História Story of my life - Capítulo 1


Postado
Categorias Carrossel, Gustavo Daneluz, João Guilherme Ávila, Lucas Santos, Maisa Silva, Thomaz Costa
Personagens Alícia Gusman, Davi Rabinovich, Gustavo Daneluz, Jaime Palillo, João Guilherme Ávila, Kokimoto Mishima, Lucas Santos, Maisa Silva, Marcelina Guerra, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Rabito, Valéria Ferreira
Visualizações 51
Palavras 2.145
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem, fiz junto com uma amiga por tanto talvez vocês sintam algo diferente na forma de escrever. 😉❤

Capítulo 1 - Prólogo- "Não gosto!"


Alícia 14:30 


Aquele lugar era incrivelmente lindo,poderia ficar anos e anos observando aquela paisagem...Tinha árvores para todos os lados,umas grandes pedras acompanhada de  uma "cachoeira" e um córrego que chegava a ser tão fundo impossibilitando até de tocar e vê - lo o final.Sentia aquele vento gelado,aquele som calmo,uma vontade de ficar parada ali até o anoitecer....Depois de notar a linda paisagem,percebi que não estava sozinha afinal ali havia um grupo com amigos da minha família,passei mais um pouquinho os olhos naquele lugar e pude encarar um menino com a faixa etária da minha idade,branquinho,com a boca avermelhada,cabelos e olhos negros,somente de bermuda sentado em uma das pedras,decidi ignorá-lo

o e passar logo por ele.

- Licença -o encarei
-É...-antes dele responder acabei escorrendo em uma das pedra,caindo naquele córrego sem fim.Então antes de afundar e perder a consciência escutei "Pula,ela não sabe nadar!!!!".


  
                               [···]


Acordei com aquele menino lá do começo se aproximando demais do meu rosto,então por puro reflexo agi no impulso.

-Eii !!!!! Tá pensando em fazer o que ??? -dei um breve empurrão nele,me sentando já que estava praticamente deitada no mato.


-Calma,iria fazer respiração boca a boca já que estava desacordada -diz tentando se explicar..


-O QUE ?????? TA FICANDO MALUCO GAROTO -disse respirando fundo para não meter a mão em seu rosto,então já vermelha de ódio levantei e saí pisando fundo..


-DA PRÓXIMA VEZ TE DEIXO MORRER,MAL AGRADECIDA  !!!!!!-diz gritando,me fazendo olhar para trás.


-ISSO MEU FIH...APROVEITA E MORRE JUNTO -disse saindo da vista dele.

Mal podia acreditar que ele iria fazer respiração boca  a boca  em mim !!! Isso só poderia ser um sonho,bem dizendo,um pesadelo,fui despertada dos meus pensamentos com a minha prima me chamando.

-Ué não me chamou para nadar por que ?? -disse incrédula.


-Porque eu caí na água contra a minha vontade e tu sabe muito bem que não sei nadar -peguei uma toalha e me enrolei.


-MEU DEUS !!!!! CÊ TA BEM ????? COMO SOBREVIVEU ????? A TIA JÁ SABE ???? -falava gritando.


-Aiiii não precisa gritar...Eu to bem,não sei,quando acordei já estava fora da água e não.....A minha mãe não sabe e nem vai saber ou vou ficar trancada com ela preocupada se estou bem ou preciso de algo e bla bla bla -revirei os olhos.


-Nossa e você viu quem te salvou ?? -dizia encantada como se tivesse sido um príncipe atrás da sua "donzela".


O garoto entra.

-Ah,quem me salvou foi um garoto que tira proveito só para beijar as indefesas  -falei olhando para o garoto que estava parado nesse exato momento em minha frente.


-Garota já disse que ia fazer respiração -diz com um tom de voz nervoso.


-Meu bem citei seu nome ??? NÃO !!!!!!! Se está tão incomodado veste a carapuça e sai desfilando por ai -falei irônica.


-QUER SABER....CANSEI DE MALUCAS COMO VOCÊ -diz se virando para sair.
-ISSO SAÍ...PORQUE A MERDA DA TUA PRESENÇA NÃO É BEM VINDA AQUI !!!!! -falei quase berrando
-Tchau...


Ele saiu.


