História Stay • Jikook - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin
Visualizações 22
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Six


- Jimin! - JungKook chamou o rapaz que saia do prédio onde participara de outra reunião. Jimin virou-se olhando para os lados procurando quem o chamara franzindo o cenho quando viu JungKook andando em sua direção. - Oi.

- O que ta fazendo aqui?

- Er...preciso falar uma coisa.

Park levantou uma sombrancelha esperando Jeon prosseguir.

- Se importa de jantar comigo? - JungKook perguntou um pouco inseguro.

- Olha eu to um pouco cansado...

- Por favor.

Jimin respirou fundo se sentindo desconfortável dentro das roupas sociais que usava, estava cansado, mas acabou por ceder. Estava mesmo com fome e que mal faria jantar com Jeon?

- Tudo bem. - Respondeu indo em direção ao seu carro.

- Jimin...podemos ir no meu?

- Ok. - disse com um pingo de desconfiança se perguntando qual era a intenção final de Jeon.

- Ótimo. Vem.

- Por que não usou seu carro pra ir embora quando choveu? - Jimin perguntou ao entrar no veículo.

- Tava no concerto. - JungKook deu a primeira desculpa que veio em sua cabeça. Outra hora explicaria que ele estava estacionado ali perto, mas não queria ir embora.

- Hm.

Durante os minutos seguintes apenas se ouviu os dedos de Jimin tambolariando na porta do carro mesclados com o silêncio torturante, tinha um olhar vago como se estivesse preso em seu próprio mundo enquanto JungKook respirava fundo tentando se manter calmo dedicando sua total atenção à rua movimentada, observando cada detalhe de cada rua em que passava quando o sinal ficava vermelho ou marcando o tempo de cada intervalo entre os barulhos dos dedos de Jimin entrando em choque com a porta.

Mesmo não ouvesse muitas pessoas no restaurante JungKook insistiu para que se ficassem em um local mais reservado. Sentou-se brincando com os dedos por debaixo da mesa e sentiu seu corpo esquentar pelo nervosismo.

- Isso parece bom. - Jimin murmurou para si mesmo olhando o cardápio. - Vai pedir o que?

- Hmm, o mesmo que você.

O loiro chamou um garçom e fez o pedido. Jeon o olhava meticulosamente pensando se deveria lhe contar ou não. Jimin estava tão calmo, pelo menos comparado as outras vezes ele parecia não estar tão contrário a presença de JungKook. E se ele não reagisse bem ao que tinha para contar?

- O que foi? - Park perguntou em um tom quase preocupado assim que percebeu que JungKook o encarava tirando-o de seus pensamentos.

Jeon piscou um pouco atordoado.

- Jimin...

"Não, não, não, não." Era isso o que ele pensava.

- Tá tudo bem? O que você quer me contar?

"Eu não posso."

- Nada. - respondeu olhando para baixo.

- Como nada?

- Isso foi só uma desculpa pra você aceitar vir comigo. - ele respondeu torcendo para que Jimin acreditasse.

- Certeza?

- Claro.

O menor assentiu parecendo aceitar, mas ainda não fora o suficiente para acalmar Jeon.

- Então porque queria que eu viesse? - Jimin perguntou logo depois que seus pratos foram entregues.

- Não faz pergunta difícil. - respondeu ouvindo-o rir.

- Só responde. - Jimin pediu levando um pedaço de carne a boca.

- Quero que confie em mim de novo. Provar que nada mudou.

JungKook se condenou mentalmente. Queria fazer com que Jimin confiasse nele de novo sendo que naquele exato momento estava escondendo algo importante. Parabéns Jeon JungKook.

- Como assim nada mudou?

- Quer sair amanhã? Podemos sei la, fazer alguma coisa.

Park percebeu que Jeon mudara de assunto e também percebeu que ele estava um pouco estranho. Sabia que tinha tinha algo errado.

Confirmou com a cabeça. Na verdade não sabia se queria de fato sair com o maior, mas também não sabia se queria negar.

- Come. - disse apontando para o prato intocado de JungKook que começou a comer vagarosamente.

(...)

- Chegamos. - Jeon disse parando o carro perto ao de Jimin.

Ouviusse um suspiro pesado.

