História Strange Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Kara Zor-El (Supergirl)
Tags Sanvers, Supercorp
Exibições 127
Palavras 4.551
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Fluffy, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiramente eu peço mil desculpas se não estiver boa o suficiente, ou a caracterização dos personagens 100% perfeita eu dei meu melhor, mas não é fácil com tantos poucos episódios para se basear.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Poderia ser por ela ser uma alienígena, mas quando Kara descobriu seus sentimentos por mulheres ela não entrou em colapso consigo, ou ficou se questionando, afinal, o que era ser lésbica quando se era uma pessoa de outro planeta com superpoderes? Dizer que era a Supergirl foi algo muito mais trabalhoso do que de fato perceber que James não era a pessoa certa porque era um homem, e bem, ela nunca se interessou de fato por nenhum deles.

Desde que Cat tinha saído da CatCo, nenhuma outra mulher tinha chamado de fato a sua atenção a ponto de dizer que havia um interesse genuíno, porém claro que aquilo não a impedia de prestar a atenção em mulheres e acha-las atraentes. Mas então Lena Luthor apareceu, e foi algo instantâneo, desde a primeira vez que a viu Kara ficou interessada nela, em ser sua amiga, e a conhecer, poderia ser pelo fato dela acreditar na bondade de todas as pessoas, mas Kara realmente acreditava que ela não era como as outras pessoas de sua família, e quanto mais conhecia Lena, mais o interesse e a certeza disso aumentava.

Claro que o fato de Kara se aproximar de Lena não agradava todos os seus amigos, mas ela poderia fazer um bom julgamento, tinha certeza que Lena não era como seu irmão. Sempre que se encontravam ficavam horas conversando, e embora discordassem de algumas coisas, tinham outras em comum, o que ajudava o assunto a fluir naturalmente. Porém, mesmo se conhecendo e se tornando amigas, a loira tinha certeza que o interesse-mais-do-que-amiga era apenas do seu lado.

Kara descobriu que seu interesse era maior do que ela imaginava quando Lena apareceu no prédio da CatCo apenas para vê-la e convidá-la para sua festa. A loira ficou tão animada que não conseguiu nem ao menos parar de pensar na festa até ela acontecer, mas então Mon-el se intrometeu querendo saber se ele poderia ir também, e obviamente Kara desaprovou a ideia, afinal como poderia ficar de olho para ele não fazer nenhuma besteira e dar toda sua atenção para Lena?

Seria impossível.

Mas depois do que ela viu na festa a loira teve sua certeza: Lena não era alguém disponível, então apenas desistiu da ideia de algo mais do que amizade.

E agora lá estava ela, pensando em qual desculpa daria para ter aparecido ali no escritório de Lena. Ela só tinha aparecido lá porque realmente apreciava sua companhia, e sabia que uma hora conseguiria esquecê-la, então por que não investir numa amizade?

— Kara! – sorriu Lena ao ver a mulher entrar em seu escritório – Precisa de alguma coisa?

— É... eu vim te agradecer por me convidar por sua festa, foi muito divertida. – ela sorriu.

A morena a olhou por alguns segundos ainda sorrindo para a mulher, era no mínimo estranho Kara ter ido ali só para agradecê-la.

— Veio apenas para me agradecer? 

— Hm... É... É educado... agradecer... – a loira balançou a cabeça nervosa por não ter uma desculpa boa o suficiente – Então era só isso... até mais... – e se virou para sair, mas Lena foi mais rápida e levantou-se indo em direção a Kara.

— Kara... – chamou Lena, fazendo ela parar e voltar-se para a mulher - Por que não fica mais um pouco? – indagou tocando o braço da loira levemente, e Kara concordou com a cabeça.

Ambas encararam-se por alguns segundos, era um silêncio constrangedor, afinal, Kara tinha ido ali sem um porquê, e agora Lena tinha pedido para ela ficar. Era confuso. 

Sentaram-se no sofá, não muito distantes uma da outra, e Lena foi a primeira a quebrar o silêncio.

