História Steps to die - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope, Vkook, Vmin, Yoonkook, Yoonseok
Exibições 37
Palavras 1.622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! \0/
Cheguei bem antes do que esperavam né?
Pois é,estou tentando ser mais responsável...
Bom,não tenho muito o que falar...
Então fiquem com o capitulo!
Espero que gostem ^^
E se tiver algum erro,apenas ignore-o

Boa leitura ~

Capítulo 11 - Talvez ele realmente seja interessante...


-Min Yoongi POV-

 

Apos sairmos de dentro do grande salão,fomos andando em silêncio.

Jungkook estava distraído olhando a movimentação da rua,e novamente parecia aéreo,talvez perdido em pensamentos? Ou quem sabe em seu mundo particular.

A rua estava pouco movimentada,mas ainda sim,continha a presença de bastante pessoas por ali.

A brisa fria acariciava minha pele,meus cabelos dançavam sem sincronia,e meu interior se preenchia.

De longe avisto uma pequena praça,a mesma contia uma quantidade razoável de pessoas.

Não haviam crianças,pois já era tarde da noite.

Jungkook pareceu não ligar em me seguir ate o pequeno local,pôs o mesmo não cogitou em falar nada,sequer expressou algo.

Seguimos ate o pequeno local,e nos sentamos em um dos bancos,na parte alta,que nos dava uma ampla visão, de toda a praça.

Jungkook jogou sua cabeça para trás, a encostando no banco,relaxando seus músculos,e suavizando suas expressões.

 

Ele esta lindo...

 

E não é só eu que acho isso.enquanto estávamos no grande salão,haviam muitas pessoas o fitando com certo desejo,e muitos, tanto homens quanto mulheres,babavam por si.

E bom,eu também cheguei a fazer isso.

Mas não é como se eu quisesse,não é algo proposital,e sim espontâneo.

Meus olhos apenas caíram em si por um momento,e eu me vi hipnotizado,observando cada detalhe seu,desde os pés, ate suas madeixas negras.

Suas vestimentas caíram-se muito bem,valorizando seu corpo,suas curvas,ate então não notas por mim antes.

 

Talvez eu estivesse me sentido atraído por si,mas só talvez...

 

E afinal,quem não se sentiria atraído por jungkook desta forma?

Ele estava o próprio pecado,se não o próprio demônio.

Eu me encontrava olhando as pessoas ao redor,como de costume.

Eu sempre observo as pessoas,é como uma distração,observar as expressões,os detalhes,os gestos.

Por um momento,eu queria saber o que se passa pela cabeça dos seres humanos,saber o que eles pensam chega a ser excitante.

Talvez eu seja um pouco imbecil em pensar isso,mas essa hipótese esta em constante cogitação.

 

Escuto um bip alto,como uma notificação de celular,e olho para jungkook,que se mexe desconfortavelmente no banco enfiando a mão no bolso da calça,tirando seu aparelho celular.

O mesmo desbloqueia-o olhando do que se tratava a notificação,e sorri minimamente.

-é taehyung? -pergunto e o mesmo me olha

-sim,ele avisou que irá dormi na casa do jimin hyung,e disse que vou ter que voltar para a casa sozinho -diz sorrindo 

-parece que eles se resolveram -comento e o vejo concordar com a cabeça em um aceno

-tae parece ate uma colegial apaixonada falando dele -fala rindo e eu o acompanho 

-na paixão é assim mesmo,e no amor também,a pessoa fica totalmente desligada da realidade,e a única coisa que sabe fazer,é sonhar -digo e o mesmo me olha 

