História Stars For You - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Lee Jihun "Woozi", Soonyoung "Hoshi"
Tags Hozi, Soonhoon
Visualizações 181
Palavras 1.937
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo quatro


Três semanas se passaram e estava chegando o dia do noivado, os gêmeos já estavam na casa deles a uma semana, junto com a mãe e aparentemente não ficaram muito abalados com a morte do pai, não se sabe o motivo mas eles não demonstraram tanta tristeza.

JiHoon e SoonYoung estavam mais próximos, JiHoon já não odiava mais o alfa, mas ainda não agia com o mesmo do jeito que agia com MingHao, sua mãe e seus amigos, ele tratava o alfa do mesmo modo que antes só que com mais conversas e menos patadas. Os dois tentavam ter o máximo de intimidade o possível, para se prepararem para o cio dos dois - por acaso SoonYoung lembrou que o seu próprio começaria dois dias depois do de JiHoon, ao contrário do do ômega o dele dura só um dia, não quatro -, a intimidade ia de andar pela casa só de roupas íntimas, quando MingHao não estava em casa, a pequenas carícias íntimas.

– Que tal irmos em um parque de diversões? - SoonYoung chegou em casa quase gritando da porta para JiHoon. – Você está trabalhando a tanto tempo, é melhor relaxar a cabeça antes de ter que aguentar tantas pessoas chatas e ricas amanhã.

– Acho uma ótima idéia. - Assim que JiHoon virou o rosto SoonYoung viu uma marca roxa em seu rosto.

– O que aconteceu com o seu rosto? - se sentou ao lado do ômega observando o possível hematoma.

– Não foi nada demais, eu tropecei e cai.

– E agora o chão tem dedos? - Cruzou os braços, SoonYoung estava indignado, como JiHoon pode mentir sobre algo assim?

– Meu pai me passou uma série de respostas, para perguntas que provavelmente serão direcionadas a mim. - Abriu sua pasta e entregou para o alfa. – Depois de ler, você provavelmente vai saber como isso aconteceu comigo.

Você cozinha bem? Não irá alimentar ele com comidas nada saudáveis, não é?

Não, eu fiz curso de gastronomia por um ano, eu me preparei bastante, para um dia poder cuidar bem do meu alfa.

Você pretende contratar empregadas? Eu não recomendo pois será fácil uma traição da parte do seu marido.

Eu nunca pensei em contratar empregadas! Fui criado ajudando a minha mãe a organizar a casa, sabendo que é o dever de um ômega deixar tudo limpo.

Você não deve deixar ele frustado sexualmente, alfas frustados sexualmente tendem a bater em seus ômegas, você não quer isso não é?

Depois da terceira pergunta, SoonYoung desistiu de ler já sabendo o que aconteceu.

– Você se negou a falar tudo isso, não é?

– Me neguei e ganhei essa marca maravilhosa em meu rosto, você não acha que combina com o meu tom de pele? - Levantou da cadeira e passou os braços no pescoço do alfa.

– Você é maluco. - abaixou a cabeça para beijar a bochecha do ômega, mas JiHoon virou a cabeça.

Não foi uma novidade, nem um susto, se beijar estava virando um hábito, um hábito que ambos estavam adorando.

Depois de obrigar JiHoon passar uma pomada para hematoma, SoonYoung percebeu que cuidar do ômega não era mais uma obrigação que ele tinha como alfa, estava virando uma necessidade, necessidade de cuidar do machucado do mais novo, levar comida para ele quando o mesmo pula alguma refeição por estar trabalhando, levar ele para a cama quando adormece no sofá, levar ele até a porta da revista que o ômega trabalhava para garantir sua segurança. SoonYoung estava nutrindo um sentimento diferente sobre o ômega, ele apenas não sabia o que era.




Demorou cerca duas horas para eles chegarem ao parque de diversões, JiHoon não achou isso ruim, foi uma ótima oportunidade para observar o mais velho concentrado na estrada.

– Nós iremos em todos brinquedos, sem deixar um de lado. - Jihoon declarou quando eles entraram na fila para o primeiro brinquedo.

