História Stay with me? - Capítulo 72


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Amor, Bts, Jungkook, Melhor Amigo, Namorado, Ódio
Visualizações 591
Palavras 4.836
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hi peoples!!

Então como todos esperavam...é isso mesmo!

Boa leitura!❤



☡☡☡☡☡☡☡☡🚫

Capítulo 72 - Tão irritante


Fanfic / Fanfiction Stay with me? - Capítulo 72 - Tão irritante

           

                   Hope - (On)



- Ah, finalmente abriu.- Soohyun disse ao passar pela porta. Revirei meus olhos. Só porque eu não escutei ela batendo na porta da minha sala de ensaio pois a música estava alta.

- Tão chata.- fechei a porta novamente.

- Eu que devia falar isso, você que é chato.- ela dizia colocando sua bolsa no chão e prendendo seu cabelo em um rabo de cavalo indo para frente daquele grande espelho.

Me sentei no chão escorando na parede para descansar um pouco. Soohyun foi até o aparelho de som colocando uma música.

Fiquei a observando se alongar, segurou as pernas alongando, depois os braços, o pescoço. Levou as mãos até a ponta dos pés em uma flexibilidade incrível. Esse era o melhor alongamento.

Eu poderia dizer que estava a "comendo com os olhos", mas pela minha defesa, não tem como não olhar para Soohyun se alongando desse jeito.

- Cuidado para não babar aí.- ela disse sem me olhar pegando sua garrafia. Pude ouvir sua risada debochada. Essa menina afrontosa.

- Babar em que? - perguntei me levantando e me alongando novamente. Claro que eu não perderia tempo de provoca-la.

- Em meu corpo lindo e maravilhoso.- ela disse colocando a garrafinha de cachorrinho - que eu lhe dei - no chão. Não podia negar que essa afirmação dela era praticamente toda correta, realmente o corpo de Soohyun era muito bonito.

- Só nos seus queridos sonhos sweet.- falei indo até o aparelho de som e colocando nossa música que vamos dançar na competição - vulgo Troublemaker -.

- Tão ridículo.- ela disse vindo para o meu lado se preparando.

- Fecha essa boquinha e vamos dançar logo.- a provoquei.

- Só se for na sua.- ela disse. Ela gosta de provocar também. Ok.

- Quem sabe depois Sweet.- deixei no ar e começamos a ensaiar. Seu rosto aparentava sua raiva. Era engraçado deixar Soohyun irritada.

Começamos com os movimentos da dança, nesse momento os dois estavam concentrados. Soohyun era bem precisa com seus movimentos. Ensaiamos várias e várias vezes, nenhuma delas aconteceu o beijo da coreografia.

- Você errou.- Soohyun dizia parando de dançar e indo até sua garrafinha tomando a água. Depois pegando uma toalhinha e secando o suor.

- Errei onde? Você que está vendo coisa onde não tem.- disse pegando aquela cadeira e a trazerndo para o meio da sala e me sentando.

- Você é tão lerdo que nem percebe quando erra.- disse vindo em minha direção.

- Por que tão chata? - perguntei para mim mesmo.

- Vamos de novo. - falou a mesma parada em frente o espelho.- Sem erros dessa vez?

- Ok,Ok dançarina.- disse me levantando da caseira e a afastando um pouco do local. A música foi novamente ligada, Soohyun encarnou a dançarina focada e começou a dançar. Ela adora dança e quer ganhar essa competição. Assim como eu, ela é competitiva e faz de tudo para ganhar.

Nesse momento estamos dando o nosso melhor, nós queremos ganhar o concurso em todas as categorias que vamos participar. Dança sexy de um casal sempre ganhha a atenção do público, principalmente se vier acompanhada de hip-hop. Durante esse ensaio, tentávamos manter o contato visual sempre que podíamos, os dois estavam provocantes e seguros de si. Quando chegou o final da música, Soohyun colocou suas duas mãos em meu pescoço chegando cada vez mais perto do meu rosto, mas quando eu achei que a mesma iria concluir o beijo, se afastou rindo.

