História State Of Grace ( Lutteo e Gastina) - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina
Tags Amizade, Revelaçoes, Romance, Segredos
Exibições 696
Palavras 3.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OLAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA AMOREEEEEEEEEEEESSSSSSSSSS <3

Desculpem a hora mas onde moro não tem horário de verão haha, aqui são 2:00 HORAS da madruga *O*

Obrigado a todos comentários lindos e maravilhosos que vocês deixam, amanhã vou tirar um tempo para responder alguns, VOCÊS SÃO DEMAIS! To MUITO ATAREFADA por isso a demora pra responder os comentários! Sorry :D

Amores como vocês já sabem estamos na RETA FINAL, algumas meninas no grupo do Whatsapp pediram para eu fazer a 2ª Temporada, o que vocês acham? APOIAM?

Seria assim: Eu postaria em um dia minha NOVA fanfic (PORQUE EU VOU FAZER OUTRA UHUU) e no outro a 2ª TEMPORADA. Tipo se na Segunda- Feira eu posto a nova Fanfic, na terça eu posto State Of Grace 2ª Temporada, na quarta eu posto a nova fanfic, na quinta State Of Grace e assim continua, tipo um dia é uma fic e no dia seguinte a outra até terminar a semana, entendeu?

RESPONDAM NOS COMENTÁRIOS POR FAVOR E CLARO DEIXEM A OPINIÃO SOBRE O CAPÍTULO, OBG *-*

Capítulo dedicado a minha Vulcão, peranha, Milly e Carolzita as amigas mais safadas que eu conheci u-u

Boa leitura amores :D

Capítulo 37 - A Rainha Smith se rende ao amor


Fanfic / Fanfiction State Of Grace ( Lutteo e Gastina) - Capítulo 37 - A Rainha Smith se rende ao amor

“Sei que você está tentando me dizer algo, não importa onde esteja sempre te encontro, seguirei ao seu lado, preciso te dizer, eu estou apaixonado por você”.

 

Obs: Partes quentes em itálico, se não gosta apenas pule, obrigado :D

A última aula do Blake estava perto de acabar, os alunos estavam ansiosos para ir para casa, Matteo então era o mais angustiado, era uma das poucas aulas que ele tinha sem Nina, Gastón ou Luna e sinceramente estava precisando deles para acalmar seu coração, estava preocupado com sua Tia Bianca.

Foi quando o professor novo entrou na sala. Matteo suspirou, esperava que este fosse legal, pois o último professor de literatura era um porre, o italiano não conseguia nem respirar o mesmo ar que ele, deu graças a Deus quando soube que ele ia se aposentar e colocariam outro em seu lugar.

- Bom dia classe, meu nome é Chad Fernandes, eu sou de Londres e estou aqui para reprovar todo Mundo. O professor novato disse de modo sério.

Todos na sala arregalaram os olhos.

Chad então deu uma gargalhada e todos na sala entenderam que era uma brincadeira e começaram a rir também.

- Desculpem se assustei vocês, eu sou assim não bato muito bem da cabeça, mas sou um bom professor. Ele disse sorrindo.

- Hoje vamos ter uma aula mais dinâmica, tudo bem? Quero saber como vocês pensam.  Ele perguntou sorrindo.

Todos na classe acenaram com a cabeça.

Matteo olhou para o professor Chad ligeiramente interessado.

- Na opinião de vocês, o que move as pessoas? O que realmente mexe com elas? O que as faz cometer loucuras? Ele perguntou divertido.

Os alunos começaram a trocar murmurinhos, mas ninguém respondeu a Chad.

- O amor. Matteo respondeu automaticamente sorrindo bobo, pois lembrou de Luna e tudo que tinha feito pela garota.

As meninas da classe soltaram um “Awnn que lindo”, todas ao mesmo tempo.

- Olha só, temos um romântico na classe. O professor disse simpático.

- Muito bem, qual seu nome? Chad perguntou.

- Matteo Balsano. O italiano respondeu sorrindo.

- Pois bem Matteo, gostei da sua sinceridade. O professor comentou.

- Eu quero que vocês façam redações e me entreguem antes do fim da aula, vou corrigi-las ainda hoje em sala, mas só na próxima aula é que direi a pontuação. Chad avisou.