— Foi divertido, ajudar a Supergirl. – balançou a cabeça – Quem diria uma Luthor junto com uma Super, acho que foi uma surpresa para a maioria das pessoas.

— Não pra mim. – a loira sorriu – Eu sempre acreditei em você.

Lena não poderia negar que aquilo havia mexido com ela. Era uma surpresa agradável Kara acreditar nela, ela queria sua confiança, queria que a loira acreditasse que ela não era só uma Luthor, então devolveu o sorriso a Kara e respondeu em seguida:

- Fico feliz não só porque você é basicamente a única a acreditar, mas porque é você.

Kara a olhou sem reação e abriu a boca algumas vezes, mas sem saber ao certo o que responder. Enquanto ela tentava pensar em algo que fizesse sentido, Lena se aproximou ainda mais quebrando o espaço que tinha entre elas, e colocou as mãos no rosto da mulher antes de seus lábios tocarem levemente os de Kara. A loira demorou alguns segundos até se dar conta do que realmente estava acontecendo e se afastou de Lena surpresa.

— Eu... Ah.... Meu... – a super-heroína nem ao menos conseguia terminar uma palavra de mais de uma silaba de tão surpresa que estava com aquilo, afinal, por mais que gostasse de Lena nunca imaginaria que a mulher sentiria o mesmo ou fosse algo além de hétero.

A morena olhou para Kara alguns segundos depois de ela se afastar e fechou os olhos se condenando. Estava frustrada, era óbvio que Kara era hétero e agora provavelmente tudo ficaria estranho com a única pessoa na cidade toda que acreditava nela e era sua amiga, tirando claro, a Supergirl.

— Meu deus, você é hétero. Me desculpa. – falou após alguns segundos pegando na mão da loira que ainda estava atônita a olhando.

— Eu... O quê? Não... Quer dizer... Si...Não. – a morena que estava a sua frente franziu o cenho confusa com a falta de sentido nas poucas palavras de Kara.

Mas Kara ainda estava tão confusa com aquilo tudo que não conseguia nem ao menos raciocinar direito. Primeiro tinha achado que Lena era hétero, então no dia seguinte a morena a beija, e seu coração parecia que iria sair pela boca por causa do beijo, nem ao menos uma frase parecia conseguir ser pronunciada com eloquência o suficiente, era no mínimo engraçado como salvar a cidade era mais fácil que falar com a mulher que gostava. 

Após alguns minutos que mais pareciam horas, Kara desfez seu semblante confuso e desatou a rir.

— Espera... – ela perguntou ainda rindo o que só deixava Lena mais sem entender o que estava realmente acontecendo. – Você não é hétero? Porque você e o Winn estavam em baixo da mesa na sua festa, e claro que foi para salvar a Supergirl e todos na festa, mas aí como vocês se entendem eu achei que você estava interessa...

Lena começou a sorrir, a primeira vez em minutos depois do beijo, finalmente entendendo o que estava acontecendo, observou Kara começar a falar sem pausas, mal respirando entre uma palavra e outra que pronunciava, e isso era apenas mais uma coisa que descobriu sobre a mulher pela qual estava muito interessada desde o primeiro instante em que se conheceram. Vendo que a mesma não pararia de tentar explicar o que tinha acontecido, pegou o rosto da loira entre suas mãos e beijou-a lentamente, dessa vez sendo correspondida imediatamente por Kara. Lena se afastou e sorriu para a outra que ainda estava de olhos fechados.

— Mais calma? – indagou ainda próxima o suficiente do rosto de Kara para ela voltar a beijá-la sem precisar de uma resposta verbal.

 

~*~*~

 

Lena decidiu ir até a CatCo pessoalmente em vez de ligar para Kara, e dizer que queria que ela fosse em uma festa com várias pessoas entediantes, mas que eram importantes para a empresa. 

Desde o primeiro beijo das duas elas ainda não haviam falado sobre isso, ou colocado um rotulo no que eram, mas Lena sempre pensara sobre isso, ela só não sabia como a loira reagiria se ela falasse sobre então resolveu esperar mais um pouco. Avistou Kara junto com James e andou até eles sorrindo para Kara e depois cumprimentando gentilmente o homem do lado dela.

