História Story Of My Life - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Jade Thirlwall, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Harry, Harry Styles, Jarry, Jarry Sthilrwall, One Direction
Exibições 103
Palavras 3.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


×Oiiii lovers, td bem?

×Nem demorei tanto né? 😂

×Mt obg pelos comentário, sério eles me estimularam mt 💋tanto q eu quase acabei esse cap de madrugada! Sentiram a loucura da escritora, 4 horas da manhã escrevendo

×Estou colocando os links das roupas lá nas notas finais.

×Espero q gostem do cap, ele está cheio de emoções 😂

×Boa leitura.

Capítulo 4 - Ice Cream


P.O.V Jade

 

Acordei por conta própria, já que tinha ido me deitar cedo  na noite passada, peguei meu celular para checar as horas e faltava pouco tempo para o despertador tocar, então resolvi levantar. Tomei banho, fiz a minha higiene matinal e foi procurar a roupa que iria vestir. Resolvi colocar uma camisa de mangas compridas, calsa jeans escura, o meu All Star e uma jaqueta de couro (1), já que o tempo esta frio e a chuva de ontem ainda não havia passado. Resovi deixar meus cabelos soltos, eles estavam um pouco ondulados e como eu ainda tinha um tempinho, passei rímel e base.

Depois de pegar minha bolsa e tomar o café, fui até a porta de casa e suspirei vendo que a chuva não passaria tão cedo.

Olhei para a fente e percebi que o carro Anne ainda estava lá, ou seja, Harry ainda não tinha saindo, mas logo lembrei de ontem.

Por que eu tinha que brigar como ele justo ontem?

-Péssima sorte- Praguejei a eu mesma e logo a chuva se intensificou- Merda.

Eu tinha alguns problemas respiratórios- não que eu não podesse tomar chuva- mas a questão é que a escola não é muito longe, mas também não é muito perto e a chuva estava forte, então eu provavelmente pegaria uma pneumonia forte.

Foi ai que eu tive a ideia de ligar para o Niall , afinal, é pra isso que servem os amigo, não é? Bom, quase isso.

 

-Oi Niall, é a Jade- Disse quando o loiro atendeu o celular.

-Oi Jade, o que aconteceu?- Ele perguntou com a voz sonolenta.

- É que como está chovendo, eu queria saber se você poderia me dar uma caron...- Não pude completar a frase, já que alguém tomou o meu celular da minha mão.

-Ela não quer nada- Harry diz para Niall, assim que tomou o meu telefone, eu o encaro perplexa.

O que diabos ele pensa que está fazendo?

-Se quiser carona é melhir vir logo, eu não pretendo me atrasar- Harry diz rude, como se nada tivesse acontecido. Certamente ele tinha algum tipo de problema.

Harry me entrega o celular, nós atravessamos a rua e entramos no carro de Anne.

Eu não queria estar aqui, no mesmo automóvel junto a Harry, ontem mesmo ele havia insultado Brad e hoje tira o MEU celular da minha mão, e responde por mim. Mas por outro lada, eu não estava nada afim de ir a pé para a escola na chuva, então eu continuei quieta, como o barrulho do carro, que dessa vez nem o som do rádio tinha.

Harry permaneceu com a cara fechada, olhando fixamente para a rua, ele apertava o volante com tanta força, que as pontas de seus dedos estavam brancas, por conta da força aplicada. Eu por minha vez, variava o olhar da janela para meus pés, sem ter muito o que fazer.

Após Harry estacionar o carro, eu sai praticamente correndo- novamente- mas o que posso fazer se fico incomodada com o jeito rude que ele me trata? Aliás, o jeito que ele trata a todos.

Ao passar pelo portão, encontro Niall quase dormindo em pé, com os braços cruzados, encostado na parede do corredor, ri baixinho com o a cena.

-Bom dia Nini- Disse sorrindo ao me aproximar dele.

-Bom dia- Ele respondeu sonolento e me abraçou.

