História Stalker - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Ino Yamanaka, Karin, Mei, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Sasusaku
Exibições 135
Palavras 2.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olha quem voltou...
Não tenho o que dizer sobre a minha demora em atualizar, só peço desculpas.
Capítulo betado pelas safadenhas Icunha e UchihaSpears...
Boa Leitura!

Capítulo 7 - Seven


Ao chegar em “casa” me dou conta do que tinha acabado de fazer. Eu perdi o melhor e mais lucrativo caso que havia pegado por uma mulher, que em teoria deveria ser proibida. Seria hipocrisia de minha parte dizer que tudo foi por conta de uma atração sexual, era muito mais que isso.

 

Minha vida está um caos desde que resolvi fazer a coisa certa e denunciar meus superiores dentro da CIA, descobri coisas terríveis em minhas ultimas missões e ao reunir as provas tive a certeza que a justiça deveria ser feita e o justiceiro dessa vez seria um Uchiha. Fui afastado ate que tudo fosse averiguado, fiquei sem meu emprego dos sonhos e consequentemente sem dinheiro, sendo forçado a trabalhar como detetive para ocupar minha cabeça e ter um sustento até que tudo fosse resolvido. Eu poderia perfeitamente pedir ajuda financeira daminha família, mas meu orgulho não permitiria.

 

Agora estou ligando para meu generoso cliente, para dizer que estou fora do caso, ao terminar a discagem me pergunto se a história contada por ele é realmente verdadeira, encerro a ligação antes de completar a chamada e ligo para Naruto.

 

— Olha que milagre, UchihaSasuke me ligando.

 

— Não tenho tempo pra suas provocações, Naruto. Preciso de um favor.

 

— Nossa você me parece tenso, diga o que precisa.

 

— É sobre um caso que estou trabalhando, preciso que alguém que tenha acesso às informações confidenciais, faça uma busca.

 

— Você sabe que posso ser suspenso se fizer isso, não sabe? Você é meu amigo e irei te ajudar, porém, isso te custara caro.

 

— Eu não tenho dinheiro, Naruto. Você sabe disso!

 

— Eu não disse nada de dinheiro, quero seu apartamento emprestado esse final de semana, só isso.

 

— Que seja! Só me entregue ele do jeito que pegou.

 

— Ótimo. Agora me diga de quem preciso coletar informações confidenciais, já aviso que se for do governo não terei acesso.

 

— Não é do governo, eu conheço o protocolo, quero que faça uma busca detalhada sobre Akasuna no Sasori e HarunoSakura, me envie tudo o mais rápido possível.

 

— Como são pessoas normais deve demorar cerca de uma hora as buscas, assim que eu tiver tudo te envio. A propósito, porque está me pedindo isso?

 

— Acredito que cometi um erro, quero me certificar que de agora em diante farei o certo.

 

— Espere os arquivos daqui uma hora.

 

Vou esperar esses dossiês e depois disso ligarei para o Akasuna. Nesse meio tempo vou tomar um banho e comer algo. Naruto nunca falha nessas questões, em breve saberei a verdade sobre esse caso, preciso ser cauteloso de agora em diante, pois sinto um aperto no estomago e minha ulcera nunca erra, há algo de podre nisso tudo.

 

Após o banho e refeição abro meu e-mail e vejo a caixa de entrada, Naruto usou um e-mail fake para me enviar os dados e não levantar suspeitas. O tão esperado arquivo está em minha lixeira. Baixo o arquivo e começo a ler, a cada palavra escrita eu vejo o quão ferrado estou, trouxe de volta a vida de uma vítima seu perseguidor.

 

Deus como eu posso ser tão cego, esse cara tentou sequestrar Sakura, agora ele me usa para cumprir seu objetivo. Sinto-me um idiota, o dinheiro me cegou e Sakura vai me odiar. Não posso permitir que Sasoriaproxime-se dela, nem que ela descubra tudo isso. Meu telefone toca e vejo que se trata do meu “cliente”.

 

— Sim.

 

— Onde você estava Uchiha, te liguei a noite toda e você não me atendeu.

 

— Eu estava colocando as coisas no lugar, estou fora disso tudo Akasuna.

 

—Co-como?

 

— Você ouviu bem, eu descobri tudo a seu respeito e não vou compactuar com isso, se afaste definitivamente daSakura.

 

— Você não pode simplesmente deixar o caso, eu te paguei muito bem e adiantado.