- Eu sei que você queria um beijo meu.- ela disse rindo me deixando intrigado. A música ao fundo mudou para Sexy trip - Jay Park.

- Sabe...- comecei a falar em um to baixo pegando na sua mão e a puxando, ia dando passos para trás até encostar meus pés na cadeira.- Eu não quero só um beijo agora...- disse vendo a mesma morder o lábio. Ok, ela com certeza sabe brincar de provocar. Me sentei na cadeira a observando. Dei um puxão em sua mão que ainda estava segurando e a mesma caiu em cima do meu colo.

- Então você não quer meu beijo Hope.- ela disse rindo.

- Você não é burra.- eu ri vendo a cara de brava dela. Nesse momento nossos corpos já estavam bem quentes.

- E o que você que? - perguntou em um sussurro perto do meu rosto.

Eu não sei o que deu em mim, mas sem nenhum controle mais sobre meu corpo avancei em seus lábios os tomando com pressa e desejo. E eu estava louco querendo aquele beijo com gosto de cerejas, aquela pele branquinha com cheiro de morangos silvestres com chocolate branco. Eu estava louco com aquela provocação. Soohyun quebrou o beijo colando nossas testas, deixando nossas respirações se mesclarem uma na outra.

- Eu te odeio Hoseok. – Ela sussurrou envolvendo os braços em volta de meu pescoço. Ao ouvir aquilo eu sorri.

- Por que?

- Porque você é um puta gostoso. – Respondeu abrindo os olhos lentamente. Tão linda.

- Por que não diz que me ama logo? – Perguntei provocando vendo-a soltar uma gargalhada. Era inevitável não focar em sua boca avermelhada. O meu desejo carnal estava falando muito alto.

- Não complique as coisa Jung Hoseok. Você é muito convencido. – Nossos narizes se roçavam um no outro, minhas mãos estavam em sua cintura brincando com o tecido de seu cropped.

- Tudo bem. – Respondi sedendo ao meu desejo de sua boca unindo novamente nossos lábios. Abracei sua cintura terminando com o espaço de nossos corpos, literalmente. Soohyun me provocava muito "rebolando" ao som da música, enquanto o beijo se aprofundava mais.

Minhas mãos apertavam levemente sua bunda, e seus dedos ágeis puxavam de leve meus cabelos da nuca.  Nossas línguas dançavam juntas, e nossos corpos pareciam se completar. Quebrei o ósculo mordendo seu lábio inferior.

- Hyun. – Chamei quase em um sussurro.

- Oi. – Me respondeu no mesmo tom. A Fitei, estava tão linda com os lábios avermelhados que quem via achava que era um anjo. Mas eu sabia o que aquela carinha de Anjo escondia, a se eu sabia.

- O que estamos fazendo? – perguntei manhoso mordendo o alto de sua orelha, indo para o lóbulo. Ela tentou se esquivar, mas eu a segurei.

 

– Nós só estamos sedendo aos nossos desejos.- disse simples.- Mas não vamos continuar. – Ela disse se afastando seu tronco do meu. Eu a olhava como se eu fosse a matar, eu já estava muito excitado para ela falar isso agora. Ela levantou e me olhou de cima, com um olhar superior. Ela gosta de bater de frente comigo.  Sorri travesso para mesma, eu não iria deixar ela fazer isso tão fácil.

Levantei daquela desconfortável mas bem eficiente cadeira e fui em sua direção a agarrando pela cintura, em meio aos seus protestos, comecei a distribuir beijos pelo seu pescoço. Passei a mão pela suas coxas e a ergui para o meu colo.

- Isso não vai acabar assim!

Eu não sei como e nem percebi quando fomos parar em meu quarto, apenas sei que ela se debateu em meu colo ate que eu a soltasse, e conseguiu depois disso saí correndo pela casa atrás dela. E agora a mesma estava deitada em minha cama, comigo em cima de si enquanto eu a encarava. Eu não conseguia decifrar essa menina absurdamente provocadora.