-Dormiu bem?- Perguentei rindo ao notar que o mesmo estava praticamente dormindo encostado em meu ombro durante o abraço.

-Nem um pouco, o bebê da minha vizinha chorou a noite toda, na verdade ele mais gritava do que chorava- Niall choraminga.

-Ah, me desculpa por hoje mais cedo.

-Tudo bem, mas e não entendi o que tinha acontecido.

-Para falar a verdade, nem eu, ontem na hora do jantar, Harry começou a falar mau do Brad e eu e ele acabamos brigando. Hoje eu acordei e notei que a chuva não tinha passado, então fui até a minha porta e te liguei para saber se você poderia passar em casa para me buscar, mas não pude nem terminar de falar com você, que Harry apareceu de Nárnia e tirou o celular da minha mão, e disse que "era para eu me apressar se quisse uma carona", com ele. Confesso que evito ficar perto dele, ainda mais se brigamos, mas eu não queria vir a pé- Contei tudo e Niall prestava atenção em cada palavra que eu dizia, às vezes até fazia umas caretas engraçadas.

-Ele brigou com o Brad ou algo de tipo?

-Pelo que eu saiba não.

-Então Harry morre de ciúmes de você-Niall disse com humor.

-Até parece- Reviro os olhos.

-É verdade. Ele nem deixou você vir comigo para a escola, e nós somos a-m-i-g-o-s, e também, ele sismou com Bradley, que aparentemente não fez nada para ele- Niall explica.

-A sua teoria até poderia estar correta, se a pessoa que estamos falando não fosse Harry- Falei e dessa vez foi Niall que revirou os olhos.

-Vamos logo para a sala, antes que o sinal bata- Niall falou e eu concordei.

 

O primeiro período de aula se baseou em eu tentando acordar Niall para que o loiro não levasse uma bronca bem dada dos professores, e alguns olhares entre Harry e eu, que eu tentei ignorar, mas tenho que admitir que aquele moreno tem poder sobre mim.

 

××××××××

 

Estava na hora do intervalo, eu e Niall falávamos sobre a minha ida para os Estados Unidos, quando minha atenção vai a Harry que entrou no refeitório, o mesmo passou por Brad, que estava indo em direção contrária a dele, e esbarrou em Brad com muita força e intenção.

-Ficou louco,  cara?- Brad disse se levantando do chão surpreso. O refeitório ficou em silêncio e todos observão o que acontecia entre os dois.

-Se da próxima vez não quiser acabar com a cara quebrada, não se meta no meu caminho, ou mecha no que é meu- Harry disse o encarando de forma ameaçadora, depois os seus olhos se encontraram com os meus, e ele logo saiu pisando forte. Condesso que estremeci.

Será que se referiu no que eu estou pensando? Não, acho que estou ficando doida.

-Será que e estou sonhando, ou foi real? O Harry quase quebrou o ombro do Bradley? Assim, sem motivo?- Niall, que estava sentado do meu lado, perguntou.

-Sim...

-Humm,garotos brigando por você, que emocionante- Ele brinca.

-Não foi por mim, idiota- Digo.

-Claro que foi, por qual razão ele quase bateu em Bradley ? Ainda mais depois que ele soube sobre o caso de vocês e te encarou por fim?- Niall disse.

-Vamos mudar de assunto?- Propus, como ando pedindo muito atualmente, apesar de saber que "esse assunto" não sairia da minha mente tão cedo.

 

×××××××

As aulas de hoje tinham chego ao fim, eu não tinha prestado atenção nelas, já que o acontecimento do intervalo andava me distraindo. Harry se sentou em uma das últimas cadeiras, e sua afeição era séria, nem com seus "amiguinhos"  ele falava.

Quando eu estava na esquina escola, Harry parou o carro na minha frente e sem dizer nada, eu entrei, o caminho como sempre foi silencioso, porém dessa vez, eu queria o perguntar o por quê dele ter feito aquilo com Bradley, mas me conti e fiquei na minha, como sempre.

