História Stand by me - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Chávez, Demi Lovato, Fifth Harmony, One Direction, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Christian Chavez, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Zayn Malik
Tags Camren, Larry, Norminah, Romance, Semi
Exibições 85
Palavras 2.507
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente! Como vocês estão?

Agora vai começar alguns capítulos mais melodramáticos, pra fazer a história ter mais sentido.

Espero que vocês gostem. E aproveitem os momentos românticos porque eles não vão durar muito. Kkk

Beijos!

Capítulo 11 - Capítulo Onze




Ally POV

Eu levantei da cama sem fazer barulho para não acordar o Troy que dormia profundamente ainda.
Eu estava com muita sede, obviamente era uma ressaca leve devido as bebidas da noite anterior. Olhei no celular e era oito e quinze da manhã. Eu desci as escadas lentamente e fui até a cozinha.

Pude ouvir a voz de Dinah sussurrando.

- ... é melhor a gente ir no quarto dos meninos. Vai que eles discutiram e ela saiu com alguém.

- Eu vou tentar mais uma vez, se ela não atender a gente chama o Laur! - a voz de Normani se fez presente.

No mesmo instante eu entendi o que estava acontecendo. Camila não tinha aparecido ainda. E pelo que elas falaram não faziam a menor idéia de onde ela estava.
Quando eu e o Troy viemos embora todos ainda estavam na boate dançando então eu não tinha me preocupado.

- O que aconteceu?

- JESUS... Ally - Dinah gritou pondo a mão sobre o peito

- Quer matar a gente do cora... Alô, Camila? - Normani se concentrou no celular em seu ouvido. Em um movimento rapido eu tirei o aparelho dela.

- Karla Camila Cabello Estrabão onde a senhorita está? - eu quase gritei em um fôlego só. Dinah e Normani me olharam assustadas.

- Allysson? Da pra falar mais baixo? Minha cabeça está doendo. - ela sussurrou como um gemido.

- É melhor você me dizer onde está, senão não vai ser só sua cabeça que vai doer.

- Eu to bem Ally, se é isso que você quer saber. Agora me deixa dormir. Eu volto para o almoço. Beijo... Tu... Tu... Tu...

- Camila... Merda, a cabeçuda desligou na minha cara. Da pra acreditar nisso?

- Não da para entender, você foi tão calma - Normani puxou o celular da minha mão. - Onde ela tá?

- Ela não disse. Só disse que está bem...

- Parabéns dona Allysson. - Dinah bateu palmas - Será que os dois brigaram de novo Mani? Eles tavam tão bonitinhos.

- Nossa... Será que eles discutiram e ela saiu com outro cara?

- Vocês não viram a hora que ela saiu da boate? - eu indaguei curiosa. Camila não seria capaz de passar a noite com alguém assim do nada.

- A última vez que nós vimos ela tava com o Laur.

- E depois ela não foi falar com vocês? - as duas se olharam um pouco envergonhadas, Dinah foi ver alguma coisa na geladeira.

- É... A gente tava um pouco ocupada...

- Nossa já tá todo mundo de pé? - Christian entrou na cozinha assustando a gente de novo.

- Vai a merda Chávez, vou ter um ataque do coração hoje. - Dinah puxou um banco para se sentar.

- Nossa que estressada logo cedo. Bom dia pra vocês. - Ele abraçou eu e as garotas.

- É... Chris. Que horas você e o Laur vieram embora ontem?

- Hoje você quis dizer né querida - ele me respondeu com um sorriso - E o Laur não voltou comigo, acho que veio com a Camilinha. Ele não tá lá na sala?

A ficha pareceu cair ao mesmo tempo para nós três. Eu arregalei os olhos. Mani engasgou com o café e Dinah soltou um gritinho.

- Viiiiaaadooo! - tão graciosa como sempre - Eles estão juntos.

Eu comecei a rir, mas era um pouco de nervosa.

- Será gente?

- Do que você tá falando? - Chris nos olhou confuso, mas logo entendeu - Eu não acredito que o Laur e a Camilinha...