- Nenhum cara da minha escola, da sua escola, da academia de dança, ou de qualquer outro lugar vai te tocar da forma que eu vou te tocar.  – falei sério e ela riu.

- Ah, JHope, tão bobinho.- dizia zombando até que meu rosto ficasse vermelho de raiva. Ela está brincando com fogo. Tudo bem Soohyun, vamos brincar.

- Não se apaixone. – disse bem perto do seu rosto de uma forma provocante.

- Isso nunca vai acontecer.- disse com os olhos firmes nos meus.- Então aproveita, que hoje eu sou sua. - riu.

- Errado. Eu sou seu hoje. – ela sorriu maliciosamente e me puxou novamente para um beijo caloroso. E desta vez eu não poupei minha mão boba, explorando por completo toda sua extensão corporal. Ate que parei para observa-la. Seu cropped cor salmão, seus short de cetim preto de textura agradável mais curto que o necessário, e meias brancas que iam ate seus joelhos. Lhe dando visual sexy que ela já aparentava. Ela sentou-se na cama e me encarou com seus olhos felinos. Me beijou para em seguida quebrar o ósculo com uma mordida prazerosa em meus lábios. Seguiu com pequenos selares ate minha orelha, onde mordeu o lóbulo e disse em um sussurro.

- Anda logo com isso. – Por fim sorriu para mim, que estava completamente hipnotizado, e com uma ereção crescendo entre minhas pernas. Ela se deitou novamente me olhando e sorrindo de forma travessa. E parecia me chamar com o olhar.

- Droga Soohyun! Por que você faz isso comigo? Isso não está certo. – disse baixo e ela riu. Fui em direção a seus lábios, agora nada iria nos interromper.  

Novamente minha mão boba não foi poupada, eu apertava cada pedaço de carne que descobria em seu corpo, enquanto nossos corpos trocavam um roçar gostoso, e nossas línguas brincavam entre si com completa maestria.

Soohyun flexionou uma de suas pernas, me permitindo passar a mão por toda sua extensão, de sua bunda ate onde minha mão conseguia chegar. E vê-la se arrepiar com o meu toque era a melhor coisa que tinha.

Cortamos o beijo por falta de ar, contudo deslizei meus lábios sobre suas bochechas indo em direção ao seu pescoço dando leves beijos e mordidas. Elevei meus toques para dentro de sua blusa novamente. Aquela pele macia e cheirosa que tanto me agradava, junto de suas poucas curvas que me deixavam louco. Ao chegar a base de seus seios eu me surpreendi, ao passo em que Soohyun suspirou ao pé do meu ouvido. Movi minhas mãos para suas costas desabotoando aquela linda e indesejada no momento peça. Sem querer - mas querendo um pouco - puxei o sutiã fazendo com que as alças rasgassem, esperei pela sua reclamação mas isso não aconteceu.

- Eu tenho milhares desses em casa, relaxa.- ela disse me tranquilizando fazendo com que eu prosseguisse. Enquanto dava atenção para seu pescoço, fui tirando aquela peça debaixo de sua "blusa", olhei de relance e pude ver que era roxo com um laço no meio. Eu realmente me surpreendi, eu esperava um vermelho. Parece que ela esconde muitas coisas. Quando me livrei daquilo, não hesitei e peguei em seus seios, os apertando. Por um momento larguei de seu pescoço, para ver como aquele rostinho de anjo reagia a meus toques e carícias, que no entanto, apenas suspirava alto.

Confesso que estava adorando ficar ali, e assisti-la. Mas provavelmente ela iria se cansar de toda essa enrolação e inverter as coisas a seus favor. Pelo que eu pude descobrir até agora, Soohyun não gosta muito de preliminares tão demoradas, gosta de ser mais objetiva, e apesar de eu amar enrolar, eu também amo a objetividade.

E sim, eu estava certo. Não foi surpresa nenhuma para mim quando a vi se enjoar daquela posição, fazendo com que trocássemos de lugar. Agora sim ela estava satisfeita, e via-se isso em seus olhos.

