História Stormy - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 11
Palavras 2.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Adoption and more kisses


Fanfic / Fanfiction Stormy - Capítulo 10 - Adoption and more kisses

Blake entrou na sala de Mason apressada, e viu ele sorriu devasso ao vê-lá.

— Lembra que ontem eu tinha dito que tenho uma ideia? — Blake questionou e Mason assentiu. — Agora eu tenho duas ideias, e eu vou te contar uma delas enquanto vamos realizar a outra. — Ela disse animada demais, e Mason a olhou com a sobrancelha arqueada. 

Afinal no dia anterior ela havia saído da sala com certa raiva dele depois do que ele havia feito.

— O que você está planejando? — Mason perguntou se levantando e indo na direção de Blake.

— Uma você vai saber no meio do caminho, e a outra só quando chegarmos lá. — Blake falou ainda mais animada e puxou Mason pela mão em direção a rua.

— Ontem quando você saiu da sala parecia estar bastante aborrecida comigo, o que fez o seu humor melhorar? — Ele perguntou sarcástico, enquanto andava ao lado de Blake pela rua.

— Já ouviu falar da palavra profissionalismo? — Blake respondeu debochada apesar de que a sua vontade era ignorar Mason, pelo que ele havia feito, ou melhor sua vontade era admitir que ele não havia sido rejeitado para que ele terminasse o que começara no dia anterior.

— E você pode me dizer a sua Ideia ou o seu profissionalismo não abrange isso? — Mason perguntou da mesma forma debochada.

— Para a sua sorte o meu profissionalismo abrange isso. — Blake falou e sorriu para Mason. —  Eu liguei para a minha amiga e você vai dar uma entrevista amanhã. — Blake falou e Mason a olhou surpreso.

— Achei que eu tivesse que aprender a ser menos estúpido nas entrevistas. — Mason debochou.

— E você precisa querido. — Blake concordou e Mason revirou os olhos. — Mas nessa eu vou abrir uma exceção, eles não querem saber das suas propostas ou dos boatos acerca de você. — Blake explicou e Mason a olhou questionador.

— E o que eles querem saber? O tamanho do meu pau? — Mason perguntou de um jeito sério, porém Blake sabia que ele estava sendo debochado.

— Não, eles não querem provar a sua masculinidade. - Blake disse e revirou os olhos. - Eles vão perguntar sobre seu cotidiano, exemplo: qual a sua comida favorita? Ou, qual era o seu maior sonho de infância. — Blake falou e Mason assentiu. — E eles vão pedir a sua opinião como pessoa, não como candidato a presidência sobre algumas questões. Então, nessa entrevista você vai poder ser bem arrogante. - Ela explicou e ele soltou uma risada nasalada.

— Sincero. — Corrigiu. — E porque nesse entrevista eu vou poder ser sincero? — Ele questionou.

— Porque assim as pessoas vão perceber que você é bem sincero, e sinceridade é o que eles querem. — Explicou Blake.

— Nós já estamos chegando? Estamos andando a um tempo já! — Ele reclamou.

— Sim nós já estamos, mas antes... — Blake falou e entrou na frente de Mason o fazendo parar de andar. — Mesmo que você não goste você precisa sorrir, para acharem que você gosta. — Blake falou e Mason assentiu.

— Certo, mas agora eu acho que você está me levando para um péssimo lugar. — Mason falou divertido e Blake revirou os olhos sorrindo.

Ela voltou a puxar Mason pela mão e eles voltaram a andar por mais alguns minutos antes de parar em frente a um lugar onde várias pessoas entravam. Mason deixou que Blake o puxasse até o lugar e quando viu diversos cachorros fez uma careta.

— Nós vamos ficar aqui vendo os cachorros por acaso? — Mason falou baixo no ouvido de Blake, já que a maioria das pessoas ali os olhavam.

— Nós vamos... Você vai adotar um cachorro. — Blake falou e Mason riu.

— Você deve estar brincando! — Mason falou.

— Estou falando sério, homens que tem cachorro são amigáveis, e são mais interessantes. Além disso a sua imagem de amigável está péssima e acho que dá para melhorar se você for legal com as pessoas daqui, e adotar um cachorro, na feira de adoção de cachorros. — Blake falou enquanto puxava Mason para andar e ver os cachorros.

— Eu não tenho tempo para cuidar... —ele começou a falar.