Quando chegamos na casa dos Styles, Harry subiu para o quarto e se trancou lá, nada ou ninguém o tiraria do quarto, ele nem desceu para o almoço e quando Anne ou Gemma perguntavam se eu sabia de algo, neguei, o que não era de toda verdade e nem totalmente mentira.

 

××××××

Quarta- Feira passou tediosamente tediosa, nada de anormal aconteceu, Harry continuava quieto, só respondia Gemma e Anne, mas com respostas curta, as únicas palavras que saíam de sua boca eram "não ou sim" as outras pessoas, ele não fazia nem questão de responder. Mesmo ele estando assim, Harry me levava e trazia da escola todos os dias. Era até surpriendente o qual rápido ele conseguia sempre estar parado na esquina já com o carro, afinal, nós saiamos no meso horario.

Na Quinta Feira, nada praticamente mudou, apenas na hora do intervalo, que eu tive de comer na arquibancada da quadra de basquete, enquanto observava Niall e os garotos do time treinar para o jogo de hoje- Sexta-. Ah, e claro, durante a noite, ainda de quinta, Brad finalmente deu sinal de vida me mandando mensagem, ele me chamou para um encontro no domingo e eu aceitei. Confesso que não fiquei animada como as pessoas geralmente ficam, mas afastei esse pensamento me convensando que esse era apenas o mu jeito.

 

Hoje já é sexta- feira e eu me encontro na arquibancada da escola bem próxima a quadra, onde Niall estava se aquecendo. Geralmente eu me altero um pouco vendo Niall jogar, adimito que grito como uma louca, mas a maioria dos estudantes fazem o mesmo durante jogo, o que não me ajuda não receber olhares estranhos.

Do meu lado estava Gemma, ela também veio apoiar Niall, mesmo não estando estudando na escola e ao lado dela estava Harry.

-VAI NIALL!- Gritei me levantando assim que o jogo começou.

 

-Queremos cesta, queremos cesta- Gemma e Harry catarolavam com a torcida.

A primeira cesta foi marcada, mas pelo time adversário.

-VAMOS NIALL- Gritei novamente quando o loiro recebeu o toque de bola no meio da quadra- VAI NIALL, A CESTA, A CESTA, VAII- Eu gritava e deva alguns pulinhos nervosa- ISSO!!!! AEEEE- Comemorei abraçando Gemma quando o loiro fez o ponto.

Niall fez um "comprimento" com Louis, seu parceiro de time e me mandou um sorriso.

 

No meio da partida eu já estava praticamente perdendo meus cabelos de tão nervosa, o placar estava empatado e a torcida da nossa escola pedia pontos.

 

O nosso pedido foi atendido por Liam, um jogador do nosso time, que animou toda a torcida, nos fazendo gritar mais alto. Eu adorava vir ao jogos, eles pareciam fazer com que os alunos fizesse parte de um só grupo, torcendo e pedido para a mesma coisa, além de que quando Niall marcava ponto, seu sorriso aumentava.

O jogo acabou e a vitória foi do nosso time, por três pontos de diferença, assim que o alarme anunciou o final da partida, eu literalmente corri para dentro da quadra, como alguns alunos também entraram para comprimentar outros jogadores.

-Você foi tão bem!- Esclamei feliz assim que encontrei o loiro e o abracei forte, ele rio e me girou no ar.

-Obrigado- Ele respondeu alegre.

-Parabéns Niall- Escutei Gemma dizer e me afastei dele, para que ela também pudesde o parabenizar.

-Apareceu loirinha- Nini exclamou a abraçando.

Harry estava do meu lado, de frente para os dois como eu, mas calado.

-Que tal irmos tomar um sorvete? Já estou com saudade de fazer isso- Gem sugeriu.

-Claro, só tenho que tomar um banho e me trocar no vestiário Niall disse e nós concordamos.

-Iremos te esperar na arquibancada- Eu o avisei.

-Tudo bem, prometo não demorar.

 

Nós três- Eu, Harry, Gemma- sentamos onde tinhamos prometido e esperamos Niall se arrumar.