Soohyun sentou-se em meu colo com suas pequenas mãos apoiadas em meu peito, sorriu com a língua entre dentes passando a rebolar em meu colo, na forma de me estimular, e me despertar mais. Eu não vou negar, aquilo era bom para porra. Ela sabia como deixar um homem louco. Beijou meu maxilar passando sua língua em seguida. Indo para meu pescoço distribuindo vários chupões sem poupar esforços. Não foi nem um pouco delicada, como fiz com ela. 

- Hyun... – Chamei em tom sôfrego, pois ter uma Soohyun rebolando em seu colo enquanto te marca é para poucos. – Assim eu vou ficar todo marcado amanhã, os-os meninos irão perceber. – completei a fazendo rir nasalado. Ela parou o que fazia. E quando digo parou, foi é com tudo mesmo, TUDO. Me senti ate triste.

- Pensasse nisso entes de começar. – respondeu sem mais nem menos. 

- Sendo assim, vou marca-la também.– ela riu. Levei minhas mãos à sua cintura, incitando-a a voltar a se mover e foi o que ela fez. 

Soohyun mordeu meu lábio inferior levando suas mãos ate a barra de minha blusa, a erguendo mostrando parte da minha barriga. Ajudei-a a se livrar daquela blusa, mas infelizmente não era a blusa quem começava a me incomodar. Ela sorriu ao ver meu tronco desnudo, passando seus dedinhos por toda a extensão se divertindo com os poucos gominhos que possuía. Ah essa garota é mais provocante do que eu pensava.

   

- Está se divertindo ai? – perguntei irônico, já que a mesma havia parado de rebolar, para brincar de escadinha com meus gominhos e seus dedos.

- Sim. - respondeu na cara de pau.

- Aish! - Sorriu para mim fazendo em seguida uma trilha de beijos iniciada em minha clavícula, que teve final no cós de minha calça. Ela fez questão de desabotoar aquele botão devagar, me vendo bufar frustrado a cada vez que erguia a cabeça para me olhar.

Resolvi jogar minha cabeça nos travesseiros e esperar ate que ela resolvesse parar de me torturar. Se ela quer me deixar doido, está conseguindo. Pois eu já me encontrava em um estado crítico. Senti minha calça ser retirada de mim com calma, levando junto meus tênis e meias. E durante todo esse processo mantive-me de olhos fechados, porém fui obrigado a abri-los quando a escutei rir.

- Você fica tão bonitinho assim. – Comentou ao me olhar do pé da cama.

- Por que você faz isso? – Perguntei podendo vê-la engatinhar para cima de mim novamente, parando em rumo a minha cintura.

- Porque eu acho fofo como você fica quando eu toco em você. – Completou para em seguida abocanhar o elástico de minha cueca o puxando para baixo com os dentes. Ao sentir meu membro livre de qualquer tecido eu gemi de alívio, estava tão apertado que chegava a doer.  Ela terminou de tirar minha cueca com as mãos, e logo em seguida agarrou meu membro, movimentando a sua mão para cima e para baixo de forma lenta. 

 

- Soo...Hyun. – Gemi jogando minha cabeça nos travesseiros novamente. Sentia ela lamber minha glande por vezes me fazendo suspirar alto e gemer entre dentes. Quando enfim ela resolveu colocar sua linda boquinha no meu membro, eu quase gritei. Ela me deixou muito excitado, e sua língua passava  por todo o meu comprimento, me deixando completamente louco. Eu simplesmente estava adorando aquela garota. Simplesmente ela estava conseguindo  arrancar gemidos altos e roucos meus. Consequentemente junto de todo àquele estímulo, e gemidos altos não me segurei quando o orgasmo chegou. Eu gemi alto quando me desfiz. 

Custei para abrir meus olhos, e quando o fiz ela estava sentada sobre meu colo novamente sorrindo travessa mais uma vez. E em resposta eu sorri também, tomei seus lábios para mim, não demorou para que eu ficasse duro novamente. 

