História Strange - AceJae - Namjin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Sistar, Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Dasom, Hyoryn, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Ace, Acejae, Choi Kyuhyun, Choi Siwon, Heejae, Hyolyn, Jeon Jungkook, Jeonji, Jihoon, Jihope, Jung Hoseok, Kim Daesung, Kim Dasom, Kim Hyo Jung, Kim Jihoon, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Masc, Min Yoongi, Namjin, Park Jimin, Taegi, Woo Young Soo, Woosoo, Yoo Hee Jae
Exibições 36
Palavras 1.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong!! Mias um capitulo!!! As coisas irão começar de verdade no próximo capitulo. A G U A R D E M

Capítulo 2 - Chapter two; The employment


 

Seokjin,adorava ir a faculdade. Cozinhar era seu hobby,mas á atuação era sua verdadeira paixão. Seus pais tentaram fazê-lo perceber que o filho de um magnata não deveria perder tempo com essas bobagens. Kyuhyun,queria preparar o filho para lhe suceder na presidência,entretanto,Jin,não estava dando muito valar a isso.Por isso o magnata resolvera relembrar de um proposta que recebera do seu melhor amigo...

 

 

"Seu pai o quê,hyung?" O liquido que antes estava em sua boca,agora estava no loiro a sua frente.

"Obrigado pelo banho de suco,Taehyung" Pegou alguns guardanapos encima da pequena mesa circular,passando-os em sua camisa social rosa bebê.

"Me desculpe,hyung" Sorriu envergonhado pelo que fez. "Mas,convenhamos que o seu pai é meio sem não,não acha? Quem já se viu, usar o filho como meio de fechar um negocio? Certo que seria um ótimo negocio,mas mesmo assim não lhe dá o direito de,praticamente,lhe vender,hyung" Cruzou os braços em indignação.

"Eu sei,Tae,por isso que não vou participar dessa palhaçada" Juntou os guardanapos que utilizou,os amaçou e depositou-os na pequena mesa para assim,joga-los no lixo depois. "Também,não posso deixar meu irmão sozinho.Não agora" Fitou o menor com tristeza em seu olhar.

"O que houve com o,Heejae,Jin-hyung?" Apoiou seus cotovelos sobre a mesa entrelaçando seus dedos.

"Os pesadelos ainda o atormenta" Suspirou sofrego "E agora ele anda muito tristonho pelos cantos.Não quero que fique doente por sentir-se abandonado"

"Hyung,talvez ele apenas esteja precisando de um amigo.Se você não se opor,posso o visitar,hum?" Tae,estava empolgado.O garoto queria tanto ajudar seu,hyung.

"Seria ótimo,Tae"

"Então,por que está tão tristinho?" Acariciou a mão do maior.

"Apenas queria que nada disso tivesse acontecido" Uma lagrima solitária percorreu sua face entristecida. "Heejae,era um garoto feliz" Suspirou "Esse acidente destruiu nossas vidas para sempre"

"Calma,hyung" Secou a face do loiro "Tudo vai se acertar,hum? Tenho certeza,que seu irmão não vai resistir aos meus encantos" Passou uma das mãos aos seus fios acastanhados os direcionando para trás. "Pois,eu sou irresistível" Piscou para o outro,por fim.

"Minha nossa,Tae,acho que me apaixonei" Riu zombeteiro do outro.

"Eu sei que sou lindo,sedutor e charmoso,hyung"

 

 

 

°°°°°°°°°°°

 

 

 

  Ace,fora até o endereço lhe dado pela mulher do dia anterior,assim,como ela havia pedido.O local era imenso.Um extenso jardim com gramado verde era o lar de uma plantação de flores; Rosas vermelhas e brancas.Uma enorme piscina de cor nada convencional havia no local. Rosa? perguntou-se o jovem.

  A residencia era em um perfeito estilo clássica,porem,luxuosa de cores neutras. Se já era enorme por fora,dentro era ainda mais. O garoto fora levado até um extenso escritório com duas enormes estantes repletas de livros de vários tamanhos e espessura.Lá havia uma enorme mesa,cor preta com um computador e um notebook,entre outras coisas.

 

"Aguarde aqui,por favor" Pediu o mordomo dos,Kim´s pouco antes de deixar o local.

 

  Ace,adorava ler,mas ultimamente não lhe sobrava tempo para hobbies. O garoto se encaminhou até aquela extensa estante repleta  de livros,os analisando com o desejo de poder ler cada um deles. Seus dedos finos e magros começaram a tatear aquelas capas com vontade. Seu desejo só aumentava a cada livro tocado. Aquilo,com certeza,era a oitava maravilha do mundo para o jovem.

  Meses atras,quando ainda usufruía dos bens matérias de seus pais,o jovem possuía uma extensa coleção de livros que iam de ficção cientifica á comedia romântica. Fora uma pena inestimável quando teve que deixa-los para trás quando decidira seguir seu próprio caminho sem depender-se de seus pais.

  Kyuhyun,observava cada movimento daquele jovem de fios roseados. Sua paixão por literatura deixava o mais velho impressionado. O homem já tentara fazer seus filhos gostarem de ler,mas sempre falhara nesta missão. Os olhos do menor se firmaram na figura do magnata logo,na entrada do comodo.

 

"Vejo que temos o mesmo hobbie" Aproximou-se do menor com uma expressão indecifrável. Seus olhos se perderam nos do outro,não de uma forma apaixonada e,sim curiosa.

