História Strange Girl - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton
Tags Camren, Larry, Norminah
Exibições 231
Palavras 1.749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi oi, tudo bem? Voltei mais cedo do que eu esperava, consegui escrever hoje (mesmo que não tenha ficado muito bom). Então é isso, espero q gostem, boa leitura sz

Capítulo 9 - Festa


Fanfic / Fanfiction Strange Girl - Capítulo 9 - Festa

Lauren Pov

Já era sábado, graças a deus. Os dias tinham passado rápido, pelo menos pra mim. Durante esses dias, Karla esteve fora do twitter. Eu sentia falta dela, mas tentava ao máximo me distrair. Nesses dias aconteceu uma coisa que eu realmente não esperava. Eu me aproximei de Camila. Só da Camila mesmo, Dinah não.

— já escolheu a roupa? – Taylor perguntou entrando em meu quarto

— não, mas vou com qualquer uma mesmo – dei de ombros

— você não vai em uma festa com qualquer roupa

— sempre fui – ri

— vou ignorar – revirou os olhos — vamos escolher sua roupa

Apenas assenti. Provavelmente eu não ia ficar com a roupa que ela escolhesse.

— gostei desse vestido – mostrou a peça preta, com desenhos de flores

— não é muito...

— você vai ficar linda – me cortou

— hm... Ok

Fiquei praticamente o dia todo no quarto conversando com minha irmã. Desde que meu pai foi embora, e nunca mais voltou inclusive, essa era a primeira vez que eu passava o dia com Taylor.

— você acha que o papai não vai mais nos visitar?

— ele deve estar ocupado Tay, logo ele aparece

— promete que você nunca vai me abandonar? – disse fazendo um biquinho adoravel

— eu prometo Tay – beijei sua testa

Puxei-a mais para perto, envolvendo seu corpo em meus braços. Era tão bom passar o tempo com ela.

— as vezes eu esqueço o quanto é bom ficar nesse quarto de gente morta – disse sorrindo

— olha aqui menina, me respeita

[...]

Já era noite, quando Taylor saiu do quarto e eu fui tomar banho. Foi um longo banho, repleto de pensamentos. Eu queria poder conversar com Karla, mas ela não entrava no twitter e eu não tinha o número dela. Ela tinha um número? Eu nunca perguntei. Eu queria poder abraça-la. Queria ter ela.

— eu te odeio Karla – murmurei

Saí do banho e voltei para o quarto. Ainda com a toalha enrolada em meu corpo, peguei meu vestido e fiquei analisando-o. Deveria ir com ele? Não sei se me sentiria bem com aquilo. Na verdade, não sei se meu corpo ficaria bonito nele. Eu estava com uma insegurança estranha em relação ao meu corpo. Tirei uma foto do vestido e mandei para Normani, mas a mesma nem recebeu a mensagem. Bufei e procurei nos contatos alguém para me ajudar. Passei pelo número de Camila e fiquei pensando se deveria mesmo fazer isso. Mandei a foto para ela, que recebeu na hora. Amém.

Camila: achei lindo, o que acha de vestir pra eu ver?

Lauren: não sei...

Camila: por favor

Lauren: espera um pouco

Eu não queria colocar o vestido antes que alguém me falasse que ia ficar legal. Mas era impossivel discutir com Camila. Parei em frente ao espelho e tirei a foto. Não tinha ficado tão bom, mas eu gostei.

Camila: que gostosa

Camila: ficou linda, usa esse

Lauren: idiota hahaha

Lauren: vou usar, obrigada

Bloqueei o celular. Eu tinha um sorriso no rosto, me sentia mais segura. Camila era timida, para dizer aquilo só podia ser verdade. Confiei nisso e terminei de me arrumar. Passei perfume e peguei meu celular. Desbloqueei e vi que tinha mais mensagens de Camila.

Camila: ah, esqueci de uma coisa

Camila: coloca uma jaqueta por cima

Camila: vai ficar ainda mais linda

Camila: até daqui a pouco

Sorri e acabei não respondendo. A garota estranha já não era tão estranha para mim. Peguei uma jaqueta e coloquei por cima do vestido. Conferi pra ver se estava tudo certo e desci.

— uau – Tay falou assim que eu cheguei na sala — tente não engravidar ninguém hoje

— cala a boca – ri — já estou indo, tchauzinho

— tchau, boa foda pra você

Revirei os olhos e saí da casa. Esperei a boa vontade de Normani de aparecer para me buscar. Como eu já previa, ela apareceu com o batom borrado e o cabelo bagunçado.

— me desculpa pela demora

— que isso, deus me livre ser empata foda

— ridicula – bufou, mas logo sorriu

— você estava na casa dela?

— sim, ajudei a arrumar tudo e me arrumei lá também

— olha o nivel da intimidade

— ah, cala a boca – riu — fiquei sabendo que a Ashley não vai estar lá

— ué, por quê?

— porque eu estou beijando a dona da festa

— não acredito que fez isso – gargalhei

Continuamos conversando até chegar na casa de Dinah.

— vamos gostosa – puxou minha mão para entrarmos na casa

O som alto incomodava meus ouvidos, mas não reclamei. Cumprimentei a dona da festa e logo fui pegar algo para beber. Já estava no meu terceiro copo, quando fui procurar Mani e Dinah. Dinah consequentemente, é claro. Estava quase chegando lá, quando vi que tinha uma garota com elas. Ela estava com uma calça branca e... JESUS QUE BUNDA É ESSA?