Fui invertendo as posições lentamente voltando a ficar por cima, ela me olhava agora com extrema expectativa. Desviei meus beijos para seu pescoço inalando o aroma de seu doce perfume, obviamente não perdendo tempo e a marcava com gosto. Minhas mãos foram ágeis e retiraram seu cropped que felizmente tinha um zíper na frente o jogando em um canto qualquer do quarto. Beijei sua clavícula, e por cima de cada seio. Pude ouvi-la suspirar.

Minha língua entrou em contato com seu seio, e com isso seu corpo reagiu arrepiando-se  por completo. Sorri para ela que observava cada coisa que eu fazia com os olhos semicerrados.

Eu não sei o que acontecia comigo naquele momento, apenas sentia que tinha de tê-la o quanto mais breve.

Aproveitando a situação fiz uma trilha de beijos e leves mordidas por todo a extensão de seu abdômen. O que causou uma sequência de suspiros pesados da parte da mesma. Beijei seu umbigo, e quando em fim cheguei em sua linha da cintura, eu simplesmente parei com tudo e a olhei. Sorri sacana para a mesma que me encarava sem muito entender.

Fiquei entre suas pernas beijando a parte de suas coxas que a meia não cobria. Ela se arrepiou novamente.  Fui descendo aos poucos a meia que cobria suas pernas, cujo as quais eu já observei. A medida em que descia a meia eu beijava o pedaço de pele descoberto, ate que pude retira-la por completo. Fiz o mesmo com o outro par de meia, não poupando o esforço e a calmaria, aquilo estava me matando.

Quando enfim ela estava sem aquele pano branco que lhe cobria a metade das pernas, eu voltei beijando desde seu pé até a parte interna de suas coxas, não hesitei em deixar um chupão ali. Talvez quando ela vestisse a saia de seu uniforme amanhã, aparecesse a minha obra de arte, e eu realmente queria que isso acontecesse, só retribui o favor.

Sem mais cerimônias tirei seu short levando junto sua calcinha, que não me preocupei em ver a cor e nem sequer como ela era. Não quando se tinha Soohyun completamente nua a minha frente.

Ela se contorceu e respirou fundo quando sentiu minha respiração quente bater contra seu sexo necessitado. Estimulei seu ponto de prazer com meu polegar podendo ter a visão da garota respirando de forma sôfrega enquanto baixos gemidos saiam de seus finos lábios. Ah como ela é sexy.

Eu movimentava meu polegar em círculos lentos, e por vezes apertava seu ponto entre meus dedos o que só a fazia gemer mais alto. Sem que ela percebesse escorreguei meu dedo indicador para dentro de seu interior pegando-a de surpresa. O movimentava na mesma velocidade em que meu dedão , lento e forte. Seus baixos gemidos eram como música para meus ouvidos o que só me instigava a continuar com o que eu fazia, escorreguei mais um dedo para dentro de sua intimidade, podendo assim aumentar a velocidade.

Parei com os movimentos de meu polegar, passando a me concentrar totalmente no momento de meus dedos que entrava e saiam de dentro de seu interior quente, ouvindo seus gemidos.

Foi irresistível para mim. Não pude evitar levar a minha mão livre, cujo qual era a direita, em direção a meu falo novamente inchado e que implorava mais uma vez por contato. Não hesitei em pega-lo começando em mim mesmo a massagem lenta e prazerosa.

Eu gemi junto a Soohyun quando resolvi por força do hábito aumentar mais um pouco a velocidade de meus dedos, e das sucções de minha mão em meu próprio membro.

De forma relutante eu olhei para ela, onde se encontrava mordendo os lábios para não gemer.

Não era assim que as coisas tinham de acontecer. Eu queria ouvi-la, queria que ela pedisse por mais, não iria a deixar calada, não quando eu posso aproveitar. Minha língua entrou em contato com seu ponto de prazer fazendo-a estremecer. Fiz movimentos circulares e chupei, passando levemente os dentes para em seguida voltar com minha língua. Enquanto me segurava de forma horrenda para não gemer alto e me desmanchar em minha própria mão. Afinal eu tenho ela.

