História Sentimentos Aprisionados - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Star vs. as Forças do Mal
Personagens Ludo, Marco Diaz, Personagens Originais, Star Borboleta, Toffee
Tags Amor, Drama, Marco, Mistério, Moon, Star, Suspense, Toffe
Visualizações 373
Palavras 1.381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Star e Marco exploram o castelo.
Star descobre que aquele Marco não era o quê ela conhecia.

Capítulo 10 - Enganados.


Fanfic / Fanfiction Sentimentos Aprisionados - Capítulo 10 - Enganados.

Star leva Marco até o castelo onde os guardas levaram os dois até a sala do trono onde estavam Moon e River.

-Oi mãe, Oi Pai.

Moon fica surpresa com a visita repentina de Star.

-Oi filha, não e comum você vir nós visitar.

-Minha pequena filhinha!

Star abraça sua mãe e seu pai.

-Eu na verdade... estou em um encontro com o Marco...

Moon fica espantada.

-E mesmo?

Moon puxa Star pro canto.

-Tem certeza que ele e alguém que mereça ser seu namorado? Não quero ver você triste como foi com o Tom depois que vocês terminaram. 

Star fica corada.

-E-ELE NÃO É MEU NAMORADO!

Star grita tão alto que Marco escuta.

-Err... eu tenho namorada Rainha Moon.

Moon olha atentamente para Marco.

-Garota de Sorte. Tem um garoto bonito, forte, com habilidades de luta, que mesmo sem conhecer a Star aceitou ela em sua vida e posso dizer que você tem minha confiança, espero que continue com um ótimo trabalho, Marco Diaz.

Marco abre um sorriso que parecia ser um que escondia outro ainda maior.

-Mãe, eu queria saber, podemos dar um volta no castelo.

Moon ri de canto.

-Star, essa e a sua casa, pode fazer o que quiser. Menos destruir tudo e usar magia dentro do castelo.

Star abraça sua mãe.

-Parece que nada mudou enquanto eu estive fora.

Moon retribui o abraço de Star.

-E nunca vai mudar minha Estrela Cadente.

-Tchau Mãe, Tchau Pai.

Marco e Star saem da sala do trono.

-Então? Aonde você vai me levar primeiro?

Star olha pra Marco com um sorriso. Star leva Marco para cada canto do castelo, de biblioteca até piscina, de cozinha até banheiro, do subsolo sombrio com cheiro de morte até o telhado com a mais bela luz do sol. No fim do dia, Star leva Marco até seu quarto.

-Caramba, eu não sei como você conhece cada canto desse lugar.

Star olha em volta e percebe que seu quarto estava exatamente como ela deixou.

-Eu sinto falta desse quarto todo bagunçado com cheiro de açúcar.

Marco olha para Star com uma cara confusa.

-Seu quarto não é assim naturalmente?

-O açúcar de lá e mais novo do que esse.

Marco ri.

-Você é impressionante.

Star olha para Marco que se aproxima.

-O quê quer dizer com isso?

Marco segura a mão de Star e senta na cama junto com ela.

-Star eu... não sei o quê deu em mim ultimamente, eu só consigo pensar em você.

Marco passa a mão por trás do cabelo de Star.

-Eu só consigo pensar na felicidade que eu sinto quando eu estou com você... eu sinto algo por você...

Star fica com o coração acelerado, sua mente estava ficando cada vez mais atordoada.

-Marco... você tem namorada, não podemos...

Marco segura o queixo de Star e ambos olham nos olhos um do outro.

-Você é minha namorada...

-Eu...sou?

Marco chega cada vez mais perto de Star. 

-Star...

Marco chega perto o bastante de Star e de repente, os olhos de Marco ficaram vermelhos, sem tempo pra reação, Star desmaia e Marco deita ela gentilmente na cama.

-Tão ingênua... 

Marco abre um sorriso de ponta a ponta em seu rosto.

-Marco, Marco, Marco... você fez grande parte do trabalho pra mim e eu agradeço, ganhou a confiança da rainha, ganhou a lealdade da princesa, mas o mais importante, você me deu de bandeja a chance de destruir esse reino. Como eu posso agradecer? Já sei! Eu acho que não vou matar a sua namoradinha... qual era o nome dela mesmo? Aê! Jackie não é? O quê? Proteger a Star? Você é aquele pirralho de 3 olhos realmente acreditaram que eu não machucaria a unica pessoa que tem o poder de parar o antigo Líder da Ordem dos Demônios de Sangue. Ora meu caro Marco, eu tive que absorver o seu ser pra poder ter poder, mas infelizmente, isso me fez ser como você, igual a você, só que melhor, mais poderoso e mais inteligente e claro. Eu duvido muito disso, sem isso aqui - Marco pega a varinha de Star - nada pode me deter, e sabe a melhor parte? Isso e culpa sua! - Marco ri descontroladamente - ISSO TUDO E CULPA SUA! VOCÊ NÃO QUIS JOGAR ESQUECEU?! E AGORA, POR CULPA SUA, TODOS VÃO MORRER NAS MÃOS DE QUEM ELES MAIS CONFIAM! 