-Acho que amanhã vou estar rouca, faz tempo que eu não gritava como hoje- Gemma se atreveu a falar, quebrando o silêncio.

-Foi legal- Comentei.

-Você parecia uma fanáticas por basqute, não parava quieta, pulava, gritava, cantava, nem parecia que é tímida na escola- Gemma falou e eu a encarei rindo e percebi que Harry também soltou uma risada.

-Ainda que dessa vez você estava aqui, porque geralmente eu fico bem perto do banco reserva para ficar mais próxima do time. Uma vez o técnico me perguntou por que eu não era lider de torcida- Eu disse fazendo eles rirem de novo.

-E você Harry, por que está tão quieto?- Gemma perguntou ao irmão.

-Porque eu sou assim- Ele respondeu ela,mas não de uma forma grossa como eu ele responde a todos. Ele sempre as fala educadamente com Gemma e Anne, não que ele seja falso, pois o mesmo não me trata bem na frente delas, acho que o verdadeiro motivo é que ele as ama muito..

-Não é não- Ela disse por fim, já que Niall apareceu, com uma roupa menos atlética, que basicamente era uma calsa jeans e uma blusa do time de basque.

-Vou tirar uma foto de vocês dois- Gemma falou apontando para eu e Niall.

-Por que?- Perguntei sem entender.

-Olha a roupa de vocês.

Eu também vestia uma blusa de frio do time, que Niall havia me dado- por conta de eu achar ela linda e dela ter ficado pequena para ele, já que ele tinha a comprado no primeiro ano do colegial- por baixo uma blusa branca, e uma calsa Jeans azul. 

 Niall riu e concordou, aceirando tirar a foto, então eu subi nas suas costas e nós fizemos uma careta e Harry revirou os olhos bufando.

-Prontinho- Gem diz mostrando o foto para nós dois.

-Agora que o casalzinho já tirou a foto, podemos ir? - Harry (desagradável) falou e eu revirei os olhos.

-Relaxa cara, ela só minha amiga, não vou toma-la de você- Niall disse rindo.

Eu vou matar ele

-Por que eu iria querer alguma coisa com ela?- Harry falou. Doeu? Doeu, mas eu fingi que não.

-Porque é isso que parece, principalmente terça feira no refeitório- Niall falou irônico, se referindo ao "atropelamento" de Harry em Brad, e Gemma nos encarou confusa.

Eu vou matar ele!

Harry olhava Niall irritado, Niall parecia se divertir com isso, e eu estava nervosa, por que o Niall só não fechava a boca?

-O que aconteceu terça?- Gemma perguntou perdida.

-Nada- Harry disse a irmã.

-Nada mesmo Niall?- Ela perguntou dessa vez olhando para o loiro.

-Se nada quer dizer ataque de ciúmes, então, nada- Niall respondeu.

EU VOU MATAR ELE!

-EU NÃO ESTAVA COM CIÚMES, PORRA- Harry se defendeu irrtado, me deixando assustada.

-Ei, daqui a pouco a sorveteria vai fechar, acho melhor irmos- Disse rindo sem nenhuma graça aparente, um péssimo custume meu, de quando fico nervosa.

-Ainda quero saber o que aconteceu- Gemma insistiu.

-Isso fica para depois, eu quero tomar sorvete, vamos, Niall?- Eu digo rapidamente e puxo Niall pela mão, já que Harry parecia que ia avançar no loiro a qualquer segundo- Você é um idiota, irlandês- Eu sussuro a ele, e o mesmo teve a cara de pau de rir.

-O legal é que Harry pode falar qualquer coisa que vem na cabeça e ninguém fala nada, mas quando eu faço uma brincadeirinha estou errado?- Ele sussurra de volta.

Nós dois caminhavamos na frente de Gemma e Harry. Gem parecia estar feliz por nos acompanhar, já que ela não anda tendo tempo e eu ainda estava receosa, já que Harry ainda olhava feio para Niall.

