História Storm - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lee Jong Suk
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Tags After School, Bangtan, Bangtan Boys, Boys, Bts, Hentai, Jeon Jungkook, Jimin, Jiminzinho, Jin, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kook, Kookie, Min Yoongi, Namjin, Namjoon, Nana, Park Jimin, Rap Monster, Romance, Sexo, Storm, Suga, Tae, Taehyung, Trabalho, Yoongi
Exibições 194
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIEEEEEEEE, BONITOS.
VOLTEI.
DEPOIS DE UMA SEMANA SEM DAR AS CARAS, EU VOLTEI PARA A STORM E TODAS AS MINHAS OUTRAS FANFICS <3
ESTOU DE FÉRIAS, CAMBADINHA <3
AH, OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS E PELOS FAVORITOS, TANTO AQUI QUANTO NA A SIMPLE SMILE, VOCÊS SÃO INCRÍVEIS.
Eu te amo vocês -qq
<3

Capítulo 10 - Sozinha


— Até mais, Namjoon, obrigada por ter vindo deixar-me em casa — agradeci com um sorriso leve no rosto e entrei em minha casa, sendo recebida por Thommas, que deu algumas lambidas em minha perna. — Thommy, Thommy, como eu queria trocar de corpo com você.

O animal olhou-me e tombou a cabeça para o lado, como se realmente compreendesse o que eu estava a falar. Seus olhinhos brilhantes fixaram-se em meu rosto, o que me fez acariciar sua cabeça.

— Você só dorme e come, não precisa nem pensar no fato de ter beijado o noivo da irmã do seu chefe.

Soltei uma risada baixa ao ver que estava a desabafar com um cachorro. Eu estava muito sozinha mesmo. Além de sozinha, eu achava que estava a ficar louca, todavia, por dentro, eu sabia que Thommas entendia o que eu falava.

Baguncei meus cabelos castanhos e passei a mão pelo rosto. Por que YoonGi havia feito aquilo? Será que ele queria que eu passasse o resto de minha noite pensando nele? Se queria, nem precisava ter feito isso, já que, de qualquer forma, eu acabaria por pensar nele de qualquer jeito. Não importava o horário, não importava o local, o rosto de Min YoonGi sempre vinha a minha mente.

Eu não conseguia parar de pensar nele. “Por que esse idiota não sai da minha cabeça?” era a pergunta que eu mais fazia para mim mesma. Eu não gostava dele, não costumava apegar-me a alguém tão rápido assim.

Ouvi o barulho da campainha, arqueei a sobrancelha e abri a porta, revirando os olhos e fechando-a assim que vi o rosto do ser humano ali parado.

— O que você quer? — questionei enquanto recostava meu corpo na porta de madeira para evitar que YoonGi a abrisse.

— Abre a porta, Lis. — Bufei e continuei parada. — Eu não sairei daqui até que você abra a porta.

— Então não saia. — Tranquei a porta, virei-me e segui em direção ao meu quarto. Tomei um banho rápido, coloquei meu pijama de bolinhas e deitei-me em minha cama, apoiando minha cabeça em meu macio travesseiro, também conhecido como “amor da minha vida”. O fato de ter uma pessoa bem do outro lado de minha porta esperando por mim não permitia que eu dormisse, então eu, como uma pessoa bondosa que era, caminhei até a porta e a abri, olhando para o lado e vendo um homem de terno com a cabeça encostada na parede e o corpo todo encolhido.

Olhei para ele e respirei fundo, como ele conseguia ser tão fofo, tão bonito e tão… Atraente ao mesmo tempo? Inclinei meu corpo para a frente com receio de acordá-lo e retirei os fios de cabelo que cobriam seu rosto, revelando a expressão serena estampada no rosto de Min YoonGi. Ele estava com a boca entreaberta e seus pequenos olhos estavam fechados.

— Quem diria que eu iria ter que te acordar mais uma vez, Sr. Min? — questionei e acordei-o, o que o fez abrir os olhos de forma vagarosa. Ele arqueou a sobrancelha ao ver meu rosto ali, tão perto do dele, e respirou fundo. — Anda, entra logo.

Entrei em minha casa e fui seguida por YoonGi, que sentou-se em meu sofá e cruzou as pernas. Encarei-o por alguns segundos enquanto ele passava a mão pelo rosto para tentar “acordar”.

