História Stay With Me - Larry Stylinson - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Exibições 159
Palavras 1.201
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, eu tava com a capítulo pronto a dias, mas não conseguia postar.
Que agonia.

Capítulo 27 - Capítulo 27 - Sorry Hazzy!


Fanfic / Fanfiction Stay With Me - Larry Stylinson - Capítulo 27 - Capítulo 27 - Sorry Hazzy!

As nuvens no céu, negras como o petróleo retirado dos lençóis sauditas, organizavam-se, apenas esperando a hora de romper-se e nutrir a terra com sua água límpida e abençoada. Os batimentos cardíacos acelerados, a respiração descompactada e os cabelos desengrenhados do dono dos olhos azuis, voavam com o vento forte que tomava Nova Jersey. A garota de cabelos cor de rosa sentia que o homem ao seu lado estava gelado, mas não era gelado pelo fato de uma bela tempestade estar de aproximando do nada, e sim, porque a cena que presenciavam deixava o rapaz confuso e perdido.
O homem do outro lado da rua ainda conversava com a mulher, enquanto o garotinho deixava pairar no ar o seu boneco do super homem, simulando um vôo.
— Lou, você está bem? — a mulher apertou o ombro de Louis, que piscou algumas vezes, como se tivessem tirado de si, por algum tempo, a visão. O tilintar de um celular entrou nos ouvidos do rapaz, juntamente com um trovão que rasgou o céu, avisando que a chuva estava próxima. — Preciso atender, é meu pai.
Então Louis se viu sozinho, seu namorado estava à alguns passos de distância, olhando para o céu, como se tentasse decifrar o tempo que ainda tinha até a chegada da chuva, puxou o capuz do casaco do menino e puxou-o contra seu corpo, para protegê-lo do vento forte.
Louis começou a caminhar em direção a eles, não tão devagar quanto caminhou ao sair de casa. Caramelo o seguia, com medo dos travões, bem perto de si. Atravessou a rua e os gritos das crianças da escolinha iam ficando mais altos, mais agudos e Louis sentia seu peito apertado, doendo, queimando.
Harry parecia não perceber Louis, e de fato não percebia, porque quando ao ouvir outro trovão, sorriu para o mulher e despediu-se dela com um aperto de mãos, deu as costas para ela e voltou-se para o carro, dando de cara com Louis.
Assim que ele percebeu a existência de Louis ali, um sorriso enorme, digno de aparecer as belas covinhas, apareceu. Harry abriu a porta do carro e colocou o menino na cadeirinha, amarrou o cinto e quando Louis chegou literalmente na frente dele, a porta do carro foi fechada.
— Você não estava viajando com a sua mãe Harry? — Louis não queria gritar, mas elevar o tom de voz, minimamente que fosse, foi inevitável. Harry imediatamente tirou o sorriso do rosto.
— Eu acabei de chegar, me desculpe por não ter te avisado. Eu recebi vários papéis da Modest, sobre o trabalho da mamãe e tive que vir buscar o Théo e...
— Esse menino é seu filho? — Louis não conseguiu evitar a dor na garganta, que tentava sair para fora, em forma de lágrimas. — Responde Harry!
— Não! Louis! Meu Deus! O que está acontecendo? — Styles aproximou-se de seu garoto e colocou ambas as mãos no pescoço dele. - Eu não tenho filhos, eu nunca teria tido um filho e esconderia isso de você. Está me ouvindo? Eu nunca faria isso. — Harry falava cada palavra em um tom mais baixo, olhando nos olhos de Louis, tentando passar a ele toda a verdade daquelas palavras. — E se eu tivesse filhos, você obviamente seria o primeiro a saber.
— Por que eu seria?
— Porque seria com você!
