História Stigma - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Homossexualidade, Jungkook, Lemon, Romance, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi
Exibições 270
Palavras 2.519
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


-Favor, não matar o Hoseok.
~Jimin.

-Até as notas finais e... Atirem no Hoseok.
~Jungkook.

Capítulo 14 - I love u


Fanfic / Fanfiction Stigma - Capítulo 14 - I love u

 -Jimin, para com isso! Eu não quero! -Jungkook tentava afastar as mãos de Jimin, cujo estavam cheias de protetor solar.

-Para de reclamar, caralho! Você vai ficar todo ardido depois! Agora vira. -Jungkook acabou cedendo e se virou, mesmo que resmungando de forma baixa. Em seguida o ruivo começou a passar protetor pelos braços e costas do mais novo.

-Tae, quer ajuda para passar protetor? -Hoseok se aproximou de mim, estendendo sua mão livre para que eu pudesse me levantar da areia quente.

Apenas assenti com a cabeça e me levantei, ficando em pé em frente ao mais velho. Imediatamente ele começou a passar o protetor pelo meu abdômen, subindo pelos meus braços e indo até as minhas costas. Apenas fiquei em silêncio, observando as feições estranhas que Kook fazia ao olhar Hoseok.

-Pronto. -Ele deu um leve tapa em meu ombro.

-E você, hyung? Quer ajuda? -Perguntei, me virando para o mais velho e pegando o tubo de protetor de sua mão. 

-Ah, sim. 

Rapidamente passei o conteúdo do tubo em Hoseok, e não pude deixar de notar quando o mesmo se arrepiou assim que passei minha mão perto de sua nuca, já que aquela era uma área sensível do mais velho.

-Jimin, acho melhor protegermos essa sua bunda, então me deixe passar protetor aí. -Yoongi disse agarrando a cintura de Jimin com um de seus braços por trás, e com sua mão livre apertou a bunda do ruivo, juntando seus corpos. 

-Até na praia vocês vão me deixar de vela? -Jungkook bufou, indo até o mar.

-Tá fazendo cosplay de tocha olímpica porque quer. Taehyung tá soltinho ali, oh. -Jimin respondeu, arfando em seguida por Yoongi morder seus ombro. 

Revirei os olhos e mantinha minha atenção em Jungkook, cujo estava sozinho no mar enquanto mexia em algo que aparentava ser uma alga boiando ao seu lado. Porém logo minha atenção foi desviada do mais novo quando Hoseok sentou-se ao meu lado na areia e passou um de seus braços por meus ombros, colando nossas bochechas. 

-Gosta de praia? 

-Nem tanto.

-Você vai ficar aí parado o dia inteiro? 

-Provavelmente sim.

-Você parece a minha avó. -Hoseok riu soprado, o que me fez dar um sorriso fechado. 

-Pare de falar isso. -O empurrei de leve, o abraçando pela cintura em seguida.

Hoseok era alguém agradável para mim, o único problema era que o mesmo era muito grudento. Se não fosse isso, provavelmente estaríamos namorando agora. Não vou negar, de certo modo Hoseok me atrai, e estou em um conflito interno onde um lado quer muito Jungkook, e o outro quer se entregar a Hoseok.

Isso está me deixando louco...

Suspirei de forma pesada. Hoseok abriu sua boca para falar, mas fora interrompido por Jimin e Yoongi, os quais nos puxaram, nos fazendo levantar. 

-Não viemos à praia para vocês darem uma de Yoongi e ficarem aí parados vegetando que nem um velho paraplégico. 

-Isso. Pera, que? -Yoongi olhou para o mais baixo ao seu lado de forma indignada. -Você me respeita, piranha safada.

-Se você continuar me chamando de piranha, vou pegar geral para você me chamar disso com razão. -Jimin cruzou os braços, fazendo um bico adorável de reprovação. 

-Mais tarde conversamos. -Yoongi piscou para Jimin e logo voltou sua atenção para mim e Hoseok. -Agora vocês dois, vão limpar esse cu sujo de areia no mar, e divirtam-se.

*Jungkook pov*

Eu estava começando a sentir o tédio me dominar enquanto mexia em um amontoado de algas que boiava ao meu lado. Decidi sair da água gélida do mar, e me deparei com Yoongi e Jimin brincando na areia enquanto trocavam alguns beijos, o que me fez revirar os olhos e botar minha língua para fora em um sinal de nojo.

É sério isso? Até na praia, produção? Mas... Espera, caralho, porra, cadê a piranha do Hoseok e o desgraçado do Taehyung?