- Quase certeza... Liga pra ele Chávez. A Mila não vai mais atender a gente.

- Vou fazer melhor mon amour. Vou ligar na portaria do nosso prédio. O Laur nunca que ia levar a Camila de táxi pra um motel. - ele pegou o celular, fez a chamada e pôs no viva voz. No segundo toque uma voz de homem atendeu. - Julian? É o Chris - "Bom dia Chris. O que foi?"- Você sabe me dizer se o Laur ainda tá no Apê? - " O carro não tá na garagem não, calma que eu vou olhar aqui no registro... Ele veio com visitante ontem e sem o carro, mas não saiu ainda não... Quer que eu transfira a ligação?" - Não precisa não... Depois eu ligo pra ele. Obrigado Juh. - ele desligou o telefone, estávamos todos estáticos e com um sorrisinho no rosto. - De duas, uma. Ou isso vai dar numa grande merda ou... Vamos ter um casalsinho fofo por aqui...


Camila POV

Respirei fundo enquanto devolvia o celular silenciosamente ao criado mudo.

O rapaz ainda dormia ao meu lado e eu não queria acorda-lo. Que loucura estava acontecendo? A pouco tempo eu o estava odiando e agora tinha deixado as coisas se desenrolar dessa forma… Camila. Onde você vai deixar isso chegar?


Ele se mecheu manhoso ao meu lado. Os olhos abriram por um segundo e voltaram a se fechar. Um sorriso se formou em seus lábios.

- Eu ainda tô sonhando? - a voz rouca fez meu corpo estremecer.

- Sim. E você vai continuar dormindo enquanto eu tomo um banho.

- Se eu te perguntar se posso ir com você, você vai dizer que sim?

- Não. - eu sorri com o bico que ele fez. - Dorme mais um pouquinho, vai. - eu puxei a coberta mais sobre ele e sai da cama. Ele virou para o lado e provavelmente voltou a adormecer.

Eu fui até o banheiro, o closet era integrado. Procurei alguma coisa para vestir e uma toalha. Usei um pouco de enxaguante bucal, já que eu não tinha uma escova de dentes.

Tomei um banho bem quente, mas rápido. Meu estômago estava roncando e minha cabeça implorando por um remédio.

Sai do quarto sem fazer barulho e fui até a cozinha. Pude reparar no apartamento. Ele era bem grande e bem arrumado. Dois quartos no andar de cima. Uma sala de TV bem espaçosa. Uma cozinha bem grande e cheia de eletrodomésticos que nem deviam ser usados. A geladeira finalmente trouxe evidências de que ali vivia dois jovens. Muita coisa congelada e quase nada natural.

Peguei massa pronta de waffles, geleia e manteiga de amendoim. Ovos e bacon. Pão para torradas e uma caixa de suco de laranja. Teríamos um bom café da manhã.


Laurence POV

Eu decidi finalmente levantar da cama. Não tinha certeza do que estava por vir. Mas eu tinha que enfrentar.

A noite anterior, sem dúvida, tinha sido a melhor da minha vida. Camila era tão quente e ao mesmo tempo tão doce. Eu tinha me declarado para ela. Eu tinha dito que estava apaixonado por ela. Foi um erro, mas eu não pude evitar.

Pra minha surpresa ela não me deu um tapa e saiu correndo. Ela me puxou para um beijo. Um beijo diferente, exigente, angustiado. " Eu ainda preciso de um tempo para por tudo isso que eu estou sentindo em ordem" ela finalmente separou nossos lábios para poder sussurrar. Eu fechei os olhos um pouco desconfortável, mas ela voltou a me beijar. "Mas por favor, não desiste de mim", os olhos dela um pouco marejados. Eu intensifiquei o beijo, depois de alguns segundos a forcei a me olhar. "Isso nunca vai acontecer"

A água caía quente sobre meu corpo, enquanto eu lembrava das nossas últimas carícias. Terminei o banho rapidamente. Coloquei uma camiseta e uma calça de moletom. Desci as escadas e fui guiado pelo cheiro até a cozinha.

