História Stockholm Syndrome - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucy Hale, One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Brigas, Drogas, Festa, Liam Payne, Linguagem Imprópria, Louis Tomlinson, Lucy Hale, Lurry, Niall Horan, One Direction, Romance, Sequestro, Sexo, Síndrome De Estocolmo, Violencia, Zayn Malik
Exibições 39
Palavras 1.931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente, eu voltei.
Demorei, mas voltei.
Mas pra compensar eu vim com uma capitulo bomba.
Assim eu peço que vocês coloquem ou Pillowtalk do Zayn ou Bacon do Nick Jonas nesse capitulo para ouvir.

Essas duas músicas tem meio a ver com a historia que irão ler hoje.

Eu realmente espero que gostem porque eu demorei muito pra conseguir escrever, então espero que esteja bom..

Sem mais enrolações vamos a leitura, e não se esqueçam das notas finais.

Capítulo 30 - Estou Preso (II)


Harry POV

Estava olhando o teto ainda preso, estava esperando aquela vadia aparecer de novo, e estava demorando.

Eu sei que ela está aprontando comigo, mas não sei o que... Porque ela não aparece logo?

Eu já estava preparado para o que fosse que ela quisesse fazer, pou talvez até não, mas eu já estava nervoso. Ainda não entendia o porque d'eu estar apenas de cueca, o que ela fez com minhas roupas?

Será que é algum modo de tortura? Ela pretende me marcar pelo o que fiz? Ela não tem esses direitos, ou até tem. Mas mesmo assim ela me sequestrou, me aconrretou e eu não entendo até então o porque disso tudo. O que ela quer de mim?

Estava a espera dela aparecer já, ela sempre aparece... Eu sei que ela está aprontando algo...

Estava pensando, será que se eu fizesse o que ela quer, ela me solta?

Er... Mas questão é, o que ela quer?!

Não demorou muito para que as luzes do quarto ligassem, e lá estava ela. Como eu disse ela sempre volta. Em fim, eu fiquei em silencio e apenas observei enquanto ela se aproximava...

- Hey Styles! Como se sente? - Ela sentou ao meu lado e pôs a mão em meu peito.

Preferi não responder, o silêncio seria a melhor resposta para aquela vagabunda.

- Aaah, não irá falar comigo? - Ela passou a unha sobre meu abdômen e eu segui com os olhos a sua mão, acabei me arrepiando com a forma lenta que ela fazia isso. - Deve estar se perguntando, o porque está de cueca né? - Ela falou rindo sínica, e eu tive vontade de dar na cara dela...

Ela continuou a passar a unha pelo meu abdômen lentamente até parar na barra da minha cueca e puxar a mesma pra baixo.

- O que você pensa que está fazendo? - Olho ela que parou na mesma hora em que eu me pronunciei

- Hum, acho que já descobri como você vai falar - Ela subiu em cima de mim deixando uma perna de cada lado de minha cintura então sentou exatamente em cima de meu membro.

Eu fiquei meio estático porque ela sentou de uma forma que eu pude sentir arrepios internos, se é que é possível. Eu não entendo qual é a dela, ela está me provocando já não é de hoje, mas porra se ela queria sexo, porque ela não falou logo?!

Eu teria dado claro, não dispenso uma oportunidade dela, e ela também não é de se jogar fora assim, ela é baixinha e magrinha, mas é gostosa!

Eu a olhava, e ela estava com um shortinho curto coladinho na bunda, e uma regata. O jeito que os seios dela se mostravam pela regata eu já sabia o quanto os bicos dos mesmos estavam rijos, ou seja, ela estava sem sutiã claro.

Eu podia ver no olhar dela o quanto ela me desejava.

- Fala pra mim que o que você mais quer, é transar comigo. - Olho em seu rosto e em seguida em seus olhos, percebi que o olhar dela deu de encontro ao meu então ela sorriu de lado.

- Pode ser. - Ela abre um meio sorriso. - Mas e se for, você faria sexo comigo Styles?!

- Mesmo se eu não quisesse você me provocaria até conseguir... - Fico a olhando, dessa vez eu vou dar o que ela quer. Quem sabe ela me solte.

