História Story Of My Life (Larry Stylinson) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Larry Stylinson, Ziam Mayne
Visualizações 41
Palavras 1.332
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoas que amo! desculpem a demora e boa leitura!

Capítulo 25 - The Bullying


Fanfic / Fanfiction Story Of My Life (Larry Stylinson) - Capítulo 25 - The Bullying

Capítulo 25 - The Bullying.

(Meses depois que Cooper estava na escolhinha)

Cooper se adaptou muito bem na escolhinha, sempre chega feliz e animado para contar o que tinha feito na escola, a maioria das vezes trazia desenhos feitos por ele, como sempre desenhava ele, Louis , eu, Thomas e o Uni.

De uns tempos pra cá, notei que Coop estava diferente, estava mais calado, meio triste. Achei melhor conversar com ele quando chegasse da escola, tem alguma coisa errada. As vezes acho que sufoco muito ele, mas eu tento protegê-lo desse mundo.

Antes que ele chegasse em casa avisei ao Louis que iria comprar roupas para mim e para o Cooper, perguntei se ele queria mas o mesmo negou. Peguei o carro e fui até a loja de roupa de criança aonde sempre compro para Coop. Era muito difícil escolher roupas para ele, dava vontade de levar tudo pra casa. Depois que terminei de escolher algumas peças de roupas, paguei no caixa e fui para a loja que sempre comprava minhas roupas. Escolhi muitas roupas novas, comprei uma coisa que Louis vai adorar quando eu usar na frente dele.

Sai das lojas bem na hora que Cooperzinho sai da escola. Entrei no carro e fui em direção a escola dele, Louis sempre o buscava, mas hoje farei surpresa para o mesmo. Chegando lá estacionei o carro e fui até a sala buscá-lo.

Quando apareci o mesmo ficou surpreso, pegou sua mochila e veio correndo até mim acompanhado de Thomas.

-Papai! Você veio me buscar! –Gritou o mesmo me abraçando, logo Thomas fez o mesmo.

-Papai... Tommy vai La em casa, o Tio Liam e o Tio Zayn tiveram que sair e mais tarde eles vão buscar Tommy La em casa... ta? –Perguntou ansioso com a resposta.

-Claro, ele é sempre bem vindo a nossa casa. –Sorri para os dois e eles retribuíram.

Os dois pegaram suas coisas e fomos para o carro, de lá fomos para casa.

-Meninos esperem aqui no carro, já volto. – Digo abrindo a porta do carro e a fechando logo quando eu saio, saio correndo para dentro da casa e chamo Louis. Depois de algum tempo ele apareceu, eu sorri e dei um selinho nele.

-O que foi Harry? – Perguntou segurando minha mão.

-Vamos no Mc Donalds com os meninos? –Pedi com carinha de cachorro abandonado para o mais velho.

-Meninos? No plural? Quem está ai? – Perguntou curioso.

-Ah verdade... o Thomas está lá no carro com o Cooper.

-Ok vamos.

Fomos para o carro, Louis quis dirigir, entramos dentro do carro, Louis cumprimentou Coop e Tommy. E por fim fomos no Mc.

Chegamos no Mc e compramos os lanches, os meninos estavam felizes e brincalhões. Tinha um brinquedo no Mc, com escorregador, pula pula, e labirinto. Os meninos comeram correndo para ir brincar logo.

Fiquei ali com Louis conversando, disse a ele que comprei uma coisa que vou usar hoje a noite. Percebi a ansiedade do mais velho.

Dava para escutar as risadas dos dois da onde estávamos, e rimos da cena. Depois de alguns minutos os dois vieram correndo até nos e se sentaram na cadeira.

-Cooper agora que você está aqui... precisamos conversar. – Disse serio e Louis concordou.

Ele nos olhou e escutou.

-O que esta acontecendo com você Cooper? –Perguntei preocupado.

-Coop, você esta muito triste ultimamente, está calado. –Completou Louis.

Coop ficou triste e ficou olhando para os pés e respondeu baixo. – Não é nada.

-Pode contar, você sabe que também somos todos amigos e vamos te ajudar. – Disse para que ele possa confiar em mim.

Ele não quis contar.

-É alguém que ta te deixando assim? –Perguntou Louis, o que fez Tommy olhar para o rosto de Cooper.

-O que foi Tommy... você sabe o que aconteceu? –Perguntei desconfiado, o mesmo olhou varias vezes para Cooper que o olhava com os olhos cheios de lagrimas.