A cena que eu vi fez meu corpo estremecer. Camila estava de costas preparado nosso café. Ela estava com uma camiseta preta minha que parecia o dobro do seu tamanho. Um coque mal feito. E os pezinhos descalços. Aquilo certamente era a visão do paraíso. Minha vontade era ir até lá, agarra-la por trás e…

- Bom dia! - ela deu um pulinho e estremeceu ao ouvir minha voz.

- Que susto Laur. - ela me olhou e sorriu - Bom dia. Tá com fome?

"To com fome de você" se controla Laurence.

- To com muita fome - eu disse olhando-a fixamente, tentando encontrar algumas respostas. Ela ruborizou.

- Então vamos comer.

Nós comemos quase em silêncio. Camila me contou que Ally tinha ligado para ela. A essa hora já deviam estar loucos. Meu celular estava desligado. Nós rimos um pouco imaginando as reações da Ally. Depois eu a indaguei sobre uma preocupação minha, ontem no calor do momento eu tinha sido idiota o bastante e esqueci de colocar um preservativo. Ela riu, disse que tomava anticoncepcional desde os onze anos para regular seu ciclo menstrual. Eu ri aliviado e ela jogou o guardanapo na minha cara.

- Você já quer ir embora? - eu disse depois de colocar os pratos na lavadora.

- Pode ser - ela deu as costas para mim e foi em direção as escadas. Droga Laurence! Tá na hora de ser menos medroso.

Eu fui rapidamente atrás dela, evitando que chegasse às escadas. Puxei-a com força contra mim. Ela me olhou confusa. Eu girei nossos corpos prensando-a contra a parede. Nós ainda nos olhavamos com intensidade. Eu infiltrei minha mão pelo pescoço dela até segura-la pela nuca. Ela serrou os olhos. Os lábios entreabertos, extremamente convidativos. Eu tentei beija-la, mas ela virou um pouco o rosto.

- É melhor a gente ir mais devagar Laurence. - " droga ". Ela não olhava para mim - Eu não me arrependi do que aconteceu, mas…

- Não pensa em nada agora Camila, por favor! Eu sei que nós fomos impulsivos. Eu sei que a gente tinha bebido demais, mas eu não quero ser só um cara que passou uma noite com você. Eu quero você Camz.


Camila POV

Eu estava confusa e me odiando por isso! Mas eu não conseguia resistir a ele. No momento eu não queria mesmo pensar em nada que não fosse o que estava acontecendo ali. Eu colei nossos lábios com intensidade. E em um movimento rapido ele me levantou do chão obrigando- me abraça-lo com as pernas.

- Eu também quero você Lolo! - eu sussurrei conta os lábios dele.


Christian POV

Eu e as meninas estávamos fazendo mil e uma teorias sobre a noitada dos dois pombinhos. Eu estava tão feliz pelo Laurence que eu não estava cabendo em mim de felicidade.

- Eu shippo Laurmila. - eu disse enquanto ajudava a Ally a tirar a mesa do café da manhã. Já era quase onze horas e nada deles chegarem. Então continuamos a farofa, mas lá no fundo nós estávamos doidas pra eles chegarem logo pra Camilinha contar o babado, por que se eu fosse esperar do Laur não teria nenhum detalhe.

- Não é Laurmila é Camren e ponto - Dinah disse me dando um tapinha na nuca.

- O que é Camren? - todos se viraram ao escutar a voz de Laurence na porta.

- Cadê a Camila?

- Bom dia pra você também Dinah… Quem disse que a Camila tava comigo?

- Você tá brincando né querido… a gente já sabe até onde vocês estavam e até o que estavam fazen…

- Ela tá lá no quarto…

- Hum… é eu tenho que terminar de arrumar algumas coisas na minha mala - Normani se levantou saindo da cozinha.

- Eu tenho que por meu biquíni pra lavar…

- Eu te ajudo com a máquina Dinah - Ally correu atrás dela

- Eu te ajudo a alcançar o sabão em pó Little Ally. - eu saí atrás delas evitando olhar para um emburrado Laurence.