Chad pode ouvir vários alunos murmurando um “droga”.

- Não se preocupem, não sou professor de ortografia, sou de literatura e para ensinar esta matéria preciso saber primeiro como você vêm o Mundo, as pessoas, por isso perguntei o que vocês acham que move as pessoas e esta pergunta vocês respondem ao escrever o texto. Chad completou.

Logos os alunos começam a produzir seus textos.

Matteo foi o primeiro a entregar a redação e sentou-se novamente em seu lugar.

Embora houvesse se divertido com a aula, o que era um milagre pois ás vezes se perguntava para que existia o colégio, sua mente insistia em lembra da situação de Gastón, iria conversar com William quando este chegasse do trabalho, talvez seu pai pudesse ajudar de alguma forma.

Matteo estava tão perdido em pensamentos que não notou quando o sinal da aula bateu e os alunos saíram pela porta de forma apressada.

- Balsano? Ele ouviu uma voz distante chamando.

- Sim? Matteo respondeu saindo do “transe” e finalmente se deu conta de que estava sozinho com o professor na sala.

- A aula já acabou. O professor Chad disse rindo e aproximou-se do italiano.

- Eu nem percebi. O moreno respondeu começando a juntar as coisas para ir embora.

- Você está bem? Chad perguntou deixando Matteo surpreso.

- Desculpe, tenho muitos anos em sala de aula, aprendi a reconhecer quando um adolescente não está bem. O professor disse dando de ombros.

- Tudo bem. Matteo disse simplesmente.

- Olha não sei qual o tipo de problema que está passando, mas garanto que vai supera-lo, sabia que o nome “Matteo” em grego significa “Aquele que não pode ser derrubado” ? Se seus pais te deram esse nome é porque com certeza sabiam que você seria forte e superaria qualquer coisa. Chad disse de modo gentil.

Matteo sentiu seu coração aliviar-se, as palavras do professor tinham de certa forma o acalmado.

- Obrigado professor. Matteo respondeu.

- Só digo isso porque acho que você talvez tenha feito uma boa redação. Chad brincou.

O italiano sorriu e despediu-se do professor e saiu pela porta.

Chad sorriu.

- Eu já conquistei sua simpatia Balsano, agora falta apenas a confiança, ah Matteo fiz bem em escolher você para ser a chave de tudo que eu planejo. O professor disse para si mesmo.

Aliás de “professor” ele nada tinha, era apenas um disfarce.

 

Um pouco mais tarde...

 

Ámbar chegou no Jam e Roller ansiosa para ver Simón, estava morrendo de saudades dele e não via a hora de estar em seus braços de novo. Ela entrou no Roller e seus olhos já percorriam pelo local a procura do moreno.

- Eu lamento, mas a pista está em manutenção e só volta a funcionar daqui a algumas horas. Ela ouviu Tamara dizer para um casal.

Ámbar esperou o casal sair para perguntar à Tamara onde Simón estava.

- Tamara, você sabe onde o Simón está? Perguntou a loira, Tamara sorriu ao identificar ansiedade na voz de Ámbar.

- Ele está lá na pista. Respondeu Tamara com um sorriso gigante, como se soubesse de algo que ela não soubesse.

- Mas a pista não está em manutenção? Ámbar perguntou confusa.

- Não para você. A treinadora disse e saiu rindo.

A loira não entendeu nada e foi para pista.

Seu coração falhou uma batida quando viu a pista, que estava repleta de corações vermelhos colados no piso, haviam balões pendurados ao redor da mesma, rosas por todos os lados.

E então surgiu Simón, ele caminhava devagar em direção a ela, com o violão em mãos.

- Há meses que eu tento escrever essa música, e hoje eu finalmente consegui termina-la, antes eu estava sem inspiração e hoje quando eu pensei em ti, foi como se tivesse surgido um clarão, as palavras facilmente a minha mente e eu descobri que você é minha inspiração. Você é a melodia que faz bater meu coração e a letra que toca minha alma. Para você minha Rainha, Musica em ti. Simón disse e começou a tocar para Ámbar.

Ámbar já sentia as lágrimas enxerem seus olhos antes mesmo dele começar a cantar.

Mas a cada frase dita pelo moreno, elas corriam livremente por sua face. Simón havia colocado sua alma na música, ela podia sentir.

