História Stand by me - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Chávez, Demi Lovato, Fifth Harmony, One Direction, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Christian Chavez, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Zayn Malik
Tags Camren, Larry, Norminah, Romance, Semi
Exibições 127
Palavras 1.996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Continuando

Capítulo 3 - Capítulo Três




- O que eu faço? Droga! - posso dizer que o desespero já tomava conta de mim.

"Fica calmo Lour... Ally vem cá! - ouvi ele gritando - como é o nome da sua prima? - Karla Camila Estrabão. - ouvi ao fundo- o nome do meio? - Chris insistiu.

- Camila Cabello. Por que aconteceu algo?

- Merda - Chris choramingou

- Aconteceu alguma coisa Chris? Fala viado! - Ally já parecia nervosa e eu andava de um lado para o outro.

- A sua Camila é a Camila da L.a.u.r.e.n.

- Merda... Da aqui o telefone... Laur?"

- Ally o que eu faço?

" - Primeiro fica calmo que você vai voltar dirigindo. Onde ela está?"

- No banheiro com a Dinah.

" - Ela te reconheceu?"

- A princípio não, mas...

" - Então calma, traz elas pra cá e a gente pensa em algo."

- Tá bom. Elas tão voltando.

" - Não se preocupe Laur, você está muito diferente, vai dar tudo certo. Beijo"

- Tchau Ally... Podemos ir?

As duas haviam se aproximado. Ainda conversavam animadamente.

Elas entraram no carro e se sentaram no banco de tras.

-Laur, hoje você vai ser nosso motorista particular.- Dinah disse com as duas ainda rindo

- Claro senhoritas, espero que apreciem o passeio.

Durante os vinte e cinco minutos da volta. Dinah foi descrevendo a metade das praias do litoral. Argumentando qual as melhores para nós irmos esse fim de semana.

Realmente estava mais relaxado, Camila não havia esboçado nenhum vestígio de que me reconheceu.

Era apenas tentar se manter um pouco longe.

Ou não. Camila tinha o direito de saber a verdade. Eu lhe devia desculpas.


- Laur, não sei se é uma boa ideia. - Chris veio comigo até o quarto. Eu tomava uma cerveja para tentar relaxar - Você não pode chegar para ela e dizer... Oi Camila, tudo bem? Lembra daquela sua amiga Lauren, que tinha um pênis? Sou eu. Quer ir lá pro quarto comigo?

- Ah Chris, que horror. Você tá fazendo tudo parecer pior. - ouvimos uma batida na porta e Ally entrou.

- Meu amor - ela me puxou para um abraço - é tudo culpa minha.

- Não Ally, não é culpa de ninguém tá legal? - eu comecei a andar de um lado para o outro.

- Ele acha que deve contar para ela. - Ally parou um momento para pensar nas palavras de Chris.

- E como pretende fazer isso?

- Eu não sei Ally, mas não acha que ela merece saber?

- Laur você sabe que não precisa contar seu passado pra toda...

- Ela faz parte dele - eu quase gritei, tava entrando em desespero.- Ela vai morar aqui, frequentar a mesma faculdade, não sei se posso ignorar ela por tanto tempo.

- Ele tá certo... Ally conta pra ela. - Nós dois olhamos para Chris - o que? Você é a psicóloga. Conversa com ela.

- Cala a boca Chávez. Isso é assunto deles dois. - Ally segurou meu rosto - espera até o domingo, ela vai embora segunda de manhã. Aí pelo menos vocês aproveitam um pouco.

Era isso que eu ia fazer. Fui tomar um banho para relaxar. Depois ia sair de novo pra buscar mais cerveja.

- Fica frio Laur. Ela nem vai dar bola para você. Viu aquele corpo? Vai chover homem pra cima dele - tentei sorrir, mas senti um aperto no peito. Era melhor me acostumar com isso.

Ally POV

- Droga Chris - eu disse enquanto desciamos as escadas, quase sussurrando - Que merda a gente fez?

- Eu tinha certeza Ally que essa sua prima gata ia tirar o Laur desse foço que ele cavou em volta dele próprio. Ele nunca se prende a ninguém. Fica com uma garota e já se distancia quando ela quer algo mais sério. Tudo por medo de ter que dizer algo.

- Nós não ligamos os nomes Chris, agora o coitado tá sofrendo.

- Mas você disse que a Camila não é preconceituosa.