— Você mora em uma casa enorme, e você tem umas dez empregadas, então não me diga que não dá para cuidar de um cachorro, porque da sim. — Ela sussurou nervosa e Mason soltou um suspiro. — Agora sorria e vamos escolher um cachorro. Olha aquele cachorro! - Blake puxou Mason até um cachorro pequeno que ele não sabia a raça e pegou o cachorro no colo.

— Não vou levar esse cachorro! — Mason falou e Blake deu o cachorro para Mason.

— Porque não? — ela perguntou enquanto acariciava as orelhas do cachorro, que estava quase dormindo no colo de Mason.

— Ele é bonito e fofo, mas ele é fofo demais. — Mason falou, e sentiu alguém puxar seu paletó. Olhou para baixo vendo uma menina de no máximo cinco anos parada ao seu lado.

— Você pode me dar o cachorrinho? — a menina perguntou estendendo as mãos para Mason que sorriu para ela.

— Você vai levar ele para casa? — Ele pergunta se abaixando para ficar na altura da garota, que assente com um sorriso no rosto. — E você vai cuidar bem dele? — ele fala estendendo o cachorro para a menina, que o segura desajeitada.

— Eu vou levar ele para brincar junto comigo e será que ele gosta de ir para a escola comigo? — A menina pergunta e o cachorro lambe o seu rosto.

— Acho melhor você deixá-lo em casa. — Blake falou e a menina olhou.

— Mas porque? — Ela pergunta decepcionada.

— Porque ele vai gostar mais de ficar descansando em casa para quando você voltar da escola vocês brincarem muito. —Blake falou e a menina sorriu tentando bater palmas com o cachorro no colo.

— E você acha que ele gosta de brincar com bonecas? — a menina perguntou.

— Ele deve gostar. — Mason falou acariciando o cachorro. — Onde está a sua mãe? — Mason perguntou vendo que ninguém estava perto da menina.

— Ela disse para escolher o cachorro, e que já voltava. — ela disse e Mason assentiu. — Vocês vão levar qual cachorro? — A Menina perguntou.

— Ainda não sabemos. — Mason falou.

— Quer nos ajudar a escolher um? — Blake perguntou e a menina assentiu feliz. — Eu sou Blake e qual o seu nome?

— Meu nome é Sophie. — A Menina disse e se virou para Mason.

— Ô querida ele não teve educação, mas ele se chama Mason. —  Blake falou e a menina riu.

— Vamos escolher o cachorro? — Mason se levantou e começou a olhar os outros cachorros.

— Você quer ajuda? — Ouviu Blake perguntar e parou de andar vendo Sophie entregar o cachorro a Blake.

Blake olhou para Mason e depois para Sophie, e ele entendendo o recado se aproximou da menina a pegando no colo.

— E então, qual cachorro acha que eu devo levar? — Perguntou para a menina que não parava quieta em seu colo, pois se virava toda hora para ver ou mexer em algum cachorro que ela achava fofo.

— Que tal aquele? — ela disse apontando para um cachorro muito pequeno na opinião de Mason.

— Acho melhor não. — Blake falou e Mason a agradeceu por isso.

— Qual nome você vai dar ao seu cachorro? — Mason perguntou e Sophie olhou para o cachorrinho que estava sendo acariciado por Blake.

— O nome dele vai ser Ozzy! — Sophie falou batendo palmas para o nome que ela havia escolhido. — Vocês vão levar o cachorro para quem? Vocês tem um filho? — Sophie perguntou curiosa.

— Não, nós não temos, estamos comprando o cachorro para ele. — Blake falou e Sophie sorriu.

— E aquele cachorro? — Helena falou apontando para vários filhotes de Husky Siberiano.

Mason caminhou até lá e colocou a menina no chão. Sophie pegou o seu cachorro de Blake e a mulher se virou para acariar os filhotes de Huskys Siberianos que estavam ali.

— Qual você vai levar? — Blake perguntou animada, Mason riu do seu jeito animado achando infantil.

— Não vou cuidar do cachorro sozinho, por isso pode me ajudar a escolher. — ele falou e Blake sorriu. Olhou para os cachorros e logo após para ele.

— Acho que aquele ali combina com a sua pose de macho alfa. — Blake piscou e pegou um cachorrinho preto com branco que estava latindo para os outros.

— Muito engraçada você. — Mason disse e pegou o cachorro da mão de Blake. Ajeitou o cachorro no seu colo e o acariciou entre as orelhas para que ele ficasse quieto. - Qual nome vamos dar a ele? — Ele perguntou para Sophie.

