História Strawberry Pie. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Chen, Exo, Fluffly, Jongdae, Kai, Kaisoo, Kpop, Minseok, Xiuchen, Xiumin, Yaoi
Exibições 259
Palavras 2.108
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá olá
Esse era o cap de domingo ;;;;
Esse cap é mais focado no Minseok, ok?
Boa leitura

Capítulo 7 - Capítulo 7.



           Depois da Noite dos Park's a faculdade entrou em período de provas, o que significava que JongDae passava do horário em que acabava as aulas até tarde da madrugada estudando para conseguir cumprir os trabalhos para entregar, as tarefas de casa e ainda revisar os conteúdos que cairiam nas provas. Significava também que teve que suspender sua ida matinal a cafeteria e diminuir as mensagens trocadas com MinSeok.                         
           O Kim mais velho sabia que havia um motivo para isso, é entendia que o outro precisava estudar para se sair bem, apesar de que preferia quando o outro tinha tempo para si, não reclamou porque não queria ser do tipo que invoca com coisas que eram necessárias, e sabia também que JongDae se sentiria sufocado, e isso era o que menos queria no momento. A relação dos dois ia muito bem, apesar de não terem um "rótulo" oficial. JongDae não se dava realmente ao trabalho de pensar sobre isso, sabia que o outro gostava de si também é era isso o que importava pra ele. Já MinSeok queria finalmente poder dizer que o outro era mais que um amigo pra si.                         
           MinSeok se sentia estranho em relação a JongDae estar ocupado, mas não podia incomodar o outro. Sabia que teria que ser paciente até o período de provas acabar para conseguir de novo o tempo do outro só para si, mas adiantar as coisas não faria mal algum. Ainda tinha o contato de Yuna, então naquela tarde tratou de chamar a garota no chat para pedir opinião.                         
 Min: Yuna, sou eu, MinSeok. Preciso de ajuda.                         
 Yuna: Oiiiiee! Ajudo no que puder.                         
          O garoto se surpreendeu tanto pela rapidez da resposta, que não demorara nem um minuto tanto pelo tanto de "i's" e "e's"  que a mesma colocará na resposta, agradeceu por isso porque pensou que ela estava empolgada e iria o ajudar pelo que denunciava a resposta.                         
 Min: Eu quero pedir JongDae em namoro.                         
 Yuna: Já tava na hora, né!                         
Min: Aff, me ajude.                         
Yuna: Garotos nunca sabem de nada.                         
 Yuna: Faça uma surpresa pra ele.                         
 Yuna: Apareça na faculdade dele com um buquê ou algo assim.                         
 Yuna: Chame ele pra sair, façam algo legal. Depois você pede ele, tenho certeza de que ele vai se derreter inteiro.                         
 Yuna: JongDae é um fã de cliche, vai por mim.
          Depois disso Minseok começou a projetar um plano, afinal nada poderia dar errado e não iria querer qualquer deslize no seu plano perfeito. Primeiro falou com o gerente da cafeteria para pedir se podia utilizar o espaço durante uma noite, o que lhe foi dado de bom grado e sem reclamações por parte do gerente. Estão o cronograma seria que: Minseok buscaria Jongdae na faculdade com um grande buquê de flores, que todo amante de cliche adora, iriam a um parque de diversões e depois iriam a cafeteria, onde absolutamente tudo já estaria pronto com a decoração e a comida, então viria o grande pedido, e Minseok abusaria da queda por gatos de Jongdae pra isso.
Minseok marcou até mesmo a data no calendário: isso tudo seria na próxima sexta-feira, faltavam exatamente dois dias então precisava contratar a cavalaria, que no momento estava com cara de tédio atrás do balcão do caixa.
          -Jongiiiin... -Minseok chamou manhoso, recebendo um olhar de "o que você quer com isso" de volta. -Eu preciso de uma ajudinha...
          -Isso está claro desde o momento em que você veio pra cá com essa carinha. -Respondeu o morenosorrindo do jeito infantil do outro. -Fale que eu faço o possível.
          -Então, é que sexta feira eu vou pedir o Dae em namoro...
          -Aleluia irmãos! -Interrompeu Jongin jogando as mãos pra cima.
          -Deixe de ser assim! -Resmungou Minseok revirando os olhos. -Eu preciso decorar isso aqui e fazer uma boa janta, o problema é que eu não sei faze nenhum dos dois.
          -Mas é claro! Soo cozinha e eu te ajudo na decoração, que tal?
          -Maravilha! Eu já falei com o gerente e eu posso usar aqui sexta-feira inteira. -Se animou Xiumin batendo palmas e gritando um "Você é o melhor!" antes de pendurar o avental e sair pela porta.