- Ela não é nenhum pouco, mas você acha mesmo que o Laur vai ter coragem pra dizer alguma coisa? Ele nem vai querer chegar perto dela.

- Até que enfim vocês desceram hein - Normani estava no pé da escada.

- A chaveirinho e a chaves - Dinah se manifestou e todos riram - ótima anfitriã você heim? Ainda bem que a Mila se enturma rápido. E cadê o boneco de neve?

- Boneco de neve? - Camila riu um pouco confusa.

- A Dinah tá falando do coitado do Laur.

- Você viu como o garoto é branco? Tomara que tenha protetor fator 100 aí!

- Coitado Dinah...

- É, o pobrezinho vai sair de novo pra buscar o resto das bebidas.

- Estão falando de mim?

- A Dinah estava enfatizando seu albinismo.

- Aproveita o sol Gasparzinho e pega uma corzinha.

- Se eu ficar nesse sol a cor que eu vou pegar vai ser de camarão. Bom eu vou indo no mercado então... É só isso mesmo Ally?

- Posso ir com você? - Camila já estava ao lado do garoto. Ele travou me olhando e eu pedia para ele ter calma mentalmente.

- Cla... Claro, vamos.

Eles saíram em direção a porta.

- Deus nos ajude.- Chris gemeu ao meu lado.

Camila POV

Tentei disfarçar a vontade de ficar olhando para aquele garoto. Alguma coisa nele me chamava atenção.

- Desculpa a intromissão, mas eu queria dar uma volta - ele apenas esboçou um sorriso parecendo mais relaxado. Ele fez uma cara muito estranha quando eu pedi para vir com ele.

Me lembrei das garotas falando sobre ele.

" - O Laur é muito quieto com quem ele não conhece, mas depois que ele se enturma desinbesta. - Dinah era sempre tão gentil com as palavras.

- Até amanhã ele vai tá falando mais que maritaca. - Mani completou."

Eu já conhecia Normani e Dinah a algum tempo, nós nos falávamos pelas redes sociais. Mas esses outros amigos de Ally eu não conhecia.

Se bem que Ally falava muito deles. Principalmente do Christian e do Laurence. Eram amigos já a uns dez anos. Eles eram pacientes do pai de Ally.

Ela nunca havia me contado sobre os problemas deles, mas eu desconfiava. O pai dela era especialista em distúrbios sexuais.

Então quando ela me disse a lista de convidados para o fim de semana eu praguejei. Tinha acabado de terminar meu namoro com o idiota do Austin e não que eu estivesse a fim de pegar geral, mas tava a fim de conhecer alguém.

Ela me tranquilizou e disse que Laurence era uma ótima companhia. Ótimo ele não era gay, mas era quase mudo.

Tentei travar um diálogo com ele pelo caminho, mas ele não ajudou muito. Então pensei entre fazer um monólogo ou ficar quieta, mas a segunda opção estava longe de minhas forças. Não tinha culpa  de ter nascido completamente extrovertida, ficar calada não fazia parte de minha personalidade.

Até que eu comentei sobre um filme do Capitão América que eu havia assistido. No começo ele resistiu, mas não por muito tempo. Travamos um duelo entre heróis Marvel e DC. A conversa durou muito, a ida, durante as compras e a volta até a praia.

Entramos dentro da casa ainda rindo. Todos nos olhavam um pouco boquiabertos.

- Eu disse que a Mila ia desdobrar o Penadinho.

- Dinah tão graciosa como sempre - ele rebateu.

Realmente ele parecia mais relaxado. O estranho era a expressão de Ally. Ela parecia meio preocupada. Ia conversar com ela mais tarde. Não precisava ficar com medo de Laur me fazer sofrer. Eu já tinha superado o trauma com o Austin. Mas não estava me programando para embalar nada com o garoto.

Todos já estavam prontos para ir para a praia, então eu e Laurence corremos para não ficar para trás.


Laurence POV

Sorri ao pensar no que tinha acontecido. Passei quase uma hora com a Camila e ela não tinha desconfiado de nada.

Ótimo, faria o que Ally falou. Para que correr o risco de estragar nosso fim de semana. 

Podiamos nos tornar colegas. Afinal colegas não precisam saber todo o passado do outro.

Me apressei em trocar de roupa, todos já tinham decido para a praia. Eu tinha ficado arrumando as bebidas no freezer e acabei ficando para trás.

