História Stalker - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer, Friendzone, Stalker
Visualizações 33
Palavras 793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


*****Prestem atenção nas datas****

Capítulo 23 - Twenty Two


Fanfic / Fanfiction Stalker - Capítulo 23 - Twenty Two

**11/06/2016 - Sábado – 13:00**

Voltamos um pouco no tempo, sinto muito por estar deixando você perdido a cada capítulo dessa história. Mas a ordem em que as coisas aconteceram pode não fazer diferença, pois tudo continua muito atual.

 Emily acordou disposta a ficar em casa, mas sabia que seria muita irresponsabilidade da parte dela, pois tinha se comprometido com aquela maldita e boba peça.

 Arrumou-se rapidamente e pegou seu roteiro, bufando por ter esquecido de comprar o roteiro original para comparar com o escrito por sua professora (uma mera comparação inútil). Mas depois daquele dia, não tinha vontade nenhuma de voltar na livraria e encontrar o casal de namorados lendo para criancinhas e trocando olhares apaixonados.

 A garota balançou sua cabeça negativamente, tentando afastar seus pensamentos, em seguida, soltou seus cabelos castanhos e levemente iluminados que caíram sobre seus ombros... Ora, vocês ainda não sabiam a cor dos cabelos dela, não é mesmo?

 Depois de tomar um café expresso feito pelo eletrodoméstico preferido da casa, ela pegou a chave com seu pai e correu para o ponto de ônibus, onde permaneceu parada alguns minutos esperando um ônibus que passasse em frente a escola.

 

 Viktor acordou atrasado, como de costume, se vestiu rapidamente e saiu literalmente correndo dessa vez até a escola. Durante o caminho só pensava em como ele foi tolo em não se esforçar para não ter que recuperar nota com uma peça boba.

 Quando chegou, deu graças a Deus por não ser o único atrasado, tinha muitos alunos entrando ainda. Logo avistou Emily descendo de um ônibus e o olhando rapidamente e desviando seu olhar, então ela acelerou seus passos e entrou na escola sem dizer nada a ele.

 Tudo bem, talvez ela não fosse tão simpática como ele havia imaginado.

 Enquanto ele andava calmamente pela entrada e pelo pátio, seu celular vibrou e ele viu que era uma mensagem de Isabel, falando que voltaria durante a noite e assistiria a peça, torcendo para que ele “quebrasse a perna”. Viktor encarou a mensagem confuso, afinal, ele não sabia que quebrar a perna era desejar boa sorte no teatro.

 E sobre ela: ele ainda não sabia o que sentia. Eles passaram momentos legais juntos, mas não era o suficiente para dizer que tinham algo sério, talvez porque Viktor quisesse muito mais do que apenas uma boca pra beijar e desmarcar todos seus encontros porque tinha algo super solidário e produtivo para fazer.

 Não entenda ele mal. Trabalhos voluntários são legais. Mas ele não era tão “útil’’ para a sociedade quanto ela, e não procurava mudar isso bruscamente pra ficar com uma garota. Não uma garota que não fosse a que ele quer.

 Mas Diego, seu novo amigo, disse um dia para ele esquecê-la porque namoros virtuais sempre têm finais tristes.

 E ele fingiu que esqueceu.

 

 Já na sala, todos os alunos envolvidos estavam em pé em formato de círculo, como de costume. Alguns alunos conversavam entre si e outros apenas encaravam a porta esperando a professora para fazerem o ensaio final.

  Assim que Lia entrou, todos suspiraram aliviados.

  ― Ok, queridos, eu sei que faz muito tempo desde o último ensaio. Mas eu tenho certeza que vocês repetiram suas falas em frente ao espelho e com seus colegas como eu orientei, correto? ― ela entrou, falando apressadamente e sorrindo de lado.

 Todos assentiram, claramente mentindo, mas tanto faz. A professora colocou sua bolsa em um canto e começou a trabalhar o aquecimento de voz com seus alunos, logo depois repassando o texto.

 

03/07/2016 - Domingo - 22:30

 Depois de explicar tudo para Viktor, desde que Amanda invadia seu celular até sobre a namorada falsa que tinha sido escolhida para ele, eles começaram a conversar como nos velhos tempos, porém, Emily estava um pouco menos acanhada do que antes.

 “Então, se eu tivesse tanta certeza dos seus sentimentos antes, eu não teria tanto medo como tenho. – buzz98, há 1 segundo”

 O coração do platinado batia tão acelerado que parecia que ele estava lendo as palavras mais perigosas do mundo, que mudariam sua vida inteira e todo o sentido dela.

 Respirou fundo e começou a digitar, mas não a tempo suficiente, pois logo recebeu uma chuva de mensagens da mesma.

 “Eu sou real... e posso provar a você. – buzz98, há 1 segundo”

 “Aliás, você merece mais dicas para descobrir quem sou eu. – buzz98, há 1 segundo”

“Olha, não te juro que vão ser úteis, mas talvez surja um assunto novo entre a gente. – buzz98, há 1 segundo”

 E a quarta mensagem era uma imagem que deixou Viktor de boca aberta, louco para encontrá-la o mais rápido possível.

 Mas será que ela estaria dando início àquela caçada ao tesouro por causa de seus sentimentos ou apenas para provar que sabia jogar melhor do que Amanda? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...