História Strangers. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais, Riverdale, Teen Wolf
Personagens Alice Cooper: Mãe de Betty, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Derek Hale, Elizabeth "Betty" Cooper, Ethan, Forsythe "Jughead" Jones III, Hal Cooper, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Laura Hale, Liam Dunbar, Lydia Martin, Marmaduke "Moose" Mason, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Peter Hale, Polly Cooper, Pop Tate, Reginald "Reggie" Mantle, Scott McCall, Treinador Clayton, Veronica Lodge
Visualizações 62
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 13 - Feeling.


Fanfic / Fanfiction Strangers. - Capítulo 13 - Feeling.

Point of View

Elizabeth Cooper

 

Eu estava mais determinada do que o normal, a minha sede por descobertas estava grande me fazendo até sorrir á toa. Nós pegamos um ônibus que nos levava até o centro, mais precisamente até o Hotel onde Scott estava hospedado. Chegamos ao local em torno das 15:40, Verônica tapeou o porteiro enquanto eu e os meninos subíamos até o quarto dele.

- Scott! Tá aí?! - Juggie gritou, esperando a resposta do garoto.

- Fala.. - Ele respondeu com a mesma tonicidade ao garoto, lançou um olhar confuso ao nos ver na porta. - Ah, boa tarde meninos..

- Boa tarde, - Respondi, esboçando um sorriso meigo. - Será que nós poderíamos entrar?

- Fica a vontade aí.. - Ele deu espaço para que eu passasse, adentrei ao local e fiquei de pé o esperando.

- Do quê vocês precisam? - Ele perguntou, olhando para Juggie que me lançou um olhar, como uma passagem para que eu falasse tudo. 

- Queremos saber sobre Beacon Hills, porque essa migração repentina? - Perguntei direta. Ele coçou a nuca, como se fosse criar uma desculpa ou falar algo sem sentido. - Seja sincero e verdadeiro, não é a sua vida que está em risco por isso.

Ele respirou fundo e mandou nós nos sentarmos, o obedecemos e sentamos ao seu lado no sofá. Primeiro ele nos contou uma historia sobre ele, sobre esse lance com a família dos Argentes, toda essa historia realmente fazia ligação com as coisas que o Juggie me contou sobre ele. Por fim ele chegou na parte mais esperada, nós contou o porque da mudança, na verdade não foi bem uma mudança. Eles vieram para ficar, até o tempo que fosse necessário, nós contou sobre novos caçadores e toda a matança que houve em Beacon Hills. Foi como um toque de recolher, quando as coisas foram ficando cada vez mais sérias.. Todo mundo sumiu, e é lógico que optaram pela cidade mais próxima, e foi a partir daí que Riverdale se tornou o novo "Centro Sobrenatural" .

- Então ela iniciou toda essa matança só, e logo depois foi descoberta.. Então foi ai que começou o verdadeiro inferno? - Perguntou Juggie, sinuoso.

- Ela não começou só, ela teve ajuda. Mas todos foram mortos brutalmente, ela ficou assustada. - Respondi por ele. - É como se ela fosse o próprio mecanismo de defesa em forma de gente, ela só que se proteger, e ela se protege matando outras pessoas.. 

- Isso! É exatamente isso, mas agora ela tem ajuda de outras pessoas, e pessoas fortes. - Scott complementou a minha resposta.

- Mas há um erro nisso tudo.. - Respondi ao seu complemento. - Eles não se deram conta da quantidade de caçadores, são muitos.. 

- As pessoas podem ter deixado rastros, quando fugiram. Isso pode facilitar, não é? - Perguntou o ruivo, eu apenas assenti me levantando do sofá. Minha imaginação processou cenas horríveis e perturbadoras, eu só conseguia ver sangue, como um mar. Eu me arrepiei por completo, foi como um pressentimento.. e eu tinha certeza, era real. 

