História Stole My Heart - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs, Sabrina Carpenter
Tags Sabrina Carpenter
Visualizações 87
Palavras 3.301
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OII GENTE DESCULPEM POR NAO TER POSTADO ONTEM, TIVE UNS PROBLEMASS
SORRYYYY

Capítulo 55 - Birthday Gift


Fanfic / Fanfiction Stole My Heart - Capítulo 55 - Birthday Gift

01/04/16, Sexta-Feira, 16:00 p.m.

— Então, faltam só 17 dias para o seu aniversário, o que vai querer fazer?

— Bem, nada de especial.... Mas, sabe o que seria um ótimo presente de aniversário? — Ele olha para mim. Paramos em uma pequena floricultura. Ele dá uma olhada nas violetas, e então olha para mim.

— O que?

— Você bem que poderia contar para a sua tão amada namorada quem morreu na season finale, não acha? — Ele dá risada.

— Se for fazer com que você se sinta melhor, quero que saiba que nem eu sei quem morreu. — O encaro, desacreditada, e ele dá risada, passando o braço pelos meus ombros e me puxando para si. — Vamos, acredito que a Luiza já esteja louca nos esperando.

Caminhamos até o carro. O caminho até a casa da Luiza é meio barulhento. Ao chegarmos, aperto a campainha. Josh atende a porta.

— Oi, como vão? Entrem! — Ele fala com a voz arrastada, e a julgar pela sua cara de sono, deduzo que estava dormindo. Sofia e Henry tem um jantar importante relacionado ao trabalho de Henry, então, Lu, Josh, eu e Chandler ficaremos cuidando dos bebes.

Entramos na casa e seguimos Josh até a sala. Lá, vejo Luiza sentada no chão com Justin sentado no seu colo brincando com um leão de pelúcia.

— Oi! — Ela fala, e sorri. Os olhos esverdeados de Justin nos encaram também. Sento-me ao lado dela, enquanto Chandler senta no sofá. — Tudo bem? — Ela pergunta para mim. Faço que sim. Eu e Chandler acabamos de sair do cemitério. Fomos visitar o tumulo da Beth.

Josh aparece com Aurora nos braços. Os gêmeos nasceram dia 20 de Outubro, e, pelos traços, dá para ver que são gêmeos. Eles são uma mistura de Henry e Sofia. Ambos têm cabelo loiro escuro, no mesmo tom dos cabelos de Henry, e belos olhos verdes, idênticos aos olhos de Sofia, e os dois tem os traços dela, também, o que os faz muito parecidos com a Lu.

— Oi, Aurora! — Falo quando ela olha para mim e solta uma risadinha. Eu amo ouvir bebês rindo. Josh passa ela para o meu colo. — Como vai, princesinha? — Ela dá uma risada gostosa. Sorrio, e ela começa a brincar com os meus cabelos.

18/04/16, Segunda-Feira, 07:15 a.m.

Levanto devagar e olho para o relógio. Parabéns para mim. Pego o meu celular e vou até o banheiro. Tiro o meu pijama e entro no chuveiro. Lavo os meus cabelos, e em questão de 20 minutos saio do banheiro. Visto uma calça jeans e uma blusa rosa, já que hoje não está tão frio. Porém, pego uma jaqueta de couro preto por precaução. Engraçado, parece que boa parte das minhas roupas está faltando... Será que a Gina resolveu coloca-las para lavar? Calço um par de botas e sigo para o banheiro. Desbloqueio a tela do celular enquanto escovo os dentes.

~Mari ��: Oii Sis, já é meia noite aqui!

~Mari ��: então

~Mari ��: PARABÉNS SIS, AMOR DA MINHA VIDA, PEACHES, LICE, ENTRE TODOS OS OUTROS APELIDOS!!

~Mari ��: olha, Sis, depois de tudo pelo que passamos, não posso dizer nada além de “obrigada por ser a melhor amiga do mundo, a mais parceira, corajosa, doce e incrível que já pude ter!”, você é simplesmente a pessoa mais importante do mundo para mim, e ficar todo esse tempo longe de ti tem sido difícil demais! Não tenho muito o que dizer, além de te agradecer por sempre estar comigo, e mesmo que estejamos em países diferentes, ainda assim, você sempre está ao meu lado, espero que você venha me visitar logo para eu poder te abraçar muito muito muito e matar a saudade!!

