhando para o objeto ensaguentado.

-Não...-Ele respirou fundo para continuar. -Vocês já deviam saber...Sua mãe...Eu estou fazendo de tudo para proteger vocês...De todos, mas...Eu fiquei sem saída filho...-Comecei a me desesperar ao ver uma lágrima escorrer pelo rosto do meu pai.

-Como assim, sem saída? O que vai acontecer agora?-Aline se aproximou.

-Vocês já arrumaram as coisas?-Meu pai perguntou.

-Eu já, se quiser eu arrumo as coisas do Wallace.

-Tudo bem, eu vou ajudar vocês. Vamos.

 

  As coisas estavam cada vez mais confusas, ele não disse de quem era a faca, e por que aquilo estava com ele? Além disso, eu tinha outras perguntas em mente, que seriam respondidas em pouco tempo...

 

-Nós vamos sair daqui...Eu vou...

-Onde vocês pensam que vão? -Minha mãe apareceu de surpresa, na porta do escritório. -Sabe...Eu estava pensando em fazer uma festa adiantada para a Aline...O que acha, filha?

 

  Por um momento pensei que papai nos salvaria outra vez do olhar furioso de mamãe, mas pela primeira vez isso não aconteceu, pela primeira vez eu olhei para seu rosto e vi o medo...Ele estava com medo dela. Mas por quê?

  Os dois passaram o resto do dia tendo uma conversa amigável, pelo menos era o que parecia. E não era todo dia que mamãe se mostrava tão boazinha como agora...

  No dia seguinte, antes do café da manhã, por algum motivo, resolvi entregar de uma vez o presente para minha irmã.

 

-Uma boneca! -Ela sorriu. -Mas, o meu aniversário é amanhã...

-Eu sei...Mas já estou entregando agora, agora ela é sua. 

 

  Aquele dia foi péssimo, nossa mãe decidiu voltar ao normal e tudo ficou como sempre foi, porém, conseguir fazer minha irmã feliz, pelo menos por algum tempo. E por mais que parecesse óbvio, nada nos avisou do que estava por vir. Se eu soubesse que aquela seria a última vez que seríamos uma família...

  


Notas Finais


Comentem o que acharam
e até o próximo
(prometo que dessa vez não vai demorar tanto)
^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...