Soohyun estava perto de ter seu ápice, ela se contorcia e gemia mais alto se entregando ao extremo prazer. Suas mãos agarraram a roupa de cama, enquanto seus olhos se fecharam com força.

Não demorou para que ela se desfizesse completamente. Soohyun suspirou desfrutando do belo orgasmo em que eu lhe proporcionará, mas não era como se eu estivesse esperando ela se acostumar, pois eu não esperei. Eu sabia que ela estava sensível, por tanto, fiz questão de me enfiar dentro de si o mais rápido que consegui, arrancando um grito seu.

Ela me abraçou fincando suas unhas em minhas costas e mordendo meu ombro para não gritar mais, enquanto eu movia de forma lenta e sem pressa alguma, gemendo baixo ao pé de seu ouvido. Eu podia sentir seu corpo tremer abaixo de mim, pois ela não esperava, e sinceramente era indescritível a sensação, pois toda vez que eu me empurrava mais para dentro de si seu interior me apertava de tal forma que deixava-me a beira da loucura.

Procurei desesperadamente por seus lábios. Cujo os quais me aceitaram assim que tocara os meus. Sua língua guiava a minha de forma doce e afetiva, e junto dela meus movimentos de vai e vem se intensificavam cada vez mais, arrancando não só gemidos de Soohyun, como meus também. Nossos corpos balançavam juntos, conforme a “dança” era travada, seu corpo bem junto ao meu. A cama balançava, enquanto me instigava a ir mais devagar, porém forte. 

Quebrei o ósculo mordendo seu lábio inferior, escorregando minha mão direita pela lateral de seu corpo, ate parar em sua coxa onde eu a segurei e a flexionei segurando-a junto a mim, fazendo com que minhas estocadas ganhassem mais força.

Soohyun continuava agarrada a mim e seus olhos continuavam fortemente fechados, novamente mordia seus lábios. Acelerei mais os movimentos onde pude vê-la abrir a boca para gemer mais alto. Soohyun desfez o abraço no qual me prendia. Enquanto a mim sentia aquela maravilhosa sensação de a ter se apertando contra mim, não hesitei em soltar um gemido alto junto a ela.

Seu corpo mais uma vez tremia abaixo de mim, nesse momento eu soube que ela tinha chegado ao ápice mais uma vez, em pouco tempo em que eu a penetrara. Não parei de me mover por completo, ainda me mexia devagar, quase parando.

A via normalizar a respiração e se acalmar, ela abriu os olhos e eu sorri. Sorri porque talvez eu tenha sido o cara, que a fez gozar pela segunda vez em um curto período de tempo.

- Mas já chatinha? – Parei de me mover para encara-la melhor, Soohyun pareceu me agradecer com o olhar.

- Hope... Me dê um... Um tempo para me acalmar. – Eu soltei uma gargalhada.

- Pensei que fosse daquelas que aguenta mais tempo. – Provoquei.

- Você sabia que eu estava sensível seu idiota. – Eu ri mais uma vez beijando todo o seu rosto.

- Tudo bem dançarina. – Me dei por vencido a beijei com calma.- Você não é tão ruim.- disse podendo senti-la sorrir durante o beijo.

- Você não viu nada querido.

- Jura? - a provoquei.

Soohyun se desencaixou de mim sorrindo travessa. Tomou meus lábios para si e mordeu meu lábio inferior com força o suficiente para me fazer reclamar.

- Você é um idiota Hoseok. – ela sorria como se não tivesse me machucado.

- Isso doeu.

- Eu sei, você mereceu.

- Tudo isso por que eu te peguei desprevinida?

- Sim. Eu poderia matar você. – Gargalhei novamente.

- Eu sei.

- Idiota.