O tom de voz do moreno era totalmente apaixonado e nos olhos dele estava refletido todo seu amor pela garota a sua frente.

Ámbar sorriu em meio as lágrimas, nunca pensou que alguém despertaria sentimentos tão lindos nela, se sentia feliz como nunca antes.

Simón tocou o último acorde e colocou o violão no chão.

Aproximou-se da loira e pegou nas mãos dela.

- Eu sei como somos opostos, que o começo da nossa história foi conturbado e que eu te achava fútil e mimada, mas isso mudou. Tudo que eu vejo agora é uma garota doce, fiel e talentosa, eu quero merecer você, sei que você é uma Rainha e eu um plebeu. Simón disse fazendo Ámbar gargalhar em meio as lágrimas.

- Mas quero que saiba que eu te amo, eu descobri que você é parte de mim, quando estamos juntos é como se tudo fosse possível, me sinto voar sem precisar tirar os pés do chão, aos poucos você foi se tornando especial e hoje é a dona do meu coração, eu repito quantas vezes for necessário, eu te amo e estou completamente apaixonado, eu já sou seu, a questão é: Você daria a extrema honra de ser minha namorada? O moreno perguntou de forma apaixonada.

- Eu te amo. Ámbar disse emocionada e beijou o moreno que correspondeu com gosto o beijo, ele entendeu que aquela era a maneira dela de dizer sim.

Ele finalmente estava namorando Ámbar Smith.

 

Do outro lado do Roller Luna chegava apressada.

- Tamara desculpa o atraso. Ela disse de maneira afobada.

- Luna hoje não tem ensaio, mandei uma mensagem para todos vocês avisando e a pista está em manutenção. Ela disse sorrindo.

- Ahh eu não vi, obrigado mesmo assim Tamara. Luna respondeu sorrindo.

A treinadora sorriu e saiu logo em seguida.

Luna avistou Jim em uma das mesas e foi conversar com amiga que estava muito concentrada em uma caixinha que havia em suas mãos.

- Oi Jim. Luna cumprimentou a ruiva.

- Oi Luna. Ela respondeu sorrindo.

- Você também não viu a mensagem da Tamara sobre o ensaio? Luna perguntou curiosa.

- Eu vi sim, estou aqui porque vim ajudar a Yam. Respondeu sincera.

- Ajudar com o que? Perguntou sem se conter.

A ruiva sorriu de maneira misteriosa.

- Você quer um chocolate? Perguntou desviando do assunto e abrindo a caixinha que estava em suas mãos.

- Quero. Luna respondeu sem entender a mudança brusca de assunto.

A mexicana pegou um e comeu.

- E aí como se sente? Perguntou Jim.

- Eu não acredito que você deu isso para Luna. Yam repreendeu chegando a mesa.

- Como assim? Luna perguntou sem entender.

- Isso não é um chocolate comum Luna. Jim respondeu animada fazendo Yam revirar os olhos.

- O que? Luna perguntou nervosa.

- Eu briguei com o Ramiro e pedi a ajuda da Jim para fazer as pazes com ele, porém foi uma péssima idéia. Yam disse recriminando a amiga.

- Vocês já avançaram no namoro não sei porque esse escândalo. Jim rebateu.

- Alguém pode me explicar o que está acontecendo? Luna perguntou perdida.

- O Ramiro e a Yam estão brigados. A Yam já tentou fazer as pazes de diversas maneiras e não conseguiu, então eu tive uma idéia. Jim começou a falar.

- Existem chocolates que contém um ingrediente afrodisiaco indiano que aumenta a libido, ou seja, o desejo sexual, se alguém come fica com uma vontade incontrolável de... Jim disse e fez um movimento com a mão insinuando o ato.

- Ai meu Deus! Luna exclamou assustada.

- E esse chocolate que você comeu aumenta a libido. Disse rindo.

- Como a Yam e o Ramiro já dormiram juntos eu pensei em dar esse empurrãozinho, não é brilhante? A ruiva perguntou animada.

- Não, é ridículo, além disso nem sabemos se funciona. Yam disse mal-humorada.

As duas começaram a discutir e Luna saiu de fininho.

Jim é uma boba, essa coisa de aumentar desejo não existe. Luna pensou.

Ou será que existe? A mente dela rebateu.