-Eiiii por que falou assim com ele ??? -minha prima perguntava.


-Uai...Assim como ??? -fingia não entender.


-Não se faça de sonsa garota,te conheço desde de sempre -falou me encarando.


-Assim magoa . - Fingi estar ofendida.


-Vai pedir desculpas pra ele !!!


-Credo...Eu não -falei fazendo cara de nojo.


-OHHHHHHHH TIA !!!!! -começa a gritar.


-PARA !!!!! -falei apreensiva.

-Vai pedir desculpas ????

-Já falei que não !!!! -diz batendo o pé.


-TIAAAAAAAAAAAA !!!!!!! ALÍCI....-diz sendo interrompida.


-Cala a boca retardada...Eu vou pedir a merda da desculpa -diz revirando os olhos e saindo.


-CONTA TUDO DEPOIS !!!!!! -diz provocando.


-EU TE ODEIO...


Então logo cheguei no garoto.


-Eiii -falei encarando o chão.


-Veio me falar merda ??? Se sim,pode ir embora -fala com raiva..


-Desculpa !!! -encarei o nada


-Você pediu o que ??? -fala sem acreditar 


-Você entendeu....


-Voltou a ser grossa de novo?? -diz debochado


-Quer saber...Não sou obrigada a aturar o teu deboche..Fui -diz virando,mas logo sendo puxada por ele grudando o seus corpos.


Segurando meu pulso o rapaz a minha frente me fitava. Tentei me sacudir, e quanto mais eu o fazia mais sua mão era firmada em meu pulso direito.

-Me solta ou...-Eu falaria se ele não estivesse tão perto. 


-Ou...? -Se aproximou o bastante para sussurrar em meu ouvido. 


-Eu vou... Eu vou .... E-eu.. E-eeu...


-Você? ?

-Sabia que os seus olhos falam muito de você? -Sussurrei corando em seguida. 


-Como? -Riu malicioso. 


-Hmm.. N-nada, me solta! -Tentei lhe empurrar mais o mesmo que já segurava meu pulso direito segurou também o esquerdo. -Me soltaaa.-Me sacudia feito uma criança de vindo anos. Mordi  os lábios com força.


-Eu não  vou te soltar. 


-Porque você é tão irritante? 


-Precisava ser ingrata? 


-Ah, sim já entendi você precisa das palavrinhas mágicas para sair contente não é? -Ele revirou os olhos.-Muito obrigado, pode me soltar por favor?  Posso ir embora com sua licença? -E ele me soltou. Se eu soubesse que seria tão fácil..
Ele riu.


-Posso? -Apontei na direção da porta. 


-Mas é claro majestade. -Zombou fazendo uma falsa reverência. 


-Idiota!!- Lhe empurrei e o mesmo agarrou em minha cintura me levando ao chão junto consigo.

Ficamos parados uns 20 segundos se encarando,até eu sair do transe.

-Tem como sair de cima ?? -falei um pouco abafada por conta da nossa proximidade..


-Ah,claro...Mais.... -diz segurando os meus pulsos pousado no chão..


-Sempre tem um Mais -revirei os olhos-anda fala logo,que você está pesando e meu pulso está doendo !!!!


-Você vai ter que me dizer o porquê de achar que os meus olhos falam tanto de mim -diz mordendo os lábios que ficaram mais avermelhados.


-É...ér....É...éé....Você sempre morde os lábios quando pensa em besteiras ?? -falei mudando de assunto.


-E você sempre gagueja quando cora ?? -fala me fitando.


-Sabia que você é um idiota ?? -falei passando os olhos pelo corpo que ainda estava praticamente em cima de mim.


-Você também não fica para trás...-diz levantando e me ajudando a levantar.


-Obrigada,mas preciso ir -falei me virando.


-Até mais tarde morena -riu malicioso


-Até...Nunca mais mimadinho.-Eu falei o assistindo sair do meu campo de visão. 

Sorri quando o percebi fechar a porta. É meio estranho, meu coração acelerou de uma forma diferente quando o senti tão perto. Um diferente bom, sei lá! Não é aquela aceleração de quando você faz o que não se deve e pula o muro do quintal para correr da sua mãe mesmo sabendo que a havaiana que ela te lançou vai te alcançar onde estiver, pelo contrário é beeem diferente disso, um diferente complicado de se ver e sentir ou até ouvir falar. 