— Kara, podemos conversar? 

— Claro. – ela sorriu e pegou a mão da mulher, tirando um olhar surpresa da outra que não esperava isso.

A loira levou a morena para a sala que ela, Winn, e James geralmente usavam e fechou a porta, assim que o “clique” foi feito, Lena foi até ela e a beijou. 

— Estava com saudades. – disse quando se separaram e Kara sorriu – Mas eu tenho que voltar a trabalhar daqui a pouco, então vim apenas para isso, – beijou mais uma vez a mulher – e te convidar para uma festa muito chata, mas que eu preciso muito ir, e queria que minha namorada fosse comigo.

— Namorada... – de todas as palavras que saíram da boca de Lena, a loira apenas havia prestado a devida atenção para aquela palavra – E sou sua namorada? – Kara perguntou sorrindo do jeito mais bobo possível, o que deixou Lena menos tensa por ter falado aquilo tão cedo.

— Eu considero que sim. – ela sentiu os lábios de Kara sobre os seus mais uma vez e sorriu durante o beijo. Era impressionante como as coisas com Kara eram sempre leves e fáceis.

— Sou a namorada de Lena Luthor. – a mulher riu do modo que a outra falou e confirmou com mais um beijo.

— Sim, você é, babe. – a loira sorria imensamente feliz com aquela palavra, e Lena achava uma graça. – Mas eu realmente preciso saber antes de ir se você vai comigo a festa.

— Com certeza. – Kara respondeu e beijou mais uma vez sua - agora oficialmente - namorada.

Ela gostava como aquela palavra soava, Lena teria que aguenta-la falando “namorada” sem parar por pelo menos os três primeiros meses.

 

 

~*~*~

 

Kara realmente estava animada com seu relacionamento com Lena, gostava dela, e querendo ou não a mulher tinha adquirido um pouco de sua confiança. Estava escolhendo a roupa que iria para a festa com sua namorada quando ouviu o celular tocar. Assim que pegou o aparelho avistou na tela o nome de sua irmã. Por mais que sua sexualidade não tivesse sido uma grande descoberta para si, ainda não tinha contado para Alex, e muito menos falado que ela e Lena estavam juntas há algumas semanas. É claro que sua irmã havia percebido que havia alguém conquistando o coração de Kara, mas não imaginaria metade das coisas que tinham acontecido. Ela não escondia por mal, mas sim porque não deixava de ser um assunto delicado, mesmo que menos delicado do que ela ser a Supergirl, ainda era delicado.

Ela atendeu o celular e ouviu enquanto Alex pedia para ela ir vê-la porque precisava contar uma coisa, e prontamente Kara foi até sua irmã, roupas poderiam esperar.

~*~*~

 

 

Kara saiu atrasada para seu encontro com Lena, passou rapidamente em casa para pegar a roupa que iria usar e saiu para o local que aconteceria o evento onde sua namorada estava. Mas a loira não se arrependia do atraso, afinal de contas, como dizer não para uma conversa com Alex, quando ela esteve sempre lá quando Kara precisou? 

Ela nunca imaginaria que a conversa seria essa, ou que Alex passava por tudo isso, e acabou ficando um pouco chateada consigo por não estar lá pela irmã quando ela mais precisou, ou nem ao menos notar que ela estava passando por um momento difícil. Porque no fim Kara sabia que nem todas as pessoas se aceitavam facilmente como ela se aceitou, e Alex, sua irmã que sempre esteve lá por ela e a protegeu, foi uma dessas pessoas. Ela queria não ter sido tão negligente, mas agora que ela sabia de tudo, com certeza ajudaria e faria qualquer coisa pela irmã, e a ouviria a qualquer momento que fosse.

Antes de entrar Kara trocou-se rapidamente em um lugar afastado, tirando a roupa de Supergirl, e depois foi até onde Lena estava. Avistou ela de longe conversando com alguns homens vestidos com ternos, parecia até um episódio de Orphan Black, se aproximou e tocou levemente as costas da mulher chamando sua atenção, ela virou-se e sorriu para Kara antes de pedir licença para os homens com quem conversava.

