História Still Loving You More


Escrita por: ~


Sinopse:
Arthur Montenegro e Maria Flor Oliveira, duas pessoas completamente diferentes, pertencentes a mundos completamente diferentes.

Ele, um empresário carioca, do ramo da hotelaria. Ela, uma simples e humilde jovem, vinda do Nordeste brasileiro, que luta contra as dificuldades da vida.

E, quando dois mundos de diferentes colidem, em meio a tantas dificuldades e surpresas do destino, um sentimento novo começa a brotar no coração dos dois.

Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Love, Romance, Tita
Exibições 133
Comentários 39
Palavras 15.330
Terminada Não

Fanfic / Fanfiction Still Loving You More
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Reencontro
8
39
3.044
 
2.
Heike Sadrak
7
28
3.129
 
3.
Chantagem
8
23
3.022
 
4.
Longe de Seu Lar
8
25
3.115
 
5.
Uma Noite Complicada
8
18
3.020

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~TommySan
Capítulo 4 - Longe de Seu Lar
Usuário: ~TommySan
Usuário
E a Maria Flor, mesmo em uma situação que, não é das mais fáceis, não dá o braço a torcer e dá umas respostas no Arthur que eu simplesmente adoro. Ela é uma Nordestina arretada e estou adorando a personalidade dela, que apesar de tudo não se deixa abater.

E o final, com a personagem nova só me deixou ainda mais ansioso pela sequência e pelos próximos acontecimentos.
Postado por ~MrsReddington
Capítulo 3 - Chantagem
Usuário: ~MrsReddington
Usuário
Cheguei aqui na tua fic por acaso e já estou quase te intimando a postar um capítulo logo ashuashuahsuahsuah
Eu estou numa mistura de raiva e tristeza e quase chorando com o jeito que esse Arthur está tratando/tratou no passado ela, sério. Não dá. Esse cara chantageou a Maria e olha o jeito que ele trata o filho. Tudo bem que ele não conhecia o garoto mas ele não parece interessado em dar amor ou carinho. Mas eu tenho esperança que ele vá mudar *-* e deixe transparecer mais que a dureza e essa frieza toda.
A Flor que não me ouça viu, mas onde ela arranjou esse nome?? ashuahsuahsuhasuhaushsau. Vi num comentário que tem um significado, então já sabe que eu estou aqui ansiosa pra querer saber, né?! *-*
E esses coices? Cada um mais digno do que o outro ashuahsuasauhshaushua Arthur bem que merece mesmo! E que passado triste e traumático esses dois tem, nossa até deu uma aflição.
Você expôs muito bem a situação e os sentimentos das personagens, me coloquei no lugar e meu deu uma dor no coração :(
Meus parabéns pela tua escrita linda e tão emocionante, pela história linda que você montou e estou aqui aguardando por mais ansiosa :D Beijão e até mais o/
Postado por ~Aiki-Shimizu
Capítulo 2 - Heike Sadrak
Usuário: ~Aiki-Shimizu
Usuário
Mas essa história já começou com tudo! Quantas emoções para um segundo capítulo.
Pelo visto o senhor Arthur aprontou bastante com a Maria Flor no passado, isso justifica tamanha mágoa dela por ele. Pelo menos, ao reencontra-la, ele teve a hombridade de ajuda-la e ao seu filhinho.
Já desconfiava que o bebê era filho dele, mas a história por trás e por vir deste fato é que me inquieta. Será que esses dois se acertam? Arthur se mostrou um exímio arrogante e Maria Flor é uma batalhadora, com uma carga de sofrimento grande nas costas.

Por fim, cá entre nós, Heike Sadrak foi demais kkkkkkkkkkkkkkkkk

A proposta e ambientação da trama estão demais. Uma inspiração primorosa.
Aguardando o próximo!

Beijos, Thaís!
Postado por ~AnaVirginia
Capítulo 1 - Reencontro
Usuário: ~AnaVirginia
Usuário
O que me chamou atenção logo de cara, foi o fato da história se passar no Brasil, e, confesso, já gostei muito disso.

Sobre a história, gostei muito da apresentação dos personagens e confesso que fiquei com muita pena da Maria Flor, sem conseguir atendimento médico para o filho dela.

E, o final me deixou curiosa para saber como Arthur e Maria Flor, que parecem ser de mundos completamente diferentes se conhecem.

Cordialmente, Ana Virgínia.