- Eu sei que você gosta. – A puxei pela cintura já que ela agora estava ajoelhada na cama e eu sentado, nos beijávamos de forma calma enquanto aos poucos ela ia subindo em cima de mim.

- Você está pronto? – Perguntou me olhando fundo nos olhos.

- Sempre. – falei convencido.

- É minha vez de te fazer suar. – Hipnotizado é pouco para descrever como eu fiquei perto desta mulher.

Com uma perna de cada lado de meu corpo ela me fez penetra-la mais uma vez. Colocou minhas mãos em sua cintura, enquanto abraçava meu pescoço. E de forma lenta ela foi se sentando por completo em meu membro. 

Fora fazendo movimentos lentos de sobe e desce me levando a perto da loucura. Desta vez quem gemia como se não houvesse amanhã era eu. Eu podia sentir o quão quente ela era, e o quão apertada poderia se tornar. 

Nossas respirações se mesclavam, nossos olhos conectados, nossas bocas se roçando deixando gemidos de todos os timbres escaparem, seus seios movendo- se contra meu peitoral. Suas pequenas mãos puxavam meus cabelos da nuca de forma sensual e necessitada, minhas mãos apertavam sem pudor algum a carne de sua fina cintura, ajudando-a nos movimentos, os mais alucinantes.

Minha boca foi para seu pescoço, fazendo questão de marcar ainda mais aquele pedaço de pele. Soohyun estava ocupada demais com o lóbulo de minha orelha, gemendo e mordendo por vezes, enquanto suas unhas agora arranhavam minhas costas já machucadas.

- Ah... Hyun. – Eu estava quase, quase chegando ao meu limite. Foi quando a percebi se abraçar a mim novamente se apertando mais uma vez.

- Hope- ah. – Gemeu depois de se entregar pela terceira vez naquela noite. Ela não parou com os movimentos lentos mesmo depois do seu orgasmo. – Não segure mais JHope, é sua vez...

Ela não terminou de dizer para que eu entendesse, e me desse conta que durante todo esse momento eu me segurei para não gozar, mas no momento era o que eu mais queria, e assim o fiz.

Ela parou de se mover e se escondeu na curvatura de meu pescoço me envolvendo em um abraço dando uma mordida em meu pescoço e rindo logo em seguida.

- Você acabou comigo Hyun. - disse para mim mesmo tentando controlar a minha respiração.

- Eu disse que você iria se cansar. – ela riu.

- Da próxima pega leve com as minhas costas. – pedi.

- Quem disse que vai ter próxima? - ela perguntou saindo de perto de mim e vestindo a sua calcinha. 

- Não vai? - perguntei surpreso.

- Anyo.- disse simples.- Eu avisei que era para aproveitar hoje JHope, eu estava com muito desejo, você também, fizemos, e acabou por aqui.- vestia seu short e o sutiã que eu achei que havia rasgado, mas virou um tomara que caia.

- Tudo bem então.- disse no mesmo tom que o dela a fazendo. Eu nem estava me importando tanto com isso. Foi muito bom, mas passou. Peguei minha cueca em um canto e a vesti.

- Mesmo sendo uma das melhores, não vai se repetir, pois eu ainda te acho o galinha mais irritante que eu conheço.- ela disse e eu ri.

- E você não é irritante? Nem galinha?

- Ache o que quiser, mas você é mais.- disse fechando o zíper do seu cropped.- Ah e não reclame das suas costas, você acabou com o meu pescoço cretino.- arrumava os cabelos prendendo em um rabo de cavalo. Eu ri, eu realmente deixei muitas marcas em seu corpo, mas como ela disse, era para aproveitar. Eu estava orgulhoso de mim mesmo por isso. Ela se sentou em uma poltrona e calçou seus tênis sobe o meu olhar.

- Você começou primeiro, eu só retribui o favor querida.- disse irônico.

- Aigoo tão chato.- disse revirando os olhos.

- Aigoo tão chato.- a remedei com uma voz fina a fazendo me olhar com uma expressão de raiva.