— Hey, babe, você está um pouco atrasada. – comentou dando um selinho na mulher.

Kara não esperava nenhuma demonstração de afeto ou que ambas mostrassem ter um relacionamento na frente de outras pessoas, por isso tinha suas expectativas baixas, então aquilo acontecer foi uma grande surpresa.

— Desculpe, eu fui ver a Alex. – ela pegou na mão da morena e sorriu. – Pensei que você não quisesse que ninguém soubesse sobre nós.

— Não me importo que saibam sobre nós. – Lena balançou a cabeça e retribuiu o sorriso. – Vamos tomar algo e aproveitar a noite.

Kara aproveitou ao máximo a noite com Lena, e nos momentos que a mulher precisava conversar com algumas pessoas importantes sobre a L-Corp, ela comia alguns petiscos e bebia, era uma boa coisa que bebida não fizesse efeito nenhum nela. Ela terminava de mastigar um desses petiscos enquanto pensava como ajudar Alex, mas não conseguia ter uma ideia do que poderia fazer pela irmã. Foi quando Lena apareceu dando um beijo na bochecha dela.

Ela sorriu de boca fechada para o gesto e Lena começou a falar:

— Acho que deveríamos ir a um encontro. 

— Oh, meu deus é isso! – exclamou Kara quando terminou de comer um dos petiscos.

— Isso é um sim? 

— Não! – Lena a olhou sem entender e ela tentou explicar em seguida. – Quer dizer sim! Mas não.

— Kara...

— Espera, deixa eu explicar. – pediu antes que a morena falasse mais alguma coisa – É sim para um encontro, mas eu também tive uma ideia para ajudar a Alex! 

— Certo, não sei com o que Alex precisa de ajuda, mas qual é a sua ideia? 

— Um encontro duplo! 

Lena arqueou uma sobrancelha. 

— Sua irmã e...? 

Então Kara explicou sem entrar em detalhes que Alex também era lésbica e gostava de Maggie, e pelo o que a agente havia dito não sabia se era recíproco, mas ela poderia tentar juntar as duas, ou pelo menos ter certeza do que Maggie sentia pela sua irmã. 

Depois que terminou de contar, esperou Lena dar uma resposta para sua ideia, que para ela era sensacional.

— Eu acho que poderíamos tentar, mas babe, você já contou para Alex sobre nós? – indagou curiosa, porque se Kara havia feito, ela não tinha comentado nada com Lena.

A mulher fez uma careta que respondeu à pergunta de sua namorada. Ela pensou em contar quando viu Alex aquela tarde, mas era o momento de Alex falar, desabafar e contar que era lésbica. Não dela. Então apenas esperou o momento certo, mas agora ela tinha um outro plano e que incluía Lena, e seu relacionamento.

Ela pensou por alguns segundos e finalmente teve outra ideia.

— Você se importa em conhecer a Alex? – perguntou receosa.

Ela se aproximou de Kara e colocou suas mãos na cintura dela, antes de responder:

— Nem um pouco. – a super-heroína sorriu e enlaçou os dedos em seu pescoço. – Vou gostar de conhecer sua irmã.

Ela deu um sorriso tipo “Kara Danvers quando estava realmente muito animada para algo”.

— Temos um encontro então.

 

~*~*~

 

Kara chamou Alex para o seu apartamento e já estava começando a ficar nervosa com a demora da irmã. Ela iria contar sobre Lena e apresenta-las para depois as três saírem juntas, mas claro que Alex nem ao menos desconfiava que fosse um encontro duplo. Kara havia falado com Maggie sem nem ao menos conhecê-la, pegou o celular de Alex escondido, e fingindo ser ela enviou uma mensagem para Maggie chamando-a para sair com “ela” e sua irmã, e para sua não surpresa Maggie aceitou de imediato.

Ao mesmo tempo em que estava animada, também se sentia nervosa, era um conflito enorme dentro de si.

— Kara, o que aconteceu? – Alex mal entrou e já indagou, preocupada vendo que a irmã andava de um lado para o outro.

