História Two can keep a secret... If one of them is dead - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Pretty Little Liars
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Imagine Taehyung, Imagines Bts, Pretty Little Liars (pll), Revelaçoes, Romance
Visualizações 65
Palavras 965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, me desculpem por ter sumido tanto tempo, minha escola tá entrando em provas, ou seja, vou estar setembro inteiro praticamente ocupada.
Mas enfim, aqui está o capítulo de hoje, espero que gostem <3

Capítulo 21 - Susto


     

Não hesitei em envolver Yoongi em um abraço apertado, não me importando muito na hora se eu o estava machucando. Fiquei com tanto medo de perdê-lo, ficar sozinha naquela casa, totalmente solitária, sem os seus mimos.

-- Está tudo bem, princesinha. Eu não sou tão fácil de matar assim. -- Ele afaga meus cabelos, em uma tentativa de tentar me acalmar.

-- Eu achei que você tivesse morrido, nunca mais faça isso comigo! -- Dou um soco de leve em seu ombro. Dou um suspiro de alívio ao ver que ele só havia machucado a perna direita e torcido um braço. Alguns arranhões e cortes também se espalham pela extensão do seu rosto, mas nada muito grave.

-- Não quero atrapalhar o momento familiar, mas acho que ainda temos algumas coisas a esclarecer. -- Jimin quebra o silêncio um tanto quanto desconfortável que se formou no ambiente.

-- E quais seriam exatamente? -- Yoongi rebate.

-- Em primeiro lugar, você havia proibido a S/N de nos ver, provavelmente achando que foi um de nós mandando aquelas mensagens. Entretanto, infelizmente ela não é a única a receber ameaças por sms, talvez ela tenha sido a que essa pessoa, que se apresenta com K, mais tem feito mal. Sabemos da passagem dela pela polícia, porém jamais algum de nós faria uma brincadeira com algo tão sério assim. -- Suga franze as sombrancelhas, como se estivesse refletindo sobre a fala do mais novo.

-- Eu mal reconheci vocês, tão mudados, tanto fisicamente, como pessoalmente, estão mais maduros, mas pelos bons e inteligentes argumentos, suponho que você deve ser o Jimin. Realmente, já que esse K tem dado dor de cabeça para todos aqui, não vejo porque não dar um voto de confiança em vocês, afinal S/N os escolheu como amigos por algum motivo. -- Mal me lembrava sobre a proibição do meu irmão de ver os meus amigos. Contudo, já que K virou um mal comum a todos nós, ele acabou cedendo, o que me deixou ainda mais feliz. Agora eu não teria mais que esconder os nossos encontros nossas saídas. Falando em esconder, talvez eu devesse contar a ele sobre o meu namoro com Tae, talvez agora não fosse uma boa hora.

-- Agora nos conte Yoongi, o que aconteceu com você? -- Jimin rompe o silêncio que havia se formado entre nós.

-- Em um momento eu estava conversando com a Mi e a última coisa que me lembro foi de ter sido atingido por um carro, depois acordei aqui. -- Na hora em que ele disse Mi, ouvi Hoseok engasgar com seu café. O mesmo deve ter o pegado em uma máquina próxima ao quarto.

-- Eu recebi um papel, assinado por K, dizendo que você sabia demais. -- Eu disse. É óbvio que esse não foi um acidente.

-- Realmente estive trabalhando a semana passada inteira para decodificar aquele celular. Apesar de K ter tentado sumir com o aparelho e consequentemente evitar a difusão dos arquivos, quem quer que seja não contava com a possibilidade de eu fazer um backup em um pendrive, ele ainda está na casa da Mi.

-- As vezes eu acho que K está em todos os lugares, é inacreditável. -- Namjoon corre as mãos por seus cabelos de um jeito frenético, um antigo hábito seu quando está nervoso, como se isso de alguma forma pudesse aliviar o seu stress.

Tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, as ameaças de K por todos os lugares querendo revelar não só o meu grande segredo, mas também o de todos e como se isso não bastasse, ainda tem essa questão do Hoseok com a professora de física. Ele não consegui nem ao menos disfarçar quando ouviu o que o meu irmão disse e é claro que não esqueceria aquele encontro com ela na sala. Só ter pequenas partes dessas histórias me faz ficar tão irritada.

~*~

Hoseok

Acordei com um grito alto, o que me fez sentir uma pontada forte de dor na minha cabeça. Abro os olhos rapidamente, me deparando com uma mulher na cabeceira da cama seminua segurando uma faca. A minha primeira reação foi gritar de volta.

-- Sai daqui seu nojento! -- Ela movimenta o seu braço com o objetivo, como se para me atingir, mas felizmente eu consegui desviar a tempo de não ser atingido.

-- Me desculpa se eu apaguei na sua cama, só por favor fale mais baixo, parece que estão tentando quebrar a minha cabeça com um martelo -- A mesma se afastade mim, porém ontinua a gritar.

-- Isso não é problema meu seu canalha! Como pode transar com uma mulher bêbada?

-- Se eu soubesse que no dia seguinte fosse tão ruim, nunca teria bebido -- Digo ainda com resquícios de sono na minha voz.

-- Espera, eu acho que te conheço de algum lugar, você por acaso já terminou o ensino médio?

-- Eu mal o comecei para ser sincero -- Ela põe as mãos na cabeça de um jeito preocupado.

-- Se a polícia nos ver eu estou ferrada -- Mesmo assim nervosa, não consigo deixar de notar com essa mulher é bonita, todas as suas curvas, os traços delicados do seu rosto não combinam muito com o seu jeito mais durão.

-- Na verdade eu completei dezoito anos ontem. -- Um sorriso ladino se forma em seus lábios, quase que imperceptívelmente.

-- Ah quer saber? Dane-se! -- Ela se acaba com a distância entre nós e toma os meus lábios em um gesto desesperado. Arregalo os olhos em surpresa. Eu não esperava por isso.

Depois disso, eu acabei sendo expulso, literalmente por uma mulher raivosa com uma vassoura na mão. Não precisa se conhecer muito dela para saber que a mesma é uma caixinha de surpresas, eu simplesmente não sei porque, mas quero fazer parte da próxima. 


Notas Finais


Já pararam para assistir o trailer da história? Link aqui embaixo, se inscrevam no meu canal!
https://youtu.be/U10fq4X84wc


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...