— Ele parece um lobo, podemos chamá-lo de Wolf? — Sophie perguntou passando a mão no cachorro.

— Claro que podemos. — Blake falou.

— Vamos registrar a adoção? — Mason perguntou e Blake pegou o cachorro de Sophie, e deu a mão para a menina indo em direção ao balcão onde era para registrar as adoções.

Após registrar as adoções e comprar coleiras para ambos os cachorros, Mason entregou o cachorro de Sophie para ela, e se virou para procurar a mãe dela já que já iria embora.

— Sophie, eu pedi para você me espe... — A mulher loira parou de falar assim que viu Mason ao lado de Sophie. — Eu sou Lydia. — A loira se apresentou. — E você obviamente é Mason Howard. — ela sorriu, e Blake continuou parada ao lado de Mason encarando a mulher.

— Claro, bom eu... — Mason começou.

— Muito obrigado pelo cachorro, e por ficar com a Sophie. - ela pediu e passou a mão no ombro de Mason.

— Não foi nada, nós a adoramos. —Blake respondeu e sorriu. — Ela é uma ótima menina, bem comunicativa precisa tomar cuidado ao deixá-la sozinha.

— Claro, você faz uma ótima campanha. — Lydia disse e Mason sorriu agradecido.

— Muito obrigada. — Mason falou enquanto continuava a acariciar Wolf.

— Agora nós precisamos ir. — Blake falou e pegou o cachorro de Mason. — Foi um prazer conhecê-la. — Blake disse para Lydia, e logo após beijou a bochecha de Sophie.

— Cuide bem do Ozzy. — Mason falou e beijou a testa de Helena antes de seguir Blake.

Ele passou o braço na cintura da mulher e viu ela acariar o cachorro como se fosse uma criança que o acabara de receber.

— Para alguém que quer manter o profissionalismo, você sente muito ciúmes. — Mason sussurrou no ouvido de Blake enquanto eles caminhavam novamente em direção ao seu escritório.

— Quem disse que é ciúmes? Estou tentando manter a sua imagem de homem sério. — Blake explicou e ouviu Mason rir. — Sobre a sua entrevista você deve usar uma roupa descontraída. — Blake mudou de assunto.

— Não posso ir de terno? — ele perguntou.

— Você só tem terno? — Blake rebateu.

— Tenho calças de moletom. — Ele disse. — Se você quiser ir na minha casa ver, aliás posso ir sem roupa se quiser. — o homem brincou.

— Vou precisar recusar, as duas coisas. — Blake falou divertida. — Mas é sério, uma calça jeans, talvez uma blusa social. — ela disse e Mason assentiu. — E por favor não seja muito arrogante.

— Você insiste em dizer que eu sou arrogante, já te disse que eu sou sincero. — Mason corrigiu Blake novamente.

— Não seja exageradamente sincero. — ela falou sarcástica e Mason riu.

— Como quiser. — ele disse e eles continuaram caminhando até parar em frente ao carro de Mason.

Ele abriu a porta para que Blake colocasse o cachorro lá dentro, e se virou para ela.

— Se esse cachorro me der trabalho eu vou te dar ele. — Mason falou imprensando Blake contra o carro.

— Wolf é muito fofo, você não vai conseguir dá-lo. — Blake falou e percebeu Mason se aproximando lentamente dela.

— A minha primeira dama vai estar disponível para ir a Califórnia? — Mason perguntou.

— Espero que não demore tanto, o meu pai ja está desconfiando que eu estou fazendo coisas erradas. — Blake falou e Mason riu roçando o nariz na bochecha de Blake.

— Infelizmente você não está. — Mason disse roçando seus lábios, e segurou firme a cintura de Blake.

— Nós não... — Blake começou a falar e virou o rosto.

— Fique quieta. — Mason falou e juntou os seus lábios.

Blake segurou os cabelos de Mason e ele tirou uma de suas mãos da cintura dela, para segurar forte em seus cabelos. As suas línguas brigavam pelo controle do beijo, e Mason pressionou ainda mais Blake contra o seu carro e desceu a mão de sua cintura para a sua bunda a apertando sutilmente, e depois descendo para a sua coxa. Blake o empurrou levemente pelo peito e Mason separou o beijo.

— Nós... — Blake começou, mas foi interrompida por Mason.

— Não estou perguntando se é errado, se acerte com sua consciência, porque você sabe que não vai aguentar por muito tempo. — Mason falou e entrou no carro deixando Blake parada onde estava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...