– Até aqueles tão perigosos? - Perguntou e JiHoon assentiu. – A casa assombrada também?

– Não se preocupe, eu te protejo. - Riu da cara que o mais velho fez.

– Eu não preciso que você me proteja! O certo é eu te proteger! - Reclamou.

Estava demorando muito para SoonYoung voltara ser um "bobão", JiHoon antes achava que SoonYoung não conseguia deixar de ser aquele alfa cheio de aegyo, mas viu que SoonYoung pode mudar muito durante algum tempo, para depois voltar a ser fofo a todo instante.

– Você é tão fofo. - Apertou as bochechas do mais velho.

Soonyoung acabou ignorando todas as provocações do ômega e pegou em sua mão. Depois de algum tempo ambos se acostumaram com essa ação e pararam de se se sentir estranhos em relação a isso.

Como JiHoon disse eles foram em todos brinquedos do parque, quando acabaram Soonyoung resolveu tentar ganhar os tão clichês ursos para o ômega, e ele falhou várias vezes arrancando risadas do mais novo.

– Eu já falei para você parar de ser tão teimoso, eu não preciso deste urso.

– Mas é quase um ritual para casais, eu preciso conseguir. - Falou tentando novamente e não percebeu JiHoon ficar vermelho ao mais velho se referir sobre eles serem um casal.

JiHoon começou a olhar para a movimentação do parque por um tempo, cansado de zoar o alfa, até que sua visão foi tampada por um panda gigante.

– Eu disse que iria conseguir. - Soonyoung falou convencido quando viu o ômega abraçar a pelúcia.

– Só deixou o moço que estava ali rico no processo.

– Não exagere. - inflou as bochechas.

– É apenas a verdade. - Falou brincalhão.

– Vamos na roda gigante de novo para depois irmos embora? - Perguntou e o ômega assentiu e não demorou muito para ambos estarem dentro da roda gigante.

– É mais lindo ainda quando é de noite. - JiHoon comentou assim que a roda gigante começou a girar como o esperado.

– Não mais que você. - O ômega sentiu suas bochechas queimarem ao ouvir aquilo.

JiHoon se sentia um adolescente apaixonado e também sentia que aquilo era muito clichê.

Com as pontas dos dedos Soonyoung levantou a cabeça de JiHoon e se aproximou colando seus lábios nos do ômega sem forçar muito.

Depois do beijo na roda gigante, JiHoon teve a certeza de que estava apaixonado pelo alfa que o encantou em apenas algumas semanas.

SoonYoung ficou mais confuso ainda sobre seus sentimentos.



Quando JiHoon e MingHao chegaram no local alugado para o noivado, JiHoon encontrou um SoonYoung nervoso no hall de entrada.

– Pelo amor de Deus de acalme. - Falou para o alfa que estava aparentando muito nervosismo.

– Você se esqueceu do noivado! - passou a mão nos cabelos deixando tudo bagunçado.

– MingHao quis ir no cabeleireiro de última hora e nos atrasamos - JiHoon calmamente arrumou o cabelo do noivo mesmo tendo que estar na ponta dos pés.

– Não podemos entrar com você nervoso assim! - Ficou nas pontas dos pés e selou seus lábios nos do mais velho, até sentir que o mais maior se acalmou o suficiente.

– Você ficou maravilhoso com essa cor de cabelo. - O alfa falou assim que teve a oportunidade, e levou a mão aos fios, agora loiros.

– Obrigado.

– Aigoo, vocês são tão fofos, mas precisamos entrar. - MingHao falou para os dois, que concordaram.

Eles só não perceberam que tinham pessoas fotografando o momento.

Eles entraram no lugar sem chamar muita atenção, e sentaram em um canto do lugar para poder conversar, pelo menos até a mãe de SoonYoung achar eles e os mandar para finalmente encenar o pedido antes do jantar.

Na opinião de JiHoon, aquele jantar estava sendo um tédio total, todas aquelas conversas totalmente fúteis e chatas.

– JiHoon, pretende dar um herdeiro rapidamente ao meu sobrinho? - Uma mulher perguntou alto o suficiente para todos na mesa ouvirem.

