História Stelena - Epic Love - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Enzo, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Lilian "Lily" Salvatore, Malachai "Kai" Parker, Matt Donovan, Stefan Salvatore, Valerie Tulle
Tags The Vampire Diaries
Visualizações 80
Palavras 2.628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oioi leitores queridos Stelenas como estão?

“Isso é fascinante ...nunca vi algo assim antes. A única coisa mais forte que seu desejo por sangue é seu amor por essa garota “

Boa Leitura!

Capítulo 12 - A sua escolha


Fanfic / Fanfiction Stelena - Epic Love - Capítulo 12 - A sua escolha

 

 

Querido Diário

Eu fiquei frustrada quando soube que ele escondeu isso de mim que foi capaz de esconder que ainda existia uma cura, que ainda podia existir uma forma de trazer minha antiga vida de volta. Eu sei acreditar que sua vida possa volta a ser igual só porque tomou uma cura é algo errado, foi o que eu deduzi mais desde que eu voltei a ser humana as coisas mudaram dentro de mim é como se tudo que eu quisesse antes retornasse era como se a antiga eu retornasse a vida. Damon foi sim a maior influencia para eu voltar a ter uma vida depois da minha transformação eu questionei muitas coisas e questionei todas as pessoas até a mim mesma mais quando eu voltei a ser humana, quando finalmente eu pude sentir o friozinho na barriga por algo eu descobri que ainda estava lá sempre esteve dentro de mim aquele sentimento aquela sensação nunca tinha partido eu só havia esquecido o quanto eu o amava.

-

Damon dirigiu por cerca de meia hora e finalmente ele parou aquele carro e foi em um local que fez ficar refletindo sobre muitas coisas. Ele desceu e encarou aquela ponte encarou aquela situação que estava passando, encarou sua atual atitude. Ele queria muito se vingar do irmão, pois sentia raiva por dentro só que ao mesmo tempo existia um medo pelo qual ele não podia enfrentar agora e não por sua humanidade mais sim por sua consciência. Ele entrou naquele carro e pegou Elena nos braços e caminhou com ela até a beira da ponte, foi exatamente nesse momento que ele paralisou ele se recordou o quanto ali traria lembranças.

-- FlashBack -- 

- Como se sente? Apareceu algum sintoma?

- Ainda não...mais tenho certeza que iremos rir quando descobrirmos que Klaus é um grande mentiroso.

- Sim, tenho certeza que iremos.

- Ei onde você está?

- Matt está me levando para casa.

- Para Stefan.

-Não é só para o Stefan... Damon! É para Tyler, É para Caroline....

- Não Elena, entendi... Então já que possivelmente serei um homem morto. Posso fazer uma pergunta?

- Sim, claro.

- Se fosse apenas ele e eu, e você tivesse que escolher quem receberia o adeus? (ele respira fundo) - Quem seria?

- Eu o amo, Damon.- (Elena respirava fundo antes de continuar) -  Ele entrou na minha vida quando precisei de alguém e me apaixonei instantaneamente. E não importa o que sinta por você, eu nunca deixarei de sentir algo por ele.

- Ei entendi. É o Stefan. Sempre será o Stefan!

- Não consigo pensar em "sempre" só consigo pensar no presente. E me importo com você, Damon. Por isso tenho que te deixar ir....

 -

Aquela lembrança fez esquecer completamente o atual momento apenas quando novamente se viu ali naquela ponte com ela em seus braços foi como se um pouco de sua humanidade ainda estivesse ali, ainda restasse algo que se importava. Mais talvez depois de tanto tempo, talvez depois de ter passado por o processo de “perda” ele compreende-se as palavras ditas naquele dia. Ele viveu seus momentos felizes, ele sentiu-se um novo homem ao lado dela mais no fundo seu irmão nunca tinha deixado de ser o grande amor da vida de Elena e agora ele sabia disso finalmente ele conseguiu entender.

- Damon! – (alguém gritou desesperado por seu nome)

Ele olhou para trás e viu Stefan junto dos outros estava parado na estrada o encarando com olhar apavorado, nunca teria visto seu irmão daquele jeito, nunca teria sentindo que poderia atingi-lo daquela forma. Agora ele entendia, ele conseguia aceitar não importa o tempo que passe Elena sempre será o amor da vida de seu irmão ele querendo ou não.