— olá – disse quando cheguei perto

Senti meu rosto esquentar quando vi quem era a menina. Era apenas Camila.

— ficou linda com esse vestido – sorriu

— obrigada pela ajuda

A pergunta que não quer calar é:

Desde quando a Camila se veste assim? Caralho.

— Lauren? – ela chamou e eu notei que estávamos sozinhas

— desculpa, estava pensando

— vamos beber? – perguntou animada

— você já fez isso antes? – fez careta e não respondeu — desconfiei, mas vamos

Camila foi na frente e eu não deixei de reparar em sua bunda. Suspirei baixinho e continuei andando.

— você cuida de mim se eu ficar bêbada? – brincou

— hm – peguei um copo e virei de frente pra ela — podemos cuidar uma da outra

Ela sorriu e tomou o que tinha no copo. Ficamos em silêncio durante um bom tempo.

— sabe, não vai ser muito delicado o que vou falar... – sorri e continuei — eu estava reparando na sua bunda e... Uau

— que?! – falou rindo — bebeu demais

— não bebi não – balancei a cabeça negativamente

— sua bunda também é... Uau?! – riu

— deixa eu pegar?

— sai daqui

Me empurrou, ainda rindo. Aquela brincadeira melhorou meu humor. Apesar de não ser brincadeira o fato de eu querer pegar na bunda dela.

— vamos dançar?

— eu não sei dançar Lauren

— aprende, vamos vai – fiz biquinho

— ok, vamos – revirou os olhos

Fomos para a sala, onde estavam a maioria das pessoas. Toquei sua cintura e minha mão coçou pra descer pra sua bunda. Mordi o lábio e puxei-a mais pra perto.

— eu não sei dançar – choramingou

— tenta seguir meus passos, ok? Você consegue

Camila assentiu e se aproximou mais. Comecei a rebolar devagar, esperando que ela fizesse o mesmo. Mas, obviamente, não foi o que aconteceu.

— vamos tentar de outro jeito – me virei de costas para ela

Senti suas mãos tocarem timidamente minha cintura. Rebolei contra seu corpo e ela continuou parada. Aos poucos, a garota começou a me puxar contra ela, colando mais nossos corpos.

— consegui – sussurrou, depois de descer pela segunda vez comigo

Sorri animada e me virei de frente para ela.

— eu gostava da sua bunda em mim – riu

— hm... Minha vez – sorri e a virei de costas

Que. Bunda. É. Essa?

Dançamos por mais um tempo e acabamos cansando. Voltamos para a cozinha, apenas para pegar mais bebida.

— até que a sua companhia não é ruim – brinquei

Camila Pov

— na falta de alguém legal, você serve – respondi

— não tenho moral mesmo

Neguei com a cabeça e voltei a beber. Aquela noite podia ser facilmente classificada como a melhor da minha vida.

— seus óculos me incomodam – se aproximou lentamente e tirou meus óculos — cobre muito seu rosto

— pior seria se não cobrisse – ri, mas não tinha achado engraçado

— ficou bem melhor

— não consigo enxergar direito – reclamei

— não tem nada demais pra ver mesmo – deu de ombros — é só uma cozinha e meu humilde rostinho

— essa segunda coisa aí eu queria ver nitidamente

— meu rostinho? – riu

— na verdade, eu preferia a bunda – dei e ombros e ri

[...]

Lauren e eu estávamos deitadas na grama da casa de Dinah. Já tinhamos bebido mais do que realmente aguentariamos. Por incrivel que pareça, Laur estava pior que eu.

— eu amo o céu

— por quê?

— não é incrivel? Tipo, os astros

— sim, é incrivel – mordi o lábio

— não morda – puxou meu queixo para baixo

Sorri e voltei a olhar para o céu. Apesar de não estar vendo muita coisa sem meu óculos, ali não faria muita diferença. Considerando o quão bêbada a Lauren estava, não estavámos diferentes na visão.

— eu ainda não apertei a sua bunda – virou o rosto para mim

— quer apertar?

— quero – disse animada — senta aqui

Ela apontava para o seu colo. Deus, assim não da. Respirei fundo algumas vezes e sentei em seu colo. Meu corpo estava tenso, enquanto meu rosto queimava.

— não fica com vergonha – sorriu, me derretendo

— é só... Estranho

Suas mãos estavam em minhas pernas e foram subindo até chegar em minha bunda. Suspirei, sentindo meu corpo se arrepiar. Seus dedos se fecharam em minha bunda. Respirei fundo de novo.

— assim não tem graça – disse e tirou as mãos de onde estavam

— que?!

Seus dedos apertaram minha cintura, forçando meu corpo pra baixo. Sentei direito em seu colo, como ela queria que eu fizesse. Lauren aproximou seu rosto do meu e meu corpo pareceu congelar.

— assim é bem melhor – se aproximou mais e me beijou

Suas mãos voltaram para a minha bunda, agora com um pouco mais de força. Eu sentia vontade de gemer. Ter seu corpo colado no meu era tão... Gostoso.

— uau – falamos ao mesmo tempo e rimos

Saí de seu colo e me deitei na grama. Logo ela se deitou também, fechando os olhos. Eu sabia que a garota não estava dormindo, mas também não estava em condição de entender nada. Me senti culpada quando lembrei de Karla. Agora que tudo está dando certo, ou pelo menos parece, eu estrago tudo.

— Lauren – chamei

— fa...la – falou devagar

— eu sou a Karla


Notas Finais


ah, esqueci de perguntar, vcs tem twitter?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...