Olhei em volta e nenhum sinal dos dois, até que com medo de ser atingido pela viadagem de Yoongi e Jimin, decidi perguntar ainda de longe, apenas elevando um pouco o tom de minha voz.

-Ei, vadias, cadê o Tae e o Hobi? 

-Eles foram caminhar! -Jimin respondeu, se engasgando com o bolo de areia que Yoongi acabara de jogar em sua boca.

Que ótimo. 

(...)

Revirei os olhos mais uma vez e suspirei pesadamente, sentado na beira do mar em posição de yoga (ou perninha de chinês, como queiram chamar) enquanto observava as calmas ondas se desfazerem perto da areia já morna. Por sorte não estava tão quente, e o vento gélido por causa do mar batendo em meu corpo me fazia ter uma sensação gostosa de alívio. Mas ao mesmo tempo que me sentia relaxado, estava angustiado. Já era de se esperar ficar de vela para Yoongi e Jimin, o casal de amigos sempre me chamava para sair e me deixavam de lado, mas não esperava ficar sozinho em uma viagem com quatro pessoas. Quatro pessoas, e nenhuma delas queria ficar comigo. 

Olhei em volta mais uma vez, e a praia estava vazia. Nem uma alma viva que não fosse de nós 5, então estava fora de cogitação fazer novos amigos para me distrair. 

Mas que porra é essa no meu pé? 

Me senti incomodado com algo que fazia meu pé formigar, e quando olhei para o mesmo, vi um pequeno bichinho branco me incomodando. 

-Ah... Então parece que somos eu e você, bichinho estranho. -O peguei em minha mão, e o observei, não demorando muito para o inseto em um ato ousado literalmente se jogar de minha mão, assim se afundando na areia. -Ou não. 

Suspirei e ouvi algumas risadas virem do lado direito, foi quando me deparei com Hoseok e Taehyung no mar, brincando de jogarem água um no outro. Taehyung em um ato ousado, parou e me encarou, dando um sorriso quadrado.

-Kook! Venha aqui, bebê! -O mesmo gritou, sendo empurrado por Hoseok em seguida e caindo. Hoseok apenas me encarou e deu a língua para mim, fazendo meu sangue ferver. 

Eu vou cortar essa tua língua fora com uma faca cega, sua naja...

Taehyung se levantou novamente e quando iria me chamar mais uma vez, Hoseok o puxou, selando seus lábios o que me fez chegar ao meu limite. 

Eles estão de brincadeira, né?! 

Eu me levantei e saí marchando em direção ao lado esquerdo da praia.

-Kookie! Aonde vai? -Jimin perguntou, mas eu apenas o ignorei. 

-Kookie-ah! Foi só um beijo, não seja dramático! -Yoongi exclamou, e eu apenas me virei, dando um sorriso incrédulo encarando os quatro hyungs parados um ao lado do outro me encarando. E o meu reflexo foi certeiro. Apenas levantei meu dedo do meio para eles e saí marchando novamente, não me incomodando se sofreria as consequências disso mais tarde.

-Tu é muito otário, né não, Yoongi? -Pude escutar Jimin reclamar. 

-Eu? Otário? Olha só, Jimin, você...

As vozes dos hyungs foram diminuindo até virarem murmúrios distantes enquanto eu me afastava sem rumo pela praia. Poderia estar sendo infantil? Claro, e tinha noção disso, mas como o próprio Jimin dizia : "Melhor sozinho do que acompanhado de najas".

-Ah, Kim Taehyung... Se você acha que pode.. -Fui interrompido de meus resmungos quando sinto algo pesado acertar minha cabeça, me fazendo cambalear para o lado. Olho para o chão e me deparo com uma bola de vôlei, cuja estava cheia de areia.

Ótimo, era só o que me faltava, um cabelo cheio de areia.

-Ei, você está bem?! -Uma voz masculina foi ouvida.

-Acho que sim... Se meu cérebro não foi danificado com essa pancada... -Baguncei os fios de meu cabelo, retirando a areia excessiva que se encontrava ali. 

-N-Nós sentimos muito! -Agora uma voz feminina?

Levantei minha cabeça, e ali estavam três jovens, uma menina de cabelos longos e negros, um tanto quanto baixinha, e dois garotos mais altos, um loiro e outro de cabelos rosados.

-Tem certeza que não machucou? -O de cabelos rosados perguntou, mexendo em meu cabelo. Provavelmente tirando o resto de areia.

-Sim... 

