História State Of Grace ( Lutteo e Gastina) - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina
Tags Amizade, Revelaçoes, Romance, Segredos
Exibições 714
Palavras 2.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Antes de tudo, quero agradecer as meninas do grupo do Whatsapp por me colocarem para cima e estarem ao meu lado, vocês são as MELHORES *-*

Segundo, amanhã é feriado então vou responder o máximo de comentários possíveis, tenho lido todos, obrigado mesmo, vocês fazem com que eu me sinta especial, mas são vocês que o são <3

Hoje eu tive um dia ruim, mas sei que vão existir dias melhores *-*

Obrigado á você Lety, suas palavras trouxe alivio para meu coração, saiba que em mim você tem uma amiga <3

Boa leitura meus amores, amo vocês! Espero que gostem!

Capítulo 32 - Você está amando


Fanfic / Fanfiction State Of Grace ( Lutteo e Gastina) - Capítulo 32 - Você está amando

“O amor não é o que faz o Mundo girar. O amor é o que faz o giro valer a pena”.

 

Dia seguinte...

 

Matteo tocava violão sentado na janela do seu quarto, havia saído do hospital há algumas horas, porém, o médico tinha lhe dado aquele dia de descanso, então só retornaria ao Blake no dia seguinte. Ouviu barulho de saltos ecoarem pelo chão do seu quarto, os passos tão conhecidos por ele, não precisou virar para ver quem era.

- Si me miras no precisas hablar, tal vez eres mi otra mitad. Ele cantou o último verso da música que estava compondo.

Ouviu os aplausos atrás de si e virou-se.

Ámbar olhava para ele sorrindo, enquanto o aplaudia.

- Obrigado. Ele disse descendo da janela e fazendo uma reverencia.

A garota foi até ele e o abraçou, Matteo correspondeu o abraço.

Ambos se soltaram e sentaram na cama do italiano.

- Como você está? Ámbar perguntou e Matteo pode sentir o tom de preocupação em sua voz.

- Estou bem, não se preocupe, aliás, obrigado, você salvou minha vida. Respondeu o moreno.

- Você se colocou nessa situação para salvar a minha, então te devia isso. A loira respondeu.

- Não devia estar no Blake? Matteo perguntou curioso.

- Eu deveria, mas preferi faltar, minha cabeça está muito confusa. A loira confessou.

- O que realmente veio fazer aqui Rainha da pista? Não foi só para ver se eu estava bem, certo? Matteo perguntou em tom de brincadeira.

- Não foi apenas por isso, eu preciso conversar e você foi a primeira pessoa que me veio à cabeça, já que agora estamos bem e somos amigos. A loira declarou.

- Quem disse? O moreno perguntou de modo sério.

A loira o olhou surpresa.

Matteo caiu na risada.

- Engraçadinho. Ela disse rindo.

-Tudo bem Ámbar, o que houve? Ele perguntou interessado.

- Eu estou é... Como se diz? Eu to... A loira começou, mas se enrolou toda.

- Está apaixonada por uma toupeira que toca guitarra. Matteo disse sorrindo.

Ámbar revirou os olhos, mas sorriu.

- Que decadência hein? Matteo completou a zoando.

Ámbar gargalhou.

- Como você soube? Ela perguntou ainda rindo.

- No dia em que você estava terminando de tomar suco no Roller, aí ele chegou e seu olhar mudou imediatamente, o jeito como falou com ele, eu conheço você Smith, ás vezes melhor que si mesma. Matteo disse de modo convicto.

- Você está diferente, ele te mudou Ámbar, sinto que agora estou falando com uma pessoa sincera, não é como antes, eu sentia que tinha uma máscara em você, mas agora vejo uma garota sincera e que está perdida porque se encontra apaixonada. Ele completou.

- Simón faz com que eu me sinta diferente, ele desperta o meu melhor lado, um lado que eu nem sabia que tinha, ele me conquistou com o jeito doce dele, me tratando bem mesmo quando eu fazia pouco dele e quando estou nos braços dele sinto o Mundo ao redor sumir e quando ele me beija eu sinto que... Ámbar fechou os olhos respirando fundo e sentindo seu coração disparado, se perdeu em meio as palavras, era tão real, tão intenso que era quase como se ela pudesse sentir Simón ali a tocando, um arrepio percorreu todo o corpo da loira.

- Você se sente completa. Matteo completou sorrindo de modo doce ao ver a expressão da loira.

- O que está acontecendo comigo? Ela perguntou abrindo os olhos.

- Você está amando. Matteo afirmou.

- Estou tão ferrada, achei que estava somente apaixonada. A loira disse angustiada.

- Não Ámbar, isso é amor, acredite, eu sei. Ele disse de modo gentil.

- O que eu faço? Eu sempre soube o que quis e agora me sinto perdida. Ela confessou e abaixou a cabeça, não conseguia reconhecer a si mesma.