-já se apaixonou ?-essa pergunta veio de uma forma inesperada

-já -suspiro 

-aconteceu algo hyun- se corta na metade da palavra -yoongi ?-fala e eu sorrio

-pode me chamar de hyung,é mais prático do que falar meu nome -digo e ele sorri -bem,digamos que se apaixonar por alguém,nem sempre é algo bom.o termo se apaixonar tem seus altos e baixos,seu lado bom é seu lado ruim,o lado bom,é quele que você sente a adrenalina de compartilhar momentos agradáveis e inesquecíveis com alguém que você goste romanticamente,tudo se torna especial e incrível na presença dessa certa pessoa,tudo fica as mil maravilhas.e o lado ruim,é que você sonha demais,você fica cego,fica dependente daquela pessoa,e isso realmente é muito ruim. eu fiquei assim quando estava apaixonado,sonhei acordado demais,e não percebi o que estava acontecendo de verdade ao meu redor -digo enquanto ele me olhava nos olhos

-essa pessoa ela-

-sim,me traiu -o corto e ele me olha -e o bom da paixão também, é o fato de ser algo momentâneo,não é tão intenso e complexo como o amor - falo e sua boca forma um perfeito "0". -e você jungkook,já se apaixonou? -pergunto e o vejo olhar o chão 

-não -diz curto - não sei como isso funciona, eu sou irracional no quesito se apaixonar.-diz e me olha 

-ora essa! Não diga uma coisa dessa!,não é como se você fosse irracional,você só não achou a pessoa certa,tudo a seu tempo jungkook 

-eu sei,so é um pouco estranho para a sociedade não acha?

-a sociedade sim é irracional,não se importe muito no que vão pensar sobre isso,não deixe que seja manipulado por insensíveis. -digo e ele sorri doce 

-tem quantos anos hyung? -pergunta

-27 

-você é algum tipo de gênio pensador? Por que tudo que eu falo ou pergunto,você tem uma justificativa complexa -diz risonho e eu rio 

-não,eu apenas aprendi com a vida, digamos que isso soa muito clichê, mas leve em consideração -digo e ele sorri 

-por ser um professor,eu ja imaginava que tinha entre 26/27 anos -diz olhando algumas pessoas que passaram por nós 

-tenho tanta cara de velho assim? -pergunto divertido e ele nega freneticamente com a cabeça

 

Tao adorável...

 

Espera! No que eu estou pensando?!

 

Aish...

 

-não! Eu digo que por ser um- 

-não precisa se explicar jungkook,esta tudo bem -sorrio para si.

Um silencio se depositou entre nos,jungkook parecia muito desconfortável,ele me olhava com expressões interrogativas,sua boca se abria e fechada,ele talvez queira me perguntar algo? Ou é impressão minha?

-pode me perguntar algo,se quiser -digo sem o olhar,e percebo seus olhos em mim 

-e-eu...n-não... -se embola com as palavras e eu rio soprado 

-pergunte o que quer saber,eu irei te responder-digo me sentando confortavelmente no banco,sentindo o vento frio machucar minha pele

-c-como conheceu o jimin hyung? -pergunta encolhido,frio? Ou vergonha?

-jimin é meu primo -digo e ele passa a palma das mãos nos braços -esta com frio? -pergunto e ele nega tremendo.-venha -falo me levantando e estendendo a mão para si,que a encara confuso,ponderando um pouco antes de pegar na mesma.

Sua mão era macia,e por mais que ele esteja com frio,sua palma ainda se encontra quentinha.

Seus dedos são finos, cumpridos e delicados.

Suas unhas bem aparadas,e seus dedos são lisos,sem nenhum machucado,ou marca.

Encaro sua mão,e passo o polegar pela mesma,tentando lhe passar confiança,e um pouco de carinho.

Ele se levanta, e eu o guio em busca do meu carro.o mesmo não se encontrava muito longe,andamos em poucos passos,ate chegar ao automóvel.

Me soltei de sua mão e,peguei a chave no bolso da calça,apertado o botão de destrancar as portas,e com um dip as portas se destrancaram.

Abri a porta para jungkook,e fui ate a do passageiro,pegando um moletom vermelho que eu deixo de reserva no carro,caso eu precise,como agora.