-Oii Barbara!- Gemma disse, correndo para frente do balcão, com um sorriso no rosto

-Gemma!- Bárbara exclamou indo abraçar Gem- Onde você tinha se metido que nem veio mais me vizitar, sua cabeça dura? 

Barbara era uma senhora muito inteligente e generosa, sua sorveteria era pertinho de casa, no quarteirão seguinte, eu, Gemma e Harry adoravamos vir aqui, principalmente quando Gemma fez dez anos , e eu e Harry tinhamos nove, pois nossos pais comecaram a nos deixar vir sozinhos para cá, nós nos sentimos mais responsáveis. Eu e Gemma apresentamos a sorveteria para Niall, quando ele jogou pela primeira vez no time de basquete, a partir dai, vir aqui depois dos jogos dele virou tradição.

-Eu comecei a faculdade Barbara, por isso não venho aqui a um tempinho- Ela disse com olhar triste.

-E você irlandês, ganhou o jogo para a gente?- A senhora perguntou indo ao lado de Niall.

-Claro, e dediquei a vitória para a melhor sorveteria da cidade- Ele respodeu sorrindo.

-Não apenas da cidade- Ela disse se gabando, fazendo e Gemma rir- Esse é meu garoto- Ela complementou apertando as bochechas rosadas de Niall.

-E eu, esqueceu de mim?- Perguntei fazendo drama.

-Claro que não, minha fanátiquinha por chocolate-Barbara veio até mim.

Quando a Senhora me deu um beijo na bochecha, por atrás dos meus ombros ela avistou Harry, que estava obeservando a sorveteria, talvez se certificando que tudo continuavam como ele se recordava.

-Harry?- Ela perguntou se aproximando.

-Sim, lembra de mim, Barbara?- Ele disse e abriu um dos sorrisos mais lindos que eu tinha visto.

-É claro que lembro, meu menino- Ela falou.

Barbara amava Harry, ele era o "seu menino" , como a mesma o chamava, todas as vezes que iamos tomar sorvete lá, ele ganhava outro de brinde, o que no começo me deixava com ciúmes. Creio que depois que Harry se mudou com seus pai, ele não veio mais a sorveteria, por isso ela estava o abraçando como se não quisesse mais o soltar, afinal, desde os seis anos, até os catorze, era na sorveteria dela que passavamos o sabado a tarde, e ela ficar sem o ver durante quase três anos a fez sentir saudades.

-Vocês está tão alto e bonito. Se não fosse por eu estar com saudade, certamente o daria umas boas palmadas! Nunca mais veio me ver não é seu ingrato, Gemma e Jade sempre respondiam que não sabiam quando você viria me ver de novo- Ela disse magoada.

-Me desculpe, eu tinha ido morar com o meu pai, só agora voltei! Você ainda é "minha senhora" preferida, eu juro- Harry a respondeu, fazendo ela abrir um sorriso enorme.

-Eu estou ficando velha, olha o tamanho de vocês! Mas chega de choradeira, vamos tomar sorvete!- Bárbara mandou, nos fazendo comemorar como crianças. 

 

Nós estavamos a já um tempo conversando com Barbara, que não saia de perto de Harry, o mesmo era o que mais falava no local-ironico não?- acho que foi a primira vez, desde que ele se distanciou de mim, que o vi feliz de verdade.

-Já está tarde, melhor irmos, ainda temos que buscar o carro lá na frente da escola- Gemma comentou.

-Sempre mandona- Barbara brincou, e nós rimos.

-Gemma tem razão- Niall concordoum

Depois de pagarmos os sorvetes, Gemma e Niall se despediram de Barbara, eles iriam buscar o carro e ir para casa, já que eu e Harry queríamos ficar na sorveteria mais um pouco.

-E vocês dois, já faz quanto tempo que começaram a namorar?- Barbara perguntou, assim que Gemma e Niall sairam, me fazendo corar e rir sem graça.

-Nós não namoramos- Harry se pronunciou

-Como não? Harry, você me dizia que queria namorar a Jade quando crescessem, ainda não tomou atitude menino? 

