História Stay - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Flex, Jikook, Kookmin, Romance
Exibições 274
Palavras 2.297
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Babaaysss chegaay

Aguentem o coraçãozinho!!!

♥ Tenham uma ótima leitura ♥

Capítulo 21 - 19- Corações Destruídos


Fanfic / Fanfiction Stay - Capítulo 21 - 19- Corações Destruídos




"Não dá pra sofrer, 
Te amar...
Te perder"

- Não deu certo! Eles continuam juntos! - Dylan andou de um lado para o outro. Estavam agora na porta dos Park, escondido, ele e Hannah, resolvendo o que fariam. - Vamos ter que pensar em algo pesado para acabar de vez aquele romance. 
- Eu sei. - respondeu Hannah. - Mas dessa vez vai dar certo... - explicou seu próximo plano.

Se passou uma semana e Jeon só ia se encabulando mais ainda. Só que se mantinha calado. Só iria acreditar naqueles bilhetes insistentes se pegasse Jimin no flagra.

Jimin resolveu sair pra caminhar assim que Kook saiu para ir ao supermercado. Pos seus fones e começou a correr...ficou uma hora dando voltas no quarteirão, cumprimentou Robert que estava passando na sua caminhada também...
Quando foi entrar em casa, um Dylan álcoolizado, as 8h da manhã, lhe impediu. 
- Eu te amo Jimin. Você tem que ficar comigo! - o apertou em seus braços, ele fedia a bebida.
- Para de ser maluco. - tirou as mãos dele de si. - Vai se ferrar e me deixa em paz. - o outro tentou agarra-lo mais ele lhe empurrou, fazendo o mesmo virar o pé. 
- Droga! Seu bêbado burro. - segurou o outro que gemia de dor, entrou em casa para cuidar naquela torção. Mal desconfiando da intenção de Dylan...

Nessa mesma hora Hannah muda sua voz e liga para Jeon.
- Alô?
- Você foi muito burro.
- Quem tá falando? - estava no supermercado com a maior cara de tacho.
- Não acreditou nos meus avisos. Bem que merece esse par enorme de chifre que carrega. Seu namorado está se agarrando com o Dylan nesse exato momento.Acabou de entrar em casa com ele, e eu te digo, ele não é o primeiro com quem ele faz isso. Você acha mesmo que ele te ama? Ele nunca vai deixar de ser quem é. Um eterno galinha. Você foi inocente o suficiente para deixar acontecer o que você mais temia. Acabou caindo na lista de Park Jimin baby. - a ligação foi encerrada. 
Jeon sentiu seu coração apertar, um bolo se formou em sua garganta mas ele não iria chorar,  no fundo desejava ser tudo uma mentira, não queria que fosse verdade. Pediu para a gerente guardar as coisas que escolheu até no momento que depois voltaria pra pagar e pega-las, ela expressão dele parecia ser muito sério então ela não se importou de fazer isso por ele. 
Quando de viu estava correndo com toda rapidez que tinha em direção a casa, agora descobriria se esses recados eram verdade ou não...

