História Stalker - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Suga
Tags Jikook, Kookmin, Stalker, Yoonmin
Exibições 276
Palavras 1.507
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


boa leitura!!

Capítulo 3 - Three




        - O que você quer que eu faça?

        - Quero que me foda – Disse firme, balancei minha cabeça negativamente não acreditando no que tinha dito.

       - Então você quer, que eu te trate como uma puta? – Não respondeu – Eu não vou fazer isso.

        Isso pareceu ter matado seu orgulho, Jimin caminhou  até mim e ficou de frente pro meu rosto, podia ver tremor em sua pálpebras.

        - Ah mas você vai –  Desceu ficando de joelhos na minha frente, meu coração entrou a mil, com as duas mãos ele acariciou minhas pernas por baixo do tecido da calça de baixo para cima até chegar no cós da minha calça, desabotoando o botação e descendo zíper. Nesse momento eu segurei suas mãos impedindo dele descer com ela.

        - Eu não vou fazer isso – Falei segurando seu pulso, trazendo de volta para cima, seus olhos estavam marejados e ele iria chorar.

        Mas ele não fez, apenas engoliu o choro e seguro-se no cós da minha calça me levando de encontro a cama. Me deixando de pé, enquanto sobia na cama ficando de joelhos em minha frente.

        - Então deixa eu te chupar? – Pediu abatido, mas eu não poderia ceder, neguei com a cabeça deixando ele ainda mais irritado – E te beijar?

        Não disse nada, e ele aceitou isso como um sim, logo em seguida sorrindo aproximando seu rosto do meu. Tive que abaixar a cabeça um pouco para encontrar seus lábios por causa da diferença de altura, deixando com que ele passasse a língua nos meus lábios me causando um arrepio gostoso.

       No começo foi apenas um raspar de lábios, quando iniciamos um beijo lento que para mim era um dos melhores. Podia sentir o gosto do álcool na sua saliva se misturando com a minha, sua boca macia se encaixava perfeitamente na minha. No começo pensei que nosso primeiro beijo ia ser como aqueles de filmes de tirar o fôlego. Mas o nosso foi suave, investigativo e decente. Aos pouquinhos ia pedindo passagem com a língua tornando aquela sensação calma em algo mais quente. Me segurei em sua cintura e apertei com força sentindo um gemido escapar de sua boca.

       Te beijar era algo maravilhoso, eu me sentia interagindo com seu corpo e necessitado, como se seus beijos fossem minha droga favorita. Jimin agarrou em meu pescoço dando profundidade no beijo, já sentia falta de ar quando nos separamos e logo ele desceu com sua boca para meu queixo e pescoço lambendo o mesmo e deixando chupões. Mal acabamos de nos recuperar do ar e nossas bocas já estavam coladas umas nas outras em um beijo ardente.

       Beijar Jimin foi como mergulhar no escuro em uma viagem sem volta.

      Empurrei seu corpo para trás sem parar de beija-lo, me colocando em cima da cama de joelhos assim como ele. Jimin parecia desesperado tentando puxar minha blusa para cima que deixar ser tirada, ele passava a mão sobre meu abdômen e arranhava me causando arrepios, mordi seus lábios puxando em direção a mim sugando seu lábio inferior.

     Meu membro doía por baixo da calça, mas não podia dar esse gosto para ele, afinal só estávamos nos beijando e não ia passar disso.

       - Tira a calça – Pediu parando o beijo – Por favor, só vou te chupar

      Não queria que ele só me chupasse, eu queria leva-lo ao inferno e dar a ele um beijo ardente enquanto meus braços queimarão ao agarrar seu corpo pequeno e frágil. Quero te ter louco, cálido, denso, e inconsciente pedindo por mais.

      Não quero apenas uma foda de uma noite que vai ser esquecida no outro dia, e sim um romance tórrido e eterno. Não quero ser mais um na sua lista, quero que você seja meu paraíso Park Jimin.

       - Eu te amo – Sussurrei rouco em seu ouvido – E quero fazer amor com você

                                                                           {jimin}

       Eu nada disse, apenas queria chorar, mas não fiz isso, não agora, ele não merecia isso.

       Senti suas mãos quentes apertar a carne da minhas costas de uma maneira possessiva, gemi com ato e eu não conseguia ver mais nada em minha frente, a ansiedade que sentia não era pouca. Seus dedos pediam permissão para adentrar minha blusa e acolher um delinquente.

       Alisei seus braços e beijei sua boca como resposta. Mesmo que ele seja um delinquente egoísta, ele me amava, e eu não podia negar um amor como esse. Não tinha mais nada, todos haviam me abandonado, meu namorado, os falsos amigos, mas ele não. Ele sempre esteve ali quando eu precisei, me ajudando, me amando.

       Ele sorriu e puxou minha blusa para cima, descolando nossas línguas para me deitar na cama e admirar meu corpo, o que me deixou constrangido no começo.