– É claro que não! - Ouviu a voz de JeongHan que estava sentado em sua frente. – O meu amigo ainda é muito novo para engravidar.

– Mas é importante ter um herdeiro, o mais rápido o possível. - A mãe de SoonYoung rebateu. – JiHoon tem a obrigação de dar um filho ou filha alfa, para SoonYoung.

– O meu amigo não tem a obrigação de nada! - Falou indignado.

– Ele pode não ter com a família dele, mas tem com a minha. - Respondeu a provável tia de SoonYoung.

– A sua família só serviu para conceder SoonYoung, para o resto não importa nada.

– Querido, chega. - Ouviram a voz calma de SeungCheol e Joshua concordou com ele, colocando a mão no ombro do ômega e fazendo não com a cabeça.

– Você é um sem vergonha, não é mesmo? - A irmã do Sr. Kwon sorriu. – Um não é o suficiente, e você precisa de dois alfas para apagar o seu fogo?

– Eu não tenho culpa se você fica satisfeita com qualquer merda que te oferecem. - JeongHan falou tirando o sorriso do rosto dela. – Eu estaria muito bem com um, mas estou ótimo com dois para "apagar o meu fogo".

JiHoon ouviu uma risada baixa e olhou para Soonyoung ao seu lado, ele estava tentando ao máximo não rir alto.

– Parem com isso. - O ômega falou para os dois que continuaram a trocar farpas. – E para informar a senhora, eu irei dar um herdeiro ao meu noivo, quando ficar grávido, não quando a senhora decidir, e nós podemos escolher não ter filhos.

– É inadmissível você considerar a possibilidade de não ter filhos! É um dever seu como ômega ter filhos.

– Eu tenho apenas o dever de ser fiel ao meu futuro marido, além deste, eu não tenho mais nenhum dever. - Falou calmo, enquanto cortava sua carne.

– Está falando que não irá nem fazer a comida do seu marido?

– Se eu fizer vai ser por querer, não por ser um dever.

– Você tem uma personalidade forte! - Ela riu. – Com alguns tapas isso muda.

– Chega! - Soonyoung falou assim que a alfa de certa forma ameaçou JiHoon. – Quem decide sobre os deveres de JiHoon não é você, ele faz o que quiser, e se ele quiser não engravidar, eu nunca irei brigar com ele! Meu noivo sabe muito bem decidir sobre a vida dele, ele não precisa de mim, e muito menos de você para isso.

Depois das palavras de Soonyoung ninguém tocou no assunto, para o alívio de JiHoon trocaram rapidamente de assunto, algo sobre política em que o ômega não se interessou.

– Soonyoung. - Ela chamou o alfa desta vez. – Você pretende ter uma ômega?

– Ahjumma, por que eu teria uma ômega?

– Talvez o ômega que você tem não seja o suficiente, será melhor você arrumar uma ômega, do que descobrir que ele tem um fogo igual o do amigo dele, e precisar de outro alfa.

– Chega. - MingHao levantou. – Estamos aqui para comemorar o casamento deles, não tentar estragar e se você não concorda com esse matrimônio se retire.

Ela parecia estar muito brava por ser respondida a altura novamente, então desistiu, voltando a comer.

– Qual o seu problema? - Chang Seon se segurou para não gritar, assim que conseguiu arrastar o filho para um canto do salão de festas. – Esqueceu do que eu falei? Um tapa não foi o suficiente?

– Eu não sou obrigado a fingir ser alguém que não sou!

– Você sabe quantos problemas essas suas respostas vão me trazer?

– Eu não ligo, vou continuar sendo eu mesmo.

Chang Seon levantou a mão e JiHoon fechou os olhos esperando o tapa, mas algo impediu Chang Seon, assim que abriu os olhos viu SoonYoung segurando o braço do alfa mais velho.

– Toque em um fio de cabelo dele novamente, para ver o que te acontece.

Chang Seon sem querer chamar atenção dos convidados simplesmente saiu quando SoonYoung soltou seu braço.

– Você está bem?

– Eu estou ótimo!

– Pare de brigar tanto com ele, pelo menos quando estiver sozinho, eu não estarei sempre aqui para te defender



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...