- Damon por favor fique longe da ponte por favor não faça isso! – (Stefan implorava)

- Damon! – (uma outra voz surgiu de repente chamado sua atenção) – Damon por favor solte ela, volte para cá não precisa ser assim...

Ele se surpreendeu ao ver aquela ruiva novamente à mesma pela qual teria cuidado dele desde que ficou preso e agora novamente ela parecia se importar com ele, mais Damon não entendia o porquê alguém se importaria tanto em ajudá-lo a única coisa que sentia era angustia não queria dizer nada e nos momento que passava olhando todos ali e voltava a olhar para Elena em seus braços ele não sabia o que fazer, pela primeira vez ele não tinha idéia se realmente iria fazer algo.

- Damon me escuta....sabemos que no fundo você a ama não pode fazer isso sabe porque? Porque quando ela estiver de volta você precisa estar lá....você tem que estar lá você é essencial na vida dela. Não pode apagar tudo que viveram e fingir não se importar me escute nós não vamos te julgar apenas iremos te ajudar a entender as coisas você só precisa trazer ela até aqui ok? – (Alice se arriscaria se aproximar por alguns metros mais Damon recuava dando passos para trás)

- Damon por favor! – (Bonnie gritou do fundo também implorando)

Ele se viu retornar com o corpo e entregando nos braços de seu irmão, talvez pudesse ir para casa e esquecer tudo e seguir sua vida em frente mais foi apenas segundos que passaram rápido e o ódio o consumiu por completo e foram questões de mínimos segundos para sua ação final.

Ele apenas se jogou da ponte junto com Elena foi tão rápido que mal puderam contar na mente, Stefan saltou de imediato atrás dos dois e em seguida Alaric, Enzo e as garotas foram para beira da ponte ajudar.

- Damon? Damon? – (Stefan gritava por seu nome e não conseguia o achá-lo apenas foi o mais fundo que podia)

- Eu vou ajudar! – (Alaric pulou também)

- Ai meu deus!!! – (As garotas estavam apavoradas)

Damon não pensou duas vezes se jogou da ponte com Elena em seus braços quando sentiu a água encher seu corpo por completo percebeu que a teria soltado não conseguia retornar a superfície então continuou indo mais fundo e mais fundo.

- Achei aquii! – (Alaric gritou e Stefan nadou até perto dele)

Pegaram o corpo de Elena e levaram até a estrada não sabiam como agir e nem o que fazer como poderiam saber se não teria a matado. O desespero tomou conta de todos foi então que Bonnie correu para o lado de sua melhor amiga e pegou em sua mão e ali mesmo ela sentiu algo que não poderia imaginar.

- Bonnie? Bonnie? – (parecia ser alguém a chamando)

- Elena? – (Bonnie estava no meio daquela estrada sozinha)

- Bonnie? É você? – (Elas se olharam e sorriram desacreditadas)

- Elena! Sou eu.... – (ela correu e abraçou a amiga como nunca teria feito)

- O que aconteceu? Porque estamos aqui? – (as duas observavam a estrada ao lado da ponte)

- Elena....tivemos um problema! É Damon....

- O que aconteceu? Ele está bem?

- Então....não sei se está agora!

- Como assim? Bonnie está me assustando....o que houve?

- Damon acabou desligando a humanidade e ele está muito irritado porque você não está..... e....

- E? O que ele fez?Bonn?

- Ele te levou para essa estrada....e ele se jogou da ponte com você!

(Elena ficou assustada demais)  -Então eu.....

- Não, não você ta bem nós achamos você......você ta bem! – (elas se abraçaram novamente)

- Bonnie? E como você ta.....

- Eu não sei eu acho que...só precisava saber se estava bem!

- Eu estou bem?! Estamos bem certo? – (Elena segurava sua mão firme)

- Eu prometo que logo estaremos juntas, eu prometo!

(Elena apenas sorriu e novamente se despediu da amiga com abraço)

-

- Bonnie? Fala comigo? Bonnie? – (Caroline sacudia a amiga que estava paralisada)

- Oi! – (ela saiu do seu transe)

- Amor o que houve? – (Enzo perguntou preocupado)

- Ela está bem! – (Bonnie sussurrou e todos a olharam) – Vamos levá-la para casa agora.....