A mais nova parou e olhou para Alex que estava em pé de braços cruzados esperando uma resposta. Começou a roer sua unha em sinal de nervosismo pela situação enquanto pensava no que falar.

— Eu preciso que você se sente para eu falar. – começou, e Alex de imediato o fez. – Primeiro eu quero que você tente me entender, e que confie em mim e no meu julgamento, porque eu sei que você não vai achar uma boa ideia, e que acha que ela é uma pessoa não muito confiável. – Alex estreitou os olhos para as palavras de Kara –Mas eu confio nela, e eu estou feliz com ela, e gosto muito dela.

— Sobre quem e sobre o que você está falando, Kara? – Alex indagou. Ela sabia que a irmã falava sem parar quando estava nervosa, mas não entendia onde ela estava querendo chegar. 

— Sobre a Lena... Bom... Sobre nós... Hm...- mordeu os lábios arrumando coragem para falar.

— Vocês? Porque se você está falando sobre serem amigas, eu já sei, embora... 

— Não! – exclamou – Não é isso... Nós... Nós estamos namorado.

Alex arregalou os olhos, chocada com a informação, e colocou a mão na boca.

— Vocês... Oh meu deus... – assim como Kara, a irmã também ria quando estava nervosa – Você está falando sério?

Kara sorriu nervosa para irmã e acenou com a cabeça.

— Como? – Alex perguntou ainda em choque com aquela revelação. Ela de fato não confiava muito em Lena, afinal, ela tinha Luthor em seu nome, mas se Kara confiava nela então ela confiaria no instinto de sua irmã. Mas a questão central ainda era: Kara também não era hétero e de certa forma isso a deixava ainda mais confortável para se abrir sobre isso já que Kara a entenderia. – Quer dizer, você deveria ter me falado...

— Eu descobri há pouco tempo, não muito antes de você descobrir na verdade. – cortou a irmã, e deu de ombros – Eu ia te contar, mas então você falou sobre você, e eu não quis roubar a atenção como sempre fiz, sendo Supergirl, com você tendo que sempre cuidar de mim e me proteger. – Balançou a cabeça e sorriu fraco. – Tudo sempre foi sobre mim e isso era importante para você, não queria roubar a atenção pra mim.

Alex sorriu, e levantou-se indo abraça-la. Kara era incrível e ela entendia de certa forma o porquê dela ter demorado a sair do armário para ela. Ficaram longos minutos apenas abraçadas, Alex foi a primeira a se afastar e voltar a sentar indicando para a mais nova fazer o mesmo.

— Eu confio no seu julgamento, Kara. – apertou a mão da irmã levemente, demonstrando suporte. – Se você acredita mesmo que ela é uma pessoa confiável e está feliz com isso, para mim é o mais importante. 

A outra mulher a abraçou mais uma vez e murmurou um obrigado irradiando felicidade por sua irmã apoia-la, não que esperasse menos de Alex.

— Agora me conte como isso aconteceu. – Alex pediu.

Então ela contou em ricos detalhes como tudo aconteceu e como ela descobriu que só admirava James como seu amigo, e admirava mulheres de uma outra forma além disso, e depois como tudo isso resultou em estar namorando Lena. Depois de Kara colocar sua irmã em dia com as atualizações das últimas semanas, Alex começou a contar com detalhes sobre Maggie, já que no dia que saiu do armário ela apenas havia citado que gostava da morena, mas não achava que era recíproco, ela disse como as duas estavam se dando muito bem como colegas de trabalho, mas todos os sinais que a outra dava eram de que elas apenas seriam amigas.

Mas Kara ainda tinha seu plano que seria executado aquele dia, e tinha certeza que daria certo.

— E eu não te chamei apenas para contar sobre mim e Lena. – Alex arqueou uma sobrancelha para a irmã esperando ela terminar de falar. – Eu na verdade queria te convidar também para sair com a gente.

~*~*~

Depois de avisar sua irmã sobre o encontro que ela só descobriria ser duplo ao chegar lá, Kara enviou uma mensagem para Lena contando sua conversa e dizendo que elas poderiam se encontrar em sua casa para as três irem juntas, e ela e Alex já começarem a se conhecer.

