História Strange Love - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, K.A.R.D, TWICE
Visualizações 9
Palavras 1.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong floquitos!!!
Bom, não sei o que dizer, então fiquem com o capítulo.
Boa leitura.

Capítulo 13 - Louco


• Rosé on•

Acordei atrasada para a escola, ao me levantar segui para o banheiro e tomei um banho rápido, ao sair vesti uma roupa qualquer e desci para tomar café. Chegando ao andar debaixo me deparei com Jisoo e Jin se beijando.

-O casalzinho depois que se assumiu tá com fogo no cú né?-falei seguindo para a cozinha.

-Rosé!-Jisoo me repreendeu.-Bom dia pra você também.

-Cadê as meninas?

-Jennie e Lisa já foram pra escola.

-E me deixaram aqui pra segurar vela?

-Deixa de ser dramática menina.-Jisoo disse enquanto Jin apenas rua da situação.

-Meninas vamos nos atrasar, andem logo.

-Aish, agora tenho duas ommas?-Perguntei mais para mim mesma, enquanto preparava meu cereal.

...

O caminho para a escola foi irritante, Jisoo e Jin não paravam de se beijar.

-Velas! Vendo velas! Que vai querer?-Gritei já farta daquela melação, as pessoas a nossa volta me olharam como se eu fosse doida é o casal parou para rir.

-Aish da próxima vez eu venho sozinha.-bufei.

-Vem cá saeng.

-Não.-Disse fazendo bico e entrando na escola.

-Aigoo deixa esse ciúmes pra lá.-Jisoo disse.

-Não é porque eu pego fogo que significa que eu sou vela!-Gritei entrando na sala, esta que já se encontrava cheia.-Ops.-murmurei ao perceber que todos me fitavam.-Bom dia.

Assim que me sentei Jisoo, Jennie e Lisa caíram na gargalhada.

-Maninha de onde você tirou isso?-Jen perguntou.

-Sei lá.-dei de ombros.

-Unnie você só está de vela porque quer.-Lisa disse.

-Como assim Lis, tá doida?

-Aish, já se esqueceu do Taehyung?-Jisoo perguntou.

-Nós não temos nada.

-Rosé vocês transaram.-Jisoo falou.

-Isso fala mais alto Jisoo, conta pra todo mundo.-Gritei-Quer um microfone? Alto falante?

-Quero que você assuma que gosta dele.

-Gente cadê o professor? Ele podia aparecer antes que eu mate a futura esposa do Seokjin.

As duas primeira aulas se passaram normalmente, mas a sala virou um caos quando o professor de inglês cehgou.

-Bom dia alunos!-falou ao se pôr a frente da sala, sorrindo.

Um "bom dia" ecoou pela sala, este quase em um sussurro.

-Hoje vamos fazer uma atividade em dupla.-Logo todos começaram a se levantar e puxar as cadeiras.-Mas eu vou escolhe-las.

Logo todos começaram a protestar a decisão do professor que não se importou e se limitou apenas a separar as respectivas duplas.

•Autora on•

O professor então começou a dividir as duplas.

-Rosé e Lisa..., Jisoo e Hyuna..., e por fim Yoongi e Jennie.-disse.

-Professor.-Hyuna o chamou com sua voz enjoativa.-Deixe eu trocar de dupla com a Jennie?

-É professor deixa.-Jennie suplicou.

-Não. Agora sentem-se com suas duplas.

Jennie então puxou sua carteira até o lado de Yoongi e se sento sem nem sequer encará-lo.

-O trabalho será feito na sala, então se por acaso não terminarem nesse horário farão na próxima aula.-Falou.-Vocês terão de fazer uma redação em inglês do início ao fim.

-Moleza!-Nanjoom exclamou.

-Só se for pra você.-Yoongi retrucou.

-Podem começar, vou sair para falar com a diretora e quando voltar espero ver a sala em ordem.

Na mesa de Rosé e Lisa, as garotas planejavam fazer uma espécie de contos de fadas moderno.

Já Jisoo e Hyuna não conseguiam entrar em um consenso.

-Vai me ignorar?-Yoongi perguntou a Jennie que já desenvolvia o texto, um romance dramático.

-Não estou te ignorando.-deu de ombros.

-Vamos escrever o que?

-Eu vou escrever, não quero perder nota.

-Está me chamando de burro?

-Todos sabemos que inglês não é seu forte Yoongi.

...

-Terminaram os textos?-o professor perguntou.

-Sim.-Jennie respondeu.

-Então venha apresentar.

-Okay.

-Yoongi, venha também.-o professor chamou.

-Professor gostaria de ler sozinha.

-Tudo bem então.

Redação:

*"Cartas, meras cartas, escritas em papel envelhecido com as letras em tinta preta borradas. Pequenas cartas feitas em uma tentativa falha de demonstrar um grande sentimento, sentimento de alguém que um dia lhe entregou o coração e recebeu em troca o mais simples"não". Cartas escritas por mim.

