História Strong - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Babygirl, Camila, Camren, Lauren
Visualizações 114
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - 04.Dinah, Normani e Ally...



            - A-ally?

- Sim, quem é? - perguntou Ally, suspeitando quem poderia ser.

- S-sou e-eu. - a menina fez uma pausa. - Lauren

- Oh, sim... Lauren! Tem alguma história para me contar?

Lauren, depois que Camila foi embora, se sentou no sofá e se sentiu entediada. Ela estava pensando em ir para o quarto praticar um pouco mais do que foi ensinado, mas ela lembrou de Ally. Ela queria falar com a menina. 

- M-mais o-ou menos. - disse Lauren. - V-vou te p-perguntar algo.

- Tudo bem. - Ally emitiu uma risada. 

- Você estudava?

- Eu ainda estudo, se é isso que quer saber. - disse Ally, estranhando a pergunta.

- J-jura? - perguntou Ally.

- Sim, querida. Eu faço faculdade de Inglês, vou me tornar professora. - disse Ally.

- De e-escolas?

- Espero que sim. - respondeu Ally. - Lauren, aonde você quer chegar com isso?

- N-não quero c-chegar a l-lugar nenhum. - disse Lauren. - E-estou muito bem s-sentada no meu sofá. 

- Eu não quis dizer isso. - respondeu Ally. - Mas, tudo bem... Tem alguma história? Talvez o que houve na aula de violão? Como a professora era?

- Ela e-era, hum, c-como vocês dizem? M-macaco? C-cachorro? 

- Gata? - chutou ally.

- I-isso, gata! - exclamou Lauren. - E-ela é uma g-gata. Tem o-olhos castanhos e um b-belo sorriso. Não que e-eu tenho reparado n-nisso. 

- Ui, Ui Lauren. - disse Ally, rindo. 

- P-para! - disse Lauren constrangida.

- Okay, bem... eu estou num tédio agora. - disse Ally. - Quer dar uma volta comigo? 

- E-eu não s-sei. - respondeu Lauren. - Hoje n-não. Amanhã, p-pode ser? 

- Pode sim! - respondeu Ally. - Até amanhã, então...

- A-até. - Lauren disse, desligando o celular.

A menina falou para a mãe que ia sair com Ally no outro dia, bem, não saaaair no sentido ir em algum pub. Mas, dar uma volta no parque. Clara ficou feliz por Lauren, ela nunca teve muitos amigos e agora ela tinha, basicamente, dois. Ally e Camila. Ela esperava que Ally não estivesse sendo gentil só por alguma brincadeira ou algo do gênero. Isso não seria legal de acontecer, não mesmo. Ver sua filha magoada era a pior coisa do mundo. 

(...)

Camila estava atrasado, já eram Cinco horas da tarde e ele não tinha saído do trabalho ainda. Oh Deus, Dinah brigaria com ele... com certeza a menina brigaria com ela.

Camila pegou sua bolsa e saiu "correndo" para seu carro. Ela estava ansiosa para ver Dinah e Nomani, já faziam 2 meses que elas não se viam por que oas duas estavam em uma viagem. 

A viajem foi bem... hum, irritante? É, acho que irritante serve. Tinha alguns pedaços que estavam engarrafados, o que fez Camila ficar extremamente irritada, pois ela já estava atrasado demais.

Quando chegou no restaurante, ficou 5 minutos procurando uma vaga, assim que achou uma botou seu carro ali e foi correndo para dentro do restaurante. 

- Camila! - ela escutou Dinah a chamar, ela olhou pro lado e viu Dinah e Normani, que estava em suas cadeiras de rodas. 

- Cheche! ManiBear! - ela exclamou, indo abraçar as duas meninas. - Quando tempo! 

- Bem, sente-se. - disse Normani, sorrindo. Camila obdeceu e logo começou a puxar papo.

- Como foi a viajem? Qual foi o lugar mais divertido que vocês foram? 

- Antes disso.... Por que você se atrasou? - perguntou Dinah.

- Olha, Cheche... primeiro: eu fiquei presa no trabalho. Segundo: estava engarrafado. Terceiro: Demorei para achar uma vaga. 

- Você devia ter saído do trabalho mais cedo! Mas, tudo bem... 

-Dinah! - exclamou Camila rindo.- Como vocês estão?

- Bem. - disse Normani. - A gente se divertiu bastante e tudo mais... 

- A gente visitou cada lugar lindo, você devia ter ido Chancho- Dinah disse.

- Não! Eu estava trabalhando. - respondeu. - A viajem foi com outras pessoas... hum... que nem vocês? 

Deixe-me explicar.

Dinah nasceu com algum problema no cérebro. Ela numca me disse qual, e disse para eu nunca perguntar pois ela não falaria que aquilo era doloroso demais para ela. Ela também disse que hoje em dia ela está completamente estável e sem nenhum problema em seu cérebro, e novamente, disse para eu não perguntar. 

Normani em 2002 sofreu um acidente de carro que quase levou sua vida, ficou presa nas ferragens do carro e ficou um bom tempo ali até os Bombeiros a tirarem dali. Ela ficou muito mal quando descobriu que tinha perdido os movimentos da perna, mas nunca desistiu e nunca parou de acreditar. E sempre continou sendo a Normani que todos conhecem, feliz e animada.

As duas se conheceram em algum ano dessa vida, que não me lembro qual, estavam começando em uma escola nova. Normani, ainda se adaptando a cadeira de rodas, precisava de ajuda para subir uma rampa e Dinah o ajudou, assim as duas viraram melhores amigas. No meio do ano, Camila entrou na escola. A menina estava deslocada pois não conhecia ninguém, então Dianh e Normani começaram a falar com ela...e as três se tornaram melhores amigas.

Claro que... 2 anos depois, quando elas tinham 15 anos, Dinah e Normani se beijaram e começaram a namorar. O namoro durou até hoje, ambas com seus 24 anos e ainda namorando. Sortudas... 

- Tinha vários cadeirantes, se é o que pergunta. - disse Normani, rindo. - Amor, pede um sorvete para mim? 

- Peço! Garçom! - Dinah chamou o cara que passava ali perto. Pedidos feitos, a conversa continuou.

- E como vai a sua vida, Mila? - perguntou Normani.

- Vai indo. - disse Camila.

- Nada de novo? - Dinah fez uma careta.

- Bem, meu patrão me levou na festa de aniversário da filha-

- Ta pegando umas novinhas, é? - perguntou Normani, rindo divertido. 

-... dele - Camila continou, ignorando o comentário desnecessário vindo de Normani. - e meu patrão deu um violão para ela, e eu... meio que to dando aula de violão para ela.

- Camila, cuidado... se ela for sapata ela vai te atacar no meio da aula. 

- NORMANI! Ela é... diferente.-explicou Camila.- Ela tem... um... autismo e...

Camila explicou sobre a doença de Lauren para as meninas, que ficaram escutando e prestando atenção nas condições da menina. Elas só pararam quando a comida chegou, mas enquanto elas comiam elas continuavam a conversar sobre o autismo.

- Oh, eu já conheci uma pessoa assim. Ela era extremamente fofa, ela levava tudo ao pé da letra e não conhecia o mundo. - disse Dinah.

- Ela é assim mesmo. Mas ela é lindo, sério. - disse Camila. - Ele tem olhos verdes, seus dentes parecem dentes de coelhos, seus cabelos longos e negros são sedosos, seu corpo...seu corpo é lindo...

- Mila, seus olhos estão brilhando. - disse Normani.

- Oops. - disse Dinah, rindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...