 

— Já estou providenciando o seu reembolso, eu te avisei que não lido com gente psicótica.

 

— Não sou louco, sou um homem apaixonado.

 

— Um homem que planeja um sequestro de uma mulher e diz que tudo foi por amor nas circunstâncias que você fez, é um louco sim. Volto a repetir se afaste da Sakura, cumpra a determinação judicial ou então eu o farei cumprir.

 

— Você esta com ela não é?

 

— Isso não lhe interessa. E ela não quer você na vida dela

 

— Escute aqui seu merda, aSakura é minha! Eu sempre consigo tudo que quero, eu te disse para não se apaixonar por minha mulher, eu vou acabar com você.

 

—Akasuna eu vou encaminhar essa conversa a promotoria com tudo que tenho sobre você e sua tentativa de reaproximação, você será deportado. Acredite eu não sou igual as pessoas que você lida, esqueça a Sakura.

 

Desliguei o telefone na cara dele, esse verme ruivo teve a audácia de me ameaçar, como ele ousa?

 

Preciso devolver o dinheiro que ele depositou na minha conta. A casa que estou tem o contrato de aluguel em meu nome, portanto ainda posso ficar por aqui. Terei que fazer algo que fere meu orgulho, mas não tenho escolha.

 

— Alô, Itachi?

 

—Sasuke, você me ligando? O que houve?

 

— Preciso de ajuda, quero meus lucros nas ações da empresa.

 

— O mundo deve estar acabando pra você me pedir ajuda e pedir sua parte nos lucros da empresa, o que está acontecendo Sasuke?

 

—Não tenho tempo para te responder, é muito sério e urgente, caso contrário eu nunca pediria isso.

 

— Tudo bem acredito em você, mas quando voltar terá que me contar tudo. Irei comunicar a mamãe e depositarei tudo em vinte quatro horas. Sasuke, você disse várias vezes para mamãe e para mim que nunca iria precisar desse dinheiro deve ser uma questão de vida ou morte pra você deixar o orgulho de lado e aceitar o que é seu de direito.

 

— Eu não queria precisar, mas surgiram imprevistos.

 

— Você é um homem muito rico, não precisa nem trabalhar se quiser e mesmo assim nunca fez questão do dinheiro da família.

 

—Itachi a herança de nossa família nunca me cativou, eu sempre quis vencer sozinho.

 

— Te admiro por isso irmãozinho, se precisar de mais alguma coisa conte comigo.

 

— Obrigado, ficarei fora por mais tempo que imaginei, avise a mamãe.

 

Nunca quis o dinheiro da família, mas em uma situação perigosa como esta não posso abrir mão desse benefício. As empresas da família são administradas por Dona Mikoto Uchiha, minha mãe, com a ajuda de Itachi que se divide entre o trabalho na CIA e a ajuda aos negócios. Meu pai nunca se envolveu nessas questões, pois ele não era rico apesar de ser um primo de terceiro grau de minha mãe, ele pertencia ao lado pobre dos Uchihas, ele trabalhou duro e ganhou fama dentro da CIA, sendo ele minha fonte de inspiração.

Sakura está quebrando todas as minhas barreiras em pouco tempo, nunca me senti assim, vulnerável, era visível pela ligação de Sasori que tudo que aconteceu com ela não foi brincadeira e que por muito pouco ela se salvou. Antes de conhecer Sakura eu me sentia nas trevas e só de estar ao seu lado eu sinto a luz iluminando minha sombria existência. Novamente meu telefone toca e vejo que desta vez é Juugo quem me liga.

 

— Você me deve explicações Juugo.

 

— Eu sei,Sasuke.

 

— Então por que me apresentou para o Akasuna?

 

— Primeiro, eu não sabia das circunstâncias do termino deles, soube agora a pouco. Sasori acabou de sair do meu escritório transtornado, me demitiu e quebrou metade de tudo aqui, eu nunca o vi tão descontrolado.

 

— Como você não sabia?

 

— Eu sei de tudo da vida dele no meio artístico, as coisas pessoais ele não compartilha com ninguém. Desculpe-me, achei que estaria te ajudando e te coloquei numa fria.

 

—Juugo, não estou bravo com você, somente surpreso. Quero que você me envie tudo que tem sobre ele.

 

— É o mínimo que posso fazer, estará tudo no seu e-mail até o final do dia.