A morena sentou no palco e então viu Matteo entrando no Jam e Roller.

Ele estava com uma camisa azul de botão e uma calça jeans preta.

Luna percorreu o corpo de Matteo com os olhos e começou a lembrar dos momentos quentes que tivera com o moreno, havia alguns dias que não sentia o moreno dentro dela, tinha tanto tempo que não ficava sozinhos.

A vagina de Luna contraiu e a morena arregalou os olhos.

AI MEU DEUS, ACHO QUE ESSE NEGÓCIO DE AFRODISIACO FUNCIONA. Luna pensou desesperada.

Matteo viu a namorada no palco e foi em direção a ela.

- Oi Menina Delivery. Ele disse e lhe deu um selinho.

Luna segurou-se para não puxar Matteo para um beijo quente.

- Oi Mauricinho. Disse sorrindo nervosa, mas ele pareceu não perceber.

- Você não recebeu a mensagem avisando que não ia ter ensaio? Perguntou tentando desviar seus pensamentos.

- Recebi, mas eu sei o quanto é distraída, tenha certeza que você não ia ver e viria e pelo jeito eu acertei, aí vim te buscar, como um bom namorado que sou. O moreno disse sorrindo.

Luna parecia hipnotizada pelo mover dos lábios de Matteo, sentiu sua calcinha molhar ao imaginar a boca dele a chupando, como ela queria a língua de Matteo no meio de suas pernas agora.

- Luna você está bem? Matteo perguntou preocupado diante da falta de resposta da namorada.

Luna mordeu os lábios para segurar um gemido, até a voz do italiano estava a excitando.

- Não me sinto muito bem, podemos ir para sua casa? A morena perguntou no tom mais normal que conseguiu.

- Claro amor. Matteo respondeu preocupado.

- Eu vou me despedir das meninas, vá na frente para o carro. Luna disse.

Matteo achou estranho mas assentiu e logo foi para o carro.

- O que você fez? Luna disse afobada chegando na mesa.

- Ahhh funciona. Jim disse fazendo uma dancinha.

- O que aconteceu Luna? Yam perguntou.

- Eu estou tendo pensamentos nada descentes com o Matteo, já estive com ele antes e é claro que eu o desejo, eu o amo, mas agora me sinto prestes a pular nele, estou muito excitada e ele nem tocou em mim. Luna disse em um tom de voz baixo.

- Como faço isso parar? Luna perguntou sentindo sua vagina implorar por Matteo a penetrando.

- Com o óbvio amiga. Jim disse com um olhar sugestivo.

- Eu vou te matar Jim. Luna disse.

- Não vai nada, porque só funciona se você já desejar a pessoa, ele é seu namorado Luna aproveita. A ruiva disse maliciosa.

Luna respirou fundo e foi embora.

No caminho da casa de Matteo, Luna sentia sua vagina contrair-se cada vez mais.

A morena remexia-se no banco inquieta.

Matteo estranhava o comportamento da morena.

Eles chegaram na mansão e desceram do carro.

A cada degrau da escada que Luna subia se sentia mais ansiosa.

Sabia que Nina havia levado Gastón para o cinema, porque o loiro precisava se distrair.

Então poderia ficar à vontade com Matteo.

O italiano entrou no quarto seguido de Luna. Quando ele virou para perguntar se estava tudo bem, Luna o puxou pela gola da camisa e o beijou de forma quente.

Matteo ficou surpreso, mas logo correspondeu ao beijo, agarrando a cintura de Luna de forma possessiva.

Luna chupou a língua de Matteo de forma insinuante, o moreno sentiu seu pênis ficando duro.

Matteo partiu o beijo e começou a beijar o pescoço de Luna, que gemia de forma descontrolada, a morena enfiou as mãos por baixo da camisa de Matteo e arranhou as costa dele.

O italiano prensou o corpo de Luna na porta de seu quarto e a morena automaticamente colocou suas pernas ao redor da cintura dele, gemendo ao sentir o quão duro ele estava.

Matteo empurrou-se contra ela como se estivesse a penetrando.

- Isso, assim. Luna disse de maneira desesperada ao senti-lo mesmo que por cima da roupa.

 Matteo esfregou-se mais ainda nela.

- Safada você gosta quando eu te pego de jeito, né? Matteo perguntou colocando uma mão no cabelo de Luna o puxando.