Marco termina de rir e escuta a por tentando ser aberta. Pensando rápido, Marco tira sua blusa e deita na cama junto de Star, coloca ela debaixo do cobertor  junto dele e a porta abre. Moon havia ouvido alguns barulhos e foi verificar.

-Star está tudo bem?

Moon vê Marco acariciando Star que estava dormindo em seu peito.

-Err... Olá Rainha...

Moon estava com os olhos arregalados olhando para Marco.

-...Acho melhor voltar outra hora...

Moon fecha a porta e Marco sai da cama.

-Parabéns Marco. A rainha acha que você "desabrochou" a princesa de Mewni. 

Marco dá um soco em si mesmo.

-Ora,Ora, parece que alguém ainda tem força sobrando.

Marco veste sua jaqueta e de repente, asas surgiram em suas costas juntamente com com o surgimento repentino da máscara.

-Esse corpo, eu tenho que admitir, está em forma, mas ainda prefiro meu antigo,vermelho, gigante com cabelos brancos e 4 olhos. Não adianta tentar resistir. Somos um só agora, e adivinha só, eu não sou um tentáculo que fala muito é faz pouco. Quer mesmo saber? Tudo bem então, Mewberdade não era somente um luta de Mewberanos e Monstros, na realidade, a história nunca está certa, sempre e contada da forma mais aceita possível, sendo que alguns detalhes insignificantes para o vitoriosos são mudados. Mas eu vou resumir tudo para você meu amigo, A Ordem dos Demônios de sangue, era um legião dos mais poderosos monstros e demônios de todos os universos, mas graças ao meu irmão idiota, tudo foi pro chão com aquela mulher! Eclipsa destruiu tudo que eu contruí! Mas não guardo magoá, afinal, destruir uma linhagem de sangue inteira, deve ser o bastante para pagar pelo que ela fez, destruir a mim e aos meus irmão com aquele feitiço! Eu nunca vi tal poder antes, mas eu não ia deixar  tudo acabar tão fácil, essa máscara foi o quê restou de mim para ter uma segunda chance, Tom me encontrou e acreditou que eu era algo simples que dava poder. Ele estava certo, infelizmente, só pela metade. E que ironia não? Tudo que Moon e suas antepassadas construíram, será destruído pela pessoa na qual ela mais confia, como a história pode se repetir não é? Bom acho que falei demais. Melhor voltarmos ao trabalho, reinos não são destruídos sozinhos.

Marco pega a tesoura em seu bolso.

-Ainda bem que Star nos mostrou o castelo, que tal uma passada na biblioteca? Lá tem algumas páginas que não existem no livro do cabeça de cristal, por quê? Simples, quem deixaria um feitiço de portal do mundo dos mortos em um livro que pode ser roubado tão facilmente? Vamos fazer uma festa! Seus Nachos serão muito úteis, mas eu acho que... o sangue dos Mewnianos será melhor que um simples queijo derretido.

Star levanta da cama lentamente com lágrimas nos olhos.

-Você me enganou! Você pode ter me enganado, ter feito de mim uma palhaça, ter brincado com minha emoções, mas a coisa que e imperdoável e você ter feito o Marco de boneco, isso eu não posso perdoar!

Marco se aproxima de Star.

-Sem isso - Marco mostra a varinha para Star - o quê você vai fazer?

Star se afasta de Marco tenta gritar, mas Marco já estava preparado.

-Serio? Acha mesmo que eu não consigo fazer uma nada ficar em silêncio?

Marco joga o braço pra direita que faz Star bater nas mobília que faz ela cair no chão inconsciente.

-Tão fácil... chega até o ponto de ser ridículo. - Marco percebe um pouco sangue saindo da cabeça de Star - Hum... o quê temos aqui? - Marco pega o sangue no dedo e lambe -  O sangue real... tem gosto de lixo.

Marco ri com a voz grossa.

Marco começa a socar a si mesmo com toda força que ele consegue.

-Ficou irritado?

Marco de repente para de se socar.

-Assim é melhor.

Marco abre um portal.

-Temos trabalho pra fazer.


Notas Finais


Que alívio! Porra eu tava doido pra escrever essa capítulo, caramba, eu adiantei uns 4 capítulos nesse falatório todo, mas fazer o que. Quem pensou que essa história seria uma merda? (Sem contar comigo). Vocês acham mesmo que eu não mudo o universo de um desenho completamente quando eu escrevo? Olha minha Fanfic de Miraculous filhão, romance demais já ficou chato, vamos esquentar as coisas.

Compartilhe, Comente e Favorite!

Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...