- Aish, por que tão irritante? - perguntou para si mesma me fazendo rir. Como ela me acha irritante. 

- As vezes eu tenho vontade de bater sua cabeça na parede para você parar de fala coisas chatas.- disse a observando erguer suas meias.

- Então isso é recíproco "meu amor".- se levantou da poltrona e pude ouvir o meu celular tocar. Ele estava ao lado dela, a mesma fez questão de pegar e olhar quem era. Encarei sua expressão de nojo enquanto a mesma olhava para a tela. No mesmo momento ela desligou me jogando o celular.

- Yah, por que fez isso???

- Era a chata da Hani. Não queria ouvir a voz dela hoje.- disse caminhando até a porta.- Não se atrase amanhã, ou eu acabo com você.- me ameaçou.

- Ai que medo. Você é irritante demais garota.

- Não me provoca JHope.

- Ou o que?

- Você verá...- fez uma ameaça vazia.- Até amanhã meu odiado gostoso irritante para porra parceiro de dança.- disse piscando saindo do meu quarto. Ri. Como sempre com aquele olhar de superior. Ela gosta de uma afronta.

- Ridícula.- disse baixo para mim mesmo. No mesmo segundo comecei a rir. Nem parece que fizemos aquilo a alguns minutos. E olha, Soohyun não é de se jogar fora nunca. Mas ela é realmente muito irritante. Minha parceira de dança é uma chata, conclui me jogando novamente na cama.

Mas não denorou muito tempo para chegar uma mensagem. Esperava nesse momento não ser de Hani, pois queria ficar um pouco sozinho. Olhei meu celular e felizmente não era Hani, ela minha adorável melhor amiga Lily. Logo abri para ver o que ela queria.


Lilynha♡: Eu sei muito bem o que vocês dois fizerem aí seus safados ㅋㅋㅋㅋㅋㅋ

Esse ensaio foi bem quente, tenho certeza!

Ri com a mensagem. Como essa menina sabe das coisas? A mente da minha Lily fofa foi totalmente corrompida pelo Jungkook.

Eu: Wang Lily, desde quando tem esses pensamentos impuros??

Aposto que foi o Jungkook que está te ensinando essas safadezas!

Lilynha♡: Primeiro, você que me ensinou a safadeza oppa ㅋㅋㅋㅋㅋ

Segundo, até um cego saberia o que ia acontecer com vocês dois sozinhos dançando uma dança sexy!

Eu te conheço muito bem para ver que você desejava a Soohyun ㅋㅋㅋ 


Quando eu li aquilo me assustei e comecei a rir. Intimidade é um problema, ainda mais quando se tem Lily como melhor amiga.


Eu: As vezes eu me arrependo de ter te ensinado o mundo da safadeza 

ㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋ

Lilynha♡: As vezes eu preferia não saber das safadezas que você faz com as meninas

Mas eu sua amiga né, eu te conheço bem para saber dessas coisas.

Eca

Eu: Eca é você e o Jungkook amore ㅋㅋㅋㅋ

Lilynha♡: ㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋㅋ

Vamos parar de falar disso! ㅋㅋㅋㅋ

Eu: Concordo! ㅋㅋㅋ   

Lilynha♡: Mas que você e a Hyun transaram, transaram ㅋㅋㅋㅋ

Ela tocou novamente no assunto, ri com isso. Essa menina não perde uma oportunidade de me zoar, sempre foi assim. Mas é claro que vai ter volta alguma hora.



Notas Finais


Então pessoas cheias de fire, espero que tenham gostado kk
Eu particularmente sou meio shy com hot kkk mas trago por vocês kkk

Finalmente aconteceu HopeHyun, pelo menos um pouco.
Esses dois tem um fogo viu hehehe



E o nome do OTP Jungkook e Lily que ganhou é:
#Kookly

🎉🎉🎉🎉🎉🎉🎉

Finalmente



Então...eu sinto cheiro de treta. Vocês estão sentindo? Já sabem o que é?

😂😂

Até a próxima

Cerejas!❤🍷🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...