 

Resolvo organizar meus arquivos e encontro as fotos de Sakura que eu havia tirado, ela realmente é a mulher mais linda com quem já estive. Seu sorriso é capaz de iluminar o dia de qualquer pessoa, ela é doce ao mesmo tempo explosiva, uma mulher de muitas qualidades, minha mãe ficaria louca se conhecesse ela. 

 

Como irei sair ileso disso tudo, sem que ela me odeie? Esse pouco tempo próximo a ela foi suficiente para eu me apaixonar, e depois da noite que passamos juntos confesso que não sei o que farei se ela não me perdoar.

 

Eu gostaria muito de resolver tudo e nunca contar a ela o que aconteceu, mas minha consciência nunca me deixaria viver em paz, resolverei tudo e contarei a ela, depois de tudo resolvido serei verdadeiro com a Sakura.

 

O dia passa rápido devido à carga emocional e ao trabalho que me empenhei em fazer. Enviei tudo que tinha sobre a tentativa de reaproximação do Akasuna para a promotoria e para Jiraya, nos dossiês que Naruto me enviou é citado Jiraya como o responsável pelo processo que Sakura moveu contra o Akasuna, pedi a ele sigilo sobre tudo. E, eu o conheci através de uma vídeo conferência terminada à pouco.

 

A princípio ele estava receoso em falar comigo, mas diante das provas que enviei a ele e minha explicação ele compreendeu o meu interesse em tudo, e concordou com meus termos referentes àSakura e como contarei a ela tudo que aconteceu.

 

E por falar emSakura, desde essa manhã não a vejo, já está anoitecendo e combinei de ir a casa dela a noite, resolvo parar um pouco para vê-la e matar a saudade que sinto. Tenho que ser cauteloso e ocultar tudo o máximo possível, Sakura não é boba, ela se mostrou uma mulher inteligente, qualquer deslize meu pode alertá-la.

 

São vinte horas, ela deve estar a caminho de casa, pareço um adolescente esperando a namoradinha colegial. Eu nunca vivi algo assim e estou gostando muito.Resolvi não olhar nada nas escutas e grampos que instalei, se quero ser verdadeiro devo respeitar a privacidade dela. Ouço o som do carro dela e aguardo um pouco para ir a sua casa, espero o tempo de um banho para então sair de casa. Bato na porta e em instantes ela surge no meu campo de visão.

 

— Boa noite, vizinho. — Ela está linda com um vestido de malha florido e chinelos cor de rosa. Os cabelos estão soltos e molhados, e sinto seu perfume ainda mais intenso devido o banho que ela tomou.

 

— Boa noite Sakura. Eu preciso de ajuda, estou fazendo um bolo e minha farinha acabou você teria um pouco para me emprestar?

 

— Claro Sasuke, entre para aguardar.

 

Ela abre caminho e eu a sigo até a cozinha, quando entro no cômodo ela esta encostada no balcão me olhando de forma desafiadora, os olhos verdes que tanto admiro demonstram desejo, desejo que eu correspondo da maneira mais gostosa que conheço, eu a agarro e a beijo.

 

O beijo que começou afoito se torna calmo e sensual, não temos pressa como na noite anterior e ambos querem explorar o máximo um do outro. Somos interrompidos pelo barulho estridente do celular de Sakura, ela olha o aparelho e me avisa que tem que atender, pois não reconhece o numero e pode ser algum paciente.

 

Ela sai da cozinha para atender a ligação e eu a aguardo, passam poucos minutos e ela retorna com o rosto vermelho e chorando, sinto um frio na barriga e pressinto que não foi um paciente que ligou para ela, mas antes de perguntar algo ela grita.

 

— SAIA DA MINHA CASA!

 

—Sakura, o que houve?

 

— SAIA DA MINHA CASA SEU STALKER MALDITO! Você me enganou todo esse tempo a mando daquele desgraçado, suma daqui antes que eu chame a polícia.

 

— Eu posso explicar, me deixe explicar tudo.

 

— Eu não quero ouvir nenhuma explicação nem nada que venha de você. Se você ainda tem alguma dignidade suma daqui, e nunca mais apareça na minha vida!

 

Estou no chão, não consigo pensar em nada. Sakura está explosiva e me atira o vaso que enfeitava a mesa de sua cozinha, derrotado eu resolvo sair da casa dela.


Notas Finais


Olha esse capítulo foi triste, eu sei,mas existem coisas que no decorrer de uma história são essenciais para o desenvolvimento do enredo.
Prometo não demorar tanto.
Obrigado a todos que esperaram essa atualização e todos que comentarem.
Bjok


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...