História State Of Grace ( Lutteo e Gastina) - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina
Tags Amizade, Revelaçoes, Romance, Segredos
Exibições 665
Palavras 1.797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


CHEGUEI MAIS CEDO UHUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

OBRIGADO A TODOS OS COMENTÁRIOS LINDOSS <3 TO RESPONDENDO AOS POUCOS!

VOCÊS SÃO OS MELHORES LEITORES, AMO TODOS <3

SEM MAIS ENROLAÇÃO, BOA LEITURA :D

DEDICO A DOCINHO *-*

Capítulo 39 - Perigo iminente


Fanfic / Fanfiction State Of Grace ( Lutteo e Gastina) - Capítulo 39 - Perigo iminente

“Fomos parar num mundo cruel, é um confronto e agora ninguém chega para te salvar”.

 

Dia seguinte...

 

Ámbar chegou no Roller toda sorridente, a loira não conseguia conter a felicidade, nunca havia se sentindo tão plena, olhou ao redor e como não encontrou Simón foi direto para pista para esperar o restante da equipe chegar para eles ensaiarem.

Chegou lá e viu Matteo terminando de colocar os patins sentado na arquibancada.

- Oi Matteo. A loira cumprimentou e sentou ao seu lado.

- E aí Ámbar. O italiano respondeu sorrindo.

- Você está melhor? Ela perguntou, seu tom de voz demostrando preocupação pelo italiano.

- Estou loira, não se preocupe. Ele respondeu e a abraçou.

Ámbar correspondeu o abraço, mas logo se colocou de pé.

- Patina comigo? Ámbar pediu rindo.

Matteo olhou para a mão da loira estendida em sua direção, pensativo.

- Somos amigos agora, além disso ainda somos os melhores da pista. Ela brincou.

Matteo pegou na mão da loira e a puxou para pista.

- Obrigado. Ela disse sorrindo.

Ela e Matteo começaram a patinar, os dois faziam vários giros e manobras enquanto sorriam.

Simón chegou na pista, no exato momento que Matteo a girou.

- Mas o que é isso? Sussurrou para si mesmo.

- Eu que patino com ela. Completou se sentindo irritado repentinamente.

- Confie em mim. Matteo disse e pegou na cintura da loira fazendo ela dar um impulso e girar no ar.

Ámbar fechou os olhos e deixou ser guiada pelo amigo, patinara com Matteo através dos anos e sabia que o moreno era responsável.

Simón olhava a cena cerrando os punhos, não conseguia controlar os ciúmes que estava sentindo ao ver outro com as mãos ao redor da cintura da loira.

Matteo fez uma última manobra.

- Isso Rei Balsano, nós ainda somos os melhores, Rei e Rainha da pista, a dupla perfeita. Ámbar disse sorrindo em tom de brincadeira e abraçou o italiano que correspondeu.

- Achei que estava com a Luna. Simón disse se fazendo notar pela primeira vez.

Matteo saiu do abraço e o olhou sem entender.

- E eu estou. Respondeu de modo natural.

- Não parece. Respondeu irônico.

- Só estávamos dançando Simón, não tem nada demais nisso.  Ámbar perguntou sem entender o comportamento do namorado.

E então Matteo entendeu e riu.

Ou melhor gargalhou.

Ámbar e Simón olharam para o italiano como se ele fosse louco.

- O guitarrista está com ciúmes. O moreno disse rindo.

Ámbar então sorriu também.

- Eu não acredito amor, ciúmes do Matteo, sério? Perguntou a loira risonha.

- Vocês já namoraram, não é tão absurdo assim. Simón disse sem graça, diante das reações dos dois a sua frente.

- Eu sei que sou perfeito e o sonho de todas as garotas, mas eu amo a Luna. Matteo disse convencido.

Simón revirou os olhos e Ámbar sorriu, já estava acostumada com o jeito do italiano.

- Falando nela. Matteo disse e sorriu para Luna que chegava a pista.

O italiano foi até a namora e a beijou.

- Viu só? Não tem do que ter ciúmes. Ela disse colocando os braços em volta do pescoço do moreno.

Simón continuou de cara fechada mas segurou a loira pela cintura.