-O que você tá fazendo sozinho na praia? -O loiro perguntou, pegando a bola aos meus pés. 

-Eu vim com quatro amigos, e todos eles me deixaram de vela. -Revirei os olhos assim que me lembrei de Taehyung e Hoseok se beijando.

-Você tem um abdômen lindo, hein. -A menina passou o dedo indicador pelo meu abdômen, o que me fez corar levemente. 

-Jenny! -O de cabelos rosados a repreendeu.

-O que foi? Não tô mentindo. Você tem namo...

A garota foi interrompida pelo loiro, que segurou o rosto da mesma e a jogou para trás. -Enfim. Meu nome é Namjoon, mas pode me chamar de Nam.

-Eu sou Seokjin, irmão mais velho dessa praga aqui, Jenny. -O de cabelos rosados se pronunciou, se referindo a Jenny como uma praga. 

-Namjoon, se você não sair da minha frente, vou dar o grito da pantera asiática. 

-Só tente.

Assim que a garota abriu a boca para emitir qualquer tipo de som que fosse, Namjoon segurou os lábios da menina com sua mão, a fazendo o estapear.

-Cala a boca, sebosa.

A menina retrucou com murmúrios de reprovação, até que finalmente o loiro a soltou.

-Bom, já que você está sozinho, quer ficar conosco? -Jin perguntou com um sorriso gentil em seus lábios. 

-Pode ser... -Retribuí ao sorriso.

-Se você quiser ficar na minha cama, eu também aceito. -Jenny se pronunciou novamente me fazendo rir.

-Você quem? -Uma voz grossa veio de trás de mim, e quando me virei, ali estava o inferno em pessoa. Kim Taehyung.

-Quem é você, tio? -A garota perguntou com uma expressão confusa.

-Sou o na...

-Ele é o inferno. Taehyung, sai daqui.

-Só saio daqui com você. 

-Iludido. -Dei um sorriso incrédulo. -Taehyung, não estou afim dos seus shows agora, pode sumindo da minha frente, por favor.

-Isso tudo só porque Hoseok me beijou?

-Quem disse que é por isso? -Me virei para o mais velho.

-Eu disse, e está meio óbvio. Pare de ser infantil, Jungkook, nós nem ao menos namoramos, sou livre para ficar com quem eu quiser. Aliás, Hoseok é muito mais recíproco do que você, e se depender de mim, fico com ele muito fácil, é só eu estalar o dedo. 

-É o que, Taehyung?!

-É isso mesmo que você ouviu. Ah, aliás... -Taehyung se aproximou de mim e sussurrou em minha orelha. -É ótimo foder com ele. -Ele disse se virando com um sorriso debochado e indo embora. 

Eu apenas fiquei ali, parado, meu corpo estava rígido, as borboletas que estavam em minha barriga toda vez que eu falava com Taehyung morreram, meus olhos ardiam e minha visão começava a ficar embaçada.

-Então... ...O que caralhos aconteceu aqui? -A voz de Jenny a essa altura havia se tornado algo irritante. 

-Tudo bem? -A mão quem de Jin veio de encontro as minhas costas nua, a acariciando. 

Apenas balancei a cabeça positivamente e desviei meu olhar para a areia, dando um pequeno e forçado sorriso de lado.

-Eu vou continuar a caminhar.. -Disse em um tom baixo e com a voz embargada. 

Eu apenas saí dali, nem ao menos esperando uma resposta dos três. Andei o máximo que eu pude, até ter certeza que nem uma alma me incomodaria, e me sentei a beira do mar, abraçando minhas pernas e apoiando meu queixo em cima de meus joelhos.

Kim Taehyung, eu definitivamente te odeio.

-Como pensei em criar sentimentos por uma coisa que nem parece ser humana... -Resmunguei, suspirando pesadamente em seguida.

Devo ser um idiota. 

(...)

*Taehyung pov*

-VOCÊ O QUE?! -Jimin perguntou, segurando meu rosto com suas duas mãos. 

-COMO VOCÊ DIZ ISSO PRA ELE, TAEHYUNG?! -Yoongi empurrou o ruivo ficando em minha frente.

-Só disse verdades. -Dei de ombros.

-Aish... Jungkook não atende o celular... -Hoseok disse com uma feição preocupada. -Tae, você foi muito insensível. 

-Jungkook é uma criança muito sensível, ele se magoa muito fácil, deve estar chorando... Ou pelo menos se segurando para não chorar... -O ruivo dizia mais para si mesmo do que para o resto do grupo. 