- Então isso que dizer um sim?! - Ela me olha e sorri safada se mexendo em meu colo dando uma leve rebolada.

- E se for um sim? O que eu ganho com isso?! - A olho e ela continua a dar leves reboladas bem em cima de meu pau, fazendo com que o meu amigo comece a tomar vida.

- Muito prazer talvez... - Ela continua safada...

Será que essa porra vai mesmo me dar prazer? Mas que seja. Espero que possa valer a pena.

- Hum, talvez?! Assim... Porque não me mostra... - Falo no mesmo tom safado que ela, já que meu pau estava duro sobre a bunda dela. E as reboladas dela começaram a ficar intensas.

- Vou mostrar... - Ela sorri e se levanta soltando meus pés. - Mas suas mãos eu não solto mocinho, sei do que é capaz...

Eu apenas assenti, ela então subiu na cama ficando com as pernas cada uma em um lado de minha cintura e se equilibrou ficando em pé, levei meu olhar ao seu tentando entender o que ela ia fazer...

- O que você vai fazer?

Continuei olhando ela...

- Olhe e descobrirá... - Ela sorriu maliciosa e então começou a dançar.

Foi então que me lembrei da primeira vez que à vi dançando, naquela balada e fiquei hipnotizado por ela, fiquei louco.

Esse corpo, e aquela dança sensual estava sendo repetida de novo, mas dessa vez só pra mim, e bem de perto.

Poderia estar sem música a dança, aliás, não não estava pois a música estava em minha cabeça e a dança a minha frente.

Foi então que eu vi que aquela dança poderia estar melhor do que nunca. Ela tirou a blusa em minha frente, ficando com seus peitos de fora, e eu comecei a ver o quanto ela era gostosa...

Eu sorri por aquilo, eu poderia ficar sem nenhuma reação, mas eu sorri, e agora meu corpo a deseja.

Certo, ela sabia como me provocar. Ela já sabia que eu iria ceder, eu acho que ela já imaginava que isso seria fácil...

Ela me olhou e então sorriu com a safadeza exposta em seu olhar, eu sorri de canto com meus lábios selados.

Ela pôs a mãos sobre a barra de short, e então começo a rebolar, e se virou de costas pra mim.

Ela faria mesmo isso? Eu teria a total visão do corpo dela, ainda mais dessa forma.

Ela continuou a rebolar cada vez mais sensual e eu já não aguentava de tão duro. Não é todo dia que e uma garota se oferece assim pra mim e começa a dançar sem nem se quer eu pedir.

Foi então que eu pude vê-la abrir seu short de vagar e começar a descê-lo, mas ai ela parou, eu não entendi.

Foi quando eu soltei um gemido meio alto, ela havia acabado de sentar sobre meu pau e rebolar fortemente.

Se foi bom?! Foi incrível, logo ela se levantou novamente, ela voltou a dançar rebolando mais ainda e então abaixou mais seu short, quando eu pude ver ele estava no meio de suas coxas.

E eu nem precisava dizer o estado que eu me encontrava.

Eu estava fissurado naquela perfeita cena. Ela logo desceu o resto do short e o tiro jogando em minha cara por trás, e então se virou pra mim, tirou o short com o pé e voltou a rebolar descendo de vagar até meu pau, se ajeitou em cima de mim e espalmou suas mãos em meu peito voltando a rebolar, ela estava sorrindo, e eu também.

Não foi sorriso simpatizante. Foi apenas os nossos olhares dando de encontro um ao outro em busca de prazer.

Foi então que ela saiu de cima de mim, e tirou minha cueca rapidamenta, eu pude ver o sorriso dela quando viu meu pau pular para fora, e ri internamente por aquilo, mas agora eu não sei o que ela queria fazer.

Mas fui pego de surpresa, de inicio ela só estava analisando, até que pega em meu membro e começa a fazer movimentos.

Um movimento de vai e vem, que por mais que fosse de vagar eu estava louco, as mãos dela eram e são maravilhosas.

Mas o que é bom dura pouco certo?!

Logo ela parou e então voltou a ficar por cima de mim, sentando em meu pau, e eu sorri, eu não estava dentro dela. Mas eu senti o quanto ela estava molhada.

Então ela me deseja, e muito. Achei que seria só um brincadeirinha, mas não, ela me queria tanto quanto parecia...