- Você está perdida por amor, ele nos deixa assim paralisado com medo, mas precisa enfrentar isso, não acha que vale á pena? Estar com quem se ama é a definição de felicidade, existe milhares de pessoas do Mundo que sofrem por amor, por não serem correspondidas, mas você é, posso ver pelo modo que o guitarrista te olha. Matteo a incentivou.

O italiano gostaria de dizer que Simón o ligou perguntando como conquistar a loira, mas achou melhor não.

Não sabia se o mexicano ficaria chateado e a última coisa que ele queria era arrumar briga com o melhor amigo de Luna, já que eles vinham tendo uma “trégua”.

- Ei. Matteo disse e levantou a cabeça dela.

- Você é Ámbar Smith, sempre consegue o quer, diga ao Simón o que sente. Matteo disse.

- Eu me aproximei dele pelo motivo errado, eu queria magoar a Luna e iria usá-lo para isso, só que a doçura, o carinho e a atenção que ele me deu, me mudou. Ámbar despejou.

- Não importa mais, você se arrependeu e gosta dele de verdade, eu não sou exatamente fã dele, mas se os dois se querem é bobagem permanecerem separados. Matteo disse.

Ámbar sorriu levemente.

- Vou pensar sobre isso. Ela disse.

Afinal Simón valia a pena.

Matteo sorriu e eles começaram a conversar sobre outras coisas.

Ámbar não sabia mas começava ali uma nova fase em sua vida.

A loira passara o dia com Matteo iniciando a concretização do que viria a ser uma grande e verdadeira amizade.

 

Já era noite em Buenos Aires Nina e Gastón estavam no quarto do garoto conversando.

- Minha mãe anda muito estranha. Gastón comentou.

- Ela anda te tratando mal também? Nina perguntou com um tom de revolta em sua voz.

- Não, mas anda triste e distante, ela continua sendo boa para mim, mas ás vezes vejo ela chorar pelos cantos da casa, estou muito preocupado. Gastón respondeu.

- Essa história está muito estranha, seu pai mudou com você de um tempo para cá, será que não mudou com ela também? Nina perguntou temerosa.

- Você acha que ele a maltrata? Gastón perguntou preocupado.

- Eu acho totalmente possível, seu pai é um cara estranho, aí amor não sei como você aguenta. Nina disse triste.

- Não tenho saída, eu quero ir embora daqui o mais rápido possível. Gastón desabafou.

- Vai morar com Matteo, ele vai adorar. Nina brincou tentando deixar o clima mais leve.

- Ah não, ele pode abusar de mim durante a noite, eu já disse ao italiano que só vou morar com ele, depois que ele me levar ao altar. Gastón disse em tom de brincadeira fazendo Nina sorrir.

- Obrigado! O loiro disse por fim.

- Pelo que? Nina perguntou sem entender.

- Por ser a melhor namorada do Mundo, você torna meus dias suportáveis, eu tenho vivido um verdadeiro inferno. Ele disse chateado.

- Você é o que me faz sorrir, me faz bem e me faz feliz. Ele completou e a beijou de maneira apaixonada.

Nina correspondeu pedindo passagem com a língua a qual Gastón concedeu.

Ele explorava a boca dela de forma rápida, todo o seu desejo por Nina vindo à tona.

Gastón a deitou na cama ficando por cima dela.

O beijo estava cada vez mais quente, Gastón passou a beijar o pescoço de Nina enquanto colocava a mão por baixo da blusa dela.

Porém um estrondo foi ouvido no andar de baixo.

Os dois afastaram-se assustados.

Gastón e Nina saíram do quarto rapidamente para ver o que tinha acontecido e ficaram horrorizados com a cena que viram quando chegaram a sala.

A mãe de Gastón estava toda machucada, seu rosto cheio de hematomas e sangue.

- Meu Deus! Mãe o que houve? Gastón perguntou chocado enquanto se aproximava dela.

- Seu pai está descontrolado. Bianca respondeu chorando.

Nina colocou a mão sobre a boca, totalmente em choque.

Ele tinha feito aquilo com a própria esposa?

- Temos que chamar a polícia. Nina se pronunciou.

- Não, por favor, você não sabe do que ele é capaz, além disso ele tem amigos dentro da polícia de Buenos Aires, ele escaparia e as consequências seriam piores, ninguém nunca arruma provas contra ele. Ela disse nervosa.

Gastón colocou as mãos na cabeça sem saber o que fazer.

- Ele não era assim. Gastón disse começando a chorar.

- Eu não entendo. Ele completou decepcionado.

Nina o abraçou.

- Eu tenho que tirar você daqui meu filho, não é mais seguro. Ela disse chorando.

Na cozinha um homem observava a cena.

Essa situação não pode continuar, cheguei em Buenos Aires há uns dias, tenho que começar a agir.

 

Naquele mesmo momento em outro local...

William Balsano examinava alguns papeis da sua empresa quando recebeu uma ligação.

- Alô. Ele disse atendendo.

- É o Charlie. O homem do outro lado respondeu.

- Finalmente, conseguiu o que eu te pedi? O Balsano perguntou ansioso.