Elas foram no carro de Lena para o lugar em que iriam jantar, já que Kara não poderia voar, pois a Luthor não sabia que ela era uma alienígena e muito menos que era a Supergirl. No caminho a super-heroína observou sua irmã e sua namorada conversarem, o que a deixou extremamente feliz por as duas estarem se conhecendo. Assim que chegaram, as três foram para a mesa já reservada para quatro pessoas o que Alex estranhou, e resolveu perguntar:

— Estamos esperando mais alguém? 

— Estou esperando mais uma pessoa chegar. – Kara respondeu e deu um sorriso cúmplice para Lena que retribuiu.

Ver a namorada assim sempre a fazia lembrar uma criança ganhando presentes no Natal, e ela era sempre assim, se animava facilmente com qualquer coisa, era otimista e via o lado bom de cada pessoa mesmo quando a maioria das pessoas se recusava a ver.

Uns poucos minutos depois de ter perguntado, a irmã de Kara avistou Maggie entrando no restaurante. Por alguns instantes acreditou ser coincidência, até ela ir até a mesa delas e cumprimentar todas sorrindo com suas covinhas à mostra.

— Danvers. – Maggie cumprimentou a mulher, que não sabia se sorria para a mulher pela qual tinha sentimentos ou fuzilava Kara com o olhar. Era obvio que ela tinha armado tudo aquilo.

— Sawyer. – disse de volta – É bom te ver. 

A morena sorriu mais ainda com aquelas poucas palavras.

— Maggie! Sou a Kara, irmã da Alex, ouvi muito sobre você. – Maggie olhou de Kara para Alex e deu um leve sorriso.

— Posso dizer o mesmo sobre você, Kara, é bom te conhecer. 

Antes que ela pudesse responder mais alguma coisa, Alex se pronunciou.

— Uma palavrinha, Kara? – praticamente intimou a outra mulher que levantou-se apreensiva e se afastou da mesa com Alex.

— Me diz que você não está fazendo o que eu acho que você está fazendo. – disse cruzando os braços.

— Alex... 

— Um encontro duplo, Kara? Um encontro duplo que nenhuma de nós duas sabia que era um encontro! – disse brava. – E como você falou com ela?

— Eu peguei seu celular e me passei por você para combinar. 

A agente da DEO arregalou os olhos e exclamou:

— Kara! – a loira deu um sorriso sem graça para a irmã – Isso só piora. – colocou a mão na testa e respirou fundo. – Você não poderia ter feito isso, ela não sente o mesmo por mim. O que vou falar para ela agora?

— Eu realmente sinto muito, mas eu acho você incrível e pensei em te ajudar com ela, porque é impossível ela não gostar de você e só pelo jeito que ela te olhou pelo o que eu falei, eu realmente acho que você pode estar enganada. 

Na hora que ouviu as palavras da sua irmã, Alex desarmou-se e suspirou, aquilo poderia não ser tão ruim no final das contas, e se fosse... Ela pensaria nisso depois.

— É melhor voltarmos. 

— Espera, Alex. Nós estamos bem? – perguntou Kara.

Ela sorriu mesmo que estivesse levemente irritada com a irmã.

— Estamos.

As irmãs voltaram à mesa e se desculparam pela demora, começaram a escolher o que comeriam enquanto conversavam. Às vezes Maggie e Alex conversavam entre si e esqueciam totalmente que as outras duas estavam ali, e sinceramente, Kara não se importava, tinha certeza que aquilo era um sinal de que sua intuição sobre Maggie estava certa. Quando não estavam comendo ou sendo um casal, Kara e Lena prestavam atenção no outro ainda-não-casal-mas-que-logo-seria se dependesse de Kara e seus empurrõezinhos. Era impressionante como elas completavam a frase uma da outra e se olhavam como duas pessoas que realmente se gostavam.

Um pouco antes de irem embora, Maggie resolveu perguntar o que estava a intrigando um pouco:

— Vocês são um casal? – apontou para Lena e Kara que estavam próximas de mãos dadas. 