- Eles estão de volta, eu posso afirmar com toda certeza, não vai ser pouca morte. - Observei os olhares assustados dos garotos, e me sentei entre eles com um sorriso confiante adornando meus lábios. - Mas nós vamos ficar bem, vamos dar um jeito nisso, sempre damos. 

- Mas e só nós não dermos conta? - Perguntou Juggie, me olhando fixamente com um ar de preocupação. - 

- Nós vamos ficar bem.. - Envolvei meus braços ao redor de seu corpo, em um abraço forte e sentimental. Ele hesitou um pouco a me abraçar também, mas cedeu e me apertou fortemente como se não houvesse mais alguém alí. Apenas nós dois..

Depois de uma longa conversa com Scott nós nos despedimos e formos ao encontro de V que rodeava a recepção do Hotel, com um ar de preocupação. Nós contamos tudo a ela enquanto caminhávamos até o ponto de ônibus. Nos despedimos de Juggie e por fim pegamos o ônibus. Me distanciei um pouco dos dois e me acomodei no fundo do ônibus e fui o percusso inteiro pensativa. Eu estava com medo, medo de perder os meus amigos, os amigos que eu acabei de fazer. As coisas iam ser difíceis, eu não sei.. não sei se eu seria forte o suficiente para isso.

Nós descemos do ônibus e adentramos a academia, V se despediu de Archie e nós formos até o nosso quarto. Me joguei na cama, exausta, e coloquei minha bolsa do lado. 

- Archie me contou.. sobre o abraço que você deu no Juggie.. - Disse V, sentando-se na beirada da cama. 

- O quê o Archie não te conta, não é? - Tentei evita-la, me levantei da cama e fui até o cômoda.

- Hey.. - Ela segurou meu braço, fazendo eu ficar de frente para ela, passou os dedos dentre os meus cabelos me fazendo respirar fundo e soltar a respiração como se aquilo fosse me aliviar. - Escuta, você tem certeza que é o melhor para você?

- Ele me faz bem V, eu gosto da companhia dele.. - Esboçei um sorriso bobo. - Sei lá, é estranho para mim.

- É estranho porque você nunca sentiu algo por ninguém desde que conheceu o Stiles, não é? 

- Com o Stiles não era assim, a gente tinha uma relação legal mas não é a mesma coisa com o Juggie. - Sorri, abaixando a cabeça mas logo depois me ergui, voltando ao campo de visão da morena. - Ele me trata bem, me respeita. Mas tem um problema nele que eu não consigo saber.. É como se ele tivesse medo, medo de alguma coisa..

- Eu só quero que você se sinta bem.. Quero que ele te faça bem. - Ela entrelaçou nossos dedos. - Eu gosto muito de você, é como se algo muito forte nos ligasse, algo que.. algo que eu não consigo explicar.

- Eu tenho tanto medo de perder, V.. - Falei entre lágrimas, deitando a cabeça no seu ombro. Passamos um bom tempo assim, tempo o suficiente para eu cair no sono alí mesmo. 

 

 

 

 


Notas Finais


Eu vi muita gente pedindo para eu tornar B e V um casal, eu não queria ser rude com vocês e simplesmente falar que "NÃO", então eu resolvi falar o motivo pelo qual eu não posso fazer isso:
1- Seu fizer isso eu mudo totalmente o plano que eu tinha pra fic.
2 - A relação delas duas não vai nada além de pura amizade ( não levem para o lado do preconceito pois eu sou super a favor dos LGBT, e sim para o lado "profissional" )
3 - Nós já temos a V com o Archie ( inclusive eu tive pedidos para aprofundar mais a relação dos dois, e digo a vocês que já está próximo também.)

Eu realmente espero que vocês me entendam, não está sendo fácil para mim ter que falar isso. Acho que todo mundo fica triste quando o shipper não acontece ( experiencia própria KKKKK ) Eu realmente, do fundo do meu coração, espero que vocês entendam o meu lado, desde já peço obrigada. Amo vocês e obrigado por lerem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...