- Estou a caixa que o senhor pediu, mas ainda falta algumas coisas dentro dela.       Charlie respondeu.

- Detalhes meu querido, isso já é o começo. William disse sorrindo.

- Mais tarde eu passo aí e te entrego então. Charlie avisou.

- Tudo bem, eu espero. Ele respondeu e em seguida desligou o celular.

- Pois é Perida você não sabe onde se meteu, você mesmo cavou sua cova, agora vou te jogar dentro dela. O Balsano falou em voz alta com um sorriso vitorioso.

 

Rodrigo Perida não perdia por esperar.

 

Na mansão Ámbar chegava de carro com Matteo, o moreno havia ido leva-la em casa por causa da hora e pediu a Ámbar para chamar Luna, a loira despediu-se dele com um abraço e entrou, foi até a cozinha e avisou a Luna que o moreno a estava esperando do lado de fora.

Luna avistou o carro de Matteo estacionado e foi até lá.

Ela abriu a porta do passageiro e entrou quando viu o casaco de Ámbar no chão do carro.

- Ué como isso veio parar aqui? A morena perguntou curiosa.

- Oi amor? Como está? Seu dia foi bom? Matteo perguntou imitando uma voz feminina.

Luna deu uma risada.

- Oi amor. Ela disse e lhe deu um selinho.

- Oi chata. Matteo respondeu e ela sorriu lhe dando um tapa fraco no braço.

- Agora responde minha pergunta Mauricinho. Ela disse pegando o casaco do chão do carro.

- A Ámbar passou o dia comigo lá em casa e eu vim trazer ela aqui, acho que ela deve ter deixado cair. Ele respondeu sincero.

- Como assim ela passou o dia na sua casa? Luna perguntou estranhando.

A mexicana tentou se controlar, mas foi impossível, começou a sentir ciúmes.

- Ela foi lá para conversar e pedir uns conselhos. Matteo respondeu.

- Sobre? Luna perguntou.

- Sobre estar apaixonada pelo Simón e ele por ela, mas ela não sabe o que fazer, não diz a ela que eu te falei, ou estarei morto. O moreno disse rindo.

- Se isso for um plano? Luna perguntou desconfiada.

- Não é, senti sinceridade nas palavras dela, ela até me disse que no início aproximou-se dele por causa de um plano, mas se arrependeu e terminou se apaixonando por ele. Matteo disse de modo tranquilo.

- Desculpa, mas não consigo acreditar, as intenções de alguém quando são ruins permanecem até o fim. Luna disse de modo sincero.

- É assim que pensa? Eu me aproximei de você por causa de uma aposta e depois me apaixonei, minhas intenções mudaram Luna. Matteo rebateu e a morena sentiu o tom de mágoa na voz dele.

- É diferente Matteo, a Ámbar aprontou demais, você sempre foi uma pessoa boa, só é metido. Ela disse arrependida.

- Simón é muito especial, é um cara incrível e maravilhoso até demais, não quero que ele sofra na mão dela. Ela completou.

Matteo sentiu seu sangue ferver ao ouvi-la falar do amigo daquele jeito, sabia que era irracional, mas não podia controlar.

- Se ele é tão incrível, deveria estar com ele, não acha? Perguntou com raiva.

- Você está distorcendo o que eu disse. Luna falou revoltada.

- Foi você que começou, já chegou aqui e mal falou comigo e o idiota aqui louco para te ver. Matteo rebateu.

- Se tivesse tão louco para me ver, não teria passado a tarde com sua ex namorada. Ela respondeu com raiva.

Os dois estavam morrendo de ciúmes e não queriam dar o braço a torcer.

- Você é muito infantil. Matteo disse.

- E você é metido, mimado e irritante. Luna respondeu.

- E você é uma desastrada, chata e não aguento mais você. Matteo declarou.

- Então por que está comigo? Luna perguntou irritada.

- Porque eu te amo sua tonta. Matteo disse em tom de raiva.

Mas aquilo fez com que Luna se acalmasse.

Ela não queria brigar com ele.

- Você só reclama, vive com a cabeça na “Lua” literalmente, e ainda acha que pode...

Matteo falava, mas foi interrompido.

Luna o beijou de surpresa fazendo Matteo arregalar os olhos.

A garota se afastou um pouco do beijo e então sentou-se no colo dele, no banco do motorista.

- Cala boca e me beija! Luna disse com uma voz autoritária.

E então o italiano a beijou.

A língua de Matteo invadiu a boca de Luna de forma bruta.

Os dois se beijavam e apertavam-se um contra o outro.

Queriam provar que se pertenciam.

 

Ámbar estava em seu quarto de roupão havia acabado de sair do banho e penteava seu cabelo em frente ao espelho, quando alguém entrou pela janela a loira ia dar um grito, mas a pessoa foi mais rápida e tapou sua boca com a mão, a Rainha da pista estava extremamente assustada.


Notas Finais


Não esqueçam de comentar porque isso me inspira, me anima, me faz feliz, obrigado por tudo e mil beijoooos *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...