História Dear perversion - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 240
Palavras 649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Eleven


[ 3 de Maio 4:20 ]

Taehyung me olhava, sua testa estava toda suada, Seus fios desbotados estavam grudados, Ele parecia estar muito excitado, desviei Novamente meu olhar dele para seu membro, e ele estava... Oh meu deus oque eu fiz... 

Ele não percebeu meu olhar fixo para seu membro, então eu desviei meu olhar novamente, 
sua respiração estava profunda e ele estava arfando, Para o clima não ficar tão estranho, decidi dialogar com o garoto.

 - A-Aconteceu alguma coisa? por quê está assim... ? - Eu  olhei como se não soubesse de nada.
 - N-Não, bem sabe... quer fazer alguma coisa? - Ele me olhou com brilho nos olhos e eu fiquei um pouco sem jeito naquele momento constrangedor. 

Jesus amado oque eu falo? eu não posso falar oque ele quer ''quer transar comigo'' Não posso falar isso...
- Bem quer dar alguma volta lá fora? - 
- NÃO! Vamos ficar aqui. - Tae jogou sua franja para trás com suas mãos trêmulas e brancas.

Ele se aproximou de mim e sentou perto de mim na beira da cama, me fazendo ficar muito nervoso e um quanto estranho. Tae olhava para mim com um olhar Enceradeira, ele olhava em meu corpo como se o quisesse Experimentá-lo. 


Comecei  a ficar um pouco estranho , um Tipo de calor rodeava todo meu corpo Querendo um contato físico, Meu ar também ficou um pouco pesado por conta do Tae que tanto me encarava, Eu fiquei um pouco tenso confesso, mas permaneci calado.


- Você é lindo... - Ele sorriu e bagunçou meus cabelos. onde Suas mãos caíram levemente para minhas coxas, a apertando de forma brutamente,  Seu rosto se impulsou um pouco para frente em minha direção, aonde seu rosto branco foi perto de meu pescoço, aonde Tae roçava a ponta de teu nariz no local.


Mordia meu lábio inferior tentando manter a calma enquanto ele acariciava todo meu peitoral Debaixo da blusa com aquelas mãozinhas Grandes dele. 

- H-Hyung... - Eu sussurrava em seu ouvido Ao sentir ele arrastando seu dedão em meus mamilos.
- A-Alguém pode nos ver, - Eu fechei meus olhos quando senti seus lábios se selarem em meus pescoço.


- Ninguém está vendo, só eu.... - Ele continuava a acariciar os gominhos de meu Abdômen e eu sem ter oque fazer, apenas deixei rolar. Se aquelas piranhas verem, pelo menos Terão uma noção de quanto este homem me pertence...

Eu estava todo corado, seus toques estavam me entregando a ele cada vez Mais, Aquelas mãos pequenas e soadas se deslizavam por todo meu corpo, Até a barra de minha calça, onde ele ameaçava de tira-lá.

 - Não seja um bebê mal e deixe eu tirar.. - Tae disse dando alguns tapas em minha bunda.
 - Ninguém está te impedindo. - Eu disse seriamente olhando para ele onde estava com uma respiração profunda.

TaeTae arranhava com suas unhas minha bunda debaixo da calça, Passando aquelas unhas em toda extensão dela, Me fazendo soltar gemidos de dor, Mas realmente não estava ligando para isso. Mas suas unhas estavam se infiltrando.

Ele abaixou a barra de minha calça, aonde A Desabotoou, depois moveu  o Zíper da mesma, para baixo, Suas mãos trêmulas não estavam conseguindo por conta da ansiedade de Tae, então decidi o ajudar. 

- Mas que falta de respeito! - Surgiu uma voz do além de duas garotas nos olhando com cara de tacho.
Jesus, sabe aquela vontade de morrer? Buda rosa me perdoe pelo que eu fiz agora e me mate. Antes que eu mesmo faço isso, eu só me ferro nesta caralha.

Tae revirou seus olhos e olhou novamente para as garotas da porta, Violentamente, ele me jogou na cama e foi até a porta, Onde ele jogou as duas para fora dali, e Trancou a porta indo em minha direção com aquele seu rosto todo soado esperando por atenção. 

- Bem, onde estávamos?... -



 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...