- Mais e o Damon....? – (Alice encarava aquela ponte)

- Ele vai ficar bem...temos que ir agora! Vamos! – (Alaric tentou puxá-la e todos entraram no carro)

-

-- Mais tarde na Casa Salvatore --

Todos estavam reunidos na sala preocupados com o que acabaria de acontecer dessa vez Damon teria passado de todos os limites e eles teriam que dar um basta nisso.

- Amor? – (Enzo abraçou Bonnie que estava parada olhando Elena) – Realmente está bem?

- Eu a vi....eu falei com ela eu abracei ela, eu......- (Bonnie apenas sentiu aperto no coração)

- Ei amor fique calma está bem isso tudo mexeu muito com você....

- Não eu estou bem apenas estou tentando pensar.....a energia com a Elena está ligada a emoção, eu senti medo e eu consegui vê-la...eu só preciso de algo mais forte para conseguir trazê-la.

- Então tente buscar essa conexão mais forte amor....

- Eu só preciso saber como ....como... – (ela encarou Elena e apenas fechou aquele caixão saindo dali)

-

- A noite foi muito longa deve está exausta! – (Alaric se aproximou da Caroline na varanda da Casa)

- Pois é longa noite...essa coisa toda de magia,agora o Damon....essa herege idiota...

- O que ela te fez?

- Nada não vai querer saber....só acho tudo isso loucura demais tem algo errado não sei ...

- O que acredita que Damon não agiu por impulso?

- Damon pode estar sem humanidade mais não faria algo daquele tipo...não sem algum incentivo

- O que quer dizer?

- Que talvez uma pessoa que tenha levado um fora possa querer se vingar de outra pessoa... – (Caroline pensava consigo mesma)

- Eu tenho que entender o que está dizendo?

- Não....mais obrigado por se preocupar comigo eu preciso falar com Stefan...

- Ah claro Stefan....vai lá! – (ela sentiu o tom irônico em sua voz)

- Ei...qual problema?

- Nada não se preocupe comigo vai lá falar com Stefan ele precisa de você....

(Caroline apenas observou e saiu rápido para o que iria fazer)

-

- Stefan? – (Caroline entrou em seu quarto)

- Oi?

- Precisamos conversar sobre a herege....

- Pensei que isso tinha acabado...

- Eu tenho um palpite um pouco em relação ao que aconteceu...talvez ela possa ter ajudado Damon...

- Ficou louca?

- Não pensa só...ela é obcecada por você e levou um super fora e do nada o Damon simplesmente seqüestra a Elena sem motivos nenhum.

- Primeiro ela não é obcecada por mim e segundo Damon teve motivos sim para fazer o que fez....ele sabia que aquele lugar tinha significado para Elena e mesmo assim ele foi até lá.....ele a levou lá!

- Eu não acho que ele seria capaz de fazer ...

- Fazer mal a Elena? Pois é eu também pensava assim mais depois do que eu vi hoje sinceramente eu acho que não conheço meu próprio irmão... Não importa o que eu faça isso não acaba esse ódio que nos cerca.....

- Stef.... – (Caroline já não sabia o que dizer)

- Uma coisa você pode ter certeza se Damon tentar alguma coisa contra ela de novo eu mesmo vou ter que matá-lo!

(Caroline olhou receosa para seu melhor amigo nunca teria visto como naquele momento)

-

Bonnie estava atormentada com a visão que teria tido com Elena então pegou suas coisas e tentou se isolar de todos para ver se conseguia talvez fazer alguma outra ligação a ela.

- Phasmatos Tribum Melan Veras, Phasmatos Ex Viras, Phasmatos Tribum Melan Veras,  Phasmatos Ex Viras – (ela repetia as palavras em alto tom enquanto passava as mãos sobre o imenso circulo que estava sentada)

Ela tentaria novamente diversas vezes mais não conseguiu uma conexão com Elena de novo.

-

-- No dia seguinte --   

(O som da campainha vez Stefan logo ir até porta)

- Klaus?

- Olá velho amigo...surpreso em me ver?

- É bom te ver novamente – (eles se abraçam) – Entra! Estou surpreso não imaginei que iria aparecer....

- Na verdade vim fazer uma visita breve tenho algo que possa te ajudar...