~Mari ��: mais uma vez, parabéns, Sis, eu te amo demais e to com muita saudade de ti ��

Respondo:

Oii, Sis! Ai, amor, eu to com tanta saudade, e eu te amo tanto ������ muito obrigada pelo textinho, e, vou fazer de tudo para conseguir te visitar o mais cedo possível!! Mais uma vez, te amo demais e to como saudade!”

Abro o twitter. Várias notificações dizendo “feliz aniversário”. Bloqueio o celular e vou secar o meu cabelo.

08:00 a.m.

Desço as escadas com o material em mãos e sou surpreendida por Gina, Will, Chandler e Gray cantando “parabéns pra você”. Sorrio diante da visão. Gina segura um bolo com algumas velas. Levo as mãos a boca. Chandler me dá um beijo na bochecha e cochicha um “feliz aniversário, amor” no meu ouvido, e então, discretamente, dá um beijo no meu pescoço, que me provoca um arrepio.

09:18 a.m.

— Então, eu tenho uma surpresa para você. — Chandler fala, com os olhos focados na estrada.

— O que?

— Vai descobrir hoje ainda antes do meio dia. — Ele fala, estacionando no estacionamento da escola.

— Você sabe que eu não curto surpresas. — Murmuro, mal-humorada.

— Você sempre acaba gostando das minhas surpresas. — Ele responde, sorrindo. Caminhamos rapidamente pelo corredor e entramos na sala de química. Sou surpreendida por balões e todos cantando “parabéns” para mim. Sorrio, ainda surpresa.

— Essa era a surpresa? — Pergunto para Chandler. Ele abre um sorriso lindo, e passa a mão pela minha bochecha.

— Parte dela.

— Hoje é seu dia de sorte! Não teremos a primeira aula porque a professora está doente, então, trouxemos bolo e presentes! — Lu fala. Dou risada, sem jeito.

E então, ela me entrega uma caixa rosa bebe, com um laço azul marinho em cima. Tem um cartão:

“Cara Lice,

Feliz aniversário! Esperamos que goste do presente, foi feito de coração, e que aproveite o seu dia!

Te amamos, XOXO

                — Lulu, Josh, Chandler, Mingus, Sophie, Sam, Emma e Thomas”

Abro a caixa, e dentro há um livro. Não... Não é um livro. É um caderno.

Passo a mao pela capa de couro marrom escuro. “Razões para amar Alice Farley” está escrito em dourado com uma caligrafia caprichada. Abro o caderninho, e vejo, de primeira, uma foto minha e da Lu, sentadas no quintal da casa dela, em Dezembro do ano passado. Me lembro bem, estávamos conversando normalmente, quando Josh tirou a foto. Acima da foto, está escrito “ela é companheira”. Viro a página.

Outra foto. Dessa vez, estou toda suada, saindo do treino de basquete. Mingus tirou essa foto, eu me lembro. Acima dessa, está escrito: “ela luta pelo que quer”. Na próxima página, há uma foto minha dormindo no colo de Chandler. “Ela é preguiçosa s2”.

Uma foto minha brincando com Aurora e Justin. “Ela é carinhosa”. Uma foto minha no hospital? Chandler está sentado ao meu lado, e há um urso enorme, e rosa, ao meu lado, na cama. Lembro-me desse dia, Sam tirou a foto. Eu tinha acabado de acordar, quando Chandler chegou com um enorme urso de pelúcia. “Ela é forte”. Uma foto minha, de frente para o sol, tocando violão, “ela é um raio de sol nas nossas vidas”. Há várias outras páginas, que não consigo ver, porque sou tomada pelas lagrimas.

As duas últimas páginas me chamam a atenção. Na penúltima, há uma foto de todos nós na casa da Lu, e em cima está escrito: “Ela juntou todos nós.”, e a última está tomada por mensagens de feliz aniversário escritas por cada um dos meus amigos. As lagrimas tomam conta de mim, e eu olho para eles.

— Obrigada! Não sei como explicar com palavras tudo isso, eu... Vocês são incríveis! Falo. Eles me abraçam, e então começam a me entregar outros presentes. Fico completamente sem jeito diante daquela situação.

— Tem mais. — Chandler fala para mim.

Mais? — Minha boca se abre em um “O”. — Mas...

— Vem, vamos para a sala de projeção. — Ele sorri, e todos vamos até a sala de projeção. Não estou entendendo. — Bem, esse é o primeiro de vários outros... — Ele fala, e então liga o projetor e o aponta para a parede branca.