- Me dá um beijo. A loira pediu de modo doce.

- Por que você não pede ao Matteo? Simón respondeu fazendo birra.

- Ta bem. Ámbar respondeu e fingiu que ia sair dos braços do mexicano.

- Você está louca? Simón perguntou indignado.

- Mas eu achei que você quisesse. Ámbar disse irônica.

Simón não aguentou e beijou a loira de forma possessiva, que correspondeu empolgada.

- O que eu perdi? Luna perguntou para Matteo, a morena estava ofegante por causa do beijo que havia acabado de trocar com ele.

- Simón ficou com ciúmes porque eu estava patinando com a Ámbar. Matteo respondeu divertido.

Luna deu um tapa no ombro do moreno.

- Ai! O que foi? Matteo perguntou sem entender.

- Não acredito que você estava patinando com outra. Luna disse.

- Você é muito ciumenta. Matteo afirmou indignado.

- Meu amor, eu namoro Matteo Balsano, eu tenho que ser. Ela disse e o beijou. Matteo sorriu de modo convencido em meio ao beijo.

Os casais logo pararam de trocar beijos e carinhos, pois Jim e Ramiro chegaram junto com Tamara e eles precisavam ensaiar para a continental.

Na mansão Balsano momentos mais tarde....

Nina e Gastón estavam no tapete da sala se beijando intensamente, Gastón puxou Nina pela cintura colando seu corpo no dela, as línguas se encontrava de maneira apaixonada, porém calmas, eles queriam apenas aproveitar o momento.

Nina partiu o beijo quando estava totalmente sem fôlego.

- Você é meu passatempo. Gastón sussurrou.

- O que? Nina perguntou sem acreditar.

- Eu sou só um passatempo para você, Perida? Nina perguntou indignada.

- Não, você é o meu melhor passatempo, tipo aquele que a gente ama. Respondeu apaixonado.

- Sei não se gosto disso. Nina disse séria.

- Ei relaxa, não se preocupe eu quero passar o resto da minha vida com você. Gastón respondeu doce.

- Você acha mesmo que vamos ficar tanto tempo juntos? Não vai enjoar de mim? Nina perguntou.

- Como eu posso enjoar da minha felicidade? Nina eu só posso ser feliz ao seu lado, eu nunca vou amar alguém do mesmo modo, vai dar certo porque é real, quando eu te toco é como se eu visse a concretização dos meus sonhos bem diante dos meus olhos. Ele respondeu sincero.

- Sabia que eu te amo? Nina perguntou apaixonada.

- Não mais que eu. Gastón respondeu e voltou a beijar Nina.

Foi quando a companhia tocou e a empregada Lucy correu para atender.

- Quem será que é? Nina perguntou.

- Sei lá. Gastón respondeu dando de ombros.

- Olá filho. Disse Rodrigo Perida ironicamente ao entrar.

Gastón rapidamente se colocou de pé.

- O que está fazendo aqui? Gastón perguntou revoltado.

- Não é obvio? Vim buscar você, estava com saudades. Respondeu ironicamente e algo no tom de voz dele fez Gastón sentir medo.

- Minha mãe permitiu que eu passasse um tempo com os Balsano. Gastón rebateu.

Nina olhava a cena sem saber como agir e temia pelo que aquele homem poderia fazer.

- Sua mãe sumiu garoto, ou seja, você está sob minha responsabilidade. Ele respondeu.

- Como se você se importasse comigo, eu prefiro morrer do que voltar àquela casa com você. Gastón rebateu com raiva.

- Cuidado com o que deseja moleque. Respondeu de modo arrogante.

- Eu não consigo te reconhecer, onde está o cara que você costumava ser? Que jogava bola comigo? Que comprou meus primeiros patins e me ensinou a sonhar, eu sinto a falta daquele pai. Gastón disse sentindo as lágrimas aos olhos.

Mas Rodrigo apenas sorriu ironicamente.

- Ahh claro seus sonhos, eu me lembro que um deles era ter um irmão e parece que você realizou, não foi querido? Apesar de Matteo não ser do seu sangue, posso ver o quanto se amam, se consideram irmãos de verdade, ele saiu ileso do acidente, mas acredite, da próxima vez ele não terá tanta sorte. Ele respondeu e a maldade podia ser sentida em sua voz.