-Aish... Taehyung, se algo acontecer com Jungkook, eu lhe mato. -Yoongi agora tinha um semblante sério.

Apenas dei de ombros mais uma vez e voltei a encarar o mar. Talvez eu tivesse mesmo exagerado, não queria ter dito aquelas coisas para o mais novo, mas eu disse, e agora não teria como mudar.

Se o conheço bem, ele vai me ignorar por bastante tempo dessa vez...

Yoongi estava tentando reconfortar Jimin, cujo já estava voltando a ter sua expressão alegre.

Não demorou muito tempo para que os outros voltassem a se divertir, porém meus pensamentos ainda estavam em um só ser. Jungkook.

(...)

Quinta às 18:00 

-Aish... Cadê aquela criança?! Olha a hora!... -Jimin estava inquieto sentado no sofá da sala, com o celular em mãos. 

-Se acalme, "omma". Daqui a pouco vai ter um ataque de pelanca. -Yoongi passou o braço pela cintura do ruivo sentado ao seu lado, depositando um breve beijo na farta bochecha do mesmo.

Sentado no outro sofá, eu mexia minhas mãos nervosamente. 

Merda, merda, merda.

Sou tirado de meus pensamentos quando escuto o som da porta se abrindo e Jungkook passando pela sala.

-Kookie! -Jimin se levantou do sofá e foi até o garoto. -Tudo bem? -Jimin o iria abraçar, porém o mais novo empurrara os braços do ruivo.

-Depois conversamos, hyung. -Dito isso de maneira gélida, Jungkook atravessa a sala e sobe as escadas, indo até o seu quarto.

-Você quebrou o meu biscoito, Taehyung. -Yoongi balançou a cabeça negativamente. 

-Dê um tempo para ele e vá se desculpar. -Hoseok que até então estava quieto sentado ao meu lado, se pronunciou, e eu apenas assenti.

(...)

Quando dei por mim, já estava parado em frente a porta de Kook. Não conseguia escutar um ruído sequer do outro lado da porta, e com a ansiedade me consumindo, decidi bater.

Um, dois, três toques. 

-Vai embora. -A voz de Jungkook foi ouvida de dentro do quarto.

-Kook, abra a porta.

-Vai embora, Taehyung.

-Por favor, preciso falar com você...

A porta se abre e me deparo com Jungkook com seu cabelo úmido e com uma expressão debochada. -Falar o que? Que Hoseok é melhor? Boa sorte com ele. -Ele iria fechar a porta, mas eu a segurei e invadi seu quarto, fechando a porta atrás de si.

-Fala logo. -Ele pegou uma toalha em cima de sua cama e secou seus fios, os deixando bagunçados.

-Eu... Me desculpe.

-Só isso? Certo, vá embora. 

-Você nem ao menos quer me ouvir. -Revirei os olhos, cruzando os braços e batendo o pé nervosamente. 

Não me tire do sério...

-Taehyung, você já deixou bem claro que não me ama.

-Talvez eu tenha dito isso. -Eu me aproximei do garoto, cujo recuou para trás. 

É mentira.

-Sério? Bom pra você e para o Hoseok. Agora vai lá e foda com ele, até ele não conseguir mais andar.

-Tá bom, eu vou fazer isso. -Disse me aproximando ainda mais do garoto.

Não, eu não vou.

-Ótimo! Agora vai embora, Taehyung! -Jungkook acabou batendo com suas costas na parede. 

-Por que está me testando tanto? -Digo segurando os pulsos do mais novo.

Eu vou ficar louco. 

-Eu te odeio!

-Não, não odeia. -Colo meu abdômen ao do moreno, aproximando nossas faces.

Não diga isso.

-Me solta! Mas que merda!

-Jungkook, eu... -Antes que eu pudesse terminar, Jungkook se solta e em frações de segundos sinto o lado esquerdo de meu rosto arder. Ele havia me acertado. Já sem paciência, apenas juntei nossos lábios em um beijo intenso e necessitado, que aos poucos, ia se tornando algo calmo e cheio de sentimentos. 

Jungkook, eu te amo.




Notas Finais


TIRO
GRITO
PEI
NÃO MATEM O TAEHYUNG NEM O HOSEOK

AAAAHHHH *Cof cof*
GRITO DA PANTERA ASIÁTICA.

Gentay, estou pensando em fazer uma oneshot de Yoonmin.
Grito? Grito.

PEI
ESPERO QUE TENHAM GOSTADO E ATÉ O PRÓXIMO CAPÍTULO ♥

(Eu juro que no próximo agrado vocês com lemon ;-;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...