Podíamos não estar falando nada, mas nossos olhares, sorrisos, suspiros e até gemidos diziam tudo.

Foi quando ela sentou sobre meu pau que eu senti o quanto aquilo era bom. Não que eu nunca tinha feito, mas ela era boa. Aquele momento estava sendo bom.

Ela gemeu e levou a cabeça pra trás e apenas suspirei, ela começou a se movimentar e então gemeu mais.

Nossos gemidos começaram a se unir, e ela ainda estava de vagar, mas estava tão gostoso quanto das ultimas vezes que eu transei com outras garotas.

Quem sabe talvez ela seja experiente, ou não... Ou seja umas das suas primeiras vezes...

A luxúria as vezes nos cega, fazendo a gente mostrar um lado nosso que nem nós mesmos sabíamos que existia.

É incrível como a gente pode surpreender a nós mesmos..

Eu ainda não acreditava que estava fazendo aquilo, eu não acredito que eu cedi a ela..

Pois é.... Eu cedi....

{ Garota, toda vez que nos juntamos é um filme Você por cima, me faz sentir a sua bunda Sei que você está pronta quando há outras ao redor Não vou admitir, mas você age tão diferente agora É difícil me desapegar desta maneira Quando seu namorado dá a festa, você dá um passo atrás E o amor é o que te faz voltar sempre Estou fazendo amor, com uma vadia boa nas minhas costas } - (PS: Essa música é "Bacon de Nick Jonas Feat. Dollan $ing)

Prazer aumentou, quando ela quando ela começou a quicar com vontade, ela estava com o rosto próximo ao meu dessa vez.

Nossas respirações ofegantes e nossos gemidos era só o que se podia ouvir e tudo que fazíamos eu ouvia ecoar dentro daquele quarto...

Já estávamos suados, quando ela sentou com vontade e então rebolou rapidamente, eu a sentir estremecer e sentir ela chegar ao seu orgasmo ali, estávamos colando.

{ Transando com você e lutando É o nosso paraíso e é a nossa zona de guerra É o nosso paraíso e é a nossa zona de guerra } - ( Ps: Pillowtalk de Zayn Malik )

Foi quando ela me pegou de surpresa me beijando, eu não esperava isso. Não queria constrage-la ou acabar com o momento, achei que não passava de sexo, mas tudo bem  eu retribui na mesma intensão que ela, com vontade, e foi então que ela voltou a quicar, mas dessa vez com mais força com mais vontade...

Já tínhamos separado o beijo quando eu já estava me contorcendo de tanto prazer, eu já não aguentava mais aquelas quicadas violentas que ela dava.

Estava com meus olhos fechados, gemendo entre os dentes e com a cabeça pra trás, quando numa ultima sentada nossos gemidos foram em um sincronia só mostrando que chegamos ao ápice juntos

[...]

Estava tomando um banho relaxado no banheiro que havia ali. Ela tinha apenas me liberado pra andar pela casa, já que não teria como eu fugir pois ela estava com seus capangas lá fora.

Depois do sexo não havia acontecido nada de mais, a não ser elas pegar as suas roupas e sair nua do quarto apos me soltar.

Assim que terminei o banho me vesti confortavelmente, e sai dali, fui a cozinha procurar algo pra comer e assim voltei ao quarto.

Eu não sei o que deu em mim, eu estava totalmente cansado, apesar de ter ficado deitado e ela comandou tudo, eu estava me sentindo detonado.

Assim que terminei de comer eu me deitei, e simplesmente capotei pensando na coisa que havia feito.


Notas Finais


Genteeee... Eu não quero exigir e nem nada, mas eu imploroooo que comentem, só dessa vez...
Deu muito trabalho para escrever esse capitulo, e eu preciso de uma nota para saber se está bom, ou não. Se eu fui bem ou não.

Sei que demorei muito para postar mais peço desculpas...

Em fim é isso.

Vim lembrar aos novos leitores que temos um grupo informativo no whatsaap, quem quiser entrar, me manda uma mensagem aqui pelo spirit... Espero ver vocês lá hein...

Saiba que eu amoooo todos vocês... E que sejam bem vindos os novos Lurry Shippers ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...