Nós subimos a escada rápido e Normani tentou girar a maçaneta do quarto delas. Estava trancada.

- Mila abre aqui. - Dinah bateu com a mão na porta.

- Calma já tô terminando aqui. - nós escutamos a voz dela um pouco distante e logo depois ela abriu a porta e nos entramos praticamente juntos. Eu fechei a porta atrás de mim. - O que aconteceu?

- O que aconteceu nós que perguntamos. Pode ir contando tudinho… - ela abaixou a cara um pouco ruborizada e com um sorriso bobo nos lábios.

- Ah Mani, olha o sorrisinho apaixonado no rosto dela. - Dinah tinha deitado no colo de Normani que tinha sentado nos pés da cama de casal no meio do quarto. Eu deitei na beliche de baixo logo ao lado da cama, Camila se sentou e Ally ficou ao seu lado.

- Como foi Mila? - Ally a segurou pela mão e a latina tirou uma mecha de cabelo do rosto e suspirou.

- Eu não esperava que isso fosse acontecer gente. Eu nunca me envolvi com alguém tão rápido…

- Não me diz que você se arrepen…

- Não… eu não me arrependo de nada do que aconteceu. Eu não vou culpar a bebida eu só tenho medo de ter ido longe demais e rápido demais.

- Porque Mila?

- Eu tenho medo Ally. Eu ainda tô magoada com ele...

- Mila - Normani se levantou e se sentou ao lado dela - É como você mesmo disse, nunca se envolveu com alguém tão rápido. Isso porque apesar de tudo o Laur é muito especial para você.

- É Mila - Dinah também se aproximar dela - Faz uma forcinha e perdoa ele.

- Milinha - eu pulei no meio delas - Eu se fosse você deixava as coisas acontecerem. O destino colocou vocês juntos de novo. - Nós demos um abraço grupal - Agora conta logo o que aconteceu pelo amor dos deuses.

- Vocês estão brincando né?

- Claro que não Mila. Desinbucha logo. Foi bom? Ele foi romântico? Ele fez direito? - todo mundo começou a rir da euforia da Dinah.

- Foi bom, ele foi muito atencioso e eu já disse que foi muito bom?

- Aí que lindo? - Ally a abraçava

- Olha só, eu tô rezando que vocês tenham se limitado em ficar no quarto dele.

- Como vocês bancam um apartamento daquele tamanho? E como vocês sabem onde estávamos?

- É do meu pai, pra falar a verdade, ele finge que cobra e a gente finge que paga…

- Vamos parar de enrolação! Nós somos detetives particular Mila - Dinah a olhou com uma cara desafiadora - Vocês fizeram quantas vezes?

- Dinah Jane! - Mani deu um tapinha no braço dela.

- Conta logo os detalhes Mila. Aí a gente não faz mais perguntas idiotas. - Ela respirou fundo.

- Vai ser um resumo e sem detalhes … Nós estávamos na boate e ele tava conversando com a tal da Lucy. Eu já tava meio bêbada e quis tipo marcar território. Deu certo e a gente começou a ficar, mas foi ficando um pouco quente demais. Então resolvemos ir para outro lugar. Não que a intenção fosse acontecer o que aconteceu, mas as coisas saíram rápido do controle. Eu nunca fiquei com um cara tão atencioso. Por mais que eles tentem os homens sempre pensam mais neles do que na gente.

- O Laur é muito romântico. - eu suspirei - e aí?

- E aí que estava tudo tão bom que nós não paramos - Ela suspirou - eu só não achava que ele ia falar… - ela praticamente tinha dito aquilo para ela mesma, mas Dinah não deixou passar.

- O que ele disse?

- Que estava apaixonado por mim. - Nós prendemos a respiração.

- E o que você disse? - Ally foi a primeira a se manifestar.

- Eu não tava preparada para isso… Eu não consegui dizer quase nada, só pedi para ele não desistir de mim


Notas Finais


Estou pensando seriamente em postar a continuação já hoje à noite...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...