História Starving - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cara Delevingne, Chaz Somers, Christian Beadles, Daniel Sharman, Gigi Hadid, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Cara Delevingne, Chaz Somers, Christian Beadles, Daniel Sharman, Gigi Hadid, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Amber Hastings, Anne Collins, Barbara Palvin, Cara Delevingne, Járbara, Justin Bieber
Exibições 59
Palavras 1.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLAAAAAAA GALERO!
DEMOREI MAS CHEGUEI ♡
Depois de três anos consegui colocar a capa do capítulo jshsks.

Capítulo 3 - Anne Collins


Fanfic / Fanfiction Starving - Capítulo 3 - Anne Collins

20 de Maio de 2017 – 02:01 AM.

Narrado em 3° pessoa.

Justin estava chamando Amber incessantemente, mas a garota tinha sono pesado, e todos os outros detentos já tinham acordado e reclamado de seus chamados, menos quem ele gostaria que lhe respondesse. Após um quase grito já impaciente de Justin pelo nome da garota, ela despertou e seguiu em passos vagarosos até as grades, para o olhar através das mesmas. Seus olhos azuis pareciam cansados.

— Será que uma garota não pode ter seu sono da beleza em paz nessa cadeia? – Reclamou coçando seus olhos, o que fez com que Justin sorrisse um pouco, mas revirasse os olhos logo em seguida por estar dando confiança tão facilmente a ela. Mas a seu ver, ela era inofensiva. Diferente do que ele era.

— Que viadagem Amber. Enfim, eu queria pedir desculpas por não ter ido jantar com você, quero dizer, não queria que ficasse lá sozinha.

— Quem disse que eu fiquei sozinha? Depois de me sentir abandonada por você, é claro, conheci uma garota que por acaso chegou aqui ontem. Ela se chama Anne. 

Justin ouviu esse nome mas nem se ligou no que aquilo poderia significar. Para ele, era só mais um nome qualquer, o que realmente lhe incomodou foi o fato de ela ter agido como se nem se importasse com a falta dele. Não que ele se incomodasse com isso.

— Fico lisonjeado em saber que quase chorou de tantas saudades minhas. Porra, agora tô morrendo de fome. Mas enfim, como é essa Anne? É gostosa?

Ele brincou. Mas apesar de ser uma brincadeira, Amber se sentiu incomodada por algum motivo. Ela se forçou a acreditar que era apenas pela palavra desrespeitosa que ele havia usado. Quero dizer, ela o conhecia apenas a pouquíssimos dias, é claro que era só isso.

— "Gostosa", eu não sei – fez aspas com os dedos e riu baixo fazendo com que Justin franzisse o nariz –, mas ela é muito bonita. Ela é loira, alta e bem simpática, mas parece ser perigosa também, com uma cara de assassina... Mas me forço a acreditar que ela esteja aqui apenas por algo bobo. Ela também me disse seu sobrenome. Parece que é... Connor... Carlson... Collins! Sim, é Collins! Anne Collins!

Assim que escutou esse nome, Justin fechou seus olhos com força e os abriu depois de exatos três segundos, tentando acreditar nisso. 

Loira, alta e bem simpática, mas parece ser perigosa também”.

“Sim, é Collins! Anne Collins”.

Flashback On.

Justin se afastava cada vez mais de Anne, incapaz de acreditar nas palavras que ela dizia. Não que ele tivesse medo dela, mas ele não a machucaria, ele tinha um pequeno carinho por ela apesar de tudo, e não queria a machucar. Apenas deixava que ela pensasse o que quisesse. Só que dessa vez ela havia ultrapassado seus limites.

— Eu vou te seguir. Para onde você for, meu amor. Sou capaz de matar todas que se atreverem a encostar em você! Eu sou capaz de matar qualquer um que entrar em meu caminho! Você é meu. Apenas meu e de mais ninguém. – Ela dizia o olhando de forma séria, enquanto se aproximava mais, até que colou os lábios nos dele com força, como se reforçasse suas palavras. Como se deixasse claro que ele era dela.

Flashback Off.