Com a cavalaria avisada e a parte do jantar quase toda montada, Minseok precisava ir atrás da outra parte do plano: o gato. Sim, um gato de verdade, e essa pode ser uma ideia louca mas de alguma forma ele sabia que iria dar certo, ou pelo menos contava com isso. Passou, então, em um daqueles lugares onde se adotam animais, entrando lá e se assustando com a quantidade de animais que tiravam das ruas.
          -Olá! O que procura? -Perguntou a senhora que aparentemente cuidava dali assim que Minseok entrou.
-Estou a procura de um gato. -Minseok respondeu, oferecendo um sorriso pra senhora e logo sendo guiado pra outro cômodo.
          A senhora deu a oportunidade para Minseok interagir com alguns dos gatos que mais achara bonitos e quase teve um infarto de susto quando uma gata preta mordeu com força sua canela, ouvindo um "Ela tem espírito de caça" da senhora que observava. Havia um gatinho marrom que ficou só no canto, não ousando nem mesmo chegar perto. Por fim, Minseok se viu caindo de amores por uma gata branca que veio se esfregar em suas pernas.
          -Oh, parece que YoungMi gostou de você! -Exclamou a senhora, enquanto prendia os outros gatos de volta nas gaiolas para que não fugissem.
          -Eu também gostei dela. -Disse o garoto, passando a mão pelos pelos macios e brancos da gata nova a sua frente.
          Não precisou mais uma palavra para que a senhora entendesse que YoungMi era finalmente a escolhida para ter um novo lar. Além da gata, Minseok levou junto uma caminha, um saco de ração  e um pratinho para que pudesse cuidar dela durante esses dois dias. Ela parecia muito feliz por ter um novo dono, porque assim que entrou no carro não quis de jeito nenhum permanecer no banco do carona, tendo que ir no colo de Minseok para ficar quieta.
          A noite, repassou todo o plano e chegou até mesmo a anotar em um papel pra não se esquecer de cada passo, porque nada poderia sair errado, tudo tinha que ser perfeito. YoungMi pareceu gostar também do apartamento, assim que chegaram a gata fez um tour completo por ele, passando por cada cômodo, agora ela se encontrava enrolada nas pernas esticadas de Minseok em cima do sofá. O celular tocou, o Minseok leu o nome no visor, atendendo prontamente logo depois.
          -Minnie, quando vou poder te ver? - Reclamava o outro logo depois que Minseok atendeu sem ao menos dar oi direito.
          -Quem tem que me responder é você... como está sua agenda? -O mais velho teve que se segurar pra não entregar tudo agora, então se forçou a se concentrar apenas na voz do outro.
          -Apertada, essas provas estão me matando. -Respondeu o outro, bufando logo em seguida.
          -Você consegue, assim que acabar podemos nos ver todo dia como antes, sim?
          -Sim, sim -Exclamou Jongdae com um timbre de voz alegre.
          -Posso passar algum dia desses na sua faculdade? -Perguntou Minseok como quem não quer nada.
          -Claro! Isso seria bom, sair um pouco. -Respondeu Jongdae, ficando em silêncio por um tempo. - Estou com saudades.
          -Eu também estou, já faz mais de uma semana!
          -Eu sei, desculpe por isso, é que as provas estão me consumindo, além dos trabalhos para entregar e mais o trabalho, não estou tendo tempo pra praticamente nada. -Se desculpou o mais novo.
          -Tudo bem, a gente dá um jeito. 
          -Eu preciso ir agora, Minnie. -Respondeu Jongdae suspirando de frustração.
          -Tudo bem Dae, durma bem.
          -Durma bem.
          A chamada foi encerrada ali, e Minseok se parabenizou por não ter deixado escapar nem uma pontinha da surpresa pro outro. Assistiu a um filme e foi dormir tarde, se sentia inquieto e nervoso. E se ele não aceitasse? E se tudo isso fosse em vão? E se não correspondesse os sentimentos de Minseok? Teve que afastar os pensamentos e substituí-los com um futuro lindo, filhos adotados e YoungMi entre os dois na cama. Conseguiu dormir depois de muito esforço, acordando com marcas roxas abaixo dos olhos que denunciavam a falta de sono.
Teve que deixar YoungMi sozinha no período da tarde, ainda precisava trabalhar. O nível de clientes estava regular, então tudo podia estar sendo considerado normal. Minseok gostava de ser garçom, apesar de seu sonho sempre ter sido arquiteto, tudo o levou a faculdade de administração, que exibia com orgulho o certificado de conclusão. A família de Minseok tinha uma linha de empresas que fabricavam alimentos instantâneos, mas segundo o patriarca da família, Minseok ainda era muito novo e imaturo para conseguir assumir a empresa, conseguiu o emprego na cafeteria por meio de Jongin, e agradecia ele por isso até hoje.