Um vídeo meu, com 8 anos, usando botas de chuva amarelas, começa a ser passado. Uma melodia calma toca no fundo. De repente, eu, Alice de 9 anos atrás, me volto para a câmera e abro um sorriso banguela. E então, outro vídeo. Dessa vez, mais atual, talvez do ano passado, tocando violão. Um vídeo meu e da Luiza aparece, também. E então, outro, em que eu apareço dormindo agarrada ao corpo de Chandler, que dorme também. Vídeos meus rindo, cantando, vídeos meus de quando pequena, vídeos meus jogando basquete. Eu e Chandler. Eu e os meus amigos. Vários vídeos, momentos da minha vida, passam diante dos meus olhos. Droga. Começo a chorar novamente, mas a projeção para. Quando o foco volta, é Chandler quem aparece:

— Oi, amor. Como vai? Feliz aniversário, tudo de bom hoje e sempre, você é a pessoa mais importante do mundo para mim, e espero que tenha o melhor dos aniversários! Quero que saiba mais do que bem que eu te amo! — Ele fala o “eu te amo” em português. Isso me faz chorar mais ainda.

A próxima pessoa que aparece é Sam:

— Oi, Loira! Tudo bem? Feliz aniversário! Saiba que você é a minha gringa favorita e sempre vai ser! Espero que tenha um ótimo aniversário!

Sophie e Mingus aparecem:

— Oi, Lice! Tudo de bom hoje e sempre, espero que tenha um aniversario maravilhoso! Que você continue sendo essa pessoa maravilhosa que você é! — Sophie fala, sorrindo.

— Você é importante demais para todos nós! Feliz aniversário! — Mingus fala a última parte em português.

Josh e Luiza aparecem:

— PARABENS PRA VOCÊ, NESSA DATA QUERIDA, MUITAS FELICIDADES, MUITOS ANOS DE VIDA! — Luiza canta. — Parabéns, minha manezinha linda! Tudo de bom hoje e sempre, e que você tenha um ótimo aniversario!

— Parabéns, Farley!! Tudo de bom, hoje e sempre! Nós te amamos muito!

Emma e Thomas cantaram parabéns para mim, e falaram o quão importante sou, o que me fez chorar.

Uma coisa bem inesperada acontece, Mari e Theo aparecem:

— Oi, Lice! To morrendo de saudades de você, faz um tempo que a gente não se fala, mas, eu te amo muito. Feliz aniversário! — Theo fala.

— Oii, Sis! To com saudades de você, espero te ver logo para te abraçar bem forte! Feliz aniversário, Peaches!

E então, todos do elenco de The Walking Dead aparecem, cantando “Happy Birthday To You”, e então, Norman, Steven, Andrew e Jeffrey apareceram sozinhos:

— Parabéns, tampinha! — Norman exclama, o que me faz rir.

— Tudo de bom, Lice! — Andrew fala.

— Feliz aniversário, loirinha! — Steven fala.

— Espero que tenha um ótimo aniversario, Lice. — Jeffrey fala.

E então, Lauren, Katelyn e Kish aparecem:

— Parabéns, sweetie! — Lauren exclama. — Tudo de bom hoje e sempre, nós te amamos muito!

— Feliz aniversário para a minha gringa favorita!! — Kat fala. — Mal posso esperar para te dar um abraço daqueles!

— Parabéns, lindinha! — Kish fala, sorrindo.

Danai e Melissa aparecem.

— Feliz aniversário, Alice! — As duas falam ao mesmo tempo.

E então, alguns deles aparecem falando uma palavra cada, o que os fazia completar uma frase. Toda em português.

Feliz... — Steven fala.

Aniversario, — Katelyn.

Lice, — Mingus.

Tudo... — Emma.

— De... — Sonequa.

Bom, — Cudlitz.

Nós... — Lauren.

Te... — Jeffrey.

Amamos! — Andy.

Bem, meu amor, por enquanto é isso. Quero que saiba que eu te amo muito, e te desejo o melhor dos aniversários. — Chandler fala. TUDO ISSO EM PORTUGUES.

Meu coração acelera. Não consigo conter as lágrimas, é tudo tão lindo.

Chandler desliga o projetor e liga as luzes. Dou um abraço apertado em cada um, e vamos para a cantina. Lá, eles cantam parabéns para mim.

10:20 a.m.

— Alice Farley, Chandler Riggs... — Miro a mulher da secretaria. — O senhor Lincoln veio busca-los.

Levanto, arrumo o meu material e saio da sala. Espero Chandler no corredor, e quando ele sai da sala pego a sua mão.

— O que tá rolando? — Pergunto. Ele olha para mim e sorri.

— Vai descobrir depois. — Reviro os olhos. Entramos no carro do Andrew.