Ela estava aqui. A sua Anne. Sua perseguidora. Justo agora. E o que ela poderia ter feito para estar aqui? Justin não duvidava nada que ela pudesse ser capaz de cometer assassinatos. Pelo menos por ele. E Amber. Ela era amiga de Justin, e só por esse simples feito, já corria perigo nas mãos de Anne. Que grande sorte ele tinha!

— Ah... Não está com sono, linda? Vamos dormir. Boa noite. — Ele disse forçando um sorriso e virou de costas seguindo para sua cama, se jogando nela em seguida. Mas não é como se ele tivesse conseguido pegar no sono, esperando que a qualquer momento o rosto de sua "amada" aparecesse para o atormentar. 

(•••)

Mais tarde, ainda naquele dia, depois de ter despertado de seu sono, interrompido, porém ainda assim bem aproveitado, Amber foi tomar seu café da manhã, que se resumia a um copo de leite numa caneca de metal bem mal-lavada e uma maçã, até que bem escolhida. Sentou-se ao lado de sua nova amiga Anne. Bom, ainda não a considerava sua amiga mesmo, mas tudo indicava que logo mais ela poderia ocupar esse título. 

— Hello! – Disse Amber com um tom de animação que ela mesma não entendia o motivo. Anne apenas sorriu para ela enquanto observava constantemente a entrada onde os presidiários estavam passando. Mas seu sorriso se alargou de um jeito que fez com que parecesse que seu rosto iria se rasgar, quando o viu. O seu homem. Assim que viu Amber sorrindo para ele também, mesmo que um sorriso mais discreto do que o que ela mesma dera, instantaneamente seu punho se fechou embaixo da mesa. E seu sorriso se fechou também, quando viu Justin olhar para as duas e desviar o caminho indo para outra mesa.

— Conhece ele, Amber? – Anne perguntou com um falso sorriso amigável, já sentindo um ódio imenso da garota.

— Ah, ele é meu amigo. Você também o conhece? – Amber perguntou enquanto batucava com as pontas dos dedos na mesa.

— Ah, sim. Ele é o meu namorado.

Amber apertou os dedos com mais força em volta da caneca enquanto via Anne recolocar aquele sorriso em seu rosto. 

Enquanto isso, Justin estava sentado junto com outros caras pra lá de escandalosos, que por acaso, ele não fazia questão de se enturmar. Ele queria mesmo se sentar com Amber, pois sabia que passava-se cinco minutos com ela e ele já estava rindo. Era bom rir um pouco depois de tanto tempo. Mas Amber estava sentada com ela. E ele queria evitá-la a todo custo. Em sua cabeça, ela só estava lá para persegui-lo, e a expressão que fez quando viu o sorriso de Amber para Justin, já denunciava que ela tinha percebido a amizade entre os dois. Justin torcia para que ela não fizesse nada que se arrependesse depois. Mas ela não se arrependeria se fizesse. Então ele se levantou e em passos lentos, andou até a mesa das meninas, já arrependido da decisão desde o momento em que olhou pra Anne diretamente em seus olhos pela primeira vez no dia. Voltou sua atenção para Amber e a fixou nela, ignorando completamente Anne. Ou pelo menos era o que ele queria fazer, mas parece que Amber não permitiria.

— Oi, linda. – Sorriu nervosamente pra ela percebendo a respiração de Anne pesar.

— Você deveria falar assim com a sua namorada. Aliás, deveria falar com ela primeiro, não é? – Amber disse sem olhar diretamente para Justin, que instantaneamente olhou para a namorada. Ela apenas abriu um sorrisinho inocente para ele.

— Oi, Justin. Sentiu saudades?

 

Continua...

 

 

“Estou pronto para te enfrentar, pode me chamar de obcecado.”

 


Notas Finais


ESSA ULTIMA FRASE FOI BEM SCREAM, MEU DEUS TENHO QUE PARAR COM ISSO!
✘ Então, eu escrevo a fic no momento em que posto o cap e não tenho ideias pro desenrolar da historia, então eu saio inventando qualquer bosta, perdão, sou a pior escritora de fanfic que você respeita KKKKKKKJJKK. E TAMBÉM EU REVISO OS CAPITULOS, MAS A GENTE SEMPRE DEIXA ALGO PASSAR ENTÃO QUALQUER ERRO, PERDÃO.

BEIJINHOS ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...