Louis foi para a guerra com todas as armas que tinha, mas uma mina explodiu, bem debaixo dos seus pés. Styles afastou-se de Louis e deu uma pequena conferida no menino dentro do carro. Louis estava desarmado, o menino não era filho de Harry, menos mal. Mas ainda restava uma dúvida.
— OK Harry! E como você me explica, não ser pai dele e estar pegando ele na escolinha? — Louis encostou-se no carro. O vento forte estava cada vez mais gelado e para alguém que estava apenas com uma fina camisa de mangas longas, estava ficando consideravelmente frio.
— Eu sou padrinho dele. Satisfeito Senhor Adoro Uma Briga Sem Motivos? — Harry desabotoou o casaco que usava e retirou, entregando-o a Louis. — Pega, você está com frio e não pode ficar doente.
Harry não demonstrava estar irritado, e nem estar gostando daquilo. Talvez uma leve raiva estivesse sobrevoando seus olhos verdes. Louis pegou o casaco e vestiu, o cheiro de Harry e o calor dele que ainda estavam presentes no casaco e fizeram Louis amolecer, ele baixou a cabeça, envergonhado.
— Me perdoa Harry, eu... Eu não quis causar tudo isso é... — Louis foi interrompido pelos braços de Harry que o circulavam e o passavam segurança.
— Está tudo bem amor. — Styles deixou um beijinho nos cabelos de seu garoto e levantou seu rosto.
— Você disse que ele era seu afilhado, então, ele é filho da sua irmã? — Louis passou os braços pelo pescoço de Harry, depositando ali seu rosto, para que ele pudesse lutar contra as lágrimas da vergonha sem que Harry visse.
— Na verdade não, Théo é filho do Niall e do Josh.
—Como dois irmãos conseguiram adotar uma criança?
Harry riu pelo nariz. — Théo não é adotado Lou.
— Como assim?
Outro trovão, agora mais forte do que os anteriores e alguns pingos de chuva começavam a cair, Styles olhou para dentro do carro, onde o menino havia tirado da mochila seus brinquedos e estava fazendo uma batalha entre o Homem de Ferro e o Batman.
— Eu preciso levar ele para casa Lou, Théo vomitou hoje e os pais dele estão na cidade vizinha, em uma audiência. Sou responsável por ele. Quer vir comigo?
— Para a sua casa? — Harry assentiu. — Noops! Seu irmão me mata diluído em ácido se eu aparecer por lá.
Harry riu, e sem aviso beijou os lábios delineados e vermelhinhos de seu garoto. O beijo não durou quase nada e para falar a verdade estava mais para um selinho.
— Eu te ligo. - Styles deu um último beijinho em Louis e soltou-o. — Amo você.
— Eu também amo você Hazzy.
— Preciso ir.
Louis assentiu, mesmo não querendo. Harry entrou no carro e logo deu partida. Voltando para casa junto com Caramelo, que descobriu o paraíso enquanto ele conversava com Harry, já que ele foi até a porta da escolinha e as crianças fizeram milhares de carinhos e agrados, sendo que ele ganhou até uma balinha de iogurte.
Ao chegar em casa, Louis percebeu que Becky anotava coisas sem cuidado algum e com preça, muita preça. Louis sentou no sofá e puxou o capuz do casaco de Harry para seus cabelos, para que tudo nele, cheirasse a Harry.
Becky soltou, ou melhor, atirou a caneta em cima da mesa e pegou o papel. O celular de Louis vibrou, e ele pegou o aparelho. Sorrindo, abriu a nova mensagem.
[Número desconhecido]: Quem brinca com fogo, acaba se queimando.
O coração de Louis parou por um momento. E o celular novamente vibrou.
[Número desconhecido]: Isto não é uma ameaça, é um aviso. Você vai se arrepender.
— Louis? — Becky estava parada ao lado do sofá, meio ofegante. — Meu pai ligou, eles tem uma pista de quem provocou o atentado contra você.


Notas Finais


Não consigo deixar vocês sem um tiro, me desculpem!
Eu tenho uma coisa muito importante pra dizer: Estamos na reta final de SWM! 💔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...