- Estou curioso, o que é?

(Klaus começaria a dizer quando foi tomado pela presença daquele caixão no centro da sala que chamou totalmente sua atenção)

- Klaus?

- É ela? Ai dentro? – (Klaus ficou bastante frustrado)

- Sim.... é

- Nossa eu nem posso imaginar como deve ser isso pra você....

- Não precisa falar nada....

- Stefan eu tenho a solução para vocês....eu posso ajudá-los....

- Como assim?

- Eu sei como ajudar a fazer a duplicada favorita retornar das cinzas....

(Stefan o encarou surpreso) – Me fala logo estou curioso...

- Na verdade eu vou trazer até você!

Eles foram novamente até a porta de entrada e assim que Stefan abriu a porta e viu seu amigo ir até um carro que estaria na frente, ficou surpreso quando ele trouxe algo consigo.

- Stefan quero que conheça a pessoa mais importante do mundo....minha pequena.... – (a garotinha que parecia se esconder atrás do pai saiu devagar) – Meu amor diga oi para tio Stefan!

- Oi.. – (a voz meio tímida pronunciou)

- Oi! – (Stefan estava encantado com a menina) .. – Cara, ela é linda!

(Klaus sorriu para amigo)

Eles entraram novamente e Stefan fez questão de servi um drink enquanto a pequena se divertia na imensa casa.

- Quando me disse que tinha uma filha eu imaginei bem menor...ela já está grandona! – (Stefan falava sentado no sofá)

- Eu sei...todos pensam isso! O tempo passou depressa mesmo.....

- Ta mais agora sem rodeios me conta o que ela tem haver com Elena?

-

A garotinha corria por toda casa brincando admirada com todo aquele espaço. Ela caminhou até o jardim e ficou admirada com a paisagem e então ficou parada olhando a moça que estava ali.

- Nossa! – (Bonnie deu um pulo quando viu a menina) – Oi...tudo bem?

- Oi.. – (a garotinha parecia não sentir receio dela)

- Como você veio parar aqui....?

- Meu pai me trouxe, ele disse que tínhamos que ajudar uns amigos – (ela foi e sentou-se ao lado de Bonnie)

- Sério? Bom ficaremos felizes em receber sua ajuda...

- Você é uma bruxa?

- Como sabe disso?

- Eu sei quando te vi....

- Quando me viu? – (Bonnie estava surpresa) – O que viu?

- Eu vi sua energia..... tem muitas coisas ao seu redor mais eu não digo essas coisas que vejo para ninguém as pessoas não estão acostumadas

- Então acho que vamos ser grandes amigas porque também vejo algo incrível em você...

(Elas sorriram uma para outra e ficaram ali sentadas juntas por mais alguns minutos)

-

Querida Elena

Temos passado dias difíceis desde que você se foi e eu ainda estou tentando recompor as forças para ter esperança que tudo possa terminar bem. Hoje temos algo ao nosso favor posso dizer uma “pequena” ajuda que vai guiar a Bonnie para conseguir uma conexão com você, estamos otimistas em conseguir te trazer de volta e eu ainda mais. Já faz algum tempo que não ouço falar sobre Damon e nem ele andou aparecendo por aqui o que significa que talvez tenha decidido dar um tempo de tudo isso, eu não o culpo mesmo que eu sinta raiva dele, mesmo que eu queira matá-lo se tentar algo suicida envolvendo você eu ainda sou irmão dele e eu prometi que cuidaria de tudo até você voltar e eu estou fazendo isso. Eu não sei como isso vai terminar eu não sei se teremos realmente chances mais tivemos muitos progressos, e agora você está em um local mais seguro um local onde Damon não possa fazer nenhum loucura. Eu prometo que quando isso terminar irei te abraçar e tenho certeza que poderemos ser felizes, hoje estou certo apenas de uma coisa eu sempre te amarei não importa quanto tempo passe e mesmo que isso dure os 60 anos como prometido eu estarei aqui apenas esperando você me chamar.


Notas Finais


O que acharam da ideia de Klaus em trazer Hope? Imagina ela e Bonnie juntas não vai ser fantástico? Quero muito a opinião de vocês sobre isso e preparem os corações para o próximo capitulo que vai ser DEMAIS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...