- Você está ameaçando o meu melhor amigo? Gastón perguntou incrédulo.

Nina colocou as mãos sobre a boca, totalmente chocada, a morena não conseguia nem se levantar do tapete, estava paralisada de medo.

- Você não quer ficar aqui? Vai ficar, mas acredite, o preço será alto. Ele respondeu

- Fique de olhos abertos. Avisou de modo diabólico e saiu logo em seguida.

A empregada Lucy estava tremendo de medo e logo fechou a porta.

Ela correu para a cozinha e pegou o telefone.

Precisava avisar aos Balsano o que tinha ocorrido.

Na sala Gastón deixou que as lágrimas corressem livremente pelo rosto dele.

Nina levantou e abraçou o namorado.

- Eu me sinto tão cansado, é demais para mim. Gastón sussurrou.

- Acho melhor você ir deitar um pouco. Nina disse e puxou o namorado escada acima.

Ambos se deitaram na cama de Matteo quando chegaram ao quarto do italiano.

Momentos depois Gastón dormiu de tanto chorar, estava se sentindo inseguro, sem sua mãe e não suportava a ideia de ficar sem seu melhor amigo, era Matteo que o ajudava a segurar a barra sempre. Nina acariciava os cabelos do namorado tentando passar tranquilidade e seu peito doía ao ver o estado do namorado.

Quando já era noite Matteo abriu a porta do quarto.

- TRAIÇÃO! NA MINHA CAMA GASTÓN? ONDE NOS CONSUMAMOS NOSSO AMOR TODAS AS NOITES E VOCÊ TRAZ OUTRA? O italiano gritou brincando sem perceber que Gastón estava dormindo.

O loiro acordou com os gritos mas quando entendeu o que Matteo estava dizendo caiu na risada.

Nina sentiu seu peito aquecer, era a primeira vez que Gastón sorria depois da visita do pai.

- E você? Se diz minha melhor amiga e vai para cama com meu grande amor? Matteo perguntou colocando a mão na testa e fingindo um choro teatral.

Nina e Gastón gargalharam.

- Exagerado. Luna disse surgindo atrás do moreno.

- Chata. Matteo devolveu dando língua a ela.

Matteo foi até a cama e se sentou no colo de Gastón.

- Sai de perto do meu homem. O italiano disse empurrando Nina de brincadeira.

Luna revirou os olhos mas riu, Matteo não tinha jeito.

A morena fechou a porta e sentou-se ao lado de Nina na cama que a abraçou.

Os quatro começaram a rir e conversar por alguns minutos.

Depois de algum tempo, um barulho ensurdecedor foi ouvido.

Os quatro pararam de falar imediatamente.

- O que foi isso? Nina perguntou assustada.

Matteo se levantou do colo de Gastón e foi até a mesa do computador, ele começou a teclar e seus olhos arregalaram diante da tela.

- O que foi amor? Luna perguntou.

- Alguém cortou as câmeras de vigilância. Matteo respondeu e o medo era nítido em sua voz.

- Meu pai esteve aqui hoje. Gastón disse.

- Acha que ele está aqui agora? Matteo disse ligando os fatos.

- É possível. Gastón respondeu.

- Ele ameaçou fazer algo contra você. Ele completou.

- Nina por favor ligue para meu pai e para minha mãe. Matteo pediu.

- Tudo bem Matt. A morena respondeu e pegou o celular do amigo.

- Enquanto isso, Gastón liga para a polícia. Matteo completou e o loiro assentiu.

- Vou descer e avisar a equipe de segurança. Matteo disse.

- Você está louco? Ninguém sabe o que ta acontecendo lá embaixo e se ele te fizer mal? Luna perguntou com medo.

Naquele exato momento a porta do quarto do italiano se abriu vagarosamente fazendo os quatro se sobressaltarem, revelando a figura sombria do outro lado.


Notas Finais


COMENTEM EM NOME DE JESUS KKKKKKKKKKKKKKK SENTI FALTA DE MUITOS LEITORES *0*
OBRIGADO POR TUDO E MIL BEIJOOOS *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...