          Sexta-feira tinha chegado, e Minseok nunca se sentira tão nervoso na sua vida (exceto pelo dia em que teve que mostrar o 1/10 da prova de matemática pra mãe). Sentia as mãos suarem e ficava andando de um lado para o outro a todo instante, YoungMi estava o olhando com uma cara de quem pede pra parar e ir tomar uma água. Mas Minseok se sentia hiperativo e não conseguia parar quieto muito tempo. Comeu o almoço e serviu comida para a gatinha, que comeu tudo sem reclamar, depois pegou ela no colo e os dois rumaram juntos para a cafeteria, onde Jongin e Kyungsoo já se encontravam.
          -Awn, essa é a gata? -Perguntou Kyungsoo estendendo a mão para acariciar a cabeça de YoungMi.
          -YoungMi, esses são Kyungsoo e Jongin, meninos, essa é a YoungMi. - Apresentou Minseok como se ela realmente fosse uma pessoa.
          -Que gracinha. -Exclamou Jongin, entrando no local logo depois. -Mãos a obra que tem muita coisa a ser feita.
          Os três entraram e Minseok largou a gata, que saiu olhar tudo curiosa, e então começaram a afastar as mesas, deixando só uma ali. Minseok nem sabia da onde vinha aquilo, mas de repente Kyungsoo surgiu com uma sacola enorme cheia de fitas, balões e pétalas. Um pano foi posto sobre a mesa e velas foram colocadas em pontos estratégicos. Algumas fitas foram penduradas no teto e eles apuraram para conseguir terminar os enfeites com os panos, como senão bastasse todo aquele ar romântico, Kyungsoo jogou pétalas por todo o chão do local. 
          -É tanto açúcar que acho que vou vomitar. -Brincou Jongin.
          -Você não vomitou quando me pediu em namoro. -Rebateu Kyungsoo com cara de quem ganhou a guerra.
          -Certo, mas não tinha pétalas.
          -Não tinha pétalas, tinha o buquê inteiro. 
          -Desiste Jongin, essa já é uma batalha perdida. -Minseok brincou, ouvindo os outros dois amigos rirem.
          Jongin e Kyungsoo seguiram para a cozinha para preparar o jantar junto com YoungMi na cola deles enquanto Minseok saia pela porta e ia para uma floricultura. Pegou o maior buquê de rosas que conseguiu encontrar e se Jongdae era um amante de clichê, não tinha como dar errado. Repassou todo o plano na cabeça e respirou fundo duas vezes antes de dar partida no carro e seguir para a faculdade onde Jongdae estudava. Colocou uma música pra ver se acalmava os ânimos e quando chegou lá checou o visual e saiu do carro com o buquê, vendo os alunos que saíam o olharem e falarem aos sussurros uns com os outros, afinal não era todo dia que se via um rapaz que não era dali com um buquê de rosas enorme esperando na entrada. Minseok esperou um pouco, mas nada de Jongdae.
          -Hey cara, esperando Jongdae? -Minseok ouviu a voz grossa de Chanyeol o chamando de longe, o mesmo vinha abraçado com Baekhyun.
          -Ah, sim, vocês viram ele por acaso? -Perguntou Minseok, cumprimentando com um sorriso os dois.
          -Eu não vi, mas ele deve ter ficado estudando, se não está na sala deve estar na biblioteca que fica no bloco2, bem fácil de achar. -Disse Baekhyun, apontando na direção do bloco que falara.
          -Vai que é tua, Minseok! -Brincou Chnayeol, enquanto se despedia.
          Minseok seguiu pro tal bloco2 que Baekhyun havia falado, encontrando a biblioteca fácil por conta da iluminação extrema. Olhou por cima dos poucos alunos que estavam ali na esperança de encontrar Jongdae, suspirando quando viu que o mesmo não estava ali dentre os outros, mas ainda restava um lugar. Seguiu então para a sala em que Jongdae estudava, que lembrava onde era por ter buscado Jongdae no dia em que eles foram no shopping. Não teve dificuldades para chegar lá, mas teve dificuldades para processar o que via. O buquê foi ao chão assim como a fé que Minseok tinha em Jongdae.
          Jongdae estava aos beijos com Junmyeon. 
          


Notas Finais


Desviando dos objetos pontiagudos~~
E esse final? Ai ai
Beijinhos e até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...