História Stockholm Syndrome - Capítulo 8


Escrita por: ~

Visualizações 56
Palavras 952
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem e me desculpem não ter postado ontem, fiquei ocupada.

Boa leitura ❤

Capítulo 8 - Eight



POV'S GABRIELLA WHITE


-Sei onde Mary está. - O moreno com olhos azuis brilhantes falou sorrindo.

-O-que? Como? - Disse confusa com a chegada repentina do rapaz.

-Só me siga. - Ele ditou e apontou com a cabeça indicando a seguida. 

Eu, Niall e Zayn entramos em seu carro, com a esperança de finalmente encontrar Mary.

-Você não falou seu nome. - Franzi o cenho.

-Louis. - Lançou um sorrisinho debochado.

-Gabriella. - Me apresentei igualmente.

-Eu sei. - Louis piscou e Zayn riu baixinho. O que foi?

Me calei e tentei identificar para onde estávamos indo.

-Para onde estamos indo? - Olhei discretamente para os meninos que estavam tranquilos.

-Não faça perguntas que eu não irei responder. - Advertiu e me olhou pelo retrovisor. 

Assenti e depois de mais alguns minutos, Louis parou o carro em frente a uma casa aparentemente abandonada.

-Chegamos. - Louis que estava fora do carro como nós, colocou as mãos em seus bolsos olhando para a construção atentamente.

-Tem certeza que é aqui? - Estremeci e me aproximei de Niall pegando em sua mão. Não conseguia imaginar Mary em um lugar tão nojento como aquele.

-Tenho. - Virou lentamente para mim e eu olhei em seus olhos que estavam brilhando como nunca. - A pessoa que sequestrou Mary não deve estar em casa agora, faça as honras, entre primeiro.

-Não está trancado? - Indaguei receosa.

-Eu consegui a chave. - Balançou o objeto em suas mãos e me entregou.

Me soltei de Niall e ele me olhou encorajador. Abri a porta e olhei em volta, a casa estava vazia, a não ser por um galão de gasolina no meio do cômodo.

-O que? - Olhei para os três meninos que me encaravam com o mesmo sorriso zombeteiro.

-Boa sorte, Gabriella.

Jogou o fósforo ao meu lado e trancou a porta, me deixando em meio as chamas.


POV'S MARY FIELDS.


Era muito difícil para mim controlar tudo aquilo. Minha sanidade tinha ido embora quando Harry tocou em mim.

Então seu telefone, que até agora eu não tinha visto, tocou, nos atrapalhando.

-Que foi porra? - Perguntou entre dentes se afastando de mim. Me recompus e tentei cobrir meu corpo com os braços.

-Deu certo? Agora só falta uma - Harry sorriu abertamente. - Ligue para Liam, vamos sair para comemorar.

O que deu certo?

-Levarei, preciso passar em um lugar antes para ela ficar apresentável. Te ligo depois, Niall. - Desligou e se dirigiu a mim.

Niall? Odeio essa confusão toda.

-Vamos passear, Mary. Levante e vá tomar um banho. - Me soltou do aperto das correntes e um grande alívio se alastrou em mim.

Harry pegou em minha mão enquanto eu tentava esconder meu corpo, falhamente. Sem dizer uma palavra, o rapaz subiu as escadas, que agora eu via que eram do porão de sua casa, e me guiou até o banheiro.

-Fique aí, vou pegar uma toalha. - Soltou minha mão e foi até seu quarto, voltando de lá com a toalha.

-Não tenho roupas. - Olhei para baixo embaraçada.

-Devo ter algumas de Megan aqui. - A escuridão tomou seus olhos verdes mas ele sacudiu a cabeça como se quisesse se livrar de tais pensamentos. - Tome seu banho que deixarei elas aí.

Assenti e entrei no box luxuoso de Harry. Liguei a água quente e meus músculos automaticamente relaxaram com a sensação.

Usei tudo que tinha direito naquele banheiro e em poucos minutos o vidro estava embaçado e meus dedos enrugados. Vi que era a hora de sair.

Me enrolei na toalha e tirei o excesso de água de meu cabelo, me assustando com Harry entrando de repente.

-Trouxe as roupas. - Ele olhou descaradamente para meu corpo semi nu. - A calcinha e o sutiã são novos, não se preocupe. 

-Obrigada. - Ri de leve. Harry saiu me deixando sozinha com meus pensamentos.

Hoje com essa saída repentina iria tentar fugir. Não quero mais essa vida, Harry estava sendo legal, mas ele pode mudar em segundos, não sei o que ele pode fazer.

Olhei para as roupas em minhas mãos e torci a boca. Não era o que eu costumava usar, mas não era tão ruim. Uma camiseta de banda, um short curto preto, bem curto, e um salto alto que estava embaixo de tudo. Um Louboutin? Uau.

Vesti a lingerie simples e coloquei o resto da roupa, me enrolando um pouco no sapato. Eu não era tão boa com salto alto.

Me olhei no espelho pela última vez deixando secar meu cabelo naturalmente. Não tinha muitas opções.

-Estou pronta. - Encontrei Harry no caminho, ele estava lindo, e com um perfume que me deixou embriagada. 

-Perfeita. - Lambeu os lábios e colocou as mãos em minha cintura. - Desça, vamos ir agora mesmo.

Com um pouco de dificuldade desci as escadas, segurando firme no corrimão, iria ser vergonhoso cair com aquele salto.

Tentei abrir a porta, mas obviamente ela estava trancada. Harry não iria ser tão idiota a esse ponto.

Ele parou ao meu lado e abriu a porta com a chave, que em seguida ele guardou no bolso traseiro. 

-Vamos? - Assenti, iria sair dessa prisão a todo custo.

[...]

Chegamos em um bar não muito longe dali, tinha um letreiro brilhante e muitas pessoas entrando.

O moreno pegou em minha mão e eu senti um arrepio correr pelo meu corpo.

Entramos naquele lugar que já tinha muitas pessoas alteradas, Harry apertou ainda mais minha mão e me guiou até uma mesa aonde 4 rapazes estavam sentados.

Um deles se virou para Harry e eu finalmente pude ver seu rosto. 

-Zayn? - Susurrei surpresa e arregalei os olhos.

-E nós nos encontramos novamente. - O menino com os olhos cor de mel sorriu e bateu em minhas costas. 







Notas Finais


Obrigada ☆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...