Peguei o protetor e desci correndo as escadas cantarolando. Quando cheguei no deck que dava para a areia quase morri do coração.

Camila estava parada encostada no para peito. Ela estava de costas, dando total visão de seu bumbum. O corpo dela era lindo. Meu deus do céu. Ela sentiu minha aproximação e se virou. Meusantodeuzinho. A menina tinha se transformado em mulher, uma mulher linda e com uma sensualidade natural.

Ela estava com um biquíni azul, com detalhes em verde. Uma tanga também azul combinando com o biquíni. Mas ela não ajudava em nada a esconder todo o volume traseiro.

Ela percebeu como eu a estava olhando e enrubreceu olhando para baixo. Eu me assustei. Como eu era um otário, nem saber disfarçar enquanto olhava para uma mulher eu conseguia.

- Me desculpe por isso. - tentei olhar para o horizonte. - É que você tá linda. - Ela voltou a me olhar sorrindo - Pensei que estivesse descido com os outros - tentei mudar rápido de assunto.

- Eu desci, mas o Chris disse que tinha esquecido de te ajudar com o protetor. Eu disse que te ajudava.

- Ah... Obrigado.- merda. Camila tinha um problema sério. Quando ela gostava de alguém ela parecia um carrapato. E ela veio se grudar em mim.

- É pra passar nas costas?

- Isso, mas nem precisava é spray. - ela acho que não escutou que eu não precisava de ajuda, porque tomou o frasco da minha mão.

- Vira aí Edward.- ela disse rindo

- Edward?

- Efeito Dinah. Ela estava com uma teoria que você deve brilhar no sol.

- Tipo vampiro do crepúsculo? Ela tá se especializando. É...- ela espirrou o produto nas minhas costas e começou  a passar a mão. - não precisa esfregar.

- Eu passei muito em um lugar só.

Ela simplesmente decidiu passar em praticamente meu corpo todo. 
Eu tentei ao máximo não reagir a nada, Deus sabe como eu tentei, mas não deu.

- Já tá ótimo, vamos? - eu me apressei em sair andando. Ela me seguiu ainda insistindo em uma conversa.

Chegamos rápido na barraca que o pessoal estava. Já estavam todos bebendo e comendo uns petiscos.

- Achei que já tava todo mundo na água.- ela disse se sentando ao lado de Dinah.

- A gente ta se preparando.

- Eu vou lá, to morrendo de calor.- eu disse é olhei meio sem querer para Camila.

- Mila o que você fez pro garoto tá em chamas? - todos riram do comentário de Troy.

- O Ally fala se ele não tá quente aí embaixo de você? - Allysson estava sentado no colo dele. O pessoal todo riu

- Eles tão esperado todo mundo sair pra ficarem se pegando aqui na sombra - Mani veio ao meu socorro.

- Vamos pra água também amor - Ally se levantou puxando Troy.

- Eu já fui - sai correndo pela areia. Na verdade acho que tava todo mundo esperando isso, porque veio todo mundo correndo atrás, nós entramos no mar e começou uma guerrinha de água.

Aos poucos cada um foi indo pra um lado. Eu estava bem longe da areia mergulhando como eu gostava de fazer até que alguma coisa me puxou.

Era Camila

- Não tem medo de ficar aqui tão longe sozinho?

- Eu to acostumado. - ela pareceu um pouco receosa.

- Eu vou voltar um pouco, não gosto de ficar onde não dá pé. - eu estava sentindo os pés na areia, mas Camila era mais baixa que eu.

Minha vontade era falar fica, se agarra em mim.

- O que? - ela né olhou com um sorriso bobo

Merda eu falei aquilo em voz alta.

- Se quiser ficar pode segurar em mim. - ela pareceu um pouco desconfortável

- Não, eu vou voltar,  to precisando de uma cerveja.

- Eu vou com você - o que você tá fazendo Laur? Se afasta dela seu maluco.

Eu não me afastei. Eu voltei com ela. Nós sentamos dentro da barraca e eu entreguei a garrafa aberta para ela. Ela tomou um pouco. Se aproximou mais de mim. E encostou a cabeça no meu ombro.

Uma sensação conhecida correu pelo meu corpo.

Corre Laur, Corre! Isso não vai ser nada bom.

Ou talvez seja...


Notas Finais


Camilinha nunca vai resistir a esses olhos verdes...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...