— Feliz aniversário, Lice. — Ele sorri para mim.

— Obrigada. — Sorrio de volta.

Buscamos Katelyn na escola dela e vamos para a casa de Chandler. Lauren está lá.

— Oi, querida! Feliz aniversário! — Lauren me abraça.

— Preparou a mala? — Escuto Chandler sussurrar, ela faz que sim. — Lice, vamos nos arrumar. Temos um compromisso daqui a pouco. — Ele pede. Subimos. Lauren e Katelyn entram no quarto comigo. Entro no banheiro e tomo um banho rápido. Passo por elas, que conversam sentadas na minha cama, e entro no closet. Visto uma calça preta, uma blusa preta também e uma jaqueta verde. Calço um par de botas e vou até o quarto. Sento de frente para a penteadeira e faço uma trança na parte esquerda do meu cabelo e a puxo para trás. Faço uma maquiagem extremamente básica e então descemos as escadas.

— As coisas já estão no carro. — Andrew fala.

Vamos até o carro. Lauren e Andrew ficam na frente e eu, Chandler e Katelyn, atrás.

[...]

Andy estaciona o carro no aeroporto. Se estou entendendo o que tá rolando? Não. Saímos do carro e caminhamos pelo aeroporto enorme.

— Vai me contar o que ta rolando ou não? — Pergunto, impaciente. Ela faz que não, achando a situação engraçada. — Ah, por favor! Andy?

— Não tenho permissão para te contar, tampinha.

— Mas é meu aniversário.

— Por isso mesmo! — Kat murmura. Duas garotas aparecem na nossa frente.

— Oi, desculpem incomoda-los, mas, nós somos grandes fãs de The Walking Dead, será que poderíamos tirar uma foto?

— Claro! — Steven responde, simpático. Solto a mão de Chandler.

— Quer que eu tire a foto? — Pergunto com um sorriso no rosto.

— Claro! Mas, — ela faz uma pausa e me encara. — depois, queremos uma foto com você. — A menina sorri.

Comigo?

— Sim! Você é a grande Alice Farley. Nós te adoramos. Eu e a minha irmã amamos todos os vídeos que o Chandler posta de você cantando, e, aliás, você é muito fofa. Você aceitaria?

— Claro que sim! — Elas me entregam o celular. Tiro a foto, e então Steven pega o celular e tira uma foto nossa.

— Obrigada! — As duas falam. Uma delas vira para mim. — Ah, aliás, feliz aniversário!

— Ah, muito obrigada!

Caminhamos até o portão 2B e caminhamos até um jato. Lá dentro estão Jeffrey, Norman e Steven.

— PARABÉNS PRA VOCÊ, NESSA DATA QUERIDA, MUITAS FELICIDADES, MUITOS ANOS DE VIDA!!! — Eles cantam. Não me contenho, e começo a rir e chorar ao mesmo tempo.

— Obrigada, obrigada. — Falo. Eles me abraçam.

13:05 p.m.

— Então, agora podem fazer o favor de me contar para onde estamos indo?

— Philadelphia. — Chandler murmura, sonolento. Acordou há menos de 5 minutos.

— E por quê?

— A gente tem Walker Stalker hoje, amanhã e depois de amanhã. — Lauren explica.

— E achamos que seria legal se você viesse também. Chandler que deu a ideia. — Jeffrey completa. Olho para o meu namorado.

— Achei que seria pisada te deixar sozinha em casa no seu aniversário.

— Bem... Se compararmos ao que aconteceu no seu aniversário...

— Ah, deixa isso pra lá.

[...]

Saio do avião e sou surpreendida por vários fãs de The Walking Dead na porta do aeroporto, gritando e pedindo para tirar foto. Eles tiram fotos com alguns, mas os seguranças nos impediram de ficar muito tempo lá, então seguimos para o hotel.

Deixamos as nossas coisas nos quartos e vamos direto para o Greater Philadelphia Expo Center, local onde a convenção vai ser realizada.

15:00 p.m.

Sento-me ao lado de Chandler enquanto ele atende as suas fãs. A maioria delas é muito educada comigo, algumas até me dão “feliz aniversário!”, outras pedem um autografo, enquanto outras me olham torto, mas pouco me importam as que não gostam de mim, não são obrigadas a nada mesmo, não tenho motivos para me ofender com isso. Mas, sim, tenho muito carinho por aquelas que me tratam bem, abraçam, beijam, que interagem comigo. Sim, eu tenho, e fico feliz em saber que tem pessoas que gostam de mim dessa maneira.

