História Stranger - Vhope - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 133
Palavras 1.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Twelve


[ 3 de Maio 4:30 ]
O Maior começou a andar em passos lentos, em minha direção, Ignorando todas as possibilidades de alguém nos ver, Ou ouvir nossos gemidos, ele foi em minha direção, Quando o mesmo chegou perto de mim.

Aquele momento, em que eu agradeço ao buda rosa Por estar com o Homem mais lindo do mundo, querendo me foder, Mas ao mesmo tempo, você se perdoa a deus por fazer um pecado, Desculpa deus, é nóis.

Agarrei as cobertas por ansiedade infiltrando minhas unhas nelas, Quando senti aquelas mãos Grandes e quentes se deslizarem por todo meu corpo, Foi desta vez que me Entreguei a ele. 

O puxei nada delicadamente com minha destra, seu braço esquerdo o fazendo se deitar sob meu corpo, Onde senti seus lábios se encostarem em meu pescoço, dando uma trilha de beijos Molhados no local, 

Sua língua invadiu meu pescoço, onde ela deslizava para baixo, Rodeando todo meu peitoral de saliva.
Suas mordicadas estavam deixando leves marcas rosas, De dentes, onde o Maior dava beijinhos para não doer tanto.

Do nada, o mesmo se levantou e suas mãos grandes e brancas foram até minha calça, a tentando a retirar novamente, Suas mãos estavam trêmulas, Assim o maior conseguindo tirar, a jogou em qualquer canto do quarto, E Voltou a me encarar de novo.


- É grande... - Suas mãos grandes caíram em minhas coxas, onde foi subindo para a virilha, depois meu membro Onde ele acariciava de forma bruta.


Fechei meus olhos com força, ao sentir aquela mão boba acariciando Meu ponto fraco, nossas respirações Profundas tomavam conta de todo o quarto, 


Sua destra novamente, se moveu para dentro de minha box, agarrando minha base, Aonde ele iniciou uma masturbação com seus dedos finos, em movimentos de tesoura, Eu arranhava suas costas com toda minha força, Aonde ele gemia por dor.

Tae segurou com força minha base, Soltei um gemido rouco ao sentir os movimentos lentos de sua Mão em meu membro, Me curvei um pouco para trás e ele continuou, Cada vez mais a velocidade aumentava, Estava me contorcendo para não gemer mais.


Senti seu dedão se arrastar em minha glande, aonde ele a acariciava, Aonde senti meu pré-gozo sair, Ele o limpou rapidamente.  Tae deslizava seus dedos em toda parte de minha base, Me deixando sem chão, sentindo aquilo eu estava Prestes a gozar em seus dedos, 


Sua masturbação estava aumentando a velocidade cada vez mais, não estava Aguentando diante a toda agilidade daquela Mão tão delicada, mas tão pervertida Quanto seu dono...


Sem querer, senti um líquido grosso sair, Aonde preencheu toda sua mão, ele a estendeu pegando todo aquele Líquido branco, Para não escorrer,  levou todo aquele Líquido em sua boca, o deliciando como se fosse Uma cobertura super gostosa. 


- Seu sabor, é tão bom quanto seu corpo Baby, - Ele novamente passava sua língua áspera em seus dedos procurando sinal de mais sêmen, e os Chupando logo em seguida, não tirando seus olhos de mim.

Tae ficou de joelhos sob a cama, se encurvando um pouco, Ele olhou fixamente para meu membro, Ele abaixou a box deixando O Mesmo visível, O Maior passava a ponta de sua língua em minha glande, Depois por toda minha extensão, Aquela língua áspera deslizava-se por todo meu membro, Aigoo Tae... Gemidos altos vindo pela minha boca tomavam conta da sala.

Ele estava o saboreando como se fosse um Pirulito, sua Língua fazia movimentos rápidos que me fazia ficar louco. Continuando com isso, ele alisava meu membro com sua língua, o enchendo de Saliva, 
Aonde eu impulsei meu quadril para não atrapalhar, Suor sob minha testa escorriam e caiam nos ombros de Tae.


- E-Eu não sou de Ferro Tae - 
- Eu sei hobi... por isso, Faça oque eu mandar agora... Vire para mim e fique de quatro... -
- P-Porquê? - Eu arregalei meus olhos e senti um calor rodear meu sangue.

- Você vai ver, irá seu muito gostoso... Eu quero fazer isso... dentro de ti.. - Ele apontou com seu indicador ao seu membro que estava elevado, Eu me corei levemente e o obedeci ficando de quatro, Mas morrendo de vergonha... Eu nunca fiz isso...


Tae se deitou sob meu corpo, Foi quando senti seu membro roçar em minha entrada, me Provocando.. Aish esse homem me enlouquece..

O Maior agarrou minha bunda, deixando uma trilha de marcas Vermelhas feitas pela sua Unha, Tae ficou de joelhos, e Senti seu membro não lubrificado em Minha entrada, onde parecia uma agulha rasgando todo o local, 


O Mesmo começou a dar estocadas em minha entrada, Onde ele começou a primeira, lentamente para minha primeira vez.
- Doeu meu amor? - Ele disse inclinando seu pescoço para obter sinal do meu rosto.
- N-Não... - 


Novamente, ele voltou para sua posição, e deu a segunda estocada, Depois a terceira, a quarta, Cada vez estava perfurando o local, Suas estocadas pareciam agulhas se infiltrando.... Mas ao passar do tempo eu me acostumei um pouco..


Ele fazia movimentos de tesoura com suas estocadas, enquanto gemia Meu nome, Minha reação estava toda destruída, enquanto eu apertava Os lençóis brancos de sua cama com força. Com o rosto escondido neles.

Tae continuou com suas estocadas, cada vez mais doídas, E Profundas, Suas mãos quentes se deslizavam em todo meu corpo, onde ele Arranhava minhas costas, onde eu as arqueava por dor... 

Seu membro estava perfurando minha entrada, sem nem uma Dó, ele parecia estar gostando muito.

Passou-se alguns minutos e Tae parou, o quarto ficou silencioso, e só dava para ouvir sua respiração profunda, e suas mãos trêmulas, 


Parecia não sentir nem uma dó, da Minha bunda virgem, mas ele rasgava todo aquele local me deixando Cada vez mais excitado, Ele continuou de novo com suas estocadas forçadas,

Passou-se alguns minutos, e senti um líquido grosso Preencher minha entrada, e escorrer... Ah não Tae eu não acredito nisso, O Maior tirou seu membro do local, e Sentou-se ao meu lado.


- Gostou Saneg? - Ele acariciava meu rosto.
- Ahaha amei. - Eu dei um sorriso irônico mas ele parecia acreditar.


Bem, parecia doer muito, Mas eram só agulhadas... não doíam tanto, se Eu pelo menos fosse acostumado com essas coisas e Tae sentir uma dó pequena de mim...

X X X X

 


Notas Finais


EU SO DE DEUS JURO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...