— O que veio fazer aqui?

— Vim conversar com você sobre ter te beijado hoje.

— Não precisamos conversar, eu sei que você não queria ter feito isso.

— Eu quis fazer isso, Lis. Não foi por culpa de álcool ou da pressão, eu simplesmente quis te beijar, assim como quis quando te vi naquela festa no dia em que nós acabamos “fazendo” nosso filho, que está dentro da sua barriga.

Olhei fixamente para Min YoonGi, que estava com uma expressão séria estampada no rosto.

— Eu só te olhei e te beijei, entende? Não teve um motivo, eu simplesmente fiz o que… — Ele hesitou por alguns instantes e respirou fundo. — Tive vontade de fazer.

— Era só isso que tinha para falar? Bem, pode ir embora agora, não é? — Fiz um sinal em direção à porta e senti a mão de YoonGi segurar meu pulso, o que me fez umedecer os lábios e passar a mão livre por meus cabelos. — O que quer?

— Eu quero saber como meu “garotão” anda?

Arqueei a sobrancelha ao ouvir o “meu garotão” e esbocei um sorriso leve e sem mostrar os dentes. Mesmo que não tivéssemos nenhuma relação, o filho ainda era de YoonGi e eu ficava feliz ao ver que ele tinha carinho pela criança antes mesmo dela vir ao mundo.

— Por enquanto está bem, pelo menos é o que eu acho. Ele ainda está bem pequeno, mas tenho certeza de que será uma criança enorme. Falando nele, por que acha que será um menino? Pode ser uma garotinha de olhos puxados, pálida e com um sorriso bonito. — Ele olhou para mim, prendendo o riso, o que me fez perceber que, sem querer, eu havia o elogiado.

— Então eu tenho um sorriso bonito? — questionou.

— Não, essa parte ela irá pegar de mim, obviamente — respondi e dei um sorriso. — Agora que já sabe, pode ir embora, por favor? Eu quero dormir e já está quase de madrugada. Eu sou uma mulher ocupada, garoto.

— Ah, claro, tinha esquecido que você é a namorada do dono de uma empresa.

— Namjoon não é meu namorado.

— Park Jimin?

— Jimin é meu amigo.

— O de dentes de coelho?

— Eu nem falo direito com JungKook.

— Taehyung? — Ele conhecia Kim Taehyung? “Esse maluco me persegue” pensei.

— Não, ele também é meu amigo.

— Então o… Como é o nome dele mesmo?

— Eu não tenho namorado, YoonGi. Achei que já soubesse disso há um bom tempo.

— O mundo dá voltas, você pode arranjar um namorado e eu não ficarei sabendo.

— Não se preocupe, quando eu decidir que quero um namorado, você será o primeiro a saber.

— Decidir? Não brinque comigo, Lis, você não arranjou um namorado porque não conseguiu. — Ele deu um sorriso debochado. Aquilo era um desafio?

— Não faça isso, YoonGi. Você está lidando com forças além da sua compreensão, querido.

— Então arranje um namorado em menos de uma semana e me prove que pode conseguir um na hora que quiser.

— Certo. E se eu, por acaso, não conseguir?

— Você fará o que eu quiser durante uma noite inteira — Levantou e sussurrou em meu ouvido, o que causou-me alguns arrepios.

— E se eu ganhar?

— Nesse caso, eu farei o que você quiser durante uma longa noite — disse e caminhou até a porta. — Bem, boa noite, Elisabeth.

 


Notas Finais


Agora tudo começou a esquentar, adoron.
I CAN BE YOUR HERO, TANTANTANTARAKDSDATANTANTANATANTANANANANALALANTATAN.
~eu cantando Hero pela nonagésima vez seguida esse ano.
Espero que tenham gostado, bonitos.
A fanfic com o Taehyung está demorando, não é? Mas vai sair, eu juro juradinho que até dia primeiro de janeiro sai, só estou esperando a capa ficar pronta.
ALERTA DE SPOILER SOBRE A FANFIC NOVA COM O TAE...
.
.
.
.
.
.
.
--- (A história é relacionada à gangues e assassinos e a personagem principal é BR).
.
.
.
.
.
Tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...