Sabe, minha mãe sempre me disse que era preciso escolher alguém que nos fizesse bem, que nos trouxesse paz e alegria, mas infelizmente descobri da pior maneira possível que o coração fica cego quando se deixa levar por essse sentimento chamado "amor". Sempre sonhei em encontrar o amor verdadeiro, assim como as princesas encontram os mauricinhos já pré-destinados á ela,mas por obra do destino eu encontrei meu amor, mas essa amor era inalconçável. Sempre sonhei em passear em passear entre as flores ao lado de meu amado, mas acabei caindo to m um caminho espinhoso rumo ao seu gélido coração. Mas quer saber?Eu não me arrependo de nenhumn ato, pelo simples fato de saber que eu soube dar meu mais sincero amor, mesmo que inconrespondido, mesmo que tenha sido um sentimento que me machucou, me destruiu e depois se foi.

Lembro me bem da primeira vez que o vi, naquela gelatteria. Você tinha a aparência de um anjo, mal sabia que eu que por dentro você era um ser sombrio e ignorante. Depois disso nós encontramos mais algumas vezes e aquele sentimento idiota já começava a abalar meu coração, eu concerteza era e ainda sou uma completa otária, sentir as famosas "borboletas na barriga" por alguém que nem sequer sabia meu nome era algo realmente imbecil. Mas eu o amava, mesmo que em segredo é isso já bastava.

Em um dos poucos dias em que conversamos você me contou que amava ler, mas quando me tornei um livro aberto para ti, você simplesmente ignorou assim como ignora aqueles livros velhos de história da biblioteca. Em um dos nossos "momentos juntos" na aula de artes você me contou que amava as cores, mas quando lhe mostrei as minhas cores, assim como um crítico que já está cansado da mesmice de todos os quadros que observa, você não se impressionou. Por fora você sempre transmitiu alegria, pobre fui eu que me acostumei com suas flores e não raízes, sendo assim, quando o outono se apossou de seu coração eu não soube o que fazer.

Todos a minha volta diziam para eu desistir, que esse coração nunca pertencia a mim, mas ao meu ver era só questão de tempo até você me notar e vivermos nosso "felizes para sempre", mas que pena, essa baboseira não existe e nunca existirá, pelo simples fato de que a partir de um momento na vida, as pessoas se blindam desse sentimento chamado amor.

Com toda certeza eu lhe amei e essas cartas, em especial essa, lhe mostram isso, espero que perceba - mesmo sendo tarde demais - que eu lhe amei. Essas cartas representam cada lágrima que derramei por você, cada "eu te amo" desferido a você em vão, cada momento em que lhe desejei, cada ferida em meu coração. Mas vamos parar de falar disso, o real intuito dessa carta é lhe dizer que já me cansei de me machucar, já cansei disso tudo. Saiba que eu lhe amei, mas como as pessoas diziam seu coração nunca pertencerá a mim. Então saiba que depois de muito tempo eu simplesmente me cansei, não lutarei mais por você, não se for para me machucar assim.

Eu realmente lhe dei meu mais sincero amor, guarde essas palavras."*

-Parabéns, gostaria de nos contar que foi sua inspiração?

-Eu me inspirei em duas pessoas, para ser mais exata em dois garotos.

-Gostaria de dizer mais alguma coisa?

-Não.-deu de ombros.

Voltou então para seu lugar.

-Quem foram esses dois garotos?-Yoongi perguntou.

-Por que quer saber?

-Curiosidade.

-Não vou lhe contar.

...

No intervalo...

-Lisa!-Jungkook chamou a mais nova.

-O que quer Jeon?

-Conversar.

-Já conversamos.

-Até quando vai me tratar assim?

-Engraçado,se você tivesse cumprido a aposta, você estaria me tratando assim, isto é se você olhasse para minha cara.

-Lisa...

-Não dirija a palavra a mim. Nunca mais.

Enquanto isso no refeitório...

-Jen, aquele texto foi inspirado no Yoongi e no Sehun não é?-Rosé perguntou.

-Fala mais alto!-Jennie bufou.-Mas sim, enquanto escrevia eu pensei neles.

-Tá apaixonada!-Jisoo disse rindo.

-Vai se fuder.-Jennie disse corando.

-Até corou.-Rosé disse.

-Aigoo.

...

As aulas acabaram e os alunos foram liberados, Jennie - como sempre - era a última pessoa na sala. Enquanto guardava seu material ouviu a porta ser fechada e passos vindo em sua direção.

-O que quer Yoongi?-Perguntou ao reconhecer o perfume do garoto.

Yoongi nada respondeu, apenas seguiu até a garota a virando e tomando seus lábios em um beijo afoito.

-Está louco?-Jennie perguntou o empurrando.

-Só se for louco por você.


Notas Finais


Bom, o texto que a Jennie "escreveu" é realmente de minha autoria. Não sei de onde vieram as idéias eu simplesmente escrevi pois precisava de um texto de 70 linhas para a aula Produção Textual. Então deu nisso.
Me digam o que acharam.
Kisses floquitos e até o próximo capítulo.
😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...