-Hey, -Chamou alguém do outro lado da janela de vidros claros que estava aberta acenando- foi você que se "afogou" a uns metros daqui certo?.
-Sim, eu.-Assenti constrangida.-Porque? 


-Um amigo anda dizendo que se não fosse ele você não estaria aqui. 


-Como? -Indaguei já agitada. 


- É, ele diz que você deveria no mínimo deixar de ser ingrata e lhe agradecer como se deve por ter salvo sua vida. Eu não sei se acredito muito porque ele adora se gabar mas....-O interrompi. 


-Vem cá! - Acelerei três passos e o puxei pela camisa praticamente colando seu rosto ao meu. Soltei o mesmo quando o percebi assustado e sem ar.- Desculpe. -Sussurrei.


-N-nada....


-Menos papo mais ação. 


-N-não entendi. 


-Esse seu amigo, como ele é? 


-Ele é...


-Branco, alto e com os olhos pouquiiinho- Fiz um sinal com os dedos polegar e indicador- mais claros que os meus? 


-S-sim..


-Sabe onde ele está? 


-Ele... Ele foi p-pra lá. -Apontou. 


-Obrigado mesmo, -Sorri e corei quando lhe dei um selinho sem nem pensar. -Ah, não conte isso a ninguém se não já sabe- Ameacei quando me afastei correndo a porta daquele cômodo.


Poucos minutos se passaram, a cada instante eu acelerava mais o passo e conforme andava ia bufando e pisando fundo.

Parei de imediato na sombra de uma árvore buscando por fôlego quando assisti pouco distante a um garoto de ombros largos e pele clara vestido somente  por uma regata branca e uma sunga azul  sentar-se numa cadeira de praia sendo rodeado por variados tipos de garotas que puxavam um assunto qualquer consigo. Cerrei os punhos. Fechei os olhos mirando novamente na mesma direção para ter certeza de quem se tratava e contando de 0 a 10 puxando o ar para meus pulmões corri feito fera até o rapaz de cabelos negros o puxando em minha direção fazendo-lhe me fitar incrédulo antes de ser jogado no chão.

-Tá ficando louca garota? -Perguntou-me uma de suas amiguinhas. 


-Você não se mete oh Patrícia. -Respondi debochada. 


-Como sabe meu nome?-Dizia admirada. 


-Não sabia, você só tem cara de Patty mesmo. -Ironizei sendo sincera.

O outro levantou-se

-Eu não preciso de ajuda, sou grandinho o bastante pra me cuidar.


-Ui, essa doeu. -falou outra garota.


-Tá dodói amor? Têm uma farmácia logo na saída deste sítio. -Ela bufou e ele ignorou um riso involuntário. Sorri antes de ser puxada pra realidade com uma frase do outro. 


-E você quem pensa que é pra chegar assim? 


-Sou seu pior pesadelo- Sempre tive vontade de dizer isso. Ri internamente. 


-Para de usar frases feitas e diz logo o que veio  fazer aqui? Tava tudo tão bom sem a sua presença. 


-Eu? -Ri seduzente me aproximando do mesmo.

Ele sorriu quando deslizei minhas mãos delicadamente de seus peitos à seus ombros definidos. Chegando na musculatura entre os ombros e  pescoço apertei sem dó o fazendo gemer de frustração.


-Vim te dar um recadinho amor.-Com a mão esquerda sacudi  seus sedosos fios negros de  cabelo e sussurrando em seu ouvido completei  : - Não quero que respire perto de mim, que ouse estar no mesmo lugar que eu, que atravesse a rua se me vir na mesma calçada que ti mas não olhe nos meus olhos se não quiser morrer. 


-E eu posso saber o porque disso tudo ?? -falou sussurrando em meu ouvido,me fazendo arrepiar até o último fio de cabelo.


-Meu bem,só faz o que estou mandando se não quiser morrer -falei me afastando do mesmo e saindo.


-Ei cê ta bem Paulo ?? -foi a última coisa que escutei de uma patty qualquer ao me afastar totalmente deles.