       - Você...- Não conseguiu dizer, então incentivei

       - Eu?

        - Você é lindo

       - Você também Jungkook.

       Sorriu, deitando seu corpo em cima do meu sem colocar todo peso, foi a primeira vez que senti nossas peles se tocarem, e essa sem dúvidas era uma sensação maravilhosa. Sua pele fria com minha quente me causou arrepios, seu peito roçando no meu enquanto beijava meu pescoço como um animal faminto de fez revirar os olhos com tamanho prazer.

      Jeongguk desceu seus lábios para meu mamilo lambendo o mesmo e soprando, fechei meus olhos sentindo sua língua quente, que parecia ser a única coisa quente em meio aquele corpo escultural extremamente frio. O prazer de ter sua língua me proporcionando prazer ele deliciosos. Precisava dele urgente.

        - Jeon...- Gemi arrastado puxando seus cabelos – Tira sua calça

        Ele o fez tirando a dele e a minha logo em seguida, aquilo tava me matando, ele insistia em deixar nossos corpos ainda cobertos pela peça intima, bufei irritado me sentando na cama enquanto ele permanecia de joelhos sentados em seus tornozelos. Quase esqueci meu foco quando me deparei com seu abdômen não muito malhado mas perfeito para ele, em minha frente totalmente exposto, não me aguentei e passei a mão até altura do seu peitoral e me levantei.

      - Tira a cueca

      - Jimin eu..- O interrompi

      - Jeongguk ta doendo droga – Falei com a voz de choro – Eu não aguento mais, se não quer me foder  então me chupa! – Segurei sua mão colocando por cima do meu membro que logo foi apertado me arrancando um gemido alto e gostoso.

       Ele me colou deitado na cama e tirou minha cueca lentamente, me olhando intensamente, capturando cada parte do meu corpo como recordação. Ele beijou meu mamilo, chupando com força, quando viu que estava inchado passou para o outro fazendo o mesmo procedimento.

       Sentia seu membro roçar ao meu em uma fixação deliciosa, me segurei na sua cintura para sentir mais seu membro no meu, pudi ouvir ele gemendo rouco meu nome, senti meus olhos revirar com prazer que aquilo me dava.

       - Eu vou gozar se você continuar com isso – Disse em seu ouvido, mordendo o lóbulo da sua orelha, ele logo intendeu o recado foi descendo os beijos.

      Quando chegou nas minhas pernas, apertou com força me fazendo contorce na cama. Jeongguk não dizia nada, ficava calado na maioria das vezes enquanto eu gemia como uma cadela no cio.

       Ele foi beijando minha perna chegando na altura do meu membro, e com uma das mãos segurou o mesmo pressionando com seu polegar a cabeça do um membro.

      - Humm – Mordi meus lábios sentindo a sensação.

      No começo foi uma masturbação, mas ele sentiu que precisava de mais quando se colou entre minhas perna abocanhando meu membro. Me senti no paraíso, sua boca macia me chupa de uma maneira absurda e o desgraçado fazia questão e ir e descer com as chupadas olhando diretamente para mim.

       Sua língua fazia movimentos circulares em meu membro dentro da sua boca, segurei seus cabelos fazendo ele ir mais fundo. Eu sabia que estava prestes a gozar então puxei seus cabelos para cima mas ele segurou meu pulso continuando chupar só que de uma maneira mais firme.

      - Por Deus Jeon Jungkook para com isso – Pedi, com ajuda dos meus cotovelos me escorei para ver ele me chupar de mais perto, com a outra mão segurava a a base do meu membro e pressionava a língua na glande. Sentia minhas veias pulsar meu pré gozo sujar suas mãos quando um jato de gozo escorreu por sua boca.

       Jeongguk fez questão de engolir todo meu gozo, e lamber toda base limpando cada parte dá minha pele. Só vi uma filete de saliva sair da sua boca e ele vim até mim me beijando,  fazendo eu sentir me próprio gozo.

       - Seu gosto..- Fez uma pausa – É maravilhoso

      - Queria poder dizer o mesmo – Falei entre o beijo.

      - Que barulho é esse? – Perguntou se levantando

      - Barulho? – Ficamos em silêncio quando barulho aumentou, era sirenes.

      - Tá escutando agora?

      - To sim – Ele ia se levantar mas puxei seu braço – Espera

     - O que foi? – Me perguntou sem intender, e meu mundo caiu vendo aqueles olhinhos arregalados em puro espanto.  Eu me senti um monstro, o pior possível.

       Me perdoa Jungkook, é tudo culpa minha.

 


Notas Finais


me perdoem pelos erros, depois vou revisar!
sobre the olny psychopath vou att ela, não abandonei ela e nem don't worry she's slowly dying, so to sem tempo e falta de criatividade mesmo, quero agradecer a todos fav e comentários, muito obrigado!! até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...