- Sei que tem alguma coisa. - o loiro disse baixo depois de segundos em silêncio.

- O que quer dizer?

- Ainda te conheço muito bem pra saber que tá escondendo algo. De qualquer forma espero que fique tudo bem. - disse abrindo um pequeno sorriso. - Até amanhã JungKook.

Jeon observou Jimin entrar em seu próprio carro e partir para seu apartamento.

A esse ponto JungKook se xingava mentalmente. Não era certo esconder algo como aquilo, não de Jimin. Não queria mentir para ele, mas era necessário. Se revelasse seu "segredo" Jimin fugiria dele, não deixaria que se aproximasse mais. Logo agora que as coisas pareciam estar caminhando. Ele não se atreveria por isso em risco.

(...)

JungKook segurou a mão de Jimin e puxou para fora da lanchonete correndo entre as pessoas para o outro lado da rua adetrando a mesma praça de dias atrás. O menor sorria atrás dele enquanto segurava fortemente sua mão e tentava não tropeçar em seus próprios pés. Jeon diminuiu o ritmo ao chegar no local que queria se jogando no gramado tentando estabilizar a respiração, olhou para Jimin que estava ofegante e deu leves batidinhas no espaço a sua frente.

Park sentou-se ali, suas bochechas estavam avermelhadas e seu cabelo desgrenhado. JungKook passou as pontas dos dedos delicadamente sobre os fios loiros do menor arrumando-os e desceu lentamente até sua bochecha sentindo a pele macia. Sentiu o olhar de Jimin sobre si, deixou sua mão cair e deitou sendo acompanhado pelo outro.

Silenciosamente olhavam para as estrelas. Tinha sido propositalmente a corrida, a lanchonete na qual ele levara o menor, ir para aquele lugar...era como trazer as coisas boas do passado para o presente, como uma forma de lembrar o quanto era...bom.

- Jimin...- começou a falar sendo enterrompido pelo toque de seu celular. Olhou o identificador e respirou fundo, sabia que poderia ser importante, mas não atendeu. Se atendesse poderia correr o risco de ter que deixar Jimin e sair correndo para fazer algo, e ele não sairia dali, por mais errado que fosse naquelas circunstâncias ele não sairia.

- Não vai atender? - Jimin perguntou ainda olhando para cima.

- Não.

- Pode ser algo importante.

- Não tem nada mais importante.

Talvez JungKook ainda não entendesse a gravidade da situação em que se encontrava. O ponto era que sim; tinha algo importante.

- Tá tudo bem?

- Sim. Porque?

- Naquele dia você foi embora meio...estranho e sumiu depois.

- Não se preocupe Jimin.

Novamente o telefone tocou. Jeon bufou recusando a ligação e ativando o modo silencioso.

Lentamente virou rosto para olhar Jimin que tinha seus olhos fechados, seu rosto era iluminado apenas pela luz fraca de alguns postes um pouco distantes e pela lua no céu, uma de suas mãos repousava sobre seu peito que subia e descia de acordo com sua calma respiração e a outra estava caída ao lado de seu corpo. Estava tão sereno, tão lindo.

- Sei que está me olhando JungKook. - Jimin murmurou abrindo os olhos e olhando para o maior.

- Opa, pego no flagra. - JungKook sorriu.

Seus olhos se prenderam por segundos, como se conversassem por conta própria e Jeon sabia o que seu olhar transmitia...

- Quero fazer um convite. - quebrou o silêncio mantendo contato visual.

- Qual?

- Na verdade...é surpresa. Mas queria saber se quer ir.

- Como posso aceitar sendo que não sei pra onde vou?

- Confie em mim.

Jimin voltou a olhar para o céu poderando sobre o que dizer.

- Posso pensar?

- Tudo bem. Até o fim de semana se possível.

Park assentiu.

JungKook olhou para cima rezando para que Jimin aceitasse, se isso acontecesse poderia ser a oportunidade certa para que se reaproximassem.

Tinha dito tantas coisas erradas naquele dia. 

Tinha mentido.

Não importava, era por Jimin.


Notas Finais


Perdão se demorar para atualizar, as aulas começaram e meu tempo fica bem escasso por isso, mas prometo me esforçar pra não postar de 50 em 50 dias ta bom? Te amo vocês ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...