-toma,vista-o -lhe entrego o moletom adentrando o carro e ele me olha confuso 

-mas e você? Vai ficar com frio? -pergunta 

-não sou muito de sentir frio não se preocupe -digo,e o vejo acenar levemente com a cabeça.

-eu e jimin não nos conhecíamos,mas quando eu me mudei para cá,e conheci namjoon e seokjin,comecei a frequentar o rap underground, e jimin também,ele fazia apresentações de hip hop,e um dia,nós nos esbarramos no camarim,e começamos a conversar,ate que ele comentou sobre sua família, e eu descobrir que ele era o tal primo,foi assim que conheci o jimin -despejo tudo de uma vez e jungkook me olha 

-oh,entendi -diz sorrindo 

-já comeu? -pergunto e ele nega -vamos a um restaurante aqui perto, eu estou faminto -digo ligando o carro 

-eu também estou -sorri mostrando seus Dentinhos, que me lembravam os de um coelho 

O restaurante fica perto do campus,e suponho que o apartamento de jungkook seja perto de lá, porque já o vi jantando com taehyung nesse estabelecimento.

O caminho ate o local fora,feito de uma forma agradável,e vez ou outra,percebia o olhar de jungkook em mim.

Estacionei o carro em frete ao restaurante, e logo descemos do mesmo adentrando o local.

Nos sentamos em uma mesa no canto,longe das janelas,e do frio.

Um Garçom veio nos atender,o mesmo era alto,e tinha as madeixas escuras.

-o que o belo casal vai pedir? -pergunta sorridente,e percebo jungkook corar 

-não somos um casal,e eu quero um ramen por favor -digo

-oh,me desculpem -o Garçom diz com um sorrisinho sapeca nos lábios - e você lindo jovem,o que vai pedir? 

-r-ramen -diz e o Garçom anota nossos pedidos,e antes de sair,da uma piscadelada para jungkook que me olha sem entender 

-me parece que ele gostou de você -comento 

-o-o que? N-não -diz envergonhado e eu sorrio soprado.

Apos nossos pedidos chegarem,comemos em silêncio, me senti saciado em ter me alimentado,eu estava morto de fome, e jungkook parecia estar no mesmo estado,pois mastigava de olhos fechados, se deliciando com o tempero da comida.

Depois de terminarmos de comer,pedimos as contas,e eu disse a jungkook que iria pagar,o mesmo disse que da próxima vez,ele pagaria.E logo o mesmo Garçom veio novamente. 

-espero que tenham gostado da nossa comida,e voltem sempre -diz pegando os pratos vazios na mesa e os colocando na bandeja -espere um momento! -diz enquanto enfiava a mão no bolso a procura de algo -achei! Aqui esta -entrega um pedacinho de papel para jungkook - te achei interessante garoto, me ligue -diz e sai sorridente.

-abusado não? -pergunto 

-sim...-diz sem graça.

Saímos do restaurante e adentramos o carro.

-creio que já queira ir para casa não é?- pergunto e ele assente -onde você mora? 

-na próxima rua,no segundo prédio -diz e eu aceno com a cabeça dando a partida no carro rumo ao local desejado.

-pronto esta entregue em segurança -digo e ele sorri,e começa a retirar a blusa de frio -não precisa,depois você me devolve -falo e ele assente 

-boa noite hyung,e obrigado por me fazer companhia -diz com um sorriso doce nos lábios 

-não agradeça,não foi mais que a minha obrigação,te fazer companhia -falo e ele sorri saindo do carro -boa noite jungkook, até mais 

-até -diz acenando e se vira para entrar.

Eu o espero entrar em sua residência para poder ligar o carro e partir.

 

Talvez ele realmente seja interessante...

 

 


Notas Finais


Gostaram?
Comentem pra mim saber Sz
Beijinhos e até o próximo capitulo <3
~kiss~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...