-Ele diza o que?- Eu perguntei rindo, agora de verdade, porque Harry estava vermelho.

-Que queria namorar com você, uma vez ele...

-Barbara- Harry cortou, pendindo para que ela não contasse o que a mesma estava disposta a falar.

-Mas enfim, o que vocês são? Já entendi. Ficantes? Niall me ensinou o que isso significa! Então vocês são isso?- Ela perguntou.

-Não- Eu respondi.

-Não? 

-Não Barbara, Harry não gosta de mim- Eu a expliquei com dor no peito, já que gostava dele.

Sim, eu o odioava, mas o amava muito também, e se me perguntão como eu consigo, a resposta é clara- eu simplismente não sei. Talvez seja apensa uma quedinha que tenha restado, ou talvez eu apenas o considero por ter sido alguém importante para mim no passado, ou talvez... Eu não faça a mínima ideia.

-E a Jade está ficando com o Bradley- Harry respondeu fazendo uma careta ao pronunciaro nome de Brad.

-Como ele é, querida?- Barbara perguntou interessada e Harry virou o rosto, encarando o nada.

-Ele é muito gentil, uma pessoa bem agitada, confesso, mas ele me faz sorrir- Respondi.

-E você o ama?- Barbara questionou fazendo Harry me encarar.

-Acho que amar é uma palavra muito forte para descrever o meu sentimento por ele, o conheci a pouco tempo, não nos falamos muito- Explico e escurto uma risada sarcástica vindo de Harry.

 -"Acho que amar é uma palavra muito forte para descrever o meu sentimento por ele" se você acha isso por que ainda está com ele?- Harry se pronunciou, com a voz um pouco elevada.

-Você é a última pessoa que pode me perguntar isso, você fica com qualquer uma. O Brad ao menos me ama- Eu disse no mesmo tom de voz que ele.

-Jade, cai na real, você acha que um garoto como ele, sendo um dos mais desejados da escola vai se prender a uma garota como você? Ele é um idiota e você é mais ainda por achar que ele te ama. Acorda do seu conto de fadas, e volta para a vida real.- Harry falou. 

Suspirei tentando não chorar, por que ele tinha que ser assim?

A noite estava agradável de mais...

Naquele momento não aguentei, me levantei e fiu caminhando rápido para casa, eu não precisava ouvir mais insultos, meus olhos  castanhos estavam cobertos por lacrimas e eu sentia uma enorme vontade de gritar. 

Quando cheguei em casa, bati a porta com força e subi para o meu quarto, onde cai em minha cama e forcei minha cabeça cotra o travesseiro.

Eu devia ter ido embora com Gemma e Niall. Droga, eu odeio o Styles.

Comecei soca o travesseiro, mas a minha raiva não passava. As sua as palavras começaram a me perturbar

"Ele é um idiota e você é mais ainda por achar que ele te ama"

"você acha que um garoto como ele, sendo um dos mais desejados da escola vai se prender a uma garota como você?"

Uma garota como eu- o que tem de errado comigo?

Poucas palavras, que vindo dele conseguem me afetar tanto. 

- Ele só queria lhe magoar.  Ele só fala merda. Não se importe. É tudo mentira. Não chora por ele novamente!- Eu dizia para eu mesma, mas não adiantava.

Está sou eu, uma idiota insegura que está destinada a sofrer justo pelo garoto que ama.

 

Você me tem nas mãos

Nem sabe o tamanho do seu poder

Eu me posto como um gigante

Mas caio quando estou perto de você

Você me mostra uma porta aberta

Só para batê-la na minha cara

Eu não aguento mais isto

Estou pedindo, querida

Por favor, tenha misericórdia de mim

Vá com calma com o meu coração

Mesmo que não seja sua intenção me machucar

Você está sempre acabando comigo

Por favor, tenha misericórdia

Misericórdia do meu coração

Por favor, tenha misericórdia

Misericórdia do meu coração

Shawn mendes- Merci

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...