- Ahhh Matteo, eu gosto. Ela disse gemendo.

O moreno a segurou e levou até sua cama, deitando por cima.

Luna abriu as pernas para ele colar mais seu corpo no dela.

Luna rapidamente abriu os botões da camisa de Matteo e a jogou em algum canto do quarto.

Ela percorreu o peitoral do namorado com as mãos e desceu para sua barriga definida, suas unhas causando arrepios em Matteo.

A morena então olhou nos olhos do namorado e apertou o pênis dele por cima da calça.

- Quer me enlouquecer? Ele sussurrou, sua voz rouca de tesão.

- Eu quero ele bem fundo em mim. Ela respondeu no mesmo tom.

- Eu vou te dar o que você quer. Matteo respondeu e logo em seguida tirou o vestido e o sutiã que Luna usava.

Ele logo colocou um seio de Luna na boca, chupando o mamilo de forma intensa.

Luna gemia e colocava seu corpo para frente se esfregando no pênis do namorado.

Matteo passou a chupar o outro seio de Luna enquanto a morena abria seu cinto e o botão da calça jeans do italiano que a ajudou a tirar a calça de seu corpo.

Matteo beijou Luna que correspondeu de forma apaixonada, eles pareciam querer entrar em combustão, seus corpos queimavam devido a intensidade do desejo.

Luna então ficou por cima de Matteo e tirou a cueca dela.

O membro dele saltou totalmente ereto, o liquido do pré gozo saindo pela sua cabeça grossa. Luna lambeu os lábios, louca para senti-lo em sua boca.

Ela o apertou devagar fazendo Matteo gemer e o colocou na boca.

Matteo olhou para baixo, adorava ver Luna o chupando, sabia que a morena sentia prazer em fazer e aquilo o deixava com mais tesão.

Ele segurou o cabelo dela em forma de rabo de cavalo e logo se pôs a foder sua boca, Luna gemeu e abriu mais sua boca para ele, o membro de Matteo cresceu na boca dela.

- Essa sua boca é uma delícia. Matteo disse gemendo.

Depois de algum tempo o moreno gozou na boca dela e ela engoliu o gozo, de bom gosto.

Matteo voltou a ficar por cima da morena e sem demora desceu para a vagina da namorada.

Ele passou o nariz sentindo o cheiro da intimidade molhada.

Logo em seguida enfiou sua língua no buraquinho de Luna, tentando penetra-la com a língua.

Luna urrou de prazer e abriu-se ainda mais para ele.

Uma camada de suor descia pelo seu corpo.

Matteo passou a língua por toda extensão para depois chupar o clitóris da morena, que não aguentou e gozou na boca dele.

- Deliciosa. Matteo disse.

Ele então subiu e a beijou fazendo Luna sentir seu próprio gosto.

O italiano então pegou uma camisinha e colocou.

Sem enrolar penetrou a morena, que gemeu ao sentir aquele membro entrando grosso e gostoso de modo que poderia enlouquece-la. Matteo começou a estoca-la de forma rápida e funda.

Os dois estavam enlouquecidos de desejo e saudade.

Tinha muito tempo que não ficavam juntos daquele modo.

E então Luna entendeu que a culpa não era apenas do afrodisíaco, era por causa de Matteo, seu desejo não estaria a flor da pele se fosse outra pessoa, o moreno tinha um poder sobre ela.

Matteo colocou Luna por cima que começou a rebolar de forma descontrolada sobre o pênis do namorado.

Momentos depois ambos gozaram, embriagados de prazer.

Luna ajudou o namorado a se retirar de dentro dela.

Matteo logo a puxou para o peito dele.

Depois de recuperar o fôlego, Luna contou ao namorado a que havia acontecido e sobre o chocolate, o que arrancou boas risadas de Matteo.

- Eu te amo. Matteo disse de repente.

- Eu também te amo. Luna respondeu apaixonada.

Os dois se beijaram e começaram a segunda rodada.

 

Um pouco longe dali Bianca Perida encontrava-se em um quarto de uma casa afastada.

Um homem entrou e ela olhou para ele.

- Meu Deus. Ela exclamou sem acreditar no que seus olhos viam. 


Notas Finais


Por favor comentem, obrigado e mil beijoooos de corações pra vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...