— Nós somos. – respondeu Lena sorrindo para Kara. 

— Nunca me disse que sua irmã também era, Danvers. – comentou com a mulher que tomava a taça de vinho. – Se eu não te conhecesse, acharia que você me convidou para um encontro duplo. – brincou.

Alex arregalou os olhos e engasgou levemente com o liquido que tomava, pigarreando. 

— O quê? Claro que não. – balançou a cabeça.

Kara segurou-se para não rir e Lena arqueou uma sobrancelha dando um sorriso de lado.

Depois disso Alex fez questão de mudar de assunto para qualquer coisa que não fosse o que Maggie tinha acabado de dizer, depois teria que se explicar para a morena e desculpar-se.

Mais tarde, quando estavam preparando-se para irem embora, Kara e Lena foram andando na frente enquanto Maggie e Alex iam atrás delas, em silêncio saindo do restaurante. A agente da DEO parou e a outra a olhou curiosa.

— Aconteceu algo, Danvers? – indagou a analisando. 

— Quero me desculpar de verdade, Maggie. – começou a falar – Eu realmente não sabia que era um encontro duplo, Kara armou tudo isso porque...

Maggie sorriu, aquele sorriso desmontava Alex e a fazia sentir como se fosse de novo uma adolescente com borboletas no estômago.

— Por que...? 

— Porque eu falei para ela sobre nós... Quer dizer, você... – corrigiu-se. E Maggie continuou parada a olhando com aquele sorriso de quem sabia onde ela queria chegar, mas queria realmente ouvir com todas as palavras. – Falei sobre você, que eu gosto de você. – Alex terminou por fim a frase, receosa.

Maggie não respondeu nada, apenas foi até a mulher que estava parada na sua frente e a beijou. Alex sentiu seu coração acelerar quando os lábios delas se tocaram, quase pensou que estava tendo um principio de infarto, mas não, era apenas o efeito Maggie Sawyer sobre ela. Algo gravíssimo com os sintomas: borboletas no estômago, mãos suando, e coração acelerado toda vez que ela sorria daquele jeito tão Maggie, e o beijo parecia só ter agravado aquilo, mas tudo bem, se ela morresse seria feliz.

Quando se separaram ambas sorriram uma para outra.

— Não me incomodo de ter sido um encontro duplo, Danvers. E também não me incomodo de um encontro só nós duas.

— Está me chamando para sair, Sawyer? 

— Com certeza. – sorriu.

~*~*~

 

Kara quando percebeu que nenhuma das duas a seguia parou e virou-se para trás junto com Lena, bem na hora que Alex e Maggie estavam se beijando, a loira sorriu e comemorou animada com a namorada que ria da felicidade da outra.

— Acho que você acertou. – Lena comentou a abraçando pela cintura. – Estou orgulhosa de você, babe.

— Eu estou feliz por elas! E por nós. - retribuiu o abraço e deu um selinho na namorada que estava encostada no carro que as três haviam ido para o restaurante.

— Mas o que diz de agora termos um encontro só nós? – perguntou sua namorada.

— Eu gostaria disso. – Kara assentiu deitando a cabeça no ombro da outra e olhando para sua irmã e Maggie de longe. – E você poderia ir para casa comigo, poderíamos maratonar série e nos beijar.

A mulher gargalhou da proposta, mas aceitou de imediato.

— E eu gostaria disso também. – encostou a cabeça na cabeça de sua namorada – Quem diria, Kara Danvers, além de nerd é viciada em séries.

— Hey – Kara fingiu indignação dando um tapinha leve no seu ombro - Você também gosta. 

— Gosto de qualquer coisa que inclua você. – respondeu dando mais um selinho em Kara que sorriu pela declaração.

— Acha que devemos chamar elas? – perguntou Kara.

Lena balançou a cabeça negando.

— Acho que deveríamos deixar elas curtir a noite, e poderíamos fazer o mesmo.

Kara olhou para namorada e imediatamente concordou com a ideia.

— Acho que elas podem ficar sem eu por perto por algumas horas. 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e por favor, digam o que acharam! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...