História Strangers - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals
Personagens Kol Mikaelson, Personagens Originais
Visualizações 33
Palavras 950
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - 5


Fanfic / Fanfiction Strangers - Capítulo 5 - 5

John encarava a irmã e o vampiro, horrorizado. No fundo ele já imaginava que sua irmã não era tão perfeita quanto todos acreditavam.

Madson estava em choque, sabia que de todos os membros da sua família, John era o único que queria ferrar com a vida dela.

-Eu posso matá-lo se você quiser... - Kol sugeriu, em questão de segundos, segurava  John pelo pescoço.

-Madson!- John gritou, ficando sem ar.

A bruxa assistia a cena, procurando por uma saída. Ela não podia realmente matar John, não é?

-E então, amor?- O original questionou impaciente.

-Solte-o - amorena ordenou se aproximando do irmão.

John estava no chão ofegante, xingando todos os nomes que conhecia.

-Quando nosso pai descobrir - o bruxo sorriu- você finalmente vai perder essa pose de boa moça.

-Pena que ele não vai descobrir.

Madson segurou firme a mão do irmão, então pronunciou o feitiço. 

John gritava de dor, as poucos sua memória foi apagada, e então desmaiou.

-Qual a parte de 'completos estranhos' você não entendeu?- Madson gritou, o original apenas sorriu.

-'Completos estranhos'- Kol repetiu divertido- completos estranhos não sentem o que eu sinto por você, definitivamente não conhecem cada parte do seu corpo como eu, e...

-Isso não importa mais - a morena disse na defensiva- agora vai embora.

O original assentiu, sem se dar por vencido. Caminhou até a porta assobiando, antes de sair se virou e encarou Maddy.

-Te vejo a noite.

-Vai sonhando...

-Eu posso vir te buscar, mas então as coisas seriam do meu jeito - Kol ameaçou, então saiu.

...

-Bem, gostaria de um momento da atenção de vocês - Isak disse, chamando a atenção de todos na mesa.

A família de Isak e de Madson estavam num jantar de noivado, tudo ideia de Jhona.

-Eu gostaria de fazer esse pedido oficialmente- Isak disse, entendendo a mão para Madson e a ajudando a se levantar.

-Madson Amélie Satre, você aceita se casar comigo?

Isak tinha um lindo  anel de brilhantes  na mão, pronto para colocar no dedo da morena.

-Sim -Madson murmurou.

Assistiu perturbada, Isak colocar o anel em sua mão. O bruxo a fitou, e então aproximou seu rosto do dela.

Madson não se afastou, deixou o bruxo beijá-la. Isak era um homem bonito, atraente, de lábios macios. Mas o único pensamento na cabeça da morena era ' Kol beija muito melhor'. 

Kol tinha uma beijo viciante, que fazia ela querer arrancar as roupas...já Isak era mais calmo, não havia muito sentimento, pelo menos da parte da bruxa.

Todos na mesa comemoraram pelo beijo do mais novo casal. Isak sorria feliz, acreditando que finalmente estava conseguindo se aproximar de Madson.

Mas para a morena tudo não passava de atuação, por mais que ela desejasse sentir qualquer coisa que fosse por Isak, era Kol que tinha se corpo, sua mente e seu coração.

Maldito Mikaelson ! Foi esse pensamento que ela manteve enquanto sorria, ao decorrer do jantar.

E de noite, quando todos na casa sua dormiam, Madson saiu silenciosamente. Passou o caminho até o apartamento pensando. Como ela poderia continuar seus encontros com Kol, sendo que havia acabado de aceitar o pedido de casamento de Isak ?

Kol era sua válvula de escape, sexo, conversas sem sentidos, sorrisos sinceros. Era o que ela era.

  Isak era seu futuro, o futuro do clã, a vida perfeita.  Era o que ela deveria ser.

-Pensei que teria que ir te buscar- o original disse assim que ela passou pela porta.

Madson não disse não, apenas avançou  nele, faminta por um beijo. E quando ela beijava Kol, todas as duvidas em sua mente desapareciam.

-Você esta tensa- Kol murmurou- vamos resolver isso.

-Espera...- Maddy protestou, impedindo que seu vestido fosse rasgado- nós...precisamos conversar.

-Você quer conversar ?- ele perguntou surpreso.

A regra principal já havia sido quebrada, quebrar outra não fazia diferença agora.

-Isak me pediu em casamento hoje...oficialmente -Kol franziu o cenho quando sua Maddy ergueu a mão, mostrando o anel.

-Eu não vou te dividir com outro homem, amor, isso está fora de questão - apesar de sorrir,o tom do original era sério.

-Eu não sei o que fazer...

-Você sabe o que fazer só não quer aceitar que o é o que você quer - era impressionante o quanto Kol conhecia Maddy só pelo  olhar. 

-Eu não posso virar as costas para o clã agora, eles precisam de mim -Madson repetiu a frase de seu pai - e mesmo não querendo, eu sou uma parte importante disso tudo.

-Sim você é, mas não significa que precisa se casar- Kol estava apenas alguns centímetros da morena, seus olhares fixos um no outro -Minha Maddy nunca precisou de ninguém dizendo o que fazer. Você pode liderar todos sozinha, você só precisa acreditar que pode. Eu acredito.

-Já chega de conversa- a morena suspirou, passando os braços em voltado pescoço do original- apenas esqueça disso tudo essa noite.

-Seu pedido é uma ordem, amor -Kol sorriu divertido - mas antes....

O original pegou gentilmente a mão de Maddy e tirou o anel, o jogando em algum canto da sala.

Passaram a noite fazendo o que sabiam de melhor, se amando. 

E mesmo sem admitir, Maddy sentia uma conexão diferente. Eles nunca estiveram em tanta sintonia com nessa noite. 

Não havia duvidas, Madson amava Kol, tanto que chegava assustá-la. Seria idiota da parte dela continuar a negar isso.

E de manhã, a morena se recusou a deixar Kol. Ela ficou observando ele dormir, sem intenção nenhuma de sair.

De agora em diante seria assim. Sem mais segredos, sem mais mentiras. Ela revelaria para todos quem era e o que desejava. Por bem, ou por mal, todos teriam que aceita-la do jeito que ela era.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...