"Perdão,senhor" Pendeu seu corpo levemente musculoso para frente formando um perfeito arco. Sabia que não deveria ter tocado no que não era seu,mas o seu anseio pelo toque era maior que sua razão.

"Como te chamas meu rapaz?" Fora até sua coleção literária,tateando aqueles livros a procura de um em especial.

"Kim Daesung,senhor" Retornou a sua posição inicial,fitando o homem de fios castanhos procurando um livro em especial.O homem rapidamente retirou o livro junto aos outros assim,que encontrou o que queria.

"O morro dos ventos uivantes" Proferiu deixando escapar um leve sorriso espontâneo de seus lábios rose. "Já teve a oportunidade de apreciar esta maravilhosa obra literária,meu rapaz?" Se encaminhou até uma confortável poltrona marrom de couro artificial,sentando-se ali em seguida. Seu indicador fora direcionado á uma segunda poltrona exatamente como a outra.

"Esse é um dos meus livros preferidos,senhor" Caminhou brevemente até a poltrona vazia,sentando-se na mesma. Suas orbitas oculares fitavam suas mãos magras apoiadas agora,em suas coxas.

"Então,creio que não seria tamanho incomodo se o resumi-se para mim,certo?" Apoiou seu cotovelo no braço da poltrona,logo levando sua face a sua mão direita apoiando-a lá. Para qualquer individuo,aquilo poderia ser inútil,mas para Kim,esse ato seria como um teste. Se o garoto o fise-se compreender aquela obra,ele o contrataria imediatamente. Caso contrario,o jovem seria ignorado sem compadecimento.

"O morro dos ventos uivantes é na verdade uma narrativa proferida pela governanta Ellen Dean,que descreve,a partir do seu vê e vivenciar numa propriedade rural do Condado de Yorshire,no Reino Unido,acontecimentos que rodeiam a vida de uma família,senhor" Suas palavras foram proferidas tão naturalmente que chegara a impressionar o homem.Claro,que o magnata já havia tido a oportunidade de apreciar essa esplendida  obra literária de Emily Bronte.

"Quantos anos tens,meu jovem?" Depositou o livro numa pequena mesa de centro. Seu formato era quadrado com material de madeira maciça.

"Vinte e seis,senhor" Voltara a mirar suas mãos que agora,travavam uma batalha com seus polegares. O garoto estava compreensivelmente,nervoso.

"Tens esposa? Filhos?" Fixou suas orbitas oculares no jovem a sua frente.

"Não senhor" Suspirou pesadamente ao seu olhar ir de encontro com o do magnata.

"Alguém em especial?" Ace,não compreendia o motivo de tais perguntas,mas não poderia simplesmente,negar-se a responde-las.

"Não senhor" Negou novamente a mais uma daquelas perguntas.

"Por que você acha que merece ser contratado por mim,meu rapaz?" Questionara.

"Creio que poderei lhe ser útil como segurança,senhor Kim. Sou kruang preto e branco,com a ponta preta,no mu..." Fora interrompido.

"Você é mestre no muay thai,rapaz?" Sua face que antes não esboçava algum tipo de reação,agora,estava surpresa. O garoto apenas assenti-o em positivo para o mais velho. "Penúltimo grau.Estou,realmente,surpreso,meu rapaz" Se pôs de pé "Soube que ajudou minha esposa ontem" Fora até sua mesa e de lá pegou um porta retrato,logo retornando ao seu lugar "Devo lhe agradecer por isso,certo?" O fitou.

"Não fiz aquilo por méritos senhor"

"Essa é a minha família" Estendeu seu ante-braço para o entregar aquele pequeno porta retrato de vidro. Daesung,analisava aquela foto de família atentamente.Mas,algo lhe chamou bastante atenção. Um garoto de cabelos castanhos e pele alva,estava utilizando um óculos escuros. Ele era o único que não estava sorrindo.Mesmo com aquele objeto cobrindo seus olhos,dava para ver que o jovem não parecia nenhum pouco feliz. Mas,por quê? perguntou-se mentalmente. "A bela mulher de sorriso doce,chama-se,Hyolyn. O rapaz de fios loiros é o Seokjin,meu primogênito e,por fim..." Suspirou sofrego "Heejae,o caçula,ele perdeu a visão a um ano atras num fatídico acidente de carro." Ace,percebeu o quanto aquilo doía no maior.

"Lamento muito,senhor" Não poderia imaginar-se numa situação semelhante.

"Kim Daesung,estou lhe confiando a segurança do meu filho a você" Poi-se de pé "Pedirei ao meu advogado que prepare um contrato de responsabilidade para que assine" Estendeu sua mão direita na intenção de que o outro aperta-se "Meus parabéns,você conseguiu!" Exclamou. Um leve sorriso tomou seus lábios. "Sei que cuidará bem do,Heejae"

"Obrigado,senhor" Num impulso,apetou a mão do outro. Diferentemente do magnata,Ace,não continha sua felicidade. "Prometo não desaponta-lo.

"Assim espero"

 


Notas Finais


O que acharam? Ace,tem essa idade na vida real,okay? Ele é mais velho que o,Jin.
Obrigada pelos favs no capitulo anterior!!!
Até semana que vem
Meu twitter @EuAmoKpop13


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...