- Seu bobinho. - Dylan agarrou Jimin assim que ele voltou com kit de socorros, o pegou com força fazendo ele cair em cima de si no sofá. Jimin se remexia tentando se soltar mas não conseguia faze-lo soltar, o outro sorria. Depois de receber a mensagem de Hannah dizendo que Jeon chegaria a qualquer minuto, já partiu pra ação. 
- Me solta! Seu imbecil! Ai!..
- Não. Você é meu Jimin.
Me diz! - falou alto. - Quantos além de mim você já ficou? E quantos você comeu depois que Jeon liberou pra você? Afinal era só isso que você queria. Era mesmo paixão? - usou sua força com brutalidade para prender Park em baixo de si agora - O seu plano sempre foi faze-lo ficar apaixonado e liberar pra depois você continuar com o gostosão do Kookzinho e pegando todos que quer não? 
- CALA A BOCA 
- Awwn eu admiro a sua falsidade, sua cara de pau. Agora que Jungkook não esta aqui você pode fazer a festa comigo como fez no hotel enquanto ele dormia! - Jimin estava boquiaberto não entendendo nada, não havia ficando com ele, aquele cara era louco! - Isso Minnie, me come como sempre faz. Me torna seu assim como todos os outros que você já comeu, todos com que você trai o inocente do Jeon. - Rebolou em cima dele e o puxou para um beijo, da forma que pos sua mão por baixo da cabeça dele, pareceu que Jimin realmente o correspondeu. Os barulhos do beijo era alto, não porque estava bom, mas porque Dylan forçava.
Infelizmente Jungkook ouvia tudo de fora da casa, sentiu suas lágrimas querendo cair, seu coração apertar tanto.. e abriu a porta bem naquela hora, pegando um beijo indescente, seu mundo caiu de vez, não conseguia respirar, sua cabeça estava quase explodindo e seu coração doía, parecia estar sendo esmagado por um ferro.
- JIMIIN! - gritou caindo de joelhos, estava sem forças.
O ruivo se assustou com aquele grito. Dessa vez que empurrou Dylan, ele saiu e de cima na maior boa vontade segurando um sorriso. 
- Eu não acredito... não.. acredito. NÃO ACREDITO!!! - tentava segurar o choro mas isso fazia doer ainda mais.
- Jungkook! Amor! Me escuta não tome conclusões precipitadas! - se ajoelhou, chegar perto dele...
- SAI! - o empurrou se levantando. - Não tomar conclusões precipitadas? Você me usou! Me iludiu, me fez te amar, me fez me entregar pra cometer tudo que eu mais temia! E pior! Você sabia o que eu sentia...você sabia do meu medo! E você foi tão sujo... tão... - limpou lágrimas teimosas mas não adiantava muita coisa pois não paravam de cair - Por quanto tempo você ainda iria me taxar de idiota? Até a gente construir nossa vidinha perfeita do futuro? Futuro esse que VOCÊ planejou?! Você queria que eu fosse seu marido e tivéssemos filhos pra você me trair enquanto finge que trabalha? Você é ridículo! Desprezível. Estúpido, um grande imbecil! - gritava descontrolado, seu mundo havia desabado, sentia raiva, tristeza, uma mistura de sentimentos negativos... Jimin não estava muito diferente, Sentia seu peito rasgar e não controlava as lágrimas, ele não fez nada porra! Foi tudo uma armação, mas parece Jeon não iria ouvir, sequer acreditar.  O desgraçado do Dylan saiu de mansinho. 
Os meninos lá do outro lado da rua escutaram os gritos e foram lá pra ver. 
- Kook.... - Jimin tremia e custava a falar. 
- Não me venha com Kook, amor, ou o escambal, não vem dizer que me ama ou o caralho a quatro. Eu devia ter aberto meu olhos, não devia ter confiado nunca em você! - chorava e gritava fazendo um escândalo. - EU TE AMAVA IMBECIL! E OLHA O QUE VOCÊ FEZ! EU CONFIEI E.. VOCÊ ACABOU COM NÓS.. COm o para sempre..com o meu final feliz... - fungou - Não acredito que cai nessa outra vez... se acabar comigo for sua intenção, parabéns, você me destruiu e todo o amor que eu consegui..que eu havia construído e..Aah! Eu me odeio e principalmente, EU TE ODEIO PARK JIMIN! - o ruivo ouvia tudo sentido tudo desabado, não conseguia falar nada por conta do choro, e se pudesse falar o que adiantaria? A culpa não foi sua mas ele não iria acreditar afinal o "pegou no flagra" não é mesmo? 
Jeon estava agora possesso, segurou os braços de Jimin com toda força que tinha e o fez levantar do chão, o balançou enquanto gritava. - SEU FILHO DA PUTA! PARA TE CHORAR! NÃO FAZ CENINHA! ME POUPE DE SHOWZINHO DE ARREPENDIMENTO! - o empurrou fazendo Park cair no meio da mesa de centro, o vidro se estilhaçou, alguns perfuraram os braços dele, suas costad arderam mas nenhuma dor era maior que a do seu coração. 
- O que esta acontecendo aqui? - perguntou Hoseok assustado entrando com tudo pela porta e indo em direção de Jimin.
- Pergunta pra esse traste que você chama de amigo e que um dia eu ainda chamei de amor!
- Jungkook eu... - Jimin depois de se levantar, tentou se aproximar de novo, o moreno o empurrou outra vez.
- Você nada! Acabou Jimin! Não era isso que você sempre quis?  ACABOU! - saiu correndo de lá, atravessando a rua, indo pro quarto da Tae.
Jimin tentou ir atrás mas os garotos não deixaram. 
- Seja lá o que você fez, não é hora pra tentar concertar Park. - disse Taehyung e saiu atrás do amigo. 
Hobi ficou lá consolando o ruivo que chorava de soluçar, gritava e faltava pouco rolar no chão, seu coração estava todo estralhaçado como o vidro do chão da sala. 
Hobi o abraçou tentando acalma-lo para saber o que aconteceu.
Na cada da frente Tae passava pela mesma situação. 
- Kook.. por favor meu bem..Se acalma. - disse o abraçando enquanto ele soluçava sem parar de tanto chorar. 
- N-ao dá. - apertou os braços ao redor dele. - Doi.. Doi tanto que eu ...não consigo respirar. - o ar começou a lhe faltar. 
- Ei ei Kook, calma! Respira fundo. Respira. Inspira..de novo..isso, continua...- Demorou mais de uma hora para ele finalmente se acalmar  e soltar só lágrimas silenciosas.  
- A um tempo eu venho recebendo bilhetes, m-e alertando, falando sobre o Jimin. - suspirou. - Mas eu nem dei muita bola, só ficava pensativo.. Só que... Hoje foi um telefonema. Eu pirei e vim correndo, quando cheguei eu... Meu Deus.. - tentou segurar as lágrimas mas repassar a cena em sua mente era sofrido.
- Ouvi tanta coisa.. E.. Vi aquele beijo imundo.. Meu mundo desabou, e agora eu to sofrendo por uma bichinha idiota! Tae eu sabia que não devia...não devia...é pior que aquela vez..doi tanto.. os momentos..tudo..hoje.. - parou de tentar controlar as lágrimas a muito tempo - Meu coração... tá a-arrebentado. Eu nunca vou ser feliz no amor? Porque só acontece isso comigo Tae? Porque... - agarrava o amigo com força chorando desesperado outra vez.
- Ainda tá de pé a gente ir embora... - disse afagando suas costas.
- Você...faria isso por mim?
- Claro que sim amor. - acariciou seus cabelos. - Vamos embora pra onde você quiser. Desde que você tente e volte a ser feliz.
- Mas e o Hobi? Você o ama...
- Shii..eu não me importo, resolvemos isso depois. Eu só quero ver você bem Kook.

- Jimin.. Minnie..para. Desse jeito você vai quebrar a casa toda!
- Eu quero fazer isso! Deixar tudo como tá meu coração, em pedaços! Como eu fui idiota de querer ajudar aquele imbecil! Olha só a onde ele me colocou. E porque? Porque caralho? Eu nunca fiz nada com ele! Ele era a porra do meu amigo!
- Você não correspondeu, foi isso que aconteceu. Solta! - puxou o vaso de sua tia que Jimin queria jogar na parede.
- Claro que não! Eu amo o Jungkook! Eu nunca iria corresponder mesmo! Puta que pariu! Ele foi tão baixo... Eu quero matar o Dylan! - outro vaso, dessa vez diferente, jogado na parede.
- Jimin! Olha, desse jeito nada se resolve! Para de quebrar as coisas da sua casa!
- Mas..mas.. doi. Eu o perdi. Eu ME perdi. Eu não sei o que fazer...eu só sei que dói, dói pra caralho e eu não sei se consigo suportar! - passou a mão nos cabelos - Nunca senti isso Hobie ..e ele não vai me ouvir, não vai nem acreditar...ele deve pensar que eu sou um monstro. Talvez eu seja mesmo. - voltou a chorar.
- Jimin, amor. - o abraçou. - Você não é um monstro. Você é tão inocente quanto ele nessa história. - Tae entrou na casa furioso, subiu pegando as roupas e todos os pertences de Jeon. 
- Porque você tá levando as coisas do Kook? - Jimin perguntou sentindo seu coração se apertar mais.
- Não me pergunte o óbvio. 
- Mas.. Mas.. eu..
- Jimin por favor. Cala a boca e outra coisa, nunca mais o procure.
- Ele não teve culpa! - Hoseok se entrometeu. 
- Bem na cara que você ficaria do lado dele. Escuta Hobi. A casa é sua mas evite contato com o Jungkook ta? E comigo por enquanto, já que você sempre vai proteger esse imbecil que chama de amigo. - saiu batendo a porta. 
- Vish. Agora eu vi! Sobrou até pra mim! - Jung reclamou. Jimin não estava mais na sala, foi o procurar e o encontrou na cozinha com uma faca na mão, avançou e jogou ela longe. 
- Ficou maluco? - deu um tapa na nuca dele. - Puta que pariu, o que você ia fazer retardado? 
- Eu queria fazer parar de doer. Pra sempre. - abaixou a cabeça. 
- Não seja traumático e nem estúpido! Espera uns dias até a poeira abaixar, até conseguir conversar com ele. Pelo amor de Deus inventa de querer morrer, isso não vai resolver as coisas ok? 
- Ta. Desculpa. Foi uma besteira minha mesmo. -  A dor que sentia era pior que tudo, parecia que nunca iria passar, não tava na sua pele ferida pelos cacos, estava na própria alma, e mesmo morrendo acha que carregaria ela consigo. 
- Eu vou pro quarto. 
- Não faça nada precipitado se não eu mesmo te mato! Vou conversar com seus pais. - disse vendo que eles chegaram. 
Jimin apenas se deitou na cama do moreno, agarrou seu travesseiro e se permitiu chorar até quanto conseguia, tentando aliviar um pouco o aperto de seu coração, não conseguia nem pensar em ficar sem seu moreno, sem seu amor...

Jungkook fazia a mesma coisa do outro lado da rua. Chorava até não poder mais, relembrando momentos felizes, e também revivendo o pior de sua vida... se sentia traído de todas as formas existentes. Era difícil pra si viver de novo a mesma dor, só que agora multiplicado por mil, não sabe quando começou, mas sabia que amava o ruivo mais até que se mesmo, e fora exatamente isso que acabou consigo. Amar Park Jimin.

É...parece que o destino no amor não estava a seu favor, afinal o feriu outra fez. A única certeza que tinha agora era da dor dilacerante que sentia em seu peito e doía tanto que pensava que dessa vez morreria mesmo de amor. Mas não de uma forma boa, da pior possível. 



Notas Finais


:'(

Só tenho algo a dizer, n digo nada. E digo mais, só digo isso.
Espero q tenham gostado e obrigada por td ♥♥♥♥
N me matem! Huehue


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...