-Sim eu sei... os meninos da nossa sala estão fazendo bullying com ele, por ele ter dois papais, e já bateram varias vezes nele.. mas sempre cheguei a tempo pra proteger ele.

Arregalei os olhos e fiquei em choque, lagrimas escorriam pelo meu rosto. Olhei para Louis que também estava surpreso,coloquei minha mão sobre a boca e comecei a chorar.

-Vamos embora Louis... agora... – Disse me levantando e indo embora, um homem que segurava a porta par eu passar me encarou e por educação perguntou. –Esta tudo bem senhor?

Olhei para ele e sorri forçado e enxuguei minhas lagrimas. – Esta tudo bem sim.

O mais velho assentiu e eu sai correndo para o carro. Eu sabia que um dia isso iria acontecer, sabia que ele ia sofrer ou na escola ou na vida. Meu filho sofrendo bullying, ele tem apenas três anos, precisava ir na escola de Cooper conversar com a diretora, eu não irei deixar passar assim.

No carro Louis tentou me acalmar, colocou a mão que não estava usando em minha coxa, depois enlaçou sua mão na minha, me acalmou um pouco. Cooper estava triste, talvez até ficou bravo com Thomas por ter contado.

Deixamos Thomas na casa dele, Liam tinha me ligado e avisou que tinha chego na casa dele e que podia levar o Thomas para casa. Chegando La, contei tudo para Liam, o mesmo me abraçou e comecei a chorar em seu ombro, ele me acalmou e disse que tudo isso ia passar, é só uma fase. Agradeci o mesmo e fomos embora, Coop não se despediu de Tommy.

-Por que não me contou Coop? –Disse com a voz calma mas chorosa.

-Desculpa papai... eu achei que isso ia acabar. – Disso o menor com a voz triste.

-Vou amanhã falar com sua diretora, ela vai resolver e se não resolver eu processo aquela escola! –expliquei.

Louis voltou calado, queria que ele dissesse algo, a voz dele me conforta sempre, mas sei que quando tivermos a sós vamos ter uma conversa muito grande, ele não gostava de falar coisas de adulto na frente de Cooper.

Chegamos em casa em uns vinte minutos, abri a casa e antes que Cooper subisse para seu quarto eu o chamei.

-Que foi pai? – Perguntou me olhando, agachei ficando quase do seu tamanho, e abracei ele, o menor retribuiu, me abraçando com aqueles bracinhos e mãozinhas pequenininhas.

-Te amo, e sinto muito por isso. –Falei e lagrimas começaram a brotar em meus olhos.

-Também te amo papai, e não é sua culpa... –Aquelas palavras me confortaram, me fez ter forças até o dia que eu fosse falar com a diretora.

Cooper subiu para seu quarto e Louis apareceu na minha frente.

-Harry... não fica assim, você sabe que acontece isso em todas as escolas... E vamos resolver isso com lá na escola dele, não se preocupe. –Falou e depois me beijou.

-Okay Lou... obrigado. –Agradeci e retribui o beijo.

Nem jantamos, o clima em casa estava horrível, eu só quis ficar na cama, Cooper me fez companhia, dormiu em meu colo, e Louis ficou um pouco comigo e foi marcar uma reunião com a diretora. Quando chegou pegou Cooper no colo e colocou em sua caminha, logo ele voltou para o quarto e deitou comigo, dormimos bem coladinhos.

*

Acordamos de manhã e fomos todos até a escola de Cooper, procuramos a diretora e fomos para a sala dela.

-Bom dia, tudo bem com vocês? – Perguntou sorrindo.

-Não estamos muito bem, temos que conversar... –Fui direto ao assunto.

-Pode falar, estou de ouvidos abertos.

-Certo... Cooper anda sofrendo bulliyng na sala de aula...

Ele arregalou os olhos  e perguntou. – Quem esta fazendo isso com você?

Cooper falou o nome deles. Percebi que ela estava mais surpresa que eu.

-Certo, bom eu vou informar aos pais dos meninos que estão fazendo isso com você, se os mesmos não providenciarem algo, eu mesma vou providenciar. –Disse a diretora para o Cooper.

Concordamos, ela escreveu em um papel sobre o ocorrido.

-Da próxima vez que vier acontecer você vem até minha sala e conversamos, certo?

-Concordamos e agradecemos, fomos embora.


Notas Finais


Gostaram? comentam, e compartilhem! beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...