— Bom, agora está na hora de eu ir tirar as fotos. Quer ir comigo? — Chandler pergunta, depois de atender a última fã.

— Não precisa... Norman disse que precisaria de mim daqui a pouco, eu te encontro lá depois. — Respondo com um sorriso enorme no rosto.

— Tudo bem, as 18:15 temos painel, te vejo lá?

— Não perco por nada. — Respondo. Ele sorri e me dá um selinho. Caminho na direção da mesa onde Norman e Jeffrey estão atendendo fãs.

— E aí? — Comprimento, sentando-me ao lado de Jeffrey. — Vocês vão me dizer pra que precisam de mim?

— Ah, sim! Pode me ajudar a distribuir pizza e donuts na fila de fãs que vão assistir o painel?

— Ah, claro!

Quando eles terminam de atender os fãs, eu e Norman caminhamos pela fila enorme de adolescentes, e alguns adultos, oferecendo donuts e pizza para todos que estão lá. Alguns me dão feliz aniversário, o que me deixa muito feliz. Melhor aniversário.

[...]

Sento na cadeira na frente do palco onde Andrew, Norman, Jeffrey, Katelyn, Lauren, Chandler e Steven estão sentados.           Alguns fãs fazem perguntas para eles, que respondem animadamente. Uma garota de longos cabelos escuros com as pontas pintadas de rosa escuro levanta com o microfone.

— Oi, meu nome é Maggie, e a minha pergunta é para todos vocês... — Ela faz uma pausa. — Quão difícil vai ser de esconder a resposta que todos estão fazendo até a season premiere?

— Bem, vai ser bem complicado esconder tudo isso, tanto para nós, atores, quanto para a produção... Por exemplo, no trailer, nenhuma das 11 pessoas que estão naquele “circulo” vai poder participar, a não ser que tenham cenas das temporadas anteriores, o que torna todo o trabalho mais complicado... Então, vai ser difícil demais para todos nós. — Andrew é o primeiro a responder.

— Cara, vai ser difícil. Vamos ter que nos controlar, porque essa pergunta vai continuar rolando até o dia de estreia da sétima temporada, e vamos precisar fazer com que vocês prestem atenção em outras coisas, o que, aí sim, será difícil. — Norman responde.

— Eu concordo com o Andrew e com o Norman. Alguns dos 12 atores ainda não sabem quem foi o escolhido, inclusive, eu não sei quem matei! Só tenho certeza que vou ser odiado por muitos...

Todos respondem coisas desse gênero, e, quando Chandler vai responder, ele fala:

— Como o Jeffrey disse, eu também não sei quem foi morto. — Ele dá uma risada. — A Alice, que está sentada bem ali, — e aponta para mim. Sinto vários olhos pesarem nas minhas costas, e sou tomada por um rubor violento. — me perguntou um dia desses se eu não poderia conta-la quem foi escolhido pela Lucille, e eu não soube o que dizer! Tendo em vista que eu ainda não sei quem foi morto, sendo que li o roteiro há uns seis meses! — Todos dão risadas. — Então, sim, estou tão curioso quanto os espectadores e fãs...

[...]

— Bom, agora vamos dar uma pausa nas perguntas para fazer outra coisa... — Chris, o homem que normalmente faz as entrevistas com o elenco, e, também, o apresentador de Talking Dead anuncia. — Alice, pode subir aqui? — Ele pede para mim. Faço que sim sem entender muito, e subo as escadas lançando um olhar confuso para Chandler.

Norman pega o celular rapidamente.

— 1, 2, 3... Parabéns pra você, nessa data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida!! — Todos dentro daquele salão começam a cantar. Sou tomada por um acesso de risos, causados pelo nervosismo. Fico vermelha de tanta vergonha.

— Obrigada, obrigada... Muito obrigada, mesmo!! — Falo, com muita vergonha. Chandler levanta com o microfone na mao.

— Tem outra coisa. — Ele informa. Miro-o completamente em dúvida. — Bem, Lice... Como você sabe... Nós estamos juntos há tanto tempo, e eu... Eu realmente te amo muito, e nunca te fiz um pedido especial nem nada do gênero... Então... — Seu rosto está completamente vermelho, mas está sorrindo de forma tão brilhante quanto o sol e a lua juntos.

Katelyn tira um buquê de trás do banco no qual está sentada e entrega para ele, que o pega, tira uma caixinha de veludo preto do bolso e se ajoelha, abre a caixinha e tira um anel absolutamente lindo, rosado.

— Alice Ramos Farley, quer namorar comigo?


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...