Então quer dizer que o mimado engomadinho tem o  nome de "Paulo" ?? Bom saber...Porque assim já entra para a lista dos que não presta como João,  Lucas, Mateus, Felipe, Gabriel, Nathan e outros 50 que não vem ao caso.Affs como aquele idiota pode se mostrar só porque me salvou ?? Ainda me chama de ingrata,mais em nenhum momento mandei o garoto pular pra me salvar....Ele se acha só porque tem um sorriso perfeito,cabelos negros macios,uma boca avermelhada,um tanquinho definido,uma pele branquinha -um sorriso involuntário surgiu-....ALÍCIAAAAA ACORDA foi uma das frases que me despertou dos pensamentos.


-ALÍCIAAAAAA ACORDA !!!!!!!!! -gritava a minha prima que me fitava.


-PUTS GRILA VALÉRIA,NÃO GRITA -olhei pra ela- O que aconteceu ??


-Eu que te pergunto,quem ta sorrindo e olhando pro nada é você !!!! Pensando nele né safadinha -corei e ela sorriu.


-Que...qu..que..B..B...Boy ???-falei corada.


-O único que te faz sorrir assim ué -falou como se fosse óbvio.


-Ahhhhhhhhh -Valéria começou a se animar- o que mora nos Estados Unidos,mais conhecido com Shawn Mendes mozão da minha life -sorrir ao ver ela revirando os olhos.


-Anda Alícia,fala logo !!! -diz me encarando.


-Ai Val esquece isso e vamos comer logo -falei andando..


-Calma...Tenho que chamar aquele garoto !!!! Vamos comigo ???


-NEM QUE SHAWN MENDES  O JUSTIN BIEBER AJOELHASSEM  NA MINHA FRENTE PEDINDO CHORANDO,EU CHEGARIA PERTO DAQUELE IDIOTA DE NOVO -falei abrindo a porta- TENTA A SORTE PRIMINHA -entrei dentro da casa ou sítio se preferirem.


-Eu falei aqueeele garoto e não moreno, gostoso da Alícia. 


-Ele é branco!-Tornei a repetir. 


-Ah isso não importa além do mais porque tinha que ser dele? Tá vendo, mais uma prova que tu gosta dele só fala dele. 


-Iiih val não começa com isso.


-Então porque achou que era ele? 


-PORQUE NÓS ESTAMOS FALANDO DELEEE. -gritei.


-Pela milésima vez cara:NÃO ESTOU FALANDO DELE. 


-E tá falando de quem? 


-Do garoto mais gostoso da face dessa terra.


-Queeee? 


-Ah, tava f-falando d-doo. ... Ah, de ninguém isso não tem importância.  


-Não  mesmo? Não é o que parece. 


-Afs. 


-Vai Val deixa de ser chata de quem você tava falando. 


-Isso não interessa. 


-Se não interessasse eu não estaria perguntando. 


-Caralho Alícia troca o disco eu não vou dizer.


-Viu como você é irritante? 


-Ah, eu?


-Você. 


-Eu uma pinóia você que tá me enchendo o saco. 


-Nada que eu não tenha aprendido assistindo você fazer comigo. 


-Alícia vai tomar no...


-No? -Desafiei. Ela engoliu em seco Val não é de xingar.


-Deixa isso quieto. 


-Por favorzinho Val fala.. Vai. 


-Eu não tenho nada pra falar. 


-Tem sim, vai Val fala do Boy. 


-Que Boy garota para de viajar não é porque eu acho o Thomaz um cara super gato, com um sorriso maravilhoso e um estilo Tumblr que tira o ar que eu gosto dele. 


-Pera, Thomaz? -Tentei segurar uma risada o que saiu totalmente desastroso. 


-Tá rindo de que sua anta? -Ela me deu um tapa na nuca.
- C-cê tá falando do...Thomaz? -Gargalhei. -Que Thomaz? Thomaz.... Costa? 


-Não o Thomaz peitoral. -Debochou. 


-OK. Isso soou estranho. Enfim. Ele Val? Logo ele? 


-Ele o que garota? 


-Você gosta dele? Mesmo? -Eu ria que ria. 


-CASSETE ALÍCIA EU NÃO GOSTO DO THOMAZ.


Notas Finais


Foi isso vidas espero que tenham gostado, sorry pelos erros e "mais tarde" edito afinal: Estou morrendo de sono❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...