História Stay - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias MasterChef Brasil
Personagens Ana Paula Padrão, Erick Jacquin, Henrique Fogaça, Paola Carosella
Tags Farosella
Visualizações 182
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olaaaar.
Desculpem a demora. Vida corrida!
Maaaaaas, está aí um novo capítulo.
Obrigada por todos os comentários e favoritos.
Espero que gostem.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Henrique trilhou beijos pelo corpo de Paola, começando pelo pé, subindo pela perna, chegando às nádegas onde deu uma leve mordida, continuou o caminho da tortura até chegar ao pescoço enquanto suas mãos a posicionavam. Entre eles só havia o desejo, o mais intenso desejo. Então sem mais delongas, Henrique a adentrou e os gemidos começaram a se misturar naquele quarto. Ele, um chefe de cozinha renomado, não tinha comido nada tão gostoso como ela.

Ambos davam e recebiam prazer em uma perfeita sintonia. Ele cravou uma mão nos cabelos e a outra foi parar no clitóris fazendo-a rebolar de tanto prazer. Mais alguns minutos, não aguentando mais, gozaram juntos.

O jantar preparado com tanto amor, ficou para mais tarde, depois de fazerem um verdadeiro campeonato. Cama, chão, cama, banheiro, enfim, a noite era uma criança. Vencidos pelo cansaço, adormeceram um nos braços do outro.


2017

Paola

Paola lembrava desse e de tantos outros momentos com lágrimas. Nem toda a calmaria do mar a sua frente tirava-a de seus pensamentos, na verdade só pioravam. Lembrava de quando os dias eram leves e somente com ele tinha essa sensação.

Absorta em seus pensamentos, não percebeu que Jason e Fran se aproximavam.

J - Oi querida, está tudo bem? Parece triste. (Disse sentando ao seu lado)

P - No é nada, apenas uma dor de cabeça.

F - Eu sei o que pode curar essa dor, mamá! Una chuva de besos.

E foi assim que Paola esqueceu, por um momento aquele homem por quem era apaixonada. Em meios a carinhos de sua filha, até o fardo de aguentar Jason se tornou leve.


Henrique

Enquanto isso, Henrique estava conhecendo outros lugares. Pelo menos foi assim que quis disfarçar a necessidade de Paola. Ele estava completamente rendido a ela, mas que por um capricho no destino, não estavam juntos. Ele pegou todo seu orgulho e mágoa para passear em Londres. Entretanto, qualquer pessoa em sã consciência saberia que aquele bad boy não estava bem.

Estava no quarto de hotel, já passavam das três horas da madrugada e não conseguia dormir pensando nela. Já havia bebido mais do comum, descontando sua raiva em vários cigarros, mas nada fazia que aquela dor passasse. Paola era o antídoto dele e nesse momento estava nos braços de outro. Decidiu então fazer uma live no Instagram afim de espairecer, mas até na live as pessoas percebiam e perguntavam dela. Desgraça! Sabia que sua vida não tinha razão sem Carosella. Admirando a vida noturna, lembrou-se então do dia em que se apaixonou por ela.

Era uma segunda feira de uma semana qualquer (ou não), Henrique estava pronto para mais um dia de procura intensa de um estágio. Já havia distribuído incontáveis currículos pelos restaurantes de São Paulo, mas até aquele momento não tinha recebido nenhuma proposta. Decidido a não desistir, foi para mais um dia árduo. Era por volta de 8:45, parou em frente a um restaurante simpático chamado Julia, entrou e pediu para falar com alguém responsável. Inicialmente, a recepcionista estranhou, mas devido a insistência do homem, resolveu chamar a chef.

Aquele momento ficaria marcado para a eternidade. Não se sabe se houve uma mudança na lua, na órbita terrestre ou na galáxia, mas algo havia mudado no mundo de Henrique Fogaça e Paola Carosella.

Aquele menino, procurando um estágio, vestindo uma camiseta pólo preta, uma calça jeans e um tênis surrado, com toda sua marra, se perdeu ao encontrar o olhar daquela chef com um avental sujo, o rosto brilhando pelo suor e os cabelos cheirando a temperos. Não importava a aparência, porque naquele momento estavam enxergando a alma.

P - Olá, tudo bom? O senhor gostaria de falar comigo? (Disse estendendo a mão para cumprimenta-lo)

H - Bom dia. Sim, sou eu, Henrique Fogaça. Gostaria de estar deixando meu currículo. Estou a procura de um estágio. (Disse retribuindo o cumprimento)

P - Ah sim. Pode deixar com Priscilla, ela vai levar até meu escritório.

H - Muito obrigada Dona. Estarei aguardando.

Assim, Paola voltou para a cozinha, e Henrique para sua saga. A semana foi agitada para ambos. Nenhuma ligação foi recebida, mas uma esperança brotou em seu coração. Uma esperança chamada Julia, mas além disso, algo não saia de seu pensamento, o olhar daquela mulher. Ah, que olhar. Enquanto isso, ao longo dos dias, Paola se pegava pensando naquela homem cheio de marra que deixou um currículo e seu olhar.

Vencida pela curiosidade, Paola analisou o currículo de Henrique. De fato, estava no começo da carreira, sem muita experiência mas, por seu sexto sentido, resolveu dar uma chance. Pegou o telefone e discou o número que se encontrava no papel. Seu coração começou a disparar e no quarto toque seu corpo se arrepiou.

H - Alô!

Ficou imóvel, as palavras não saíam.

H - Alô?

P - Al … Alô. Com quem eu falo?

H - Com o Henrique. Quem é?

P - Aqui é a chef Paola.

"Então era Paola o nome dela."

P - Estou ligando para avisar que analisei seu currículo e resolvi te dar uma oportunidade. Venha fazer um teste domingo às 10 horas.

H - Muito obrigado Chef Paola. Estarei aí pontualmente. Você não vai se arrepender.

Henrique saiu saltitante pelo apartamento. Por três motivos: tinha conseguindo uma oportunidade, descobriu o nome daquela que estava roubando seus pensamentos e, o mais empolgante, iria revê-la. Paola se encontrava no mesmo lugar repetindo em sua memória o homem falar 'Chef Paola', imaginando-o em diversos momentos.

Saindo das profundas das lembranças, Henrique decidiu tomar um longo banho gelado para refrescar a cabeça e tirar aquelas malditas lembranças. Permitiu-se chorar no mais oculto daquele banheiro de hotel, talvez assim, a tristeza sairia em forma de lágrimas. A dor de cabeça devido as inúmeras doses estava só aumentando, beliscou uns doces que tinha no quarto, tomou um remédio, apagou as luzes, se embalou nas cobertas, quando ouviu o barulho de mensagem e viu a tela de seu celular ascender.

Uma nova mensagem.

Paola Carosella:

- Acordado?


Notas Finais


Eai amores?
O que estão achando? Continua?
Conte-me, estou aberta